História I hate you, I love you. - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Exibições 592
Palavras 928
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - Invasão


Fanfic / Fanfiction I hate you, I love you. - Capítulo 2 - Invasão

- Olha só quem resolveu dar o ar da graça. 

- Saudades? Ta fazendo o que aqui ? - Franziu o cenho me olhando de cima a baixo

- Com certeza, não perdendo meu tempo falando com uma mula desnorteada que nem você. Agora se me dá licença! - dei de ombro, e fui em direção ao mesmo, dando um leve empurrão de ombros. 

- VOCÊ ADORA ME PROVOCAR NÃO É GAROTA ? DEPOIS NÃO PEDE ARREGO! - ele me puxou pelos pulsos, apertando bem firme. A dor estava lá, mas eu não demonstrava.

- É o que veremos, florzinha.

Soltei meus pulsos de suas mãos, os mesmo estavam vermelhos e inchados pela força depositada no local.

Isso não pode estar acontecendo comigo! Não acredito que esse inferno de menino voltou pra me atazanar a vida ! RATO, MALDITO, VERME! Eu pensava nos piores palavrões existentes pra jogar na cara daquele imbeciu. Eu caminhava de um lado pra outro como uma barata tonta. Percebia que Kook me olhava de soslaio, com uma cara de espanto.

 - É... Parece que esse tal de Taehyung mexe mesmo com você, não é, _____? 

-  CALA A BOCA JUNGKOOK, não me faz me irritar com você também. - Grito com ele sem nenhum propósito, qual meu problema?

- Desculpa, eu tava só te provocando. Não se preocupa com isso não, é perda de tempo. - ele fica meio corado ao mesmo tempo que contorce a boca com um pouco de timidez - enfim, mudando de assunto... Vamos lá em casa comer uma pizza ? Como nos velhos tempos.

Sua carinha redonda e seus dentinhos esbanjavam fofura, que sempre acabava me fazendo ceder.

- Ok, ok... Eu vou sim, desculpa pela falta de controle, você sabe que não é por sua causa, biscoitinho. Só não posso voltar tarde que hoje o filho da minha mãe vai voltar do exterior e ela queria que eu estivesse lá, sabe? Pra dar as boas vindas.

- Não se preocupa _____, só quero que você relaxe um pouco, tá? - acenei com a cabeça, concordando.

Não demorou muito pra que a aula acabasse, admito, minha cabeça não conseguia focar nem por um segundo nela. Só conseguia focar no furacão Taehyung. Vi que todos se levantavam e saiam, eu estava tão distraída que nem consegui ouvir o sinal tocar. Jeongguk fez sinal para irmos. Logo no portão eu avistava a praga, cercada de meninas em volta dele, babando o ovo.... Não podia deixar que aquilo me afetasse. Entrei no carro e fomos até sua casa.

Eu amava ir na casa do Jeon, era sempre tão organizado. Me lembrava da época do jardim, quando as babás me traziam aqui para brincar com ele. Aquelas memórias sempre foram agradáveis pra mim e, quando eu estava com ele, me sentia completamente segura e amada.

— Tinha me esquecido que agora você tá morando sozinho, sinto falta da época que a gente brincava de pega-pega. Ahhh esse sentimento é tão nostálgico, não consigo deixar de ter saudades da nossa época de "vizinhos" - abaixei a cabeça.

— É,também sinto falta daquela época... Era tudo tão, sei lá... Mais fácil.

— Lembra quando a gente saia correndo e sua mãe nos xingava dizendo que a gente ia se machucar ? Que saudades.

— E então quer dizer que você sente saudade, sim? - Ele se aproxima sorrateiramente de mim enquanto eu caminho para trás

- JEON JUNGKOOK!! NEM VEM COM ESSA.

Meu riso escapa involuntariamente, ele vem correndo atrás de mim. Corremos desenfreados por todo o canto de sua casa, vez ou outra esbarrando em algum objeto e derrubando o mesmo no chão. A brincadeira acaba tomando um rumo completamente diferente, logo quando ele cai em cima de mim. Seus braços fortes em torno da minha cabeça, sua respiração descompassada, suas orbes negras fixadas as minhas. Meu coração batia forte como uma bomba e, por um segundo, tive medo que ele pudesse ouvir e saber o quanto eu estou nervosa.

— Você mudou... - meu coração acelera assim? 

— Como assim ? 

— Seus olhos, estão... Diferentes.

— Diferentes?

— Sua pupila, tá dilatada... Tá nervosa?

— Não sei se você reparou, mas a posição que você tá não me deixa muito tranquila.

Soltei um riso anasalado, disfarçando. 

— Não vou fazer nada com você. 

— Kook, é melhor eu ir... Sabe, já ta tarde, e a Omma vai acabar ficando preocupada.

Algo me atraia pra perto dele... Não sei explicar. Me levanto, pego minha bolsa e vou em direção a porta, já havia passado do horário que eu havia combinado com a Omma, ela deve estar chateada

- Eu preciso ir Kook... Tudo bem ? Vamos deixar a pizza pra outro dia... É uma promessa.

- Relaxa _____, vai la. - ele franze o cenho abaixando um pouco a cabeça, seu ar parecia um pouco chateado.

Mas o que foi aquilo? Por um milésimo segundo eu cheguei a pensar que iriamos nos beijar e NÃO, Jungkook é meu melhor amigo e não podemos confundir as coisas. O caminho para casa nunca foi tão longo e pensativo. A casa toda apagada dá a entender que todos já estavam dormindo e, que pelo visto o tal filho da Omma não deve ter chegado ainda. A ideia de tomar um delicioso banho é algo atrativo pra mim. Subo as escadas, tomo um banho bem relaxante, tento esquecer o que aconteceu hoje, tentativa falha. O dia foi realmente agitado. Pego a toalha, me enrolo e subo pro quarto. 

O que me surpreende é ver que as luzes, ainda estão acesas, como se tivesse alguém... E realmente tinha.


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...