História I Hate You - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Undertale
Tags Frisk, Papyrus, Sans, Underfell
Exibições 65
Palavras 1.147
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Magia, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 8 - The End Part 2 Final


Fanfic / Fanfiction I Hate You - Capítulo 8 - The End Part 2 Final

Antes que o rei pudesse dizer alguma coisa Sans o atacou com raiva, ele e desviava de seu ataque mas mesmo assim levava muitos danos, ele poderia sentir seus pecados rastejando em suas costas, logo chegou a sua vez, lançou um ataque seu bem poderoso mas o esqueleto o desviava com a maior facilidade

- É tudo o que tem? - Disse Sans sorrindo sádicamente o irritando

Logo chegou a vez de Sans, lançou um ataque com vários obstáculos pois sabia que ele era péssimo com obstáculos, assim  recebeu muitos danos, ainda mais como é que um mero cidadão poderia ser mais forte que um rei? Então logo chegou a vez de Asgore, o rei lançou seu ataque especial mas mesmo assim Sans o desviava com muito facilidade.

Chegou a vez de Sans novamente, mas desta vez lançou um ataque de ossos, que mais uma vez o rei não foi capaz de desviar o deixando com um HP, ele estava fraco e não tinha mais esperanças, logo lançou um outro ataque que mais uma vez o desviou, quando Sans iria dar um fim em sua vida,  a garota logo impede de fazer isso

- Sans, não faça isso! - Disse a garota segurando em seu braço

- Não está vendo? Se ele viver ele vai te matar! - Disse Sans 

- Por favor eu te imploro, não faça isso... - Disse Frisk com uma expressão de choro

- ME DEIXE EM PAZ PIRRALHA! - Disse Sans mexendo seu braço com força e fazendo-na cair no chão com força - Isto é para o SEU bem.

- Por Quê...? - Diz a garota quase chorando

- Porque você é tudo o que eu tenho, papai e Papyrus me abandonaram, só me resta você agora... - Disse Sans

- Me mate... - Disse a garota com a cabeça baixa e com uma voz fria

- Nunca. - Respondeu Sans

- Por favor... Os liberte, não deixem eles viverem neste inferno por minha causa... - Disse a garota

-Eu me recuso! - Gritou Sans 

- Eu mesma o farei. - Disse a garota pegando a faca em seu bolso e mirando em direção ao seu peito

- PARE DE FAZER ISSO! - Gritou Sans segurando a faca que estava em sua mão, a impedindo de se suicidar

-  Sans, por favor, não há outro jeito... 

Sans logo pegou a faca de suas mãos e mirou em seu peitoral, com poças d´água em seus olhos fazendo suas lágrimas pingarem em seu rosto.

- Sans, pelo menos faça isso sorrindo, assim morrerei em paz - Disse a garota

- Tudo bem... - Disse Sans abrindo um sorriso forçado e logo enfiando a faca em seu peitoral, a garota fechou seus olhos aguardando por sua morte.

.                                                                                                .                                                                                                                 .

A garota acordou em uma sala toda preta e umas vozes escoaram pela sala '' Frisk, você não pode desistir ainda. ''  '' Você é o futuro da humanidade ''   '' Você batalhou tanto para desistir tão facilmente? ''   '' Tenha DETERMINAÇÃO ''

A garota virou para trás e haviam sete crianças, e dentre uma delas havia uma muito similar a sua aparência, sua pele é pálida com suas duas bochechas rosadas, cabelos castanhos com olhos vermelhos e usava uma blusa listrada verde e amarelo, a garota estava ali sorrindo.

- Frisk, por favor, não desista, precisamos de você. - Disse a garota se aproximando da mesma

- Quem é você? - Perguntou a garota

- Meu nome é Chara, a primeira humana que caiu aqui, aquelas são as outras seis crianças em que o rei pegou a alma: Paciência, Bravura,Integridade,Perseverança,Compaixão e Justiça. - Disse a garota segurando suas mãos - E nós duas, ambos somos a determinação.

Frisk ficou surpresa e sem palavras, não sabia o que dizer naquele momento então se manteve calada, mas logo pode ver uma certa criatura naquela sala, que Chara não havia mencionado, era uma criatura peluda e também usava as mesmas roupas que Chara. A certa criatura se aproximou das duas.

- Sou Asriel, filho do rei e da rainha, o príncipe dos monstros... Ou como quiserem me chamar, de Flowey - Disse a criatura abrindo um largo sorriso

- Flowey...? Você não era uma flor? - Disse a garota

- É uma longa história, mas não há tempo a se perder, você precisa fazer o que é certo, a humanidade depende de você! - Disse Asriel, que logo tudo ficou embaçado em sua vista, voltando ao castelo do rei.

A garota abriu os olhos surpreendendo o esqueleto, era para ela estar morta naquele momento mas ela simplesmente acordou cheia de DETERMINAÇÃO. Frisk pegou a faca que estava cravada em seu peitoral e a tirou com suas própias mãos, sujando sua roupa de sangue e deixando Sans boquiaberto.

- Pirralha... você... - Disse Sans sem reação

- Eu sei, mas ainda não posso morrer, não agora... - Disse a garota se levantando e ficando de pé - Ainda tenho alguns assuntos a tratar neste mundo.

E logo a frente estava o rei, fraco e com 1HP deitado no chão e sem forças para levantar, a criança chegou perto dele, e logo se ajoelhou.

- Me mate... - Disse o rei, mas nada acontecia em resposta

- Vai me poupar é? - E mais uma vez, nada em resposta

- Eu não mereço ser mais poupado, depois de tudo que fiz...

De longe se escutavam passos apressados e uma voz fininha vindo de longe '' PAPAI! PAPAI"  '' Asriel... '' Disse o rei, que logo juntou todas as suas forças para se levantar.

A pequena cabra foi até ele e o abraçou, com lágrimas nos olhos '' PAPAI... EU SENTI SUA FALTA ''  '' MINHA CRIANÇA... '' Disse o rei chorando ao reencontra-lo, e logo depois avistou Chara, com lágrimas nos olhos e que se juntou ao abraço dos dois, ambos os três se abraçavam forte como se nada os pudesse separá-los naquele momento.

- Minhas crianças... - Disse uma voz fina e trêmula, Toriel que estava emocionada ao vê-los

- MAMÃE! - Disseram as duas crianças que logo a puxaram para o abraço.

- Meus pequenos... Depois que vocês dois se foram eu enlouqueci, tentei de várias formas trazer vocês de volta mas nada adiantou, e logo me tornei uma louca por carne humana, me sinto tão arrependida... - Disse Toriel os abraçando forte

- Obrigada... - Disse Chara com um sorriso em sua face - Obrigada por nos salvar

Logo atrás de Chara estavam todas as outras seis almas, e logo atrás estava Papyrus e seu pai, Sans logo que os avistou correu para abraçá-los feliz por vê-los

- O que está esperando? Nos liberte! - Disseram todos ao mesmo tempo 

Frisk abriu um largo sorriso como eles, e atravessou a barreira, os libertando de toda a maldade, pecados e de todo o sofrimento daquela terra.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...