História I hate you, but I love you - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Exibições 199
Palavras 2.639
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 22 - Just One Day.


Fanfic / Fanfiction I hate you, but I love you - Capítulo 22 - Just One Day.

 

Já haviam feito duas semanas que estavamos em Salt Lake. Queriamos aproveitar ao máximo o tempo aqui antes de voltar pra Coreia.

Tae não havia pedido transferencia alguma pro campus de Harvard, fiquei aliviada mas, ao mesmo tempo, com vontade de socar a cara daquele mentiroso.

(...)

- ACORDA !!! - Aquela voz escandalosa só podia ser do retardado do V.

- Me deixa dormir desgraça. - taquei o primeiro travesseiro que vi nele.

-Ja estava sentindo falta da sua eu grosseira e mal educada. - senti suas mãos em minha cintura e começamos um beijo calmo, delicado, seus lábios eram macios.

- Não me provoque Kim Taehyung - dei um tapa em sua cabeça.

- Se arrume, vamos sair.

- Vou tomar banho. - tentei fazer um coque com meu próprio cabelo, havia me esquecido que ele estava curto.

- Quer ajuda ? - Um Taehyung malicioso aparece.

- Vá pro inferno. - gargalhamos.

Eu estava morrendo de calor, talvez por isso do mal humor. Entrei no banheiro tirando todas as peças de roupa do meu corpo. Coloquei uma musica do Dean pra me animar, eu amava suas músicas. Entrei no chuveiro gelado, sentindo as gotas descerem por toda a extensão do meu corpo. Comecei a cantarolar com a música.

I'm sorry, no, I'm not sorry
I'm just getting started, and my life's a party
So I'm turnin' turnin' turnin' turnin' turnin' turnin' turnin up"

Meu animo aos poucos aparecia, uma vontade doida de dançar tomou conta de mim. Mais do que cantar, eu amava dançar. 

Desliguei o chuveiro, me enrolando na toalha logo em seguida. Ao sair, me deparo com Tae parado  em frente à TV assistindo Regular Show. Era hilário, ele realmente parecia uma criança na maior parte das vezes. Quando eu reencontrei, achei que ele tinha crescido um perfeito Badboy arrogante. Estava longe de ser. Ele nem ao menos tinha notado minha presença de tão vidrado que estava no desenho. Vez ou outra ele soltava alguma gargalhada. 

Distraído. - Sussurrei comigo mesma.

Enquanto ele assistia, aproveitei para escolher alguma roupa. Optei por um vestido salmão, com alguns detalhes rendados. O vestido era bem parecido com aqueles dos anos 70. Era rodado e extremamente delicado. Como meu cabelo estava curto, apenas coloquei uma bandana da cor do vestido. Uma sapatilha com uma maquiagem leve finalizaram meu look. Tae ainda atento ao programa.

- Está legal ? - sentei-me ao lado dele, percebi o mesmo se assustar com a minha presença.

- Já tá pronta ? Como é rapida. 

- Te olhando assim, parece até uma criança de 5 anos. - Arrumei seu cabelo, já bagunçado. - Você realmente é uma criança Tae Tae.

- Uma criança com certeza não te daria um orgasmo como eu dei, Noona. 

- Seu cretino. - cobri meu rosto com as mãos, possivelmente eu estava roxa de vergonha.

- Bonitinha. -riu. -Vamos ? - Estendeu a mão para me ajudar a levantar. 

(...) 

Só a viajem de carro já valia o passeio todo. Estava tão divertido. O mp3 do carro começou a tocar Red Velvet, nos olhamos e começamos a gargalhar. Assim que o refrão chegou, começamos a cantar em unissono. 

"Juseyo dalkomhan geuman ice cream cake
Teukbyeolhajin oneure oulineun maseuro
Kwitgaye mudeun ice cream man
Ni gaseum dugeungeoryeo naega dagaogichyeo
It?s so tasty, come and chase me
Mot chamgesseo I scream, you scream
Gimme that, gimme that ice cream"

Tae adorava Girls Groups, ele sempre sabia todas as coreografias de cor. 

- Tae, você canta tão bem...

- Antigamente, eu e os meninos cantavamos, inclusive Jungkook. 

Eu fiquei surpresa de ouvir aquilo, Jungkook ? Com o Tae e os meninos ? 

- Não acredito !!!! - ri. - Jungkook cantando ? Está certo, ele canta muito bem, mas com vocês ? 

- Antigamente, nós eramos muito amigos. Até eu descobrir que ambos gostavamos da mesma garota. Acabou que nos afastamos. 

