História I Hate You, Byun Baekhyun! - Fanfic EXO - Capítulo 23


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Xiumin
Tags Baekhyun, Exo, Fanfic Exo, Hetero, K-pop, Romance
Exibições 762
Palavras 3.162
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


GENTE EU VOLTEI SUAS VIADAS
POHA GENTE
Q SDDS
EU JA VOU AVISANDO Q NÃO ME RESPONSABILIZO SE ALGUEM INFARTAR

ESSE CAP TÁ ENORME

Depois de mt tempo de esforço
Eu consegui escrever algo decente, pelo menos aos meus olhos

Esse cap era um tanto decisivo, como eu disse antes, então tinha que fazer algo decente ne non?
Tava com sdds de vcs exército de pinguins <3

Boa Leitura!
Me desculpem se tiver alguns errinhos :3

ESSA FOTO DO BAEKHYUN OSTENTANDO
DHEHHFEUHFUEHEHFEU ADOOOOROOOONN
E POHA VCS VIRAM ?????/ ELE ´TA RUIVO POHA
ELE TROCOU O CABELO COM O CHANYEOL
HUDUEHUFHUEFHUFHEUFEHUEFHUFEHEFUHFEHFEUHFUEHFU SOCORRO
ELE TÁ MT LINDO
EU N AGUENTO MAIS ESSE HOMEM

Capítulo 23 - Promessa


Fanfic / Fanfiction I Hate You, Byun Baekhyun! - Fanfic EXO - Capítulo 23 - Promessa

É... eu não consegui. Eu não consegui ter nenhuma ideia. Todas elas pareciam tão impossíveis, que nem valia a pena desenvolver. E então hoje, é o último dia. Se passaram dois dias desde a minha briga com o LuHan.

 

Mensagens On

 

Hana: Jihyun! Você pode me explicar direitinho o que aconteceu com vocês dois naquele dia? Nenhum dos dois quer me dizer nada! Já to ficando estressada!

Eu: Você está a 2 dias mandando mensagens me pedindo isso. Se eu não respondi no primeiro dia, é obvio que eu não vou te falar nada!

Hana: Porque????? O que custa me dizer o que aconteceu? LuHan do nada chegou aqui em casa estressado, eu perguntei para ele o que aconteceu, e ele só disse ‘’pergunta para a Jihyun’’. E é exatamente o que eu estou fazendo!!!!

Eu: Só vai perder seu tempo.

Hana: Eu não vou desistir até você me dizer!

Eu: Legal essa sua determinação em? Aproveita e enfia toda ela, você sabe onde.

Hana: Nossa! Grossa! Quem que te ajudou quando você estava na beira da perdição? Eu!

Eu: Eu só chorei aquele dia, porque estava tudo entalado na minha garganta e eu precisava desabafar. Eu ainda estou na beira da perdição.

Hana: Uhum sei.

Eu: Nossa Hana, sério, eu não vou te dizer e pronto! Vai lá dar uns beijos no Kyungsoo, porque ele deve estar carente!

Hana: Lá vem você com esse assunto ridículo de novo! Eu já te disse que não vai rolar nada entre eu e ele!

Eu: Não rola porque você não quer. Agora para de me mandar mensagens.

 

Mensagens Off

 

Como eu diria para a Hana que eu meti um tapa na cara do irmão dela? Sério, ela com certeza ia ficar meio triste, afinal, é o irmão dela. Meu celular continuou recebendo mensagens e mais mensagens, e eu estava quase jogando o meu estojo na cara da Hana. Estávamos no meio da aula e essa imbecil me mandando mensagens, depois de um dia inteiro me cutucando dizendo para eu explicar o que aconteceu entre mim e o LuHan.

O sinal para o intervalo toca e eu saio correndo para despistar a Hana. Não queria ter que passar o meu precioso tempo de descanso com uma menina fazendo eu perder minha paciência. Fui até aquele lugar nos fundos da escola, e deitei embaixo daquela árvore. E então teve aquela maldita cena de filme, em que a protagonista começa a lembrar dos momentos junto com a pessoa que ela ama. É, eu comecei a chorar pra caralho. Se você me perguntar por que eu comecei a gostar tanto daquele ser insuportável, eu sinceramente não saberia te responder. Foi tudo rápido demais. Quando eu menos percebi, a existência dele já ocupava um grande espaço da minha vida.

