História I Hate You, Byun Baekhyun! - Fanfic EXO - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Xiumin
Tags Baekhyun, Exo, Fanfic Exo, Hetero, K-pop, Romance
Exibições 345
Palavras 2.733
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Comédia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


EU VOOLTEEIIII
AGORA PRA POSTAR SAPORRA E IR CORRENDO TRANCAR A PORTA DA CASA PRA EVITAR QUE VCS BROTEM AQUI E ME MATEM

GENTE
EU VOLTEI
ME DESCULPEM
EU AMO VOCÊS
LINDAS E LINDOS DO MEU KOKORO
Nossa, fui bem estranha agora
Aproveitem, hj eu to emotiva

Entaum gente, é o seguinte
Depois de um mês (acho q foi um mês né?)
Eu volto com esse cap
Sobre ele: tá meloso pra caralho
Eu achei q vcs mereciam uns romance bem doido, entaum...
Só espero q n me matem no final do cap
Eu queria ter trazido um capitulo maior e melhor, mas cheguei na conclusão que eu não ia conseguir fazer maior e melhor que isso, afinal as ideias para os proximos cap, precisam desse cap para fluir

Espero que gostem, e me perdoem pela demora
GENTE
ADIVINHA QUEM GABARITOU O BOLETIM DE MATEMATICA?
EOL MESMA
Eu passei de ano no 3º boletim, entao meti o fodase nesse ultimo, mas fui bem mesmo assim
Eu praticamente ja to de ferias, pq ja passei, e semana q vem vai ser só aulas de revisão para quem ficou de recuperação, então acho que so vou em um dia para ver se continuo com a minha coroa (pra ver se eu fui aluna destaque do mês para a minha mãe n ter q pagar a mensalidade do mês)
Dscp se fui mt metida
Tenho mt orgulho da minha coroa

ENTÃO
Espero que gostem desse cap
Me dscp se eu decepcionar vocês, demorei tanto tempo pra escrever só 2733 palavras (acho q é isso)
Mas prometo que trarei altas surpresas e revoltas pra vcs no proximo cap

Bjs

Capítulo 24 - Um dia perfeito. Ou não.


Fanfic / Fanfiction I Hate You, Byun Baekhyun! - Fanfic EXO - Capítulo 24 - Um dia perfeito. Ou não.

Eu não acredito nisso. Quando acordei e vi Baekhyun do meu lado, e expondo seu corpo esculpido por um artista, demorei 10 minutos para me lembrar que eu não era mais virgem. E com isso também veio as imagens do momento. Sabe aqueles nose bleeds dos Animes? Então, eu ia ter uma hemorragia se continuasse olhando para ele.

Nunca tinha visto ele tão calmo. E o que eu fiz? Obviamente tirei umas 67364 fotos dele. Vai saber se eu teria essa chance outra vez. Quando satisfeita com a quantidade de fotos, conclui que não precisava mais dele. Calma, estou brincando. Mas como eu sou bem cuzona...

-MEU DEUS DO CÉUS BAEKHYUN, O QUARTO TÁ PEGANDO FOGO!!!

Ele acordou assustado e começou a olhar para todo o quarto e desfez a expressão surpresa quando olhou para mim, que estava segurando o riso.

-Meu coração não vai aguentar muito tempo desse jeito. – Ele se deitou de novo e suspirou. – Bom dia para você também.

-Bom dia. E você? Não vai sair daí?

-Eu poderia ficar o dia inteiro aqui apenas observando você dormir.

-Acontece que eu não quero dormir porque estou quase desmaiando de fome.

-Já entendi. Então vem me tirar daqui.

-Que isso garoto? Que ousadia é essa? Vou te acordar mesmo.

Ameacei pular em cima dele e ele rolou para o lado quase caindo da cama.

-Já estou levantando... – Ele reclamou.

Saí da cama e quando estava quase chegando no banheiro, Baekhyun me para.

-Onde você pensa que vai?

-Tomar banho ué.

-Quer ajuda? – Ele dá um sorriso malicioso. Me tremi toda.

-Não...

-Tem certeza? – Socorro, estão tentando me seduzir aqui.

