História I hate you I love You - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Escola, Romance
Visualizações 4
Palavras 1.385
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Tortura
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Gome'nasaiiii gente! Capitulo hoje chegou tarde!
Mas minha prof ( aquela demonia ) pegou meu celular e ainda por cima quebrei minha unhaa!
Enfim, boa leitura gente!

Capítulo 8 - Mãos atadas


Fanfic / Fanfiction I hate you I love You - Capítulo 8 - Mãos atadas

Lucy on'

Eu estava em cima da água...

E tinha um vidro a minha frente...

Dei dois passos e coloquei minha mão no vidro, vendo do outro lado meu reflexo.

- Olá... - Eu falei olhando para o meu reflexo.

O Reflexo no vidro virou uma garota com longos cabelos castanhos e uma roupa de pessoas de mistletoe, Ela sussurou algo e logo o reflexo mudou para a Butterfly.

Logo min acordei e percebi que tudo aquilo era um sonho...

- Tudo passava de um sonho - eu falei min espreguisando quando notei que tinha alguém de mãos dadas comigo.

- Olha a senhorita já acordou - Ele falou.

- AHHHH! LADRÃOOO! - Gritei e ele colocou a mão na minha boca.

- Calma Senhorita, vamos conversa - Ele falou.

- O que você está fazendo maldito! - Falou papai arrombando a porta do meu quarto e pegando na gola do terno dele, o garoto tirou a mão da minha boca levemente.

- Calma papai, ele não fez nada, só tive um susto ao ver ele - coloquei a mão no braço de papai.

- Realmente o bixo é feio - Papai disse soltando ele.

- HEY NÃO JUDEI DE MIN! - O "rapaz" falou, Eu e papai rimos.

- Agora o que está acontecendo aqui? - Eu perguntei confusa - Porque estou com as mãos dadas com esse cara? - Falei olhando para ele.

- Isso eu posso explicar - falou mamãe entrando - O que aconteceu com a porta desse quarto Adrian? - Ela olhou pra papai.

- Foi o vento Amorzinho - Ele falou olhando para o lado e começou a fingir cosar a a cabeça.

- O vento não teria uma força assim Adrian - Ela falou colocando o dedo no nariz de papai, papai corou.

- Er, hm, amor depois agente ver isso ok? Eu concerto isso - Ele falou ainda corado.

- Nem pense! - gritei.

- uê... - Papai falou confusa

- Você vai ficar corado por quanto tempo mais hein? - falou mamãe.

- Até eu ti beijar - Papai falou acercando o rosto dele do da minha mãe.

- Espere! - Mamãe falou totalmente corada.

- Vocês vão min responder? - Eu perguntei estragando todo o amor.

- Você estragou tudo - falou "rapaz" dando um tapa de leve nas minhas costas.

- Temos crianças aqui, depois - Falou Mamãe.

- Ele tem uns 18 anos amor e também é só um beijinho - Papai falou cruzando os braços.

- beija um sapo - Mamãe falou cruzando os braços também.

- Se esse sapo for você eu não min importo - Papai falou descruzando os braços

- PARA AMOR - Ela falou corada colocando a mão na boca dele.

- ups! Acho que exagerei - Papai falou logo colocando a mão na boca

- Você exagerou mesmo papai, não sabia que mamãe era frágil - Falei colocando a mão no queixo.

- Então eu vou indo - Ele pegou levemente nas mãos da minha mãe, mamãe abriu os olhos olhando nos olhos dele.

- Agora eu já vou indo - Ele sorriu, abraçou ela e foi embora.

- Mamãe...? - eu falei confusa.

- Oi filha, perdão, perdão, eu estava destraida - Ela colocou a mão na cabeça.

- ahã, quase beijando papai - falei olhando para ela - mas porque estou de mãos dadas com esse daí - olhei para ele.

- Esse daí uma vírgula, Eu sou... - Ele começou a pensar.

- Fala sério você nem sabe seu próprio nome cara - eu falei fazendo biquinho.

- Bom... Você não fez a serimonia de purificação, mas de qualquer forma você não poderia ser tocada até a serimonia se não você ia adoecer, então vocês teram que ficar com as mãos dadas até a lua azul reaparecer - Ela explicou

- Como é que é?! - Eu falei assustada

- Perai! Mais esse tempo é indeterminado! - Ele falou enfurecido.

- Você quer que ela morra? - Perguntou mamãe seria.

- Não seria má ideia - Ele olhou para min.

- COMO É QUE É? - mamãe falou enfurecida.

- doido - sussurei baixinho fazendo biquinho.

- Doido é o meu nome do meio - ele falou e seus olhos brilharam.

Mamãe saiu do meu quarto

- ah é? - eu falei.

- Uff não acredito - Ele falou colocando a mão na cabeça.

- Eu também não acredito - falei dando um suspiro em seguida.

- Ugr nessecito tomar um banho - Ele disse cheirando os suvacos.

