História I Hate You. - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Kookmin
Exibições 307
Palavras 1.665
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


~Oii c;
~Voltei meus amores *- tudo bom?
~Não há muito o que dizer, então...


~Gogo cap~ ;u;

Capítulo 4 - Hyung, hyung, hyung x200


Fanfic / Fanfiction I Hate You. - Capítulo 4 - Hyung, hyung, hyung x200

Em menos de segundos, Jungkook sentia o lado esquerdo de seu rosto arder, colocou sua própria mão no lugar que estava, provavelmente, vermelho.

Jimin sentia sua mão formigar e o olhar de Jeon incrédulo. Havia acabado de dar um tapa na cara do moreno.

Os amigos e os outros médicos e funcionários que se encontravam ali no refeitório estavam chocados, surpresos. Cochichavam entre si e olhavam o Park como se ele fosse plebeu revoltado, um rebelde, um lixo, ou talvez, um rival de Jeon, um homem corajoso, ou também se ele tinha algum problema ou não tinha uma televisão ou um computador em casa para não conhecer Jeon Jungkook.

Taehyung puxou o braço de Jimin o levando para longe daquela confusão. Passou por alguns corredores até encontrar um vazio, para finalmente respirarem um ar mais leve que naquele local que estavam antes era pesado.

-Idiotas! -Deu um peteleco na cabeça do pequeno. Jimin colocou a mão na testa e encheu as bochechinhas.

-Isso dói! E por que está me chamando de idiota também? A culpa é dele!

-Isso não teria acontecido se uma certa pessoa ficasse com a boca fechada ao invés de inventar história sobre uma outra. Está pior que eu!

-Poxa, Tae, por que ele fez aquilo? Por que ele teve que aparecer? -Olhou para os próprios pés. -É difícil pra mim, ele não entende? E ainda me... -Tocou os próprios lábios. -Eu odeio ele... -Mordeu o lábio inferior e fechou as mãos, tentando segurar o choro, como uma criança.

-Jimin... -Suspirou. -Olha, eu não entendi muita coisa sobre a relação que vocês tinham e nem por que você ainda quer odiá-lo com todas as suas forças ao invés de aceitar que tudo isso é passado e seguir em frente sem mostrar para ele que sua presença o afeta. -Abraçou o amigo. -Seja como for, estarei aqui, então não fique falando dele por aí e só desabafe comigo, tudo bem?

-Uhum. -Assentiu e retribuiu o abraço quentinho. -Obrigado, Tae. 

-Sem problemas! -Separou o abraço e sorriu para o baixinho.

-JIMINNIE HYUNG! -Os dois olharam para o garoto que corria pelo corredor e suspirou ao ver o ruivo.

-Hyun-Sik? Você está bem? -Jimin perguntou quando o garoto parou na sua frente sem fôlego, apoiado com as mãos no joelho e suado.

-Eu que pergunto! Tudo bem hyung? -Segurou os ombros de seu hyung. Jimin olhou para Taehyung antes de responder.

-Estou bem, Tae me ajudou. -Sorriu para seu dongsaeng e jogou a franja negra do cabelo do mesmo para trás, o aliviando.

-A-ah, c-certo. -Olhou para Taehyung.

-Acho que vou lá conversar com o Hobi e com o Yoon... -Sorriu. -Cuidem-se! -Passou a andar pelo corredor até virar para outro.

-Hyung, fiquei preocupado!

-Huh? Por quê? -Tombou a cabeça para o lado.

-O hyung beijou o hyung e depois o hyung deu um tapa na cara do hyung e vários hyungs ficaram olhando e aí veio o hyung e te puxou pra cá. -Falou enrolado causando uma confusão na cabeça de Jimin. Nunca ouviu uma pessoa falar tanto "hyung" na vida.

-Acho que entendi. -Sorriu quando terminou de processar a fala do garoto.

-Hyung, qual é sua relação com o Dr. Jeon?

-Ér... Nenhuma. -Fez um bico.