No final nós acabamos tomando banho juntos, o que eu não imaginava que seria tão bom. Saímos do banho e eu coloquei um dos vestidos que ele havia comprado para mim. Um azul florado muito lindo.

-Seu cabelo está molhando o quarto inteiro. – Baekhyun me esperava sentado na borda da cama com um secador em mãos. – Vem aqui.

Sentei em seu colo e ele começou a secar o meu cabelo.

-Ei Baekhyun. O que você viu em mim?

-Como assim?

-Por que você gosta tanto de mim? O que eu tenho de especial para você ter notado? Afinal, sou apenas uma menina normal.

-Você? Normal? Discordo. Mas respondendo sua pergunta... nem mesmo eu sei direito. Creio que seja porque você foi uma das únicas pessoas que tentou entender o meu lado do jeito que ele realmente é.

-Mas por que você era tão babaca no começo?

-Meu Deus, bem sincera você em? Eu não podia ficar dando mole para as pessoas. Muitas se interessam no meu dinheiro, e não em mim.

-SaeYi.... Jiyoon...

-Sim... mas você entendendo ou não meus motivos para te amar, isso não importa. – Ele chegou perto da minha orelha e sussurrou. – Eu sou apenas seu.

E assim se iniciou mais uma rodada de beijos. Não há palavras que podem descrever o quanto eu amo essa peste.

-Baekhyun. – Quando a falta de ar chegou eu consegui me pronunciar. – Eu vou desmaiar se não me alimentar.

-Sério mesmo?

-Quer ouvir o barulho da minha barriga sendo digerida por ela mesma?

Descemos para tomar café da manhã, e sério, nunca tinha visto tanta comida na minha vida! Parecia que tinham comprado o supermercado inteiro! Não me segurei. Peguei uma bandeja e fui escolhendo tudo que eu achava bom. Terminei de escolher e quando fomos para a mesa comer, Baekhyun me olhou surpreso.

-Tem certeza que isso tudo cabe no seu estômago?

-Não me subestime.

Terminei de comer e por incrível que pareça, acho que tem espaço de sobra ainda.

-Menina, você tem um estômago ou um buraco negro? E como você não engorda?

-O universo jogou ao meu favor nesse caso.

Saímos do hotel e fomos dar uma volta pela cidade, que na verdade foi uma viagem inteira, porque qualquer lugar que eu achasse interessante, eu arrastava Baekhyun junto. Paramos em uma sorveteria e eu tive que o convencer a comprar um big sundae para mim.

-Nós tomamos café da manhã a uma hora atrás, e você quer comer mais ainda? – Ele perguntou, me entregando o sorvete.

-Exato.

Fui tomando o sorvete enquanto andávamos e muitas vezes ele teve que me puxar para evitar um acidente.

 

(...)

 

-Não! Mil vezes não!

-Calma Jihyun! A roda gigante não vai cair!

-Eu já disse que não vou nessa bosta!

Baekhyun estava tentando me convencer em ir na roda gigante da cidade. E eu, como a medrosa em relação a altura que sou, recusava até a morte.

-Se a roda gigante cair, eu também morro sua idiota! Você acha mesmo que eu sou um louco suicida?

-Mas você é louco mesmo! Não duvido nada!

-Tudo bem. Esqueci que você é uma medrosa perdedora. Fraca ao ponto de ter medo de altura.

Espera, que?

-O que você disse? Moleque, eu vou arrastar a sua cara no asfalto se repetir isso novamente!

-Medrosa, perdedora e fraca.

-Ok. Vamos logo nessa roda gigante!

Saí em direção da cabine pisando forte. Infantil? Eu? Claro que não. Entramos na cabine e eu sentei de frente para Baekhyun.

-Se a gente morrer, saiba que eu te odeio. – Disse revoltada.

-Uhum, odeia tanto que disse, ou melhor, gemeu meu nome várias vezes enquanto dormia. Ou pensa que eu não percebi?

Corei violentamente. Poxa cérebro, era para deixar a parte do sonho erótico só entre a gente.

-M-Mas isso não muda o fato de que você é um maldito que só brinca com a minha paciência.

-Nossa relação não podia ser mais saudável. – Ele se levantou e sentou no meu lado, fazendo com que a cabine mexesse um pouco. Me agarrei nele e finquei as unhas no braço dele. – Ai Jihyun!