- Realmente você está precisando - Eu disse min afastando um pouco dele, Eu corei ao ver que estavamos de mãos dadas e não poderiamos separa-lás.

- Mas hoje eu vou ter uma ajudinha não é Senhorita? - Ele falou se aproximando de min.

- waaa saí! - falei corada e empurrei ele, ele caiu no chão e eu caí por cima dele.

- Porra Senhorita! Acho que quebrei minha perna, a senhorita vai ter que min dar banho - Ele falou e eu corei mais ainda, eu estava em cima da barriga dele.

# Saímos do quarto...

Durante nosso caminho varias pessoas perguntaram se éramos namorados e eu neguei até o fim, por enquanto que ele ria da minha expressão.

- Vamos voltar para o quarto ok? - eu falei.

- Mas já? - Ele falou fazendo biquinho - Tava tão legal - Ele começou a rir.

- indiota! Eu sei o seu legal - Eu falei olhando fixamente para ele enquanto ele ria.

- Se você quer ir pro quarto tudo bem então - ele falou olhando para o outro lado com uma cara maliciosa, puxei ele com a minha mão.

- Só não grite muito auto se não seus pais podem esculta e vai dar treta para o meu lado - ele falou bachinho no meu olvido

- Eu sabia que tinha alguma coisa por detrás de você fala assim, é um indiota mesmo! - Falei super corada

- Tão fofa - ele falou

- nome do meio - eu falei com os olhos brilhando.

Mandei a empregada trazer nosso almoço, comemos e fomos para o jardim.

- Aqui aonde tudo começou - ele falou olhando para as arvores

- sim... Desejaria não ter vindo aqui - falei logo dando um suspiro.

- ah sei senhorita - ele falou olhando para min.

Andamos entre as arvores de petalos dourados, até chegar a uma grande cerejeira.

- oh, uma cerejeira - ele falou assustado

- Não min diga que você nunca viu uma - falei ironicamente e puxei a mão dele.

- vai se sentar - Ele min perguntou sorrindo.

- Claro - respondi sorrindo

- No meu? - Ele falou com uma cara de pervertido!

- CLARO QUE NÃO - Falei corada e ele riu.

Logo, logo, anoiteceu, fomos para a cozinha de novo.

- Olha consiguiram ficar de mãos dadas até agora - Falou meu "kirido" pai.

- papai você já fez o que queria com a mamãe - Eu perguntei cortando o assunto.

- FILHA - Falou mamãe bem corada.

- Daqui a pouco eu fasso - Meu pai falou com as estrelas nos olhos.

- Não vai fazer mesmo! - mamãe gritou saindo correndo da mesa.

- Espera Daria! - falou papai logo correndo atrás de mamãe.

- são dois doidos - Falou o rapaz, perai eu não perguntei o nome dele.

- Qual teu nome? - perguntei.

- Sir.Midnight - ele falou com a boca cheia.

- Não se fala com a boca cheia! - eu falei.

- haha meu nome é lindo - ele falou se vangloriando.

- não, teu nome é estranho, o meu é melhor - falei me vangloriando.

- meu nome é lindo - falou ele, só na sua cabeça querido.

- atah, amigo ATAH - Eu falei logo min levantando.

- HEYYYY Se esqueceu das mãos!? - ele falou quase caindo da cadeira

- Sir.Midnight... - suspirei - EU QUERO IR DORMI! - Gritei e gritaria de novo!

- Uff! Vamos, vamos! "Senhorita" - Ele falou como criancinha mimada.

- É Lucy, Lucy Heart - eu falei.

- Pff! - ele falou com raiva.

# No quarto...

Fomos para cama, nem um dos dois trocou de roupa ou tomou banho, pois agente não queria ver as partes intimas um do outro... Mentira o Midnight queria ver as minhas!

- Que cheiro insuportável Midnight! - eu falei.

- Quer dá banho em min? - ele perguntou

- CLARO QUE NÃO! - respondi corada

- pois pronto - ele falou.

   Midnight on'

De 04 da manhã min acordei com Lucy

- Qu-que frio - Ela dizia por enquanto que dormia e realmente estava frio, apoiei ela no meu peito e ela min abraçou com força, cobrir ela com meu lençou, olhei o rosto dela e passei a mão no rosto dela.

- Realmente... Você é linda - falei sorrindo.

"Mãos dadas... Corações unidos (?)"


Notas Finais


Butterfly : Eu shippo Midnight×Lucy!
Narth : CADÊ O LUKA NESSA BAGAÇAAA!
Faith : tambem quero saber Narth
Falcon : é bom que ele fique sumido msm
Butterfly : pelo menos ele não atrapalha o ship
Rosem : neh
Faith : DEIXEM O LUKA!
Rosem : vcs já perceberam que Midnight quer dizer meia noite?
Faith : sim...
Todos : ENTÃO O NOME DELE NÃO É MIDNIGHT!? 😲


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...