- Que garota ? 

- Você, bobinha. -Disse num tom obvio.

- Porque ele nunca me contou isso ? Digo... que vocês eram amigos.. Ele sempre fingiu que não te conhecia. - questiono.

- Eu pedi. Não queria que ele se metesse. - apertou o volante. - Alias, como soube que ele gosta de você ? 

- Ele se declarou... 

- Quando ? - Seu olhar parecia irritado.

- Ja faz tempo, logo que a sua ex-vadia chegou. -bufei

- Aconteceu alguma coisa entre vocês ? 

- Só um beijo, nada demais. -menti. 

- Não acredito que beijou ele e foi pra cama com o Suga. -resmungou.

- TAEHYUNG CHEGA DESSE ASSUNTO. -gritei impaciente, ele sabia me deixar irritada. 

- Desculpa, não gosto de brigar, você sabe. Se for pra você gritar comigo, que seja por... - pigarreou - Outros motivos... - Um riso malicioso apareceu.

- Você é mesmo... MUITO...PERVERTIDO.

Rimos.

(...) 

Tae havia me levado à um parque imenso. Inumeros brinquedos, crianças correndo... Tudo perfeito.

- Vamos na montanha-russa! - Puxou minha mão em direção ao brinquedo.

- TAETAE ESSE NÃO ! 

- Vamos, deixe de ser medrosa, eu vou estar junto com você. -apertou minha mão.

Entramos no maldito brinquedo, Tae insistia que a gente fosse no primeiro banco. Eu até tentei dizer que não, mas como sempre, ele sabia me persuadir. O brinquedo logo começou a andar. Eu estava assustada, até ver o sorriso animado de Tae.

- Fique calma, vai ser divertido. 

O brinquedo acelerava, fazia loopings... Eu estava morta de medo, mas até que estava bem divertido.

- O que achou ? - Tae me puxava para fora do brinquedo. 

- Ainda bem que eu estou viva. -rimos. - Vou no banheiro, tudo bem ?

Sai a procura do banheiro, queria ver o estado que eu estava. Apenas arrumei meu cabelo e retoquei a maquiagem. Aquele dia estava perfeito.

Fui a caça de Taehyung. Avistei ele conversando com uma menina de aproximadamente uns 6 anos. Me aproximei sem que ele me visse, queria ouvir do que falavam. 

" Você parece comigo, seus olhinhos são puxadinhos como os meus" - dizia a garotinha enquanto brincava com os fios de cabelo do Tae. Aquela cena era encantadora, ele era muito bom com crianças.

" Ahh você é tão fofinha " - Tae apertava as bochechas da garotinha que gargalhava com a atitude.

" Obrigada por cuidar dela pra mim moço, vamos Min Hee " - Uma senhora apareceu levando a garotinha consigo, a mesma acenava se despedindo.  

(...) 

Ja era noite, estavamos passeando pelas ruas de Salt Lake. Ambos cansados, porém felizes. Uma brilhante ideia surge na minha cabeça, eu queria agradar Tae da mesma forma como ele me agradou hoje.

- Tae, tem como você parar em algum shopping ? Preciso comprar umas coisas. 

- Que coisas ? - indaga curioso.

- Deixe de ser xereta. 

(...) 

Deixei que ele esperasse no estacionamento. Fui em busca de alguma coisa que agradasse Tae. Procurei pelo shopping inteiro, mas nada que o deixasse realmente feliz. Tae não é apegado a bens materias, e sim por lembranças. Frustada, decido ir embora, até me deparar com uma loja de lingeries. ERA PERFEITO! Exatamente o que eu precisava. 

Procurei uma que fosse perfeita, não demorou até que eu encontrasse uma que caisse perfeitamente em mim. Vermelha e preta, junto com uma meia ¾. Na loja vendia um batom vermelho, com um maravilhoso sabor de morango. Era esse mesmo. 

(...) 

- O que comprou ? - Tae tentava olhar dentro da sacola, felizmente discreta e lacrada.

- Já disse, deixe de ser intrometido. 

(...) 

Tinhamos acabado de entrar no quarto do hotel. Tae foi correndo se jogar na cama. 

- Está cansado ? 

- Um pouco, porque ? 

- Queria te mostrar uma coisa, consegue ficar acordado um pouco ? - sentei na beirada da cama. 

- O que você não me pede sorrindo, que eu faço chorando ? - me da um selar na ponta do nariz.

