História I hate you, I love you - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Tags Bangtan Boys, Bts, Hentai, Jimin, Sex, Sexo
Exibições 9
Palavras 676
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ecchi, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Terror e Horror, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá :)

Capítulo 1 - Capítulo 1




Sinceramente? Não sei o porque de me importar com ele, e quem seria? Jimin, Park Jimin, o maior empresário de Seul, e o ser humano mais inútil na terra também...
Havia acabado de discutir com o mesmo, qual o motivo seria? O mesmo havia me feito uma proposta, que qualquer uma aceitaria, já que todas as mulheres caem em seus pés, bom, todas as que são projetos de putas, o que não é meu caso.

Flashback ON

-Srta. (S/N), o Sr. Park lhe chama em sua sala.- Diz Jessi, secretaria de Park Jimin, acho que até agora é uma das únicas que ainda não foi para a cama com o mesmo.
-Diga que estou ocupada.- Não quero ver a face de Park por enquanto.
-Ele diz ser de extrema urgência Srta.- Diz ela contrariada.
-Okay, se for desta forma diga que já irei.- Digo irritada, sinceramente o que esse maldito ser quer comigo? Ele mal olha em minha cara e agora vem com essa? Tudo bem, posso admitir que estou um pouco curiosa agora, mas por que isso agora? Penso em o que poderia ser que ele queria enquanto caminho ate sua sala, aosuhegar lá bato em sua porta, amadeirada da cor preta.

- Com licença, Sr. Park.- Digo entrando na mesma, as paredes a sua volta eram de vidros, o que proporcionava uma vista realmente incrível de Seul, nos cantos da sala havia vasos de plantas, em sua esquerda uma estante com diversos livros, no centro uma mesa grande com espaço para no mínimo 6 pessoas, com cadeiras de tecido preto, e a sua direita a porta a qual eu estava. Na ponta da mesa estava ele, olhando atentamente a sua pasta da cor verde água. Bati o pé no chão um pouco entediada com a cena, o mesmo me olha com uma cara de surpreso.
-Achei que não viria, já estava desistindo da proposta que lhe tenho.- Diz o mesmo com a sua voz rouca, o que me fez ter arrepios involuntários, e minha curiosidade para saber qual proposta seria aumentar.
-Park Jimin me fazendo propostas? Que ótima novidade!- Falo sínica.- Ande, não tenho muito tempo a perder, ao contrario de alguém que em vez de trabalhar prefere se envolver com suas funcionarias.
-Por que isso me cheira a ciúmes? De qualquer forma vamos direto ao ponto. Eu quero que você seja a minha “namorada”, por tempo temporário, ate meus pais irem embora de Seul.
-O QUE?!-Digo assustada, ele só pode ter enlouquecido, por que veio pedir isso justamente a MIM?!- Park Jimin, você tomou seus remédios hoje? ENLOUQUECEU? É obvio que não porra!

-Se acalme Srta. (S/N), caso fizer isto, posso aumentar o seu salário. E até a subir de cargo, eu sei que é o que você quer des de que entrou aqui na empresa.- Diz entediado. O maldito realmente joga sujo...

-Hm... Eu irei pensar, até lá se encostar um dedo em mim eu TE MATO.- Digo contrariada, o vejo expressar um sorriso de canto, o que me incomoda um pouco. Vejo o mesmo se levantar e se aproximar de mim, até demais.

-Nos vemos mais tarde, MINHA FUTURA NAMORADA.- Diz ele rente ao meu ouvido, me causando calafrios enquanto o mesmo deposita um beijo no meu pescoço. Saindo rapidamente dando gargalhadas sem nem ao menos me dar tempo de discutir o porque dele ter feito aquilo.  

Bom, que os jogos comecem.

Flashback OF
 

POV Jimin

[...]

Eu até poderia ter falado com outra qualquer, mas, acho que ter uma vadia qualquer como namorada e a apresentar aos meus pais não seria legal, e eu sei  que ela  ira  aceitar.

De qualquer forma, é uma chance de eu quebrar esse clima entre nós, parece que as vezes a mesma daria de tudo para cravar uma faca em meu pescoço... não que eu tenha medo.

Depois de ter ido embora correndo da minha sala, fui direto ao meu carro, e claro, olhando para trás toda hora, vai que ela quebrou a parede e veio correndo com um caco de vidro tentando me assassinar...


Notas Finais


Espero que tenha gostado!
Flww q-q


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...