História I hate u, I love u - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Colin O'Donoghue, Jennifer Morrison
Personagens Colin O'Donoghue, Jennifer Morrison
Tags Colifer, Colin, Jeniffer
Exibições 14
Palavras 1.832
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Capítulo sem revisão. Desculpa os erros de ortografia. Quando voltar da escola reviso
Até logo❤😘

Capítulo 6 - Amo quando você está comigo


Pov Jen

Colin estava deitado comigo e estávamos abraçados, eu estava com a cabeça encostada em seu ombro.

Ele estava com uma calça jeans escura e uma blusa preta de manga com um tênis branco e o cabelo levemente bagunçado, já eu estava com um vestido branco florido com o cabelo solto e liso.

Eu ainda estava chorando, afinal, eu iria me mudar e ele não tinha falado o motivo dele está estranho, mas como eu não queria discussão decidi ficar quieta. Até que decido me soltar do seu abraço e me sentar na cama.

Jen: Colin... preciso conversar com vc... - Ao me olhar ele vê minha expressão triste e, pela sua expressão achou que iríamos discutir de novo.

Colin: Jen não quero discu... - o interrompo lhe dando um selinho demorado, encosto nossas testas, fecho os olhos, e com uma mão faço um carinho no seu rosto e com a outra o puxo para mais perto.

Jen: Eu não vou discutir ok? Mesmo que doa sua indiferença, seu jeito mudado, não quero discutir, não quero passar esses últimos dias aqui em Vancouver brigada com você. - Quando abro meus olhos aquele azul que eu tanto amava estava expressando tristeza e confusão, então continuei - meus pais... - suspirei criando forças e procurando a calma para continuar - nós iremos nos mudar nesta sexta para o Brasil... - Nessa hora vi os olhos que eu tanto amava com um olhar triste, aquele brilho no olhar que eu tanto amava tinha acabado de sumir, o olhar de confusão tinha ido embora, só estava agora o olhar de tristeza e o de dor. Isso acabava ainda mais comigo.

Colin: Você descobriu isso quando? - ele não olhava mais para mim, ele encarava a parede branca do meu quarto, onde ficavam todas as minhas fotos favoritas, que formavam um enorme coração, e nesse coração tinha várias fotos nossas. A minha favorita era a que ele estava fazendo cócegas em mim e, eu estava vermelha de tanto rir, quem tinha tirado a foto foi Lana. Aquele dia foi um dos melhores.

Jen: Ontem - fiquei olhando para o mesmo local que ele, tentando ao máximo segurar as lágrimas, mas era difícil ao olhar nossas recordações que eu tanto amava.

Colin: Hm...Você vai para o Brasil então? - dessa vez ele se virou para mim, já com lágrimas nos olhos.

Jen: Não tenho escolha Colin... - ao falar isso uma lágrima teimosa surgiu no meu rosto, e logo tratei de seca-la.

Colin: Você me prometeu que não iria me abandonar nunca Jen... - ele disse isso já com lágrimas nos olhos, e eu não estava diferente, e essas palavras me levaram a uns 7 anos atrás.

Flashback on

Lá estava eu e Colin deitados na grama do Jardim da sua casa, estávamos brincado de mímica, e ele estava fazendo aniversário hoje, completando 9 anos de idade, e estava tendo uma festa para ele.

Eu estava com um lindo vestido rosa com meus cabelos loiros amarrados em um rabo de cavalo com as pontas cacheadas e, uma sapatilha prateada brilhosa, ja Colin estava com uma calça jeans clara, um tênis branco e uma blusa azul marinho.

Depois de um tempo brincando, eu interrompo a brincadeira e lhe faço uma pergunta.

Jen: Colin...o que você gostaria que eu te desse de aniversário? - ele olhou para mim sorrindo e disse:

Colin: Mas você já me deu um presente Jen. - eu neguei com a cabeça

Jen: Não quem deu foi meus pais, não conta. - cruzei meus braços fazendo bico, ele riu mais uma vez e dessa vez me abraçou.