Peguei meu celular e fui direto para o Instagram dele. Desde quando esse menino se tornou tão lindo? Sim, eu já achava ele uma completa perfeição antes, mas olhando nas fotos, parece realmente um anjo, pena que só parece mesmo. Quem vê nem pensa que ele é uma peste. Eu estava parecendo aquelas adolescentes de animes que ficam babando quando o Senpai passa. Comecei a sorrir como boba ao ver as fotos dele, e então lembrei que eu não tenho nenhuma foto com ele. Na verdade, até tem aquela foto daquele dia no cinema..., mas aí já é outro caso. Não é a mesma coisa. Eu queria ter uma foto com ele, em um momento feliz, e se possível até romântico. Que irônico né? Eu, a menina que odiava momentos românticos demais, venderia até mesmo um rim para ter um momento desse com o Baekhyun. É Jihyun, você está no fundo do poço mesmo.

-Nada de ficar sensível e depressiva agora. – Disse para mim mesma. – Isso não combina comigo!

Me levantei, arrumei o uniforme e limpei o rosto. Voltei para a sala e aproveitei que estava sozinha para escrever e organizar os meus pensamentos.

 

-Amanhã Baekhyun vai se casar.

-Eu sou uma completa idiota.

-Preciso descobrir porque LuHan está agindo estranhamente.

-Preciso ver Baekhyun pelo menos uma última vez.

-Quanto vale um rim?

 

Merda. Nenhuma ideia, e o tempo está acabando. Fiquei com raiva e joguei o estojo na janela, fazendo uma chuva de cacos de vidro. Pensei em sair correndo para me livrar da culpa, mas minha vida já tá toda cagada mesmo. Fui até a diretoria e abri a porta brutalmente.

-Que isso garota? Mais respeito!

Fechei a porta e sentei na cadeira frente a ela.

-Eu quebrei a janela da sala. Me dá logo uma suspensão para eu ir embora dessa escola.

-Espera, que?

Ela me olhava como se eu tivesse fumado alguma coisa.

-Porque seus olhos estão vermelhos?

-Conhece maconha? – Ela me olhou raivosa. – Calma, eu só estava chorando.

-Chorando porque?

-Vai me dizer que não sabe o porquê? – Dei uma risada maligna. – Ah, para com isso! Não precisa ser cínica! Manda a real aí.

-Estou começando a pensar que você realmente usou drogas. Não sei do que você está falando.

-Não me importa se você sabe ou não. Eu só quero ir para casa logo.

-Se você continuar conversando nesse tom de voz comigo, suspensão é o mínimo que você vai levar!

Eu já estava perdendo a paciência. O que essa velha quer? Me levantei da cadeira e fui em direção a porta.

-Onde você está indo Choi Jihyun????

-Embora.

Sai da sala e bati a porta com força. Eu só queria ir para casa e mergulhar para dentro das minhas cobertas e pensar sobre a vida. E me iludir também. Não custa nada sonhar com um último momento com ele. Fui para o banheiro, lavei meu rosto e arrumei meu cabelo.

-Sério, como você consegue ser tão linda mesmo com esse rosto choroso?

Uma voz masculina. Eu reconheceria em qualquer lugar. Eu ia desabar. Com certeza eu estava alucinando e aquilo provavelmente era a morte vindo me buscar.

-Sai daqui pacto do mal. Eu só tenho 17 anos.

-Do que você está falando Jihyun?

Ele sai de trás da coluna do banheiro e para atrás de mim e eu o vejo pelo espelho. Ele se aproxima e me abraça por trás.

-Eu estava com saudades.

Eu estava sem reação. Na minha mente vinham diversas vontades, como abraçar, beijar, e se duvidar até algo a mais, mas meu corpo simplesmente paralisou. Comecei a chorar muito.

-Ei! Não chora. – Ele limpa as lágrimas do meu rosto, mas elas continuavam a descer. – Sério, eu quero me fazer de forte perto de você, mas estou com uma puta vontade de chorar também.

-Por que você está no banheiro das meninas?

-E agora é hora de pensar nisso? – Ele aproxima os lábios do meu ouvido. – Eu só quero estar junto a você.

E assim eu fiquei toda mole. Fiquei com as pernas bambas e ele teve que me segurar. Olhei para o rosto dele no espelho, e ele já estava chorando.

-Você não é real. Você é só uma ilusão. Me recuso a me iludir mais. Eu estou sonhando! É isso!

-Porra Jihyun, eu estou aqui em carne e osso!

-Sai daqui anjo caído enviado para desgraçar a minha vida. Não sou obrigada a sofrer mais.

