História I hate that I love you (Long-imagine Jungkook) - Capítulo 6


Escrita por: ~ e ~bruna_ph

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jungkook, Taeyoonseok, Vhope Yoonseok
Exibições 268
Palavras 2.192
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


◇Hey personas, mas un nuevo capítulo. (Tá, eu não sei espanhol ;-;). Esse aqui vai ser o último enrolation da saga. Eu juro u.u

◆ Como assim a última? Eu amo as enrolation u.u bom povo leiam aí pq se não fosse por mim isso aqui ia virar um porno, uma história qualquer pra ter a ação. De qualquer forma ... Bjs pru 6

◇..mas...qual o problema de uma história com mais ação? ._.

Vlw e boa leitura ><

Capítulo 6 - Blood Sweat & Tears


Fanfic / Fanfiction I hate that I love you (Long-imagine Jungkook) - Capítulo 6 - Blood Sweat & Tears

As últimas semanas que se passaram foram...normais. As coisas fluíram super bem, tanto na escola quanto em casa. Estava tudo na mais perfeita paz e isso era o que me preocupava. Desde o incidente com as histéricas adoradoras de Jungkook, o relacionamento entre nós dois, antes indefinido, pode finalmente ser chamado de amizade.

Eu e ele conversavamos durante as aulas de biologia e química, sentávamos juntos na hora do almoço e ele até começou a me esperar de manhã em frente ao portão da escola. (Mesmo dando desculpas como "ah, eu só tava recuperando o folego...corri até aqui, sabe?")
E com essa convivência frequente, acabei descobrindo que Jeon Jungkook é um livro fechado, trancado por um cadeado à sete chaves. Sério, ele realmente não revela nada sobre sua vida. Ao contrário de mim, que não tenho absolutamente nada à esconder...eu acho.

A quinta aula acaba sem eu ao menos perceber e o professor se retira da sala. Continuo entretida com a paisagem do lado de fora da janela e não presto atenção no que alguém falava para mim.

-...Vai querer ou não?! - Jungkook pergunta sem paciência, estendendo uma caixinha de achocolatado para mim, me arrancando dos meus devaneios.

- Toddynho? - Digo rindo, porém aceitando a oferta e tomando o toddy de sua mão - Que bebida mais máscula, Kookie.

- E daí? - Ele diz dando de ombros, se sentando ao meu lado - Tem sabor de infância.

- Ah quer dizer que você tomava bastante disso quando era criança? - Digo me virando à ele, entusiasmada - Como você era quando pequeno?

- Você fez a lição de física? - Ele diz, me ignorando totalmente.

- Fiz...  E constatei que nem se eu fosse pro espaço, ficaria tanto no vácuo como fiquei agora - Falo emburrada fazendo Jeon rir. 

Pronto, de novo. Não importava o quanto esse garoto me deixasse zangada, pois no final, aquela risada sempre me fazia esquecer o motivo da minha raiva.

Continuamos conversando e vejo Jimin entrar na classe, me observando. Sua expressão transmitia toda a angústia e tristeza que sentia. Nós não nos falamos mais depois do que aconteceu em química. Fiquei muito desapontada com o que ele fez. E o pior, é que ainda não tive coragem de contar à Jungkook sobre isso. "Bom, pensando bem, eu também tenho um segredo".

Termino meu toddynho e tento me levantar para jogá-lo no lixo, mas sou impedida por um corpo de 80kg, que surge do nada, se sentando em cima de mim.

-______!!! Me ajuda!!! - Diz o peso morto com uma voz chorosa, enquanto me abraçava.

- H-h-hose-eok... Eu... Re-es-pirar - Falo, sem ar, batendo em sua costas para o mesmo se levantar.

- Ah, sorry - Ele diz se levantando, enquanto eu respirava fundo, aliviada por sentir o oxigênio circular novamente no meu cérebro.

- Cadê o Yoongi? - Kookie pergunta, fazendo Hobi abrir o maior berreiro.

- Yoongi está feliz, ao lado da pessoa que ele realmente gosta. E esse alguém não sou eu! - Ele diz em meio aos soluços. No quesito rainha do drama, Hoseok ganha de lavada do Tae.

- Meu Deus, até parece que tá menstruada - Digo um pouco estressada - Fala logo Hoseok.

Quando o garoto ia abrir a boca para falar, entram na sala Taehyung e Yoongi, de braços dados, conversando animadamente sobre algo, como se fossem os melhores amigos forever. Não consigo segurar minha cara de espanto e os encaro totalmente surpresa, com a boca aberta. Jungkook ri da minha expressão, e se inclina até a mim.

- Fecha a boca, se não entra mosca - Ele diz, colocando a ponta dos dedos no meu maxilar, empurrando-o delicadamente, fazendo meus lábios se fecharem.

Fico instantaneamente vermelha com a sua ação repentina e ele percebe, sorri para mim e depois volta a consolar Hoseok. Dos poucos segundos que vi seu belo sorriso, reparo em algo. Seus dois dentes da frente eram maiores que os outros, como...os de um coelho. 