-Então por que ele... -Fez uma pausa e apertou o ombro do menor. -Te beijou?

-Porque... -Fez novamente um bico, um bico pensativo. -Talvez ele me achou muito bonito e não conseguiu controlar o desejo de me beijar. -Estalou a língua feliz por conseguir achar uma desculpa.

-Ele disse que podia te tocar do jeito que quisesse... -Mostrou um olhar triste.

-M-mentira dele, ele só estava querendo se mostrar novamente. -Tentou confortar o garoto, mesmo não sabendo o motivo de ele estar triste.

-Sério? -Perguntou com os olhinhos brilhantes.

-De. -Assentiu o Park.

-Então... Posso fazer uma coisa? -Perguntou hesitando um pouco.

-Pode. -Jimin sorriu não esperando o que viria do outro.

Um beijo.

O ruivo sentiu os lábios quentes de seu dongsaeng nos seus. Um delicado e demorado selar. Surpreendeu-se com o ato, mas não o parou. Ficou paralisado, mas deixou aquele selar continuar.

-Tsk. -Jungkook, que estava escondido no outro corredor, escutando a conversa dos dois, amassou o papel em sua mão e o jogou no lixo junto à caixinha decorada e delicada de bombons, saindo do lugar.

.

.

.

A burrada de Jungkook era grande, tinha feito uma grande cagada. Sabia que o ruivo estava desconfortável e que o odiava, mas por causa do cansaço e do trabalho duro que estava tendo nesses dias, com um hospital famoso e lotado daquele, não conseguiu se segurar e se deixou levar por impulso.

Hyun-Sik o olhou ferozmente e saiu do refeitório atrás de Jimin. Jungkook olhou ao redor e viu aquelas pessoas o olharem.

Saiu do refeitório e correu para sua sala. Fechou a porta sem se preocupar com a força e o barulho que a mesma fez, pegou um papel e uma caneta e começou a escrever uma cartinha pedindo desculpas (meio velho e brego isso, mas achou que seria fofo e fez) e saiu correndo da sala a procura de Jimin.

Foi procurar Jimin até mesmo fora do hospital, encontrando então uma criança de mais ou menos 12 anos na entrada do edifício.

-Moço espere aí! -Chamou Jungkook. -Estou participando de uma competição de vender chocolates, então o hyung não pode me ajudar comprando um caixinha? Olhe só, é decorada e fofa, pode dar pra sua namorada, é baratinha!  -Mostrou alegre a uma das caixinhas que carregava em uma bolsa.

-Óh, certo. -Jungkook sorriu e tirou a carteira do bolso, comprando uma caixinha de bombons.

.

.

.

Tudo bem, era maldade jogar a caixinha de bombons que uma criança fez e se esforçou para vender fora, por isso voltou a lixeira e pegou a caixinha de volta.

-Eu mesmo como. -Sussurrou para si mesmo e olhou novamente os dois.

Era guerra que queria? Iria participar dessa guerra e mostrar quem era o vencedor.

-D-desculpa h-hyung, e-eu... -Hyun descolou os lábios tentando se desculpar do ato, mas parou de falar ao ver Jimin paralisado e completamente vermelho.

-Hyun, o que foi que...

-B-bom, m-me desculpe mesmo Jiminnie hyung, e-eu apenas... Aish, d-depois eu explico! -Abraçou Jimin. -Tchau hyung, obrigado por estar bem! -Correu deixando Jimin todo confuso e corado no meio do corredor.

Achou fofo o jeito do garoto, mas...

O que estava acontecendo?

.

.

.

-Bisturi. -Jungkook pediu e Jimin lhe entregou o objeto sem ao menos olhar para sua cara, por dois motivos:

1° Seu ódio cresceu ainda mais e se olhasse para ele provavelmente quebraria aquele rosto angelical num soco só.

2° Estava realmente concentrado no paciente de apendicite aguda.

Apesar de não querer olhar para o moreno, prestava bastante atenção em cada movimento que o outro fazia com as mãos. Jungkook notou os enormes olhos do Park observando tudo o que fazia, a concentração que tinha.