Corri para dentro do banheiro com a sacola. Eu estava tão nervosa, assim como da primeira vez. Poderia acontecer dele não querer, ja que estava cansado, maaaaaaas, não custava tentar. Joguei rapidamente uma agua no corpo, passei meu melhor perfume e em seguida o batom com gosto de morango, que pra falar a verdade tinha me caido muito bem. Vesti a lingerie nova, tinha ficado mais que perfeita em mim, mas eu estava parecendo com um tomate. Eu amava vermelho, mas percebi que estava meio exagerada a quantidade de vermelhos espalhados por todo meu corpo. Era tarde demais pra arregar. 

Sai devagar do banheiro, com uma enorme esperança que ele estivesse vendo TV. Chute certeiro. Estava assistindo Adventure Time dessa vez. Pelo menos estava acordado. 

Tae ... Eu comprei isso, mas... Acho que não ficou muito bom... - Encostei no batente da porta. 

- Comprou o q... - Ele me olhava de cima abaixo, com uma cara extremamente pasma. 

- É, eu sabia, não ficou bom... 

- NÃO TIRA ISSO ... - Tae correu em minha direção me puxando para seu colo. - Qual o segredo pra ficar gostosa em qualquer coisa ? 

Ele inicia um beijo enquanto suas mãos deslizavam pela lateral do meu corpo, dando leves apertões em cada lugar. Retribuo enquanto seguro seu rosto, não consigo deixar de soltar um suspiro. Seus toques são, sem dúvida, excitantes. Aquilo estava tão prazeroso que eu nem ao menos reparei que já estava deitada na cama, sem calcinha. 

- Você é rapido Oppa. - digo em meio aos gemidos. 

Fique quietinha hoje Baby doll, pra eu poder te aproveitar mais... 

Suas mãos passeavam pelo meu corpo, eu evitava gemer, mas vez ou outra eles se faziam presentes, incentivando ainda mais a continuar. Ah como ele era bom, era incrivel, tudo o que fazia era perfeito, cada movimento, cada toque. Era tão bom que apenas de gemer meu nome, era o suficiente para fazer com que eu atingisse um orgasmo. 

Ele parecia mais faminto que nunca, só de olhar o volume em sua calça já dava pra saber que ele precisava de mim. Ele desliza a ponta dos dedos até minha intimidade.

Tae... - Soltei um gemido. 

Isso é... tão divertido. 

Seus movimentos eram rapidos, meu ventre se contorcia e eu soltava gemidos abafados. Em questão de segundos, eu me desfazia nas mãos dele. 

Boa garota. 

- Minha vez! 

Joguei seus ombros para o lado, invertendo as posições. Beijo a extensão do seu pescoço deixando algumas mordidas e marcas de sucção. Puxo sua camisa para cima, deixando seu peitoral exposto. Deslizo minha mão, sentindo cada parte do lugar, descendo cada vez mais em direção a calça. Desço mais um pouco, sentindo seu membro ereto e dou leves acariciadas. 

CÉUS... Não sabia que era tão boa assim - Ouvir Tae gemer daquela forma, só me dá ainda mais vontade de satisfazê-lo. 

Fique quietinho, quem dita as regras agora sou eu... 

Ouço ele soltar alguns gemidos roucos, o suor era visivel em seu rosto. Sempre aumentando a velocidade das mãos, logo ele chega ao ápice. 

Até que foi rápido... - Rio soprado. 

Suas mãos me puxam de volta a posição que eu estava.

Eu de novo.

- Não é justo, é sempre você Oppa. 

- Considere um castigo pelo... Presente. - Seu olhar volta para a calça, visivelmente encharcada.

Tae tira a boxer, deixando mais evidente sua "situação". 

Dessa vez... Não vou ser nada gentil...

- Espero que não. 

Ele apertava minhas coxas fazendo com que eu ficasse ainda mais perto dele. Logo ele me penetra num movimento lento e fundo. Aquele ritmo se mantinha constante, e eu já não aguentava mais aquela tortura. 

Oppa... P-por favor... - Arranhei suas costas, fazendo com que ele desse conta do recado.

Suas estocadas aceleraram cada vez mais. Meus gemidos saiam cada vez mais altos. Diferente da nossa ultima vez, essa não doia nem um pouco, a sensação era incrivel. A cada movimento, eu rebolava fazendo com que ele fosse a loucura. Eu estava tão proxima ao orgasmo, assim como ele. Mais uma estocada e pude sentir seu membro se contrair, despejando um liquido quente dentro de mim. Os movimento iam cessando. 