"~Kookie tem dentinhos de coelho" anoto mentalmente. Já que Jungkook não me conta nada, devo prestar atenção aos mínimos detalhes, para conseguir o máximo de informações ao seu respeito. 

"Mas...porque eu quero tanto saber sobre ele?"

Hoseok sentou atrás de mim na aula seguinte, então tive que escutar toda a história de como Suga (o apelido mais normal dado à Yoongi até agora) e Tae perceberam ter uma paixão em comum, que são os mangás e animes,  e que começaram a conversar toda hora. E Hobi, que não entende nada do assunto, fica excluído da rodinha.

- Mas não era isso que você queria? - Pergunto - Que os dois se dessem bem?

- Os três! - Ele diz triste - Queria que nós três nos déssemos bem. Yoongi, Tae e Hoseok. Juntos.

- Meu Deus Hobi, você é ótimo para dar conselhos pros outros - Falo rindo - Mas quando se trata da sua própria vida...

O sinal toca, anunciando o final da aula e o começo do almoço. Vejo os meninos sairem correndo para pegar o primeiro lugar na fila da cantina. Pego minha lancheira de comida e vou em direção ao refeitório, quando Park Jimin me para no meio do corredor.

- Hm..._____, precisamos conversar - Ele diz sem jeito, passando a mão nos cabelos.

Ignoro sua existência e passo reto, indo de encontro aos meus amigos. Sento-me na mesa ao lado de Jeon, enquanto Hoseok estava entre Yoongi e Tae que falavam sobre algum episódio de Naruto.

- Déjà vu - Falo e Jungkook ri - Só que agora o clima não é mais de ódio e sim de amor.

- Isso serve para nós dois também? - Ele fala me encarando, com um sorriso de canto no rosto.

Sinto-me envergonhada e penso em responder, mas Jimin ressurge das sombras e me puxa pelo pulso direito, me forçando a levantar.

- Vamos conversar - Ele diz firme.

- Não, obrigada - Falo, tentando me soltar do seu aperto, em vão.

- Acho que você não entendeu... - Jimin diz com um sorriso sádico - Eu não estou pedindo.

Ele começa a me arrastar da mesa, mas é obrigado a parar quando meu pulso esquerdo é tomado por outra pessoa.

- Que parte do "Não, obrigada" você não entendeu, Park? - Jungkook diz, olhando enfurecido para Jimin. 

- Não se mete, babaca - Jimin fala, enquanto da um puxão em meu braço, me fazendo ir em direção à ele - Esse é um assunto entre ela e eu

- No momento em que você decide raptar a minha parceira de laboratório, isso se torna um assunto meu também - Jeon retruca, me puxando pelo braço esquerdo, fazendo com que eu volte à posição inicial.

- Hm, licença - Digo nervosa -  O papo tá ótimo mas vocês estão me machucando.

Ambos me soltam assim que eu digo isso. Esfrego meus pulsos, que estavam vermelhos, fazendo um bico proposital e sem nenhum aviso prévio, Jimin vem até mim e deposita um leve selar nos meus lábios. Fico sem reação nenhuma, assim como todo mundo que se encontrava naquela cantina.

"Ótimo, minha vida se tornou uma novela, que todo mundo assiste".

- Não fica assim comigo - Jimin fala, segurando meus ombros - Eu só quero que as coisas voltem ao normal.

"Sonhar, nunca desistir..."- Jungkook canta, em provocação. Jimin se solta de mim e vai avassalador feito um touro desgovernado na direção de Kookie. E novamente, a cena clássica de Park Jimin segurando Jeon Jungkook pelo colarinho.

- Repete - Jimin rosna.

- A mesma música ou outra? Se quiser eu troco - Jeon fala zombando - Tenho uma playlist inteira chamada "A vida fracassada de Park Jimin".

- E quem é você para falar de fracasso? - Jimin começa à rir, me surpreendendo. A cara de Jungkook se torna sombria. Aí estava a prova do "eles tem alguma richa do passado e não querem contar".

- Já não tá na hora de ir pro motel esperar suas clientes? - Jimin continua, sorrindo - Ah não, você tem que esperar sua mãe limpar o quarto antes...

Em um movimento rápido, Jungkook acerta o rosto de Jimin, o fazendo cair no chão. Esse foi o início da luta tão esperada por todos da escola. Porém, por mais que Jimin defendesse e retribuisse alguns golpes, o mesmo continuava sendo derrubado por Jeon. O garoto estava com ódio transbordando pelo seu olhar. Percebia-se que a sua fúria havia subido à cabeça e que já não estava mais em controle do próprio ser.

Meu corpo tremeu ao ver a cena. Park direciona mais uma provocação à Kook e leva um chute no estômago, caindo novamente. Depois recebe soco atrás de soco, em seu rosto, com uma força descomunal.

"Ele está fora de si" penso. Acabaria matando Jimin se continuasse nesse ritmo.