-Você sendo engraçada como sempre. Agora sinceramente, acho melhor nós não demorarmos tanto, temos muitas coisas para resolver.

-Eu senti esse tom de voz ousado.

-Você é sempre tão observadora. – Ele pegou minha mão e me virou para ficar de frente para ele. – Vamos?

-Para onde?

-Surpresa.

Saímos correndo da escola até chegar em um carro luxuoso.

-Espera Baekhyun. – Entramos no carro e ele ligou o carro. – Desde quando você sabe dirigir?

-Desde o dia em que eu sabia que seria necessário fugir com você. Agora chega de perguntas e vamos embora.

-Mas e minha família? Escola? Roupas?

-Vamos ficar sumidos por um bom tempo. Não se preocupe com a escola, depois a gente resolve. E roupas, nós compramos novas quando chegarmos lá.

-Okay...

Me peguei várias vezes beliscando a mim mesma para ter certeza que não era um sonho. Eu estava ali. Ao lado dele. Comecei a rir muito quando me dei conta de que ele não iria comparecer ao próprio casamento.

-Tá rindo do que Jihyun?

-Eu só estou imaginando a SaeYi chegando na igreja, e ver que o noivo dela não está lá. – Eu estava rindo muito mesmo. – Vou pedir para a Hana gravar esse momento para mim.

-Pensando bem, é realmente engraçado. – Ele começou a rir. – Imagina só a cara que ela vai fazer. Provavelmente vai sair pisando forte e jogando o salto na decoração.

-Parece tão errado rir da desgraça dos outros, mas quando é com ela eu não me importo. – Eu estava ficando sem ar de tanto rir. – Ela vai se arrumar tanto, gastar dinheiro com vestido, para chegar na hora, o noivo praticamente desapareceu do mapa!

Começamos a rir muito até não ter mais ar.

-Acho que nunca rimos tanto juntos. Acho que na verdade a gente nunca riu junto. – Diz Baekhyun.

-Verdade.

Ligo meu celular e vejo que há mais de 20 mensagens.

 

Mensagens On

 

Hana: Jihyun, cadê você desgraça?

Hana: Vou ter que mandar mais 100 mensagens para você ligar essa bosta de celular e visualizar?

Eu: Não fala assim da Momo!

Hana: Finalmente! Onde você está?? Tá todo mundo procurando você que nem doido, mas parece que você evaporou!

Hana: E porque a janela da sala estava toda despedaçada???? E cadê meu estojo?

Eu: Nesse exato momento eu estou sumindo do mundo com o Baekhyun.

Hana: VOCÊ ESTÁ MORRENDO???

Hana: Ai meu Deus, eu vou morrer junto.

Eu: Calma Hana! Eu não estou morrendo!

Hana: Ah tá. Espera, eu li Baekhyun? Aquele Baekhyun? O príncipe gato dos sonhos de toda garota?

Eu: Conhece outro Baekhyun?

Hana: Amiga, se você estiver brincando com a minha cara, eu te mato.

Eu: Primeiro, não estou brincando. Segundo, você sequer vai saber onde eu estou.

Hana: Isso é real mesmo? Será que estou em Alagoinha?

Eu: Para de drama. Eu já te disse o que precisava. Agora você me ajuda.

Hana: Com o que?

Eu: Preciso que grave o momento em que a SaeYi chegar na igreja amanhã.

Hana: Vai ser engraçado.

Eu: Sim. E por favor, não conte para ninguém sobre eu estar com Baekhyun. Você quer um final feliz certo?

Hana: Eu quero é ver você voltar com 2 filhos com o Baekhyun.

Eu: Aí você está querendo demais. Tchau.

 

Mensagens Off

 

Estava rindo da última mensagem da Hana. Ela colocou essa ideia na cabeça e não vai descansar até isso realmente acontecer. Desliguei o celular e coloquei música no carro. Me surpreendi muito quando Baekhyun começou a cantar. Olhei para ele desacreditando no que estava ouvindo.

-De que castelo você saiu, príncipe?

-Do mesmo que você, princesa.

Não consegui conter um sorriso. Continuamos a viagem, e parecia que o tempo não passava, mesmo estando ao lado dele. Eu estava ansiosa demais para sair daquele carro e dar uns beijos nesse garoto, mas eu tinha me segurar.

-Baekhyun... A quanto tempo estamos viajando? E quando a gente vai chegar?

-Calma Jihyun... daqui a pouco a gente chega.

-Daqui a pouco quanto?

- 40 Minutos. Você pode dormir se quiser.

-Okay...

