História .i hate you, i love you - Imagine Yuta - Capítulo 3


Escrita por: ~ e ~onewhy

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Doyoung, Taeyong, Yuta
Visualizações 38
Palavras 448
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Hentai, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Visual Novel
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - Lee Taeyong


O encarei com desdém e dei espaço para o mesmo entrar. Yuta passou reto, indo para a cozinha, onde o gay do meu irmão estava.

Me joguei no sofá novamente, e fiquei mexendo no meu celular.

E então, os dois voltam para a sala e começam a jogar aquele vídeo-game idiota. Suspiro irritada e volto a mexer no celular.

- Ei, maninha. Quer jogar?.- meu irmão pergunta e eu sorrio fraco, e digo que não.

- Aposto que ela iria perder de primeira, criança é assim.- Yuta fala e eu sorrio sarcástica.

- Sabe, eu não entendo como pode sair tanta merda da sua boca, já pensou em ir no Bostologista?.- digo e o encaro. O mesmo bufa, e meu irmão ri.

Subo para meu quarto, e troco de roupa. Visto um short de malha simples e uma blusa amarela larga. Me jogo na cama e resolvo dormir.

• ㌣㌶㍗ •

Acordo e pego meu celular, já são 14:29. Me levanto, e encaro o espelho. Meu cabelo estava tão bagunçado.

Apenas pego um elástico do meu pulso e o prendo.

Desço encontrando os dois ainda jogando. Dou de ombros, e vou para a cozinha.

Pego uma latinha de refrigerante e um saco de petiscos salgados, e me sento na mesa. Então, sinto uma respiração pesada em minha nuca.

- O que você quer Nakamoto?.- digo simples.

- Como sabia que era eu?.- diz surpreso.

- Vi pelo reflexo da panela.- aponto para a bancada onde estava repleta de panelas.

Nós ficamos nos encarando por um tempo, até que ele tenta tocar o meu rosto. Seguro a sua mão e a aperto a ponto de quase quebrar.

- Nunca mais ponha suas mão imundas em mim.- vociferei.

Peguei minha comida e saí de la.

ー Yah! S/n?.

ー Oque você quer Doyoung?.- Pergunto e em seguida reviro os olhos.

ー Você ia sair?.

ー Você acha que eu tenho amigos o suficiente pra sair?.

ー Isso foi triste, porém a gente releva ー reviro os olhos. ー, vai no mercadinho do Sr.Kang pra mim?.

ー Não fala no diminutivo, é tosco e sim, eu vou.- Então Doyoung disse o que era pra comprar e me deu o dinheiro.

Eu estava na droga de um mercado para apenas comprar um refrigerante e coisas para o Yuta e o Doyoung comerem como dois porcos.

ー Omo! A letra do Doyoung é terrível.- Franzi o cenho, então quando fui pegar o salgado que ele tanto queria quase caí, mas por incrível que pareça alguém me segurou.

ー Eu sinceramente estou começando a pensar que você me segue.

ー Eu não iria perder meu tempo.

ー Eu te salvo e você nem me agradece?.

ー Muito obrigada Taeyong.- Ele riu.

ー Posso te acompanhar até a sua casa?.

ー Que idiotice, minha casa é aqui perto, mas pode.- Ele riu novamente e eu sorri.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...