A briga só acabou quando eu tentei intervir, me colocando à frente de Jimin, o protegendo. Conclusão: acabei levando um soco forte (sem querer) de Jungkook no queixo. Ele se desespera ao ver o que tinha acontecido e vai até mim, se desculpando. A raiva de Jimin desperta mais uma vez, ao ver a cena de Jungkook passando a mão em meu rosto, extremamente perto, analisando o machucado. Escuto alguns xingamentos de Park, o rosto de Jeon fica cada vez mais escuro e turvo. Depois... Tudo preto.

...

Acordo um pouco tonta e olho ao meu redor. Tudo estava embassado e girando mas aos poucos as coisas começaram a ganhar forma. Estava deitada em uma maca de lençóis brancos, com uma aplicação de soro injetada em meu braço. "Enfermaria?"

Minha atenção é voltada à discussão que ocorria do meu lado. Jeon Jungkook estava ajoelhado aos pés da diretora, enquanto Jimin do outro lado da sala, ria da situação.

Não consegui entender direito do que falavam, mas peguei a última parte em que a senhora alertou "Essa será sua última chance", Jungkook assente e se levanta. Ao virar seu rosto, vejo seus olhos um pouco vermelhos, assim como seu nariz. 

"Jeon Jungkook...estava chorando? e também..."

- ... C-como assim "última chance?"  - Penso em voz alta, atraindo a atenção de todos.

- ______! - Jeon diz se sentando na minha maca. Ele encara meu rosto e logo após o local do meu queixo onde foi distribuído o golpe. Ele passa a mão suavemente em meus cabelos, enquanto seus olhos ficavam marejados - Você está bem? Tá doendo muito?

- Que bom que acordou, Senhorita Kim - A diretora diz, antes que eu pudesse responder Jungkook - Faz tempo que não vejo seu pai. Como ele vai?

- Qual dos dois? - Pergunto irônica, mas já sabendo a resposta. A diretora, senhora Ohm Seong, foi uma antiga namorada de meu pai Namjoon e parece que nunca superou ter levado um fora, para ser substituída por Jin. 

- Bem, appa Namjoon está muito bem e feliz com seu marido - Continuo e vejo sua cara azedar.  Jungkook parece se surpreender com a minha fala. 

"Ah, acho que ele ainda não sabia".

Muita gente pensa que a relação dos meus pais é inteiramente profissional, mesmo eles afirmando diversas vezes que são casados. Omma Jin até disse uma vez, bêbado numa festa: "Iludidos. Vão se foder, se não querem aceitar, problema de vocês" mas mesmo assim a sociedade parece se negar a acreditar.

- Bem... Acho que ele não ficará tão feliz ao saber que sua filha vai ficar de detenção uma segunda vez - Ela fala sorrindo. 

"Mas ele nem sabe da primeira..."

- Porque? - Jimin pergunta - Ela não tem nada a ver com o que aconteceu.

- Claro que tem - A senhora Ohm diz - Ela é a causa do desentendimento de vocês.

- Mas isso... - Jungkook Começa. 

- Cuidado com o que vai dizer, senhor Jeon - Ela interrompe indo em direção à porta - Hoje mesmo, ao final da aula, quero que os três deixem as salas do 2° ano um brinco. E você e senhor Park devem me entregar uma redação na segunda-feira, com um pedido de desculpas bem longo.

- Até parece que eu... - Jimin fala.

- Se não trouxer, é suspensão - Ela interrompe e todos se calam - Ah e vocês tem que ler a redação um para o outro, na frente de todos da sala. Até mais, senhores.

Ela sai da enfermaria, me deixando com o os dois garotos. Jungkook decide ignorar a presença de Jimin e continua ao meu lado, com sua mão repousada na minha.

- Me desculpe - Ele fala baixo.

- Não foi sua culpa, foi minha - Falo, deslizando meus dedos por sua bochecha, fazendo carinho - Não fique assim.

"Não fique assim" - Jimin imita minha voz, me fazendo resmungar. Ele se aproxima do outro lado da cama e beija minha bochecha - Não se esqueça que eu também estou aqui, baby.

ÓTIMO. agora, em cada lado da maca, estavam Tom e Jerry, prontos para se matar a qualquer momento.

"Vai ser incrível passar a tarde, limpando a sala junto com Jimin e Jungkook, os melhores amigos" penso.

"Não tem como ficar PIOR"


Notas Finais


◇Então...Jungkook vs Jimin. Mds, vcs n sabem como foi difícil escolher em que lado ficar nessa guerra civil ㅠㅠ

Ah, e sobre a provocação do Parquinho Jimin, que fez o Jão ficar bolado...JÃO BISCOITO Ñ ERA PUTA. e tmbm não dá o cu...ñ que eu saiba ;)

Mas pra frente, talvez, quem sabe, um dia aí...Será revelado o motivo da fight entre os dois

P.S...: EU VOU NO SHOW! UHUUUUU \0/ é a maior conquista da minha vida. Vou ter que vender meu rim? Vou. Mas vale a pena u.u quem precisa de um rim? - Leemika 🐼

Esperamos que tenham gostado ^u^

Bjs na bunda ♡♥


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...