-A culpa é sua! Por que levantou daquele jeito? Tá querendo matar nós dois?

-Eu já te disse que isso aqui não vai cair! – Ele suspirou e virou o corpo para ficar de frente para mim. – Me desculpe por ter te chamado daquele jeito, mas parecia a única opção para você vir aqui comigo.

-Tudo bem... mas por que estava insistindo tanto em vir aqui?

-Se você tivesse aceitado de primeira, ia se tornar algo mais romântico, mas já que você estragou tudo – Ele pegou uma caixinha no bolso. – Jihyun, você -

-Eu aceito. – O cortei.

-Você nem sabe o que eu vou te propor, por que já está aceitando?

-Ah, ok. Pode fazer o pedido formal.

-E-Então, Choi Jihyun. – Começou entre risos. – Você quer se casar comigo?

-Não.

O sorriso dele morreu de um jeito que eu comecei a rir muito.

-Sua idiota! – Ele fez um biquinho revoltado. – Eu tento ser romântico e oficializar a palhaçada toda, e você começa a rir?

-Ô besta. É claro que eu aceito.

-Disso eu já sabia. – Ele me puxa para mais perto. – Quem recusaria um pedido de casamento vindo de mim?

-Nossa convencido. Não quero casar mais.

Não preciso nem dizer o que aconteceu depois. Vocês e suas mentes pervertidas! Até parece que nós íamos fazer algo tão indecente em uma cabine de roda gigante. A gente só se beijou e depois ele colocou a aliança no meu dedo.

A roda gigante parou e eu saí de lá com um sorriso enorme no rosto, por mais que estivesse com um pouco de sono. Fomos direto para o hotel e tomamos um banho para dormir. DORMIR DE CONCHINHA! VOCÊS NÃO IMAGINAM O QUANTO EU GOSTO DISSO! Sério, quem precisa de cobertor quando se tem Byun Baekhyun?

Estava quase dormindo quando ouvi um barulho vindo do meu celular. Sério mesmo? Eu ia ter que sair do abraço quentinho do Baekhyun para ver quem tinha me mandado mensagem? Merda. Se for a Hana, eu vou matar ela.

Tentei sair do abraço sem acorda-lo, mas ele me puxou de volta e me abraçou mais forte.

-Baekhyun. – Sussurrei. – Me deixa sair.

Ele balbuciou alguma coisa sem sentido e voltou a dormir. Estava pensando em berrar no ouvido dele, mas era provável que ele ficasse surdo. Tentei agir com carinho dessa vez.

-Se você não me soltar... – Me aproximei de sua orelha e sussurrei. – Eu te castro de noite sem você perceber.

Ele abriu os olhos devagar e me soltou.

-Volta logo Jihyun...

-Uhum.

Saí da cama correndo. Vai que ele mudasse de ideia. Peguei meu celular e sentei na poltrona e quase voltei para Seul só para arrancar as unhas da Hana com alicate.

 

Hana: Miga! Liga essa porcaria de celular por favor.

Hana: Eu entendendo que deve estar sendo muito divertido aí, mas que tal se preocupar com a sua família um pouco?

Eu: O que você quer seu pedaço de bosta ambulante?

Hana: E você vê minhas mensagens as 4 da madrugada né?

Eu: E você ficou acordada esperando eu visualizar? Bem doente você em.

Hana: Isso não importa agora. E ae, me conta, como está sendo aí?

Eu: Mas eu já te disse como está sendo aqui. Não preciso dizer de novo.

Hana: Você está aí se divertindo com seu boy magia, enquanto tá todo mundo aqui desesperado procurando vocês dois.

Eu: Nossa verdade, eles iam ficar preocupados né...

Hana: E você só se toca disso agora? Amiga, para você ter uma noção, até a sua irmã está preocupada.

Eu: A Jiyoon? Até parece.

Hana: É, na verdade ela parece mais estar com inveja.

Eu: Bem óbvio isso. E a minha mãe? Como que ela está?

Hana: Bom, a sua mãe está um pouco mais tranquila, afinal eu contei para ela que você está com Baekhyun. De início ela ficou bem puta da vida, mas depois concordou que vocês precisavam de um tempo juntos.