 

*Quebra de Tempo*

 

E eu dormi mesmo. Acordei com Baekhyun me cutucando.

-Já chegamos.

-Finalmente.

Ele saiu do carro e fez questão de abrir a porta para mim. Ele segurou minha mão e eu saí do carro. Ainda estava com os olhos meio fechados e levei um susto quando olhei para onde estávamos.

-B-Baekhyun...

Uma praia. Linda. Mas tão linda que chegava a doer os olhos. Não consegui me segurar nem por um segundo. Tirei meus sapatos e a meia do uniforme e saí correndo em direção ao mar.

-Meu Deus do céu Jihyun volta aqui!

Qual é, a praia estava vazia, e já era quase final de tarde, eu tinha esse direito. Pulei na água e Baekhyun veio atrás, mas quando a onda molhou os pés dele, ele saiu correndo.

-Essa água está congelando!!!! Sai daí sua louca!

-Eu não ligo!

E a água estava realmente congelando. Quando uma brisa gelada passou e tocou meus ombros, eu n aguentei e saí da água na hora.

-AAAA Baekhyun me salva.

-Eu disse para você que estava frio. – Ele deu um peteleco na minha testa. – Idiota.

-Quem você pensa que é?

-Alguém muito sortudo por causa da vestimenta branca da minha namorada. – Ele disse e eu percebi que por causa da água havia ficado transparente.

-Pervertido. – Saí correndo em direção ao carro. – Onde a gente vai ficar?

-Em um hotel obviamente. E tem certeza que vai molhada assim?

-Quando eu chegar lá eu troco de roupa.

Fomos para um hotel e chegando lá eu fiquei impressionada com o luxo do local. Era tudo tão bem decorado, com detalhes que provavelmente eram feitos de ouro, um luxo completo.

-Eu estou começando a me sentir rica.

-Você ainda não viu nada.

Fomos para o quarto, que estava mais para apartamento.

-Esse lugar é maior que a minha casa!!! Baekhyun, quanto você pagou por isso??

-Você não precisa saber. E ele não é o maior desse hotel, comparado aos outros. Peguei um menor, já que é só para nós dois.

-Tem quantas camas?

-Uma só.

-Por que só uma? Eu não vou dormir com você.

-Mente para mim que eu gosto. Agora vai lá tomar um banho porque você vai acabar molhando o lugar inteiro.

-Mas eu não tenho troca de roupa!

-Isso eu já providenciei. Está tudo em cima da cama.

Fui até o quarto e em cima da cama havia sacolas e mais sacolas de roupas. Olhei para ele surpreso.

-Não precisava de tanta coisa assim. – Voltei minha atenção para as sacolas e comecei a explorar todas elas. – Olha esse pijama de raposa! Que fofo! Você comprou até roupas intimas para mim. E olha esse vestido! Eu sou definitivamente a menina mais rica do mundo. Curve-se diante mim escravo!

-Besta. Agora vai tomar um banho para a gente sair.

-Sair para onde? Pensei que a gente ia ficar aqui.

-Quero mostrar a cidade para você.

-Okay...

Fui direto para o banheiro e fiquei impressionada com a quantidade de shampoos diferentes que haviam ali. E o banheiro era enorme! Sério, eu podia ficar o dia inteiro aqui dentro! Me despi e entrei no box, e lá haviam mais shampoos. Olhei para o lado e lá estava o chuveirinho. Não consegui me segurar. Peguei o chuveirinho e comecei a jogar água para todo lado. Saí do meu mundo de diversão quando ouvi Baekhyun perguntar se eu estava bem, até porque já devia estar a um bom tempo no banheiro. Comecei a tomar meu banho de verdade e fiz questão de explorar cada um daqueles shampoos.

Terminei de tomar banho e percebi a burrada que tinha feito. Eu estava tão animada para conhecer o banheiro, que esqueci de separar minha roupa. Me enrolei na toalha e saí de fininho no banheiro para pegar minha roupa.

-O que você está fazendo Jihyun?

Me virei e vi Baekhyun. Ele já estava arrumado. Tive que ter certeza que a minha boca estava fechada, porque eu obviamente ia babar.

-E-Eu esqueci minha roupa...

-Esse tempo todo no banheiro e ainda esqueceu de pegar a roupa?

-Não posso fazer nada se o banheiro era gigante. Obviamente eu tinha que explorar tudo.

Ele estava bem normal para alguém que estava frente a frente com uma menina só de toalha. Ele poderia muito bem puxar a toalha e explorar cada parte do meu corpo, mas espera, porque eu estou pensando que ele faria isso?

