História I hate u, but I love u - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags Hate, Love, Romance, Styles
Visualizações 17
Palavras 2.494
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hello my loves ❤

Demorei um pouquinho pra trazer esse capítulo né, mas eu fiquei meio sem tempo pra escrever 🕠

Acho que agora vou demorar um pouco pra trazer mais capítulos😢

Bom, espero que gostem e boa leitura😊

Capítulo 7 - Traveling


Fanfic / Fanfiction I hate u, but I love u - Capítulo 7 - Traveling

Cheguei em casa vendo minhas irmãs em frente o sofá. Entro em silêncio na esperança de que ninguém me veja. Inútil. Mal abri a porta e as duas se viraram para mim me encarando:

- Tava onde Diana? - Harley pergunta me fazer o sorrir por causa do apelido. 

Diana era uma jogadora profissional de basquete feminino, ela me deu esse apelido depois de eu ter falava no mínimo quarenta e oito vezes dela pra ela 

- Fazendo um trabalho... 

- Com o Harry! - Maddie completa me fazendo ficar envergonhada

- Aquele amigo de vocês? - Harley pergunta  

- Aham! O dos olhos verdes - Maddie responde de imediato 

Reviro os olhos e subo as escadas as deixando falar sozinhas. Joguei minha mochila em um canto qualquer e abri novamente minha mala, a arrumando para amanhã. Eram 23:00, eu tinha acabado de arrumar as duas malas, desci as escadas já de pijama e encontrei Mike, Maddie e Harley vendo O Chamado na TV. Não gostava de filmes terror, eu ficava sem dormir uma semana por causa daquela merda:

- A não terror não! - Digo me sentando no sofá com eles 

- Hanna que cheiro e esse? - Mike pergunta cheirando meu pescoço 

Fico vermelha imediatamente. Eu tinha trocado de roupa mas parecia que o cheiro do Harry estava na minha pele e não na roupa! 

- É o cheiro do Harry? Porra... - Harley se junta a ele cheirando meu pescoço 

- Harry...? - Mike diz levantado uma sobrancelha - quem é esse? - ele pergunta se dirigindo a Maddie 

- Um cara muito gostoso com quem a Hanna e as amigas estam andando 

- Que merda vocês! Ele não é nada! - grito jogando uma almofada em Maddie

- Então vai dizer que não ficou com ele? - Harley pergunta erguendo uma sobrancelha 

- N... Não! - gaguejo tentando engana - los

- Aham - os três disseram ao mesmo tempo me encarando  

- Espera até o papai saber desse tal Harry... -  Mike diz se virando para a TV com um sorrisinho 

- Ele não vai saber! Você não contaria... 

- Tem razão! Eu já o sou dedo duro, afinal já te devo umas... O seu problema não sou eu 

- Então quem é? 

- O papai. Ele é desconfiado, vai descobrir sobre ele logo logo... 

- Ele já sabe... Não sabe Hanna? - Maddie pergunta 

- Eh... Mas ele só o viu uma vez, não tem nada de mais 

- Pro papai? Hanna se você olhou pra esse Harry uma só vez já é o suficiente pra ele - Mike diz pegando mais pipoca e comendo

Aff. Por que eu tinha que ter um pai tão super protetor? Espera, no que eu estou pensando? Eu e o Harry só nos beijamos uma vez! E ele está com a puta da Mist! O que mostra que eu não sou nada pra esse garoto. Meu pai pode pensar o que quiser, não vai mudar em nada mesmo.  

Nossos pais chegariam bem tarde do trabalho, isso era bem frequente  e nós já estávamos acostumadas. Mike foi para seu quarto dizendo que iria dormir pois a faculdade tinha acabado com ele. Eu já estava quase subindo também, estava muito cansada porém fui impedida por Maddie:

- Ei manas o que acham de colocarmos nossos colchões aqui na sala igual a quando éramos crianças? 