-Quer continuar? -Perguntou ao ruivo, surpreendendo ele e os outros dois médicos ali.

-C-certeza? -Olhou, finalmente, para Jungkook.

-Acha que isso é uma boa ideia, Jungkook? -Namjoon, um de seus companheiros, perguntou ao moreno.

-Não sei, depende do Park. -Olhou para o ruivo.

-Acredite no garoto, ele consegue. -Jin, que acabara de chegar da Alemanha, sendo um ótimo médico, deu apoio.

-T-tudo bem. -Trocou de lugar com Jungkook com cuidado. -Vou precisar de ajuda. -Olhou para Jeon.

-Irei te ajudar. -Colocou sua mão por cima da de Jimin. Aproximou seu rosto ao do Park e olhou para o monitor.

Jimin pôde sentir sua respiração e seu hálito de hortelã em seu rosto. Olhou para a boca de Jeon por impulso, viu os dentes brancos e de coelho, como gostava de chamar antigamente.

-Jimin, continue. -Jin o tirou de seu transe. Concordou timidamente e olhou para o monitor para dar continuação.

.

.

.

Jungkook suspirou e tirou suas luvas, as jogou no lixo ao seu lado e viu o Park sair contente da sala junto ao Jin e Namjoon.

-Parabéns Jimin, para um novato está ótimo. -Jin bagunçou o cabelo do ruivo.

-Obrigado hyung. -Sorriu e arrumou o cabelo.

-Nunca duvide das escolhas de Jeon Jungkook. -Namjoon comentou sorrindo. Jimin sorriu e olhou para o moreno que estava o olhando com as mãos no bolso.

-Estou sabendo do que aconteceu no refeitório. -O loiro mais velho que trabalhava na Alemanha disse.

-Olha Jimin, não acha que deve dar uma chance pra ele? Aliás, ele te deixou fazer essa cirurgia. -O outro loiro, esse mais alto, que viu no primeiro dia de trabalho, falou.

-Tudo bem... -Suspirou e mordeu o lábio inferior. -Tchau hyungs, obrigado. -Sorriu para os mais velhos e fez uma pequena reverência.

-Tchau-tchau Jiminnie. -Jin sorriu e puxou Namjoon para um outro rumo.

Jimin suspirou novamente e olhou para Jungkook, caminhou até ele e parou na sua frente.

-Fui bem? Mostrei que sou útil?

-Hum... -Jeon o encarou e soltou um riso. -Você foi ótimo, Park. -Deu-lhe um peteleco na testa.

-Eu sei. -Riu e bateu no moreno. -Peteleco na testa dói! -Encheu as bochechas de forma fofa e Jeon gargalhou apertando as bochechinhas do baixinho.

-Jimin, me desculpa, eu não queria fazer aquilo. Eu estava com raiva daquele garoto ent...

-Raiva do Hyun? -Jimin tombou a cabeça para o lado. -Por quê?

-Ér... -Jungkook parou por um instante para pensar, mas não encontrou uma desculpa. -Não é nada. -Sorriu para o Park. -Enfim, só me desculpe.

-Tudo bem, eu que comecei tudo e ainda te dei um tapa, me desculpe também. -Passou a mão pelo lado esquerdo do rosto de Jungkook, onde deu o tapa.

-Eu mereci. -Colocou sua mão sobre a de Jimin e aproveitou o carinho em seu rosto.

-Jungkook-ah... -O mais novo segurou o braço do baixinho e o levou até a parede, encostando as costas do ruivo com cuidado na mesma.

-Posso repetir o que fiz, mas dessa vez, por vontade própria? -Sussurou com seus lábios perto dos de Jimin.

-Jiminnie hyung e Jungkook hyung?


Notas Finais


Sorry qualquer erro, logo revisarei, normalmente sempre reviso um pouco, mas estou com pressa e não vai dar ♡

~Eu te amo vocês ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...