-Jihyun. Vai ficar olhando para a mim assim, ou vai pegar logo a roupa?

-Você está estranho.

-Estranho como?

-Não sei... esquece.

Fui até a cama e comecei a olhar todas as roupas para escolher qual eu ia usar. Eu simplesmente não conseguia escolher! Eram tantas roupas lindas! Mas eu tinha que escolher rápido, Baekhyun parecia apressado. Olhei para trás e nossos olhos se encontraram e eu virei rapidamente.

-Jihyun... escolhe logo...

-Calma aí! Poxa, nós temos muito tempo ainda! – Continuei tentando me decidir. – E a culpa é sua por ter comprado tanta coisa linda!

-O problema não é o tempo.

-Então qual é?

Virei para trás e dei de cara com Baekhyun próximo de mim. Fui indo para trás na cama tentando me afastar dele, mas o mesmo veio atrás de mim. Senti minha cabeça em algo fofo, provavelmente o travesseiro, o que significava que eu não tinha para onde fugir.

-Você está me provocando Jihyun. – Ele estava sobre mim olhando no fundo dos meus olhos.

Olhei para os lados para ver se tinha alguma rota de fuga, mas os braços dele estavam em volta.

-Eu não estou te provocando.

-Está sim. Você espera o que? Que eu fique completamente normal com você só de toalha na minha frente? – Ele diz e eu o olho surpresa. – Obviamente eu ficaria excitado!

Ele se aproximou do meu rosto e tomou meus lábios rapidamente. Ele me beijou loucamente como se fizesse um ano desde a última vez. Retribuí ao mesmo nível. Quando menos percebi, suas mãos já estavam correndo pela minha perna, até chegar na ponta da toalha. Eu podia ter impedido, mas deixei que suas mãos explorassem um pouco mais. A maldita falta de ar chegou e ele parou de me beijar e tirou as mãos de meu corpo. Eu estava ofegante, mas ao mesmo tempo surpresa.

-Me desculpa Jihyun. Eu não... MERDA! – Assustei quando ele gritou. – Me sinto tão culpado por ter tocado você...

-M-Mas porquê?

-Eu... – Ele pôs a mão no meu rosto e começou a fazer carinho. – Eu tenho tanto medo de te machucar... parece que a qualquer momento se eu te tocar, você vai desaparecer...

E então ele começou a chorar. Chorar descontroladamente. Suas lágrimas caíam em meu pescoço, e eu não sabia o que fazer para consola-lo, então apenas o puxei para mim, e o abracei. Mesmo chorando ele não deixava o peso todo de seu corpo sobre mim.

-Baekhyun... – Ele saiu de cima de mim e fiz com que ele me encarasse. Limpei seu rosto e sorri. – Eu estou bem aqui certo? Eu não vou sumir. Eu estarei para sempre com você.

-Você tem razão. – Ele limpou o rosto por causa das últimas lágrimas. – Mas eu ainda tenho receio em te tocar...

Ele fechou os olhos e olhou para o teto para acalmar. Admito que eu estava com medo no início. Eu sabia que um dia isso teria que acontecer, e eu sempre adiei isso, com medo de que fosse sofrer. Mas eu me sinto tão segura ao lado dele.

-Baekhyun. – O chamei e ele me olhou. – Você não vai me machucar. Eu não vou desaparecer. – Coloquei minha mão na toalha e puxei um pouco. – E eu tenho certeza que quero que seja com você.

Não precisei dizer mais nada. Ele começou a me beijar lentamente.

-Você me promete que vai ficar sempre ao meu lado?

-Eu prometo.


Notas Finais


AI CARALEO GALERA
ESPERO Q TENHAM GOSTADO

FICOU TÃO QUENTE E ROMANTICO KAWAII AO MESMO TEMPO

Ainda bem q tá chovendo aki na minha cidade
Se n eu derretia

Eu revisei esse cap milhares de vezes, mas mesmo assim, me dscp se tiver erros
Eu to morrendo de fome e to com sono tbm
Ontem eu fiquei até 1 hr da manhã lendo uma ChanBaek maravilhosa
O q eu n faço por uma fanfic q tem um Baekhyun hibrido neko-chan né non

E sério, eu ri pakas qnd tava escrevendo a parte em que os dois ficam rindo da SaeYi, pq eu imaginei a cena msm
HUDHEUHFEUHFUEHUEFHFUEHUEFHEFU SCRR


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...