História I hate you baby || BTS || yoonmin - Capítulo 39


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Babyboy, Bangtan, Bangtanboys, Bts, Daddykink, Lemon, Romance, Shipp, Yaoi, Yoomin
Exibições 769
Palavras 845
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Escolar, Famí­lia, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


300 FAVORITOS
SERIA MEU SONHO?

AAAAAAAH, OBRIGADA SUAS PERVEETIDAS DE PLANTAO!!!!



Decidi contar um negocinho a vocês em comemoração a isso:

No início da história o Tae não teria avó (pois ela já teria morrido) e ele moraria com a mãe ( que acharia que ele e o Hoseok são amigos), mas, quando eu estava planejando um dos capítulos em que a mãe dele aparecia eu acabei lembrando da minha avó. E foi assim que surgiu a vózinha do Tae, inpirada na minha.

Agora é a hora que vocês perguntam: nossa, mas sua avó não deve ser que nem a avó do Tae?

Na verdade ela é identica!

Para provar isso vou contar a vocês o que me aconteceu hoje:

Meu avó estava meio que emplicando com a empregada porque ela tem medo de rolinha (pombo).
Ai minha avó chegou e disse: "ela tem medo de rolinha, mas de rola ela não tem medo não"
E depois ela disse: "Ela gosta de um rolão"

Pronto, ta aí a prova.

Capítulo 39 - 39


Fanfic / Fanfiction I hate you baby || BTS || yoonmin - Capítulo 39 - 39

Feelizmente aquela desgraça saiu de perto de nós.

-Não precisa se envergonhar.- disse ao pequeno.

-Uhum.- ele disse tirando a franja dos olhos. Suas bochechas estavam quentes e vermelhas.

-Você troxe algo para comer hoje?- disse reparando em suas mãos vazias.

-Não.

-Eu também não trouxe nada, se eu tivesse trazido eu diviria com você. Vou comprar algo para a gente.

-Não precisa comprar nada para mim... E... Eu estou sem fome. - ele não parece constrangido agora, ele me está estranho. Sim, ele está me escondendo algo.

-Certeza?

-Absoluta.

-Ok, mas eu vou comprar aquela porcaria pra você, e você vai comer. Não posso te deixar sem comer nada.

-Tá bom... - ele suspirou.

-Já volto.- disse me levantando.

Fui para a lanchonete da cantina. Comprei um único sanduíche,  eu sei que o Jimin não vai comer um inteiro, então dividirei o meu com ele.

Voltei para a nossa mesa.

-Voltei!!!

Ele olhou para o sanduíche na minha mão com desgosto.

-Você está bem meu amor?- perguntei.

-Sim... - ele não sabe mentir.

-Certeza? Não está me escondendo nada, não é?

-... - ele respondeu absolutamente nada. Se manteu em silêncio por alguns segundos. - Em casa eu te conto.

-Como assim? É algo ruim? Algo bom?

-Em casa eu te conto... - essas palavras me angustiaram.

Comemos o sanduíche juntos.

Depois de ter dito que teria algo a me dizer parece que ele está mais leve, como se não houvesse nenhum fardo em suas costas.

Conversamos um pouco até o sinal bater. Tentei arrancar pistas do que era, mas ele não deixou escapar nenhuma informação.

Durante a minha aula eu fiquei pensando no que seria, e ao mesmo tempo me sentia encomodado com a falta do Tae na sala. Aqui parece o inferno sem ele.

O sinal tocou. Eu estava meio destraido quando isso aconteceu, então eu tomei um susto, mas tipo assim, um susto do demônio.

Tentri me acalmar depois do susto. Respirei fundo.

Eu posso dizer que estou ligeiramente com medo do que o Jimin vai me dizer, tipo, e se ele estiver... Não, isso não pode ter acontecido. Pelo menos não agora.

Eu fui até a sala do Jimin.

Encontrei ele guardando os livros na mochila.

Assim que ele me viu abriu um grande e lindo sorriso.

-Vamos? - ele perguntou pondo as alças da mochila sobre seus ombros.

-Sim. Vamos.- respondi o.

Segurei sua mão, ela estava fria.

Fomos para casa juntos.

Chegando no apartamento eu tirei meu casaco e o coloquei em um cabideiro que eu tenho ao lado da porta.

-Então... O que você tinha que me falar?

-Acha que está pronto pra me ouvir?

Jimim's PO.V.

-Sim,  eu estou. - ele disse.

-Okay,  então lá vai... Seu pai... Ele foi preso...

-Como assim?- eu senti que ele estava ficando tenso, ele provavelmente associou isso ao fato delr bater na mãe dele. - O que ele fez? - a voz dele começou a ficar carregada.

-Ele foi preso por ter matado uma pessoa...

-Quem? Quem é?

-Sua mãe...

Ele soltou um grito, e depois socou a parece. Ele acabou ferindo a mão que agora sangrara um pouco.

Ele continuou chorando.

Eu o abracei. Eu realmente não sei o que dizer a ele agora,  é um momento tão... Tenso.

Agora eu só posso conforta-lo com gestos.

Algumas vezes ele soltou alguns gritos. Isso está partindo meu coração.

Eu fiquei fazendo carinho em seu rosto, e sempre que uma lágrima escorria por suas bochechas, eu a secava.

Ele não soltou nenhuma palavra.

O meu grandão agora está completamente diferente do seu normal, geralmente ele age com firmeza, relbeldia ou é ate mesmo rude, mas agora ele está em prantos, chorando, e fungando o nariz.

Seud olhos me mostravam toda a sua alma, ela estava aflita.

Peguei um pouco de água para ele, enquanto ele bebia eu tentava acalma-lo.

"Vai ficar tudo bem"

"Respire fundo"

"Fica calmo"

"Você não está sozinho"

"Eu estou aqui com você"

"E sempre estarei"

"Eu te amo..."

"Por favor, sorri pra mim"

" não quero te ver triste"

"Isso me machuca"

"Por favor, sorria"

"Eu prometo ficar com você até os ultimos dias da minha vida, mas sorria"

Não importa o quanto eu seque suas lágrimas, sempre aparecem mais, e mais.

Espero que ele supere logo.

~UM TEMPO(ALGUNS MESES) DEPOIS DE TODA A MERDA~

AUTORA'S PO.V.

Alguns meses se passaram depois de tanta tragédia.

O Hoseok foi liberado para voltar para  casa, mas ele está aprendendo a conviver com a doença, é claro, com ajuda do Tae.

Jin e Namjoom estão com 5 meses de gestação. O Jin está esperando um menino, e o Namjoon, uma menina.

Yoongi conseguiu superar a falta da mãe com muita ajuda do Jimin, porém ele carrega um ódio eterno de seu pai.

Yoonmin vai melhor que nunca, o casal completou 5, quase 6, meses juntos ( e nenhuma gravidez )

Bom, nada está perfeito, mas pelo menos todos estão vivendo bem.

Ah, quase me esqueci, sabe aquela menina? A da cantina? Então,  agora ela e o Jimin são amigos.


Notas Finais


Cara, eu tive que parar de escrever porque eu comecei a passar muito mau porque eu esqueci de tomar meus remédios (psicológicos e posologicos).

Sinto muito se o capítulo foi curto, mas eu preciso descansar, estou realmente me sentindo muito, muito, mas muito mau.

Eu até tentei escrever mais, porém não consegui.

(Ah preciso da ajuda de vocês pra escolher um nome pra mina lá)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...