Só mais um pouco Oppa. -  Rebolei um pouco mais para que ele entendesse. 

Uma, duas, três estocadas rapidas, foram o suficiente para que eu também me desfizesse. Lambi os labios secos, ainda não estava totalmente satisfeita. 

Já volto ... - Tae me deixa sozinha enquanto vai ao banheiro. 

Eu não conseguia deixar de lembrar em seus toques em mim. Seu calor ainda permanecia no meu corpo. A excitação ainda fluia entre as minhas pernas... Eu desejava mais. Ouvi de longe o barulho do chuveiro ligando, me deixando completamente frustada. Minhas mãos automaticamente desceram até minha intimidade, senti o calor de Tae que ainda permanecia la. Comecei a estimular meu clitóris, tinha que dar um jeito de acalmar os hormonios. Penetrei um dos meus dedos dentro da mesma, fazendo movimentos aleatórios. Aquilo já estava virando uma tortura pra mim, eu queria meu Taehyung me tocando. Aquilo já estava virando um guerra interna de hormonios. Fiquei debruçada aprofundando ainda mais o movimento de "entra e sai". Eu não aguentava mais apenas me masturbar, eu precisava dele. Continuei acelerando os movimentos enquanto apertava os lençóis. Meus gemidos saiam altos, como se eu estivesse gritando. Eu queria tanto chorar por não conseguir me satisfazer sem ele, e assim eu fiz. Cai em prantos, clamando ainda mais por ele.

TAE, POR FAVOR, APARECE LOGO... E-EU NÃO... A-AGUENTO MAIS..

Senti uma de suas mãos acariciarem meus cabelos encharcados por cupa do suor e a outra segurar a outra mão que eu me tocava. 

- Não precisa, eu faço isso por você. - ele diz levando os lábios em direção à minha intimidade então passa a lingua pela minha região mais sensivel. Arqueei minhas costas me contorcendo.

- Ahh Oppa, você é tão.... 

Nem 5 minutos foram precisos pra que eu novamente tivesse outro orgasmo. Dessa vez, eu estava totalmente satisfeita. 

- Eu amo tanto... Tanto você. - seus labios tocaram os meus, dando inicio à um beijo repleto de ternura. 

- Eu também amo você Kim Taehyung. - deitei em seu peito, ainda molhado pela agua do chuveiro. 

- Espero que agora você pare de me dar patadas. - riu anasalado.

- Deixe de ser idiota. -depositei um beijo no local.

- Vem, vamos pra banheira. 

- Vamos, só que... Dá pra você me carregar ? - sinto meu rosto esquentar. 

- Deixe de ser preguiçosa, vamos. O que te impede de andar ? 

- Não sinto minhas pernas. 

Taehyung começou a gargalhar descontroladamente. 

- Desculpa, desculpa mesmo. Vem eu levo você. 

Tae me carregou até a banheira, que já estava cheia. 

- Tão relaxante. -arfei.

- Vamos ter que ficar um tempinho aqui, pedi pras camareiras virem arrumar nossa bagunça. 

- Pobres... -rimos. 

Me sentei no colo dele, que passava delicadamente os labios no meu pescoço, me deixando ainda mais relaxada. 

-Tae ?

- O que ?

- Já pensou em ser pai ? Você tem tanto jeito com crianças. 

- Uma vez... Mas pensei melhor, muitas responsabilidades, tempo, esforço fisico. Desisti da ideia. 

- Você com certeza seria ótimo nisso. - virei a cabeça e iniciamos mais um beijo, lento, preciso, desejado. 

- Deveria usar mais vezes esse batom, é delicioso. 

Tae se levantou e foi apagar a luz. O local estava completamente apagado. A agua borbulhava e Tae me abraçava, um grande sono tomou conta de mim. 

- Canta pra mim ? - me aconcheguei ainda mais em seu colo. 

haruman neowa naega hamkkehal su itdamyeon
haruman neowa naega sonjabeul su itdamyeon
haruman neowa naega hamkkehal su itdamyeon
haruman (haruman)
neowa naega hamkkehal su itdamyeon

 

Aquela doce melodia tomou conta de mim, fazendo com que em poucos minutos, eu caisse completamente no sono.

 

 


Notas Finais


GENTE, QUE TIRO FOI FAZER ESSE CAPITULO, É SÉRIO!

Eu sou pessima em Hot, então se não tiver ficado bom, me desculpeeemmm !!!!!

Desculpe qualquer erro ortográfico, sempre foge da minha vista.

Beijos da tia Pão 💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...