Eu: E uma perguntinha. Como foi quando a SaeYi chegou na igreja?

Hana: Acho que eu nunca ri tanto na minha vida. A galera inteira que estava na igreja olhou para mim. Levei micão mas valeu muito a pena.

Hana: A SaeYi chegou toda sorridente, e a cara dela quando ela procurou o noivo, e cadê ele?  Sério, foi muito engraçado.

Eu: Você gravou?

Hana: Claro né migs. Não ia perder a chance de rir para sempre ao rever o momento.

Eu: Quando eu voltar, com certeza vou ver esse vídeo.

Hana: Isso se você voltar né. O pai do Baekhyun vai fazer picadinho de vocês dois.

Eu: Ele não vai poder fazer isso. O Baekhyun é maior de idade, e agora ele é o MEU noivo.

Hana: É o que eu estou pensando?

Eu: Exato.

Hana: AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA EU VOU FICAR PARA TITIA!

Eu: Vai mesmo. Você deixa o menino Kyungsoo na seca, não dá nenhuma atenção para ele, coitado.

Hana: Como se ele fosse o único homem atrás de mim.

Eu: Mas ele é o único mesmo.

Hana: Nossa amiga. Joga na cara mesmo. Mas entenda, eu não gosto dele e pronto.

Eu: Eu não sei das intenções dele, mas do jeito que ele é, parece ser bem romântico.

Hana: Kyungsoo romântico? Ele é a reencarnação do mal na Terra.

Eu: E você já experimentou esse mal? Como sabe que ele não gosta de você de verdade? Você nunca tentou.

Hana: Eu não vou sair doando minha virgindade para qualquer um.

Eu: Eu nunca disse que você tinha que fazer isso. Mas se você que pensa... sei lá né.

Hana: Não adianta conversar com você. Parece que entra por um ouvido e sai pelo outro.

Hana: QUE PARTE DE “EU NÃO GOSTO DO SATANSOO’’ VOCÊ NÃO ENTENDEU?

Eu: Olha, até colocou entre aspas.

Hana: Que Deus me dê paciência, porque se der uma sniper eu meto tiro na sua cabeça!

Eu: Vish estressada.

Hana: Parece que a situação inverteu. Antes eu que shippava você com o Baek, agora você que fica me shippando com o Kyungsoo.

Eu: Como é bom ficar sendo shippada o tempo todo né?

Hana: Só que pelo menos eu shippei certo. Você não.

Eu: Nunca se sabe... agora me deixa ir dormir.

Hana: Claro amiga. Vai lá aproveitar seu noivo. *aquela carinha*

Eu: Vou mesmo.

 

Desliguei o celular e voltei a me deitar ao lado de Baekhyun.

-Você demorou. – Disse Baekhyun enquanto me abraçava de novo.

-A Hana tinha várias coisas para me contar.

-Que coisas?

-Estão desesperados atrás da gente. A SaeYi está puta da vida e a Hana gravou a hora em que ela chegou na igreja.

-Deve ter sido muito engraçado.

-Sim.

E começamos a rir de novo. Sério, imaginar a cara que ela fez nunca deixa de ser cômico.

-Mas Baekhyun. – Parei de rir.  – Quando a gente voltar... vão fazer picadinho de 2Hyun.

-2Hyun?

-Baekhyun e Jihyun. É o nome do shipp.

-Ah, entendi. Realmente vão matar a gente quando voltarmos. Isso se a gente voltar.

-Nós vamos voltar. Não posso ficar longe da minha família e da escola.

-Não precisamos nos preocupar com isso agora. No momento somos apenas nós dois.

-Uhum.

-A propósito, por que você só me chama de Baekhyun?

-Porque é o seu nome.

-Não é por causa disso! Você nunca me chamou de Oppa...

-E nunca vou chamar. Boa noite. Oppa.

Eu não acredito que chamei ele assim. Ai. Meu. Brioco.

-Ai que fofinha. – Baekhyun apertou minhas bochechas. – Pode me chamar assim para sempre se quiser.

-Não, obrigada.

 

(...)

 

-Eu não vou assistir filme de terror.

