História I hate u, i love u. - Capítulo 13


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction
Tags Larry, Larry Stylinson, Louis&harry, Nosh, One Direction, Ziam
Visualizações 37
Palavras 766
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi meus amores! Att depois de um século kk amo vocês!

Capítulo 13 - In love and lost.


Harry estava com a cabeça deitada em meu colo e o ver tão quebrado e abalado me matava por dentro. Harry e eu tínhamos aquela ligação, forte e viva. Que me fazia sentir mal por ele, sua dor era a minha e eu daria qualquer coisa para não o ver chorar.

  Mas ele não estava certo, talvez a culpa fosse por ele e seu pai estarem brigados, mas seu pai o amava e ele apenas quis proteger meu pequeno garoto.  O problema era que eu não passei por aquilo, eu não estive no acidente e não vi meu pai morrer. Quando doeu, doeu apenas em Harry e eu não poderia entender ou o julgar, porém eu poderia o livrar de todo esse peso, por hora.

  Minhas mão deslizaram pelos cabelos de hazz, e eu levantei seu rosto ao meu em um beijo calmo e com nossas línguas se encontrando em uma briga que ele não parecia fazer questão de ganhar, não era desejo, era amor e aquela ligação. 


- eu não vou perder você, Lou. Você é a melhor coisa que me aconteceu. - disse baixinho.. 

- eu não irei embora, você é meu anjo. - eu estou longe de um anjo. 

Então ele subiu em cima de mim me fazendo deitar em sua cama, suas mãos eram ágeis e Harry certamente sabia o que fazia, eu não sei em que exato momento minhas roupas foram retiradas, mas estavam no chão de seu quarto e aquilo parecia certo, certo até demais!  

Seu olhos eram colados no meu enquanto ele distribuía beijos em meu abdômen descendo e me marcando. Harry era possessivo em todos os sentido e quanto mais ele conseguia me marcar e fazer realmente visível que eu tinha alguém, ele parecia mais feliz, mas a essa altura eu não me importava com sua marcas ou sua posse, eu sabia que pertencia a ele de modo que não pudesse pertencer a outra pessoa e eu não queria. Rapidamente tirei Harry de cima de mim e comecei a massagear seu membro, eu não tinha tempo para brincadeiras ou preliminares, eu o queria demais!  Harry me olhava com luxúria e desejo, mas certamente a melhor visão foi quando o levei até minha boca o engolindo e sentindo sua glande bater em minha garganta, seus olhos reviravam em puro prazer e a sua expressão de tensão/choque me fazia querer mais. Eu o chupava com vontade e o ouvia gemer coisas como "isso, bem assim" "mais rápido." "Deus, Lou, eu amo sua boca" ou o ouvir praguejar o que me excitava em um nível descomunal "você é uma putinha, Lou. Me chupa!" Ou "Eu vou foder essa sua boca e acabar com você depois" 

Deus, que ele cumpra isso e acabe comigo.

- Lou, amor, eu vou... Amor, pare - agarrei seu quadril o fazendo investir forte e ele se derramou em minha boca. 

 - você é uma putinha, Lou. Me diga o que você quer. 

 - você, agora. Forte e duro, sem preparações ou lubrificante. 

 - de quatro. - aquilo não era um pedido, era uma ordem. 

Uma ordem que foi prontamente atendida, Harry me penetrou de uma vez e sem pena, o que fez meus olhos marejarem. Mesmo parado, eu sentia aquela dor e vontade imensa de que ele se mexesse, quando ele começou a estocar, eu me sentia contorcer de prazer, Harry era tão bom. Deus, eu o amo e tudo que ele faz na cama. 

Harry me virou e ficou por cima de mim, me dando a mão e eu circulei seu tronco com as minhas pernas enquanto ele me penetrava em um vai e vem torturante. Mãos unidas assim como o resto de nossos corpos, o resto de nós. Não éramos mais eu e ele, éramos uma coisa só, éramos NÓS. E eu estava cada vez mais perdidamente apaixonado por esse homem.

- eu amo você, hazzy. 

- e eu a você, Lou. 

Harry gozou pouco tempo após de mim e eu me sentia completo, e agradecido, agradecido por ter Harry, por ele não ter ido naquele acidente que infelizmente levou meu sogro. Eu cuidaria de Harry, ele merecia isso. Harry merecia o mundo e eu daria isso a ele. Eu faria qualquer coisa por ele. 


- me prometa que nunca vai ir embora, Lou. Que nunca vai me deixar.

 - eu prometo de dedinho -disse sorrindo. 

- case comigo, agora!

 - Las Vegas em dez minutos, pegue suas malas! 

- Aaa Louis, eu amo você! - disse rindo alto.


 Louis estava cada vez mais perdido. 


Meu amor, essa é a última oração para salvar teu coração... 


Notas Finais


Como estão vocês? Então gostando da história?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...