Como Haley concordou na hora eu não tive outra opção senão ir buscar um colchão já que eu sabia que discutir com as duas seria bem mais cansativo do que dormir na sala. Começamos a conversar sobre coisas normais, do nosso dia a dia, e lá pelas 00:00 resolvemos que seria melhor tentar dormir 

Por incrível que pareça acabei perdendo o sono, e parece que Maddie e Harley também porque logo as duas começaram a cochichar algo. Acho que elas pensavam que eu estava dormindo, e continuei assim, sem me mover. Harley começou a contar coisas para Maddie enquanto a mesma contava mais coisas para Harley:

- Eu não sei o que fazer... Depois de tudo que eu e o Drake passamos, eu ainda gosto dele, muito. Sinto a falta dele... Mas não posso contar isso pro papai. Sou muito idiota mesmo. As vezes eu queria ser como a Hanna... - ergui uma sobrancelha ao ouvir isso, como eu? - ela jamais sofreria por um cara que não está nem aí pra você 

- A Hanna e igual ao papai. Eles são racionais e não emocionais. Ela pensa no que é melhor mesmo que não seja legal 

- A Hanna é bem mais inteligente do que nós no quesito amor 

- Muito mais esperta também 

Fiquei quase de queixo caído. Elas achavam isso? Tá, não posso negar, era tudo verdade. Eu era realmente a cópia do meu pai, eu era racional e não teria a mínima paciência para sofrer por um cara como o Drake, que eu nunca fui muito com a cara, embora jamais dissesse isso a Harley. 

Logo Maddie continuou:

- Eu comecei a namorar um cara, mas ele não é bem o modelo ideal... Sei que o papai não vai gostar dele, e não sei como contar isso e nem o que vai acontecer...  

- Pelo menos seria pior pra Hanna, você pode ser a mais nova, mas quem recebe o tratamento de uma é ela 

- Graças a Deus! Eu não  aguentaria um dia com essa vista grossa que o papai faz 

Elas continuaram a falar, me deixando cada vez mais surpresa. Logo decidiram ir dormir, porém eu apenas fiquei olhando para o teto e pensando naquilo. Elas tinham razão sobre mim, mas será que me contariam aquilo depois? Maddie e Haley não sabiam que eu tinha as ouvido conversar, então pra elas aquele assunto não existia pra mim. 

Quebra tempo 

Acordei dessa vez no horário certo, subi as escadas e troquei de roupa, me encontrado com Bella para irmos correr. Voltei pra casa me preparei para a escola e fomos nós três caminhando, já que nossa casa não ficava longe. O dia foi normal, Harry enchendo meu saco, eu o vendo beijar Mist no intervalo e por algum motivo me sentindo mal. Apresentamos o trabalho muito elogiado e fomos para casa. Na verdade me despedi das minhas irmãs e de Jess e Aly, seguindo com Bella para sua casa. 

Chegando lá tomamos banho e nos trocamos, comemos algo e fomos para Bristol com seus pais, lá nós encontraríamos o time. Fiquei admirada com o tamanho daquela quadra, era incrível. Logo as garotas do time adversário apareceram, nós nos preparamos e o jogo começou. Estava nervosa, não costumava jogar sem ter meus pais e irmãos na platéia gritando por mim, por isso aquela situação me deixou extremamente ansiosa. 

Estava cansada, mal conseguia respirar, mas não podia parar pois estávamos empatadas. Faltavam segundos para o jogo acabar, peguei a bola e corri pela quadra driblando as garotas ao meu redor, Bella estava marcando uma garota, por isso não houve como executar nossa jogada "especial". Eu tinha que marcar aquele ponto, nós tínhamos que ganhar! 

O garrafão estava cheio, então optei por algo mais arriscado, sai do garrafão, indo na direção contrária à da tabela, e quando cheguei ainha dos três pontos arremessei a bola, que rodou pelo aro me fazendo quase desmaiar de nervosismo. Logo ela caiu, no mesmo instante em que o juiz apitou, avisando que o jogo tinha acabado e que nós tínhamos ganhado. 

Todas começaram a pular e gritar comemorando aquela vitória. Eu estava muito, muito feliz, só conseguia pensar no jogo naquele momento, nem mesmo o Harry passou pela minha mente. Estava comemorando com Bella quando uma garota do time adversário passou por mim, "esbarrando" no meu ombro com muita força:

- Ei, olha por onde anda! - reclamo com a garota de cara fechada 

- Cala a boca eu não te perguntei nada! 

Aquilo me deixou furiosa, já está a indo em sua direção dizer alguns palavrões quando Bella, sabendo do meu temperamento um pouco "descontrolado" e me conhecendo como sem paciência me impediu, segurando meu braço e me parando:

- Não liga pra ela Hanna... Vem vão entregar o troféu! 

Resolvi concordar e deixar pra lá, afinal eu nunca mais veria aquela garota mesmo... Segui Bella até uma parte da quadra onde o time inteiro estava, nosso treinador segurava o troféu o admirando enquanto todas gritavam e me cumprimentavam:

- Eu estou realmente orgulhoso de vocês minhas garotas douradas! - ele disse nos fazendo rir - bom, acho que todos concordamos que o troféu deveria ir para as mão de Hanna não é mesmo ? 

Fiquei surpresa, aquele enorme troféu, meu? Se bem que ele ficaria ótimo na minha estante de troféus e medalhas... Sr. Kindon veio até mim me entregando a enorme taça dourada e muito pesada. Eu não queria aceitar, porém depois de olhar para aquela "preciosidade" mudei de idéia instantaneamente. 

 Quebra tempo 

Ouço um grito de Julie, a mãe de Bella avisando que deveríamos acordar logo se eu quisesse estar desfilando em Nova York ainda hoje. Me levanto, instintivamente olhando para meu troféu e lembrando de ontem. Eu tinha ficado muito feliz, na verdade ainda estava. E tudo o que eu mais queria era mostra - lo para meu pai, já que ele foi quem sempre me ensinou como jogar. 

Eu e Bella nos trocamos e fomos com seus pais tomar café da manhã no hotel onde estávamos hospedados. Logo voltamos e pegamos as malas para voltar a Londres. Mal passei pela porta e avistei, Maddie, Harley, e Mike, meus pais, Jess, Aly e Sam, minha assistente da empresa de modelos, sentados no sofá. 

- Mana!! Que troféu é esse? 

- Hanna que bom que chegou, fiquei preocupada de perdemos nosso vôo! 

- Filha estávamos com saudade! 

- Vocês ganharam né? 

- Claro, se não ela não estaria com o troféu! 

Ouço todos falando ao mesmo tempo e mal consigo distinguir as vozes. Começo a rir deles gritando, tão empolgados. Depois de muitos abraço me sentei no sofá exausta de toda a viajem. Tive que contar pelo menos três vezes toda a história do jogo, mostrar vídeos, deixar bem claro que não houve perigo algum para meus pais e só então descansar de verdade 

Foi bem inútil me sentar já que dois minutos depois Sam apareceu com minha mala já pronta para Nova York. Sairíamos em meia hora, ela já estava ligando para o motorista quando recebi uma mensagem:

Idiota:

- Vocês ganharam né? 

Harry? O que ele queria? Pensei que não ligasse para mim... Sai de perto de todo mundo com a desculpa de que iria conferir se não tinha esquecido nada fora da mala e subi para meu quarto. Não correria o risco das minhas irmãs ou amigas me viram conversando com ele. 

Logo depois de me sentar na cama respondi:

- Estou surpresa pelo seu interesse... Mas sim nós ganhamos 

Idiota:

- Surpresa? Pelo o que? 

- Estou surpresa porque pensei que nesse momento você estivesse com a boca colada na da puta, opa, Mist... 

Idiota:

- Uii que ciúmes... Preferia estar com minha boca colada na sua, não na dela...

- Tem certeza? Ela deve estar bem mais disposta do que eu 

Idiota:

- Não importa, sei que ainda vou conseguir que você esteja na minha cama... 

- Vai precisar de muito esforço para isso Styles 

Idiota:

- Você vai acabar sedendo... Tenho certeza... 

- Eu não me precipitaria assim...  

Nesse momento Sam estou no meu quarto avisando que o motorista já havia chegado, me assustei e escondi o celular a fazendo erguer uma sobrancelha:

- Falando com quem que ninguém pode ver? 

- N... Ninguém 

- Vai precisar de mais que isso se quiser me enganar Hanna 

Eu já ia dizer que não era ninguém, tentar convence - la de que não precisava nem se lembrar maus daqui momento quando ela me interrompeu, dizendo que era pra inventar desculpa no avião pois já estávamos atrasadas. 

Descemos as escadas, me despedi de todos, avisando que que estaria de volta na segunda e sai pela porta indo com Sam para o lugar onde eu descobriria o que era andar de jatinho particular. 

- Agora me conta com quem estava falando!  

Sam disse se virando para mim. Ela era uma garota de 21 anos, morava em Londres desde os 15 e sempre foi apaixonada por moda. Era uma loira bem bonita e sempre me perguntei por que ela mesma não havia virado modelo. 

- Com o Harry... - digo já sabendo que não a convenceria do contrário, então já entreguei os pontos logo de cara

- Hmm... Quem é esse e por que nunca me contou sobre ele? 

- Porque eu o conheci a pouco tempo. Nos somos praticamente das mesmas turmas em todas as matérias...

- E você tá pegando ele - ela afirma com muita certeza 

- Não! Quer dizer... Eu sei lá! 

Sempre fui mais honesta com Sam, ela se tornou uma grande amiga minha, e eu sabia que não faria diferença contar nada a ela, então sempre a contei tudo:

- Hanna você está o pegando - ela diz rindo 

- Como tem tanta certeza? 

- Porque você é jovem, tem 17 anos e é muito bonita. Nessa época e cheio de pagação por aí... 

Reviro os olhos sem nem querer dar continuidade ao assunto. O vôo tinha mais ou menos sete horas, por isso resolvi dormir logo de uma vez. Acordei as 15:30 da tarde com Sam avisando que tinha uma notícia incrível pra me dar:

- Advinha quem vai estar desfilando com você para a Gucci... 

- Diz logo! - imploro 

- Ninguém menos do que.... Zendaya! 

Quase tive um ataque. ZENDAYA?!! Eu era uma grande fã dela, ela sempre foi uma inspiração pra mim. E saber que eu a conheceria fez meu coração parar, e voltar acelerado:

- Zendaya?! Como? Quando? 

- Bom, um dia eu a encontrei em uma das minhas viajens para a empresa. Ela disse que iria desfilar para eles e que adoraria te conhecer, que com certeza você seria uma estrela e que colocaria seu nome no desfile! Agradeça a ela por tudo isso! 

- Eu não creio!! A quanto tempo você sabe disso? Porque não me contou? 

- Eu queria fazer uma surpresa, além do mais eu sabia que se te contasse você ficaria louca e não conseguiria se concentrar em mais nada! E por minha causa que você ganhou aquele troféu então de nada! 

Ri dela, mas até que tinha razão, se eu soubesse disso não iria me concentrar em nada além do desfile, e provavelmente nem jogaria direito, o que eu acho que nunca aconteceu na minha vida... 

Depois de algumas horas o avião pousou em solo americano. Descemos e fomos par o hotel. No caminho conhecia Diana e Cameron, duas garotas que seriam responsáveis por mim durante todos os dias em que estaria em Nova York. Cada centímetro que andávamos por lá me encantava ainda mais, aquela cidade era linda. Sam prometeu que amanhã voltaríamos para que eu conhecesse cada lugar daquela cidade me deixando muito empolgada. 




Notas Finais


Gostaram?? 🎈

Tomara que sim né <3

Até a próxima loves...🌹

Kisses💋


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...