-Por que não? Tem medo?

-Eu não vou e pronto.

E aqui estamos nós novamente discutindo. Só que dessa vez o assunto é importante. O doido tá querendo me obrigar a ver um filme de terror! Eu não vim ao cinema para sair com problemas no coração!

-Okay Jihyun. O que você quer assistir?

-Cegonhas. – Respondi e ele começou a rir. – Ué, por que está rindo?

-Sério mesmo? Você sabe muito bem que não é daquele jeito que são feitos os bebês.

-Dá para me levar a sério? Eu gosto de animações!

-Tudo bem Jihyun. Vamos ver esse filme então.

Comprei as pipocas e dois refris de 700 ml. Ia beber até cair. Fomos para a sala onde ia passar o filme, e se Baekhyun não tirasse a pipoca de mim, ia acabar antes de terminar o filme.

-Parece que nunca viu pipoca na vida.

-Cala a boca, o filme vai começar.

Estava tão entretida com o filme que fui pegando um monte de pipoca de uma vez e logo acabou. Saí mais rápido que o bolt e fui comprar mais. 35 reais um combo de 2 baldes de pipoca e um refri! É um roubo isso! Peguei o combo e voltei.

-Cheguei. – Sentei no meu lugar e Baekhyun já pegou o balde de pipoca da minha mão. – Que isso garoto. Esfomeado.

-Você demorou.

-Posso fazer nada se a atendente era uma lesma em corpo de humano.

-Nossa Jihyun, você é a simpatia em pessoa.

-Sou mesmo.

 

                                                                                 ~

 

Não pude prestar atenção no filme. Baekhyun ficou querendo me beijar, sendo que tinha uma família com crianças sentadas atrás de nós.

-Eu gastei 20 reais no ingresso e não pude ver o filme. Parabéns Baekhyun.

-Você está brava por ter perdido 20 reais?

-Sim. 20 reais é muita coisa tá? Quanta gente por aí tendo que vender um rim para comprar um pão, e você me fazendo desperdiçar 20 reais. Humildade em pessoa.

Estávamos saindo do cinema – de mãos dadas. :3 – quando eu tive uma sensação estranha que alguém estava nos observando. Olhei em volta e não vi ninguém suspeito. Não é de hoje que eu tenho medo de sair na rua dessa cidade.

A cidade é bem tranquila, o problema é que pode ser que a família do Baekhyun já esteja nos procurando, e quem sabe talvez já tenha encontrado nós dois.

Como o cinema não era tão longe do hotel, nós viemos a pé mesmo. Segundo Baekhyun, eu preciso deixar de ser sedentária. Acho bem impossível.

-Eu preciso ir no banheiro. – Andamos alguns passos para fora do cinema, quando aqueles 1 litro e 400 ml de refrigerante fizeram efeito.

-Okay, vai lá.

Fui correndo para dentro do cinema, e quando pisei no banheiro, meu coração deu um pulo. Era como se eu estivesse me arrependendo de algo, mas não fazia sentido, afinal eu só queria fazer o número 1 (para não dizer que queria mijar).

Quando terminei o que tinha para fazer, lavei as mãos e saí correndo do banheiro. Eu não entendia meu desespero, eu só tinha a sensação de que algo de ruim iria acontecer. E aconteceu.

Quando cheguei na entrada do cinema, Baekhyun não estava mais lá.


Notas Finais


me desculpem
heheuehuheue

GENTE
HJ É ANIVERSARIO DO MEU ULTIMATE
AMÉM PARK CHANYEOL
EU TO MT FELIZ
CHANYEOL ME BJA
VAMOS TER 8 FILHOS E VAMOS CHAMAR O PRIMEIRO DE CHANBAEK JR
PQ SE ELE NASCER, VAI SER REAL QUE NEM CHANBAEK
pera
n fez sentido
FODA SE


Ouçam Windy Day do Oh My Girl
musica viciante pakas

Sinceramente, eu n fiquei completamente satisfeita com esse cap
Sou mt perfeccionista e isso me prejudica muito
mas é a vida
fazer o q

Espero q tenham gostado desse cap, por mais q eu n esteja confiante o suficiente sobre ele
fiz o possível para fazer algo decente


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...