História I hate You, I love You ~ Jikook - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Sehun, Suga, V
Tags Incesto, Jikook, Vhope, Yoonmin
Exibições 29
Palavras 1.262
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Voltei hahaha
Perdoem os erros por favor, os tais serão corrigidos brevemente.
Espero que este capítulo esteja bom
Enfim, boa leitura

Capítulo 4 - Please


 O moreno tinha uma sensação terrível de estar perdido e realmente estava, seu colega de quarto saiu para o refeitório e não voltou, então não teve a quem recorrer, só conseguiu sair do dormitório graças a ajuda de um dos funcionários da escola. 

O leve toque de uma mão nos seus ombros o assustou, fazendo-o virar rapidamente a procura quem o tocara e pra sua surpresa e até mesmo alívio era Taehyung e ele estava acompanhado por um garoto alto e ruivo.


  - Jeon Jungkook! Que mundinho pequeno...  

  - Pena que não posso dizer o mesmo desse colégio! - riu soprado.

  - Perdido de novo? To começando achar que você gosta de se perder (*risos*), vamos vou te ajudar, qual a sua sala?

  - Sala A23, não tenho ideia de como chegar lá, já estava desistindo de procurar. - O mais novo disse sorrindo nervoso, o olhar do rapaz que acompanhava o Kim estava começando a deixa-lo sem graça.

  - Não acredito que estamos na mesma sala, coincidência?! Acho que não... Ah e esse é meu irmão Hoseok, Hoseok esse é o Jungkook! - Um aperto de mãos e um sorriso inesperado escapou do ruivo.

  - Então você que é o novo colega de quarto do Park?! Ouvi falar de você, boa sorte, você vai precisar!

  - HOSEOK, não fala assim ou ele vai achar que nesse colégio só tem gente fofoqueira! E agora vamos Jungkook, tem uma escada enorme a nossa espera, depois nos vemos maninho. - O garoto alto se afastou e outros dois seguiram rumo a sala de aula.





  - Olha, você é novato e ainda não sabe, mas os alunos costumam chamar esse prédio de “vermelho”.

  - Porque vermelho?

  - Por causa das câmeras, se você prestar bastante atenção vai ver muitas câmeras pelos corredores, ainda bem que é só aqui, no dormitório não tem nenhuma! - Cada detalhe daquele colégio o deixava deslumbrado, possuía uma decoração bem interessante, sofisticada, diferente de tudo que já havia visto, as grandes janelas de vidro por todos os lados, davam a impressão de que ambiente era bem maior. Quando seu pai lhe falara sobre o colégio, o garoto imaginava um lugar com aparência rustica, com gente mais velha por todos os cantos monitorando cada passo dos alunos.

  Subindo as escadas o garoto se sentia deslocado, desajeitado, ser o centro das atenções nunca foi uma coisa muito legal para Jungkook, mas o fato de ser o novato não contribuía para que ele passasse despercebido aos olhos alheios. Conforme andava sentia como se todos ao seu redor estivesse cochichando algo e ele se perguntava se as pessoas daquele lugar já sabiam sobre o seu passado, o menino aos poucos foi se sentindo acuado.



  - CHEGAMOS! Bem vindo ao inferno, agora vamos encontrar um lugar pra você sentar. - Os dois entraram na sala e os olhos do moreno percorreram aquele ambiente todo na esperança de que não houvesse nenhum conhecido ali, esperança essa que morreu quando Jungkook avistou um rosto bem conhecido na ultima carteira da sala.

  - Tae, tem como mudar de turma? - Jeon segurou o braço do mais velho fazendo-o para um pouco.

  - Não gostou daqui? Olha, eu também queria mudar, mas infelizmente não temos escolha alguma, pense pelo lado bom... 

  - Que lado bom?

  - Estamos estudando juntos, pelo menos não vai mais se perder por aí! Quer sentar ao meu lado? Acho que o professor nem vai ligar. - Por mais que tentasse desviar, ele estava preso àquele olhar que vinha do canto da sala.

  - Ok, vou precisar me apresentar? - Taehyung o puxou fazendo-o sentar-se na cadeira.

  - Graças aos deuses aqui não tem isso, apresentações são consideradas desnecessárias, até por que aqui nesse lugar todo mundo sabe da vida de todo mundo! - Jungkook engoliu seco, já não bastava um conhecido na mesma sala, agora descobrira que vivia arrodeado de fofoqueiros.

Por um momento ele escutara seu nome sendo chamado e agora um tom de voz bem doce o chamava novamente, aquele tom ele reconhecia.


  - Kookie! Quanto tempo?! - Por um momento sentiu seu estomago revirar-se, uma coisa o incomodava, a presença de uma pessoa que o conhecia talvez?! Seu corpo e mente ainda processavam tudo aquilo e ele se sentia o cara mais azarado da face da terra. Virou-se lentamente para trás, tomando cuidado para não deixar tão explicito o seu descontentamento naquele exato momento.

  - Ah... Sehun, você, tu- tudo bem? - Sua voz hesitante e um sorriso nervoso e amarelo se formou em seus lábios.

  - Que mundo pequeno!

  - Já é a segunda vez que escuto isso hoje... - Jeon olhou para Tae em busca de qualquer coisa que o tirasse daquela situação em que se encontrava. O mesmo recebeu um apenas um olhar curioso em resposta.

  - Fico feliz que já esteja recuperado de tudo que aconteceu, eu sinto muito! - Em uma atitude desesperada o moreno puxou Sehun para fora da sala, seu coração se acelerou de forma preocupante, não sabia como agir diante daquilo, viu seu “segredo” quase ser exposto.

  Já fora daquele ambiente que parecia pequeno demais Jungkook suspirou aliviado, encarou o mais velho a sua frente por uns segundos até criar coragem pra iniciar um