História I hate you baby || BTS || yoonmin - Capítulo 40


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Babyboy, Bangtan, Bangtanboys, Bts, Daddykink, Lemon, Romance, Shipp, Yaoi, Yoomin
Exibições 602
Palavras 897
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Escolar, Famí­lia, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Galela, mds, descobri que o Jin (hammster) é fêmea. Já sabemos pq o Nam fica montando "nele", agora eu só quero saber pq o Jin, sendo fêmea, fica montando no Nam... Eu quero filhotes logo ;-; (de preferência 5)


Minha mãe perguntou se os garotos do BTS namoravam, e se eu sabia com qual garota,
ai eu fiquei tipo: nah, a empresa n dx flar.
Mas por dentro eu tava: eu nem sei se ele gostam de ppk, eu acho... Assim, só acho, que eles curtem uns pau, mas assim, claro mãe, eles devem ter uma namoradinha... Com pau, mas não dx de ser uma namoradinha.

Capítulo 40 - 37


Chegamos no meu apartamento.

-Amor, eu vou fazer nossa janta, o.k.?

-Claro. Obrigado.- Amém senhor. O Jimin cozinha muito bem.

Yy ele cozinhava eu colocava minhas tarefas dr casa em dia, foi meuo estressante, a matéria é fácil,  mas em compensação é muito chata e cansativa. Ainda bem que esse é meu ultimo ano nesta porra de escola, ou seja, depois é só fazer a merda da faculdade e tudo vai ficar bem de boas.

Terminei de fazer minhas tarefas.

Guardei todas minhas tarefas e fui para a cozinha ver se meu Minnie precisava de uma mãozinha.

-Oi meu amor.

-O que você quer?

-Nossa... Você acha que eu vim te pedir alguma coisa?

-Você só usa esse tom de voz quando quer algo.

-Na verdade, eu quero sim. Sabe, te ajudar.

-Obrigada por tentar ser prestativo, mas pode descansar, não precisa se preocupar com nada.

-Ta bom então.- disse abraçando ele por trás. -Esta cheirando bem. Aposto que estará ótimo.

-Mas é muito puxa saco mesmo... - ele disse com um meio sorrisso no rosto.

-Sou mesmo.

-Disso eu sei. Agora pode me soltar por favor?

-Por que, amor?

-Essa sua "ereção" está me atrapalhando a cozinhar, eu to me destraindo, vaia cabar queimando a comida.

-Ah, desculpa. Nem tinha percebido.- soltei o pequeno e sentei na bancada da cozinha.- Não é que ele tá de pé mesmo.- disse analisando o volume na minha calça.

-Que obsessão sobrenatural é essa que você tem por mim? - disse ele como se essa pergunta fosse uma "piada".

-Nem eu sei. É coisa de louco.

Ele continuou a cozinhar até que a comida ficou pronta. Ele deixou a panela na bancada da cozinha para esfriar.

-Suga... - o tom da sua voz já estava muito diferente de antes. Isso me assusta.

-O que foi, anjo?

-Certeza que meus pais não vão me esquecer?

-Absoluta. - disse descendo da bancada. -E se esquecerem, eu estou com você, eu sou teu, e sempre estarei aqui contigo pra cuidar de você. Mas, por que a pergunta?

-Ontem a noite, eles me contaram que o meu pai também tá grávido...

-Gentche, mas é muita criança pra uma casa só, imagina se um tá grávido de gêmeos, ou mais. - disse num tom irônico,  talvez assim ficasse engraçado.

-Não tá ajudando, sabe!?- disse entre pequenos risos.

-Eu sei. Mas estou tentando. "Min Yoongi" nunca desistirá de arrancar sorrisos de sua princesa, Jimin.

-Meu deus, você é muito palhaço.- ele abriu um grande sorriso.

-Então já posso sair na rua pra assustar as pessoas sem por a fantasia?

-Vai pra porra. - ele deu um tapinha de leve no meu ombro.

-Ta chingando? Acho que você está andando de mais comigo.

-Só acha? Eu tenho certeza, e olha que não é só andar.

-Isso foi uma piadinha sexual ou eu que sou muito poluido mesmo?

-Você que é muito poluido.

-Atah, como eu pensava.

Eu estalei um beijo na bochecha dele.

-Eu te amo, meu pequenininho. - cof cof, o que ele não tem de altura tem de bunda (e de pau também, mas isso não vem ao caso).

-E eu te amo meu grandão.- ele estalou um beijo na minha boca.- Te amo muito.

Logo aquele pequeno beijo se tornou um grande e intenso Beijo.

Paramos o beijo, nossas respirações estavam ofegantes.

-Então né... Acho que a comida já esfriou.- disse ele ofegando.

- É, deve ter esfriado.

A comida ainda estava quente, mas mesmo assim comemos. Estava maravideusamente deliciosa, às vezes penso que meu estomago também ama o Jimin, e não só meu coração.

-Obrigado por cozinhar pra mim.

-Não precisa agradecer. Cozinhar se torna algo muito divertido quando eu sei que é pra você,  eu poderia fazer isso todos os dias. - que assim seja, amém.

-Nossa, meu ego tá lá em cima agora.

Trocamks nossas roupas para pijama e fomos escovar os dentes. Durante a escavação nós ficamos fazendo palhaçadas, tipo, caretas e sujar o outro com pasta.

Depois fomos para o quarto. Sim, dormir cedo, eu decidi fazer isso antes que o Jimin chege no seu estado que eu apelidei de "bebado de sono".

-Poxa, eu não devia ter escovado os dentes agora.

-Ué, por que?

-Eu quero te pagar um boquete antes de dormir.

-Só vou deixar porque hoje é seu aniversário.  - disse num tom irônico.
-Babaca.- ele disse com um sorriso no rosto.

O pequen arriou minha calça do pijama e me jogou na cama.

Ele se ajoelhou ao pé da cama e começou a me masturbar. Quando meu membro estava completamente duro ele começou a chupa-lo.

Por um momento eu senti minha glande encostar em sua garganta. Ai eu não consegui segurar, e provavelmente foi o gemido mais alto que eu soltei hoje.

Ele continuou me chupando até que eu gozei em  sua linda boquinha.

Ele foi pro banheiro escovar os dentes.

Eu ajeitei minha calça e me deitei apra dormir. Tipo assim, meu pau ainda tá de pé, e depois disso ei quero muito foder, mas, o meu bebê precisa dormir, antes que ele entre em seu estado de "embriaguez de sono".

Ele voltou pro quarto.

Jimin deitou ao meu lado. Ele estava abraçando um travesseiro,  já que dessa vez deu ursinho não estava aqui.

Eu dei um beijo na sua testa. E como sempre fiquei esperando ele dormir e depois acabei caindo no sono.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...