Colin: Não estou falando desse presente. Você já me deu um presente sim Jen...Você...afinal você está comigo sempre, a melhor amiga que alguém poderia ter - não sei porque, mas aquelas palavras me magoaram, nao entendam mal, eu achei fofo, mas a parte do melhor amiga me deixou desconfortável, o fato dele me vê apenas como uma mera melhor amiga me deixou com uma sensação de tristeza, e eu não entendia isso, logo tratei de afastar aqueles pensametos, e disse autoritária.

Jen: Não conta. Diz logo algo que você quer. Se não vou ficar brava, e você sabe como fico assim - coloquei minha mão na cintura e sorri vitoriosa quando vi ele sorrir e negar me abraçando de lado, sabia que quando Colin fazia isso era porque eu teria o que eu queria.

Colin: Amo quando você fica assim. Você fica fofa - e logo em seguida me deu um beijo na bochecha que acelerou meu coração, mas o que está acontecendo com você Jennifer? Meus pensamentos foram cortados por sua voz falando - você ta certa, não quero encarar o mine furacão Jen - eu olhei para ele com cara indignada dando um tapa leve em seu braço, ele riu e continuou - então ja que você não vai desistir. O presente que quero é uma promessa - quando eu ia abrir a boca para falar que não aceito, ele falou - nem adianta protestar. Ou isso ou nada, presentes materiais posso ter o que quiser Jen...você sabe disso, mas essa promessa é muito importante para mim.

Jen: Ta certo Colin, esse será seu presente. - eu disse com um sorriso meigo -Mas qual é a promessa que faremos?

Colin: Me promete que nunca vai me abandonar...que nunca vai sair perto de mim? Nunca...mesmo que tentem nos abandonar, que sempre vamos ficar juntos e unidos. Me promete que NUNCA vai me deixar?

Jen: Prometo - disse me virando e lhe dando um beijo na bochecha, então mostrei meu dedo mindinho para ele, que logo em seguida ele entrelaçou seu dedo mindinho no meu, era assim que fazíamos uma promessa, e promessa assim nunca poderia ser quebrada, pelo menos eu achava que não.

Flashback off

Jen: Mas eu não vou te abandonar Colin...vamos manter contato, eu não queria ir...mas isso irá ajudar meus pais...Você sabe que a situação aqui está complicada, não está péssima, mas complicada.

Colin: Mas você poderia ficar lá em casa...você não precisa ir....podemos da um jeito- ele agora estava em pé, andando de um lado para o outro passando a mão nos seus cabelos e travando o maxilar, como ele sempre fazia quando estava nervoso

Jen: Colin...por favor...não torne isso mais difícil, eu não posso ficar... - digo isso suspirando e me aproximo dele que logo se afasta, e suspiro mais uma vez- eles precisam de mim...por favor não torne isso mais difícil, eu amo você...e não quero ficar brigada com você, eu não vou quebrar a promessa ok? - eu disse me aproximando novamente, só que dessa vez ele não se afastou, então segurei seu rosto com minhas duas mãos e encostei nossas testas, quando vi que ele fechou os olhos eu também fechei, e falei - eu não vou te abandonar. Eu nunca vou te esquecer. Mesmo longe vou estar com você. Poderemos namorar longe e... - ele suspirou irritado, e isso me fez ficar quieta, e observar cada movimento dele, então ele foi em direção a janela, e ficou de costas para mim, apenas olhando fixamente para a rua, ele suspirou mais uma vez e disse:

Colin: Será mesmo Jen? Vai saber o que você fará la. Será que devo confiar? - e mais uma vez suas palavrasse tornaram facadas no meu coração, e então quando eu estava pronta para rebater ele se virou, com um olhar furioso e triste, e falou em um tom mais alto - COMO POSSO SABER O QUE VOCÊ FARÁ LA JENNIFER? COMO ESPERAR QUE VOCÊ NÃO ME TRAÍA? COMO SABER QUE VOCÊ NÃO ESTÁ MENTINDO? COMO SABER QUE VOCÊ NÃO É IGUAL HELEN? AFINAL, ELA TAMBÉM QUEBROU UMA PROMESSA. E TAMBÉM SE MUDOU E ME TRAIU. - suas palvras transmitiam raiva e mágoa, e toda vontade de chorar sumiu, e agora a raiva estava mais forte que qualquer sentimento que estava presente no meu coração, então não tinha nada haver comigo essa dor dele...tinha haver com Helen...ele não a esqueceu, eu deveria saber disso, afinal, ele ficou tão mal quando eles terminaram e, desde daquele dia ele mudou muito, ficou quieto, e o brilho nos olhos dele nunca mais foram os mesmos, eles ainda tinham brilho, mas antes era mais forte, sem falar que já peguei fotos dele e da Helen no celular dele e, ele sempre inventava desculpas que esqueceu de apagar e eu trouxa acreditei, ele se calou ao perceber o que eu tinha entendido e falou - Jen não é isso, é que...- eu o interrompi e dessa vez com os olhos cheio de mágoa, tristeza e principalmente raiva.

Jen: ISSO NUNCA FOI HAVER COMIGO NÃO É COLIN? SEMPRE FOI HAVER COM ELA. A HELEN. ELA SEMPRE FOI NOSSO FANTASMA. EU SEMPRE IGNOREI COMO VOCÊ FICAVA QUANDO TOCAVAM NO NOME DELA. IGNOREI O FATO DE VOCÊ TER FOTO DE VOCÊS JUNTOS E MENTIR DIZENDO QUE ESQUECEU ELA. VOCÊ NUNCA A ESQUECEU. VOCÊ SEMPRE A AMOU - nesse momento as lágrimas ja caiam - VOCÊ NUNCA DEVE TER ME AMADO. NÃO COMO EU TE AMEI. NÃO COMO NAMORADA, MAS SIM COMO A AMIGA QUE CURA SUAS DORES. A SEGUNDA OPÇÃO. COMO EU FUI TROUXA. EU SEMPRE TE AMANDO E VOCÊ PENSANDO EM OUTRA. VOCÊ NÃO TÁ MAL PORQUE A SUA NAMORADA VAI EMBORA, MAS PORQUE SUA MELHOR AMIGA. A SEGUNDA OPÇÃO. VOCÊ SÓ ME QUERIA PARA NÃO SE SENTIR SÓ. ACHO QUE NUNCA ME AMOU COMO A AMOU. E ESTÁ COMIGO PRINCIPALMENTE PORQUE EU TE FAÇO LEMBRAR A HELEN. SOU SEU ESTEPE. PORQUE SEMPRE VAI SER A HELEN A DONA DO SEU CORAÇÃO. EU ESTOU CANSADA DISSO. - e como era de se esperar Colin ficou com raiva, era sempre assim quando se tocava no assnto: Helen

Colin: VOCÊ E SUAS DESCONFIANÇAS. NÃO TEM NADA HAVER COM ISSO. PARA MIM A HELEN MORREU QUANDO ME TRAIU. MAS PENSE O QUE QUISER. ESSA CONVERSA JÁ DEU PARA MIM. - quando ele estava perto da porta eu o chamei e falei.

Jen: Você pode mentir para si Colin...mas para mim não...você sabe que te conheço muito bem. Você fala das minhas desconfianças, mas você que começou e, ao contrário de você não dei motivos...agora por favor saia. Depois faleremos sobre isso. - eu disse isso tão calmamente que me assustei com a minha calma, ele nao disse mais nada, apenas saiu me deixando sozinha com as minhas lágrimas e dores.

(Quebra de tempo)

Depois de quase uma hora chorando largada no sofá da sala e sozinha em casa, pois meus pais saíram para resolver os detalhes para a viagem, decido comer algo, mas o que eu queria mesmo naqele momento era ele por perto, eu queria ele ali comigo. Meus pensamentos são interrompidos por alguém batendo na porta, e então sem vontade vou até a sala e abro a porta,e dou de cara com o cara que é responsável pelos meus sorrisos e infelizmente lágrimas, e lá estava ele, com os olhos vermelhos iguais os meus, e então me abraçou fortemente, me fazendo retribuir o abraços e suspirar pesadamente. Eu odiava querer ele por perto, mas amava quando ele estava comigo.


Notas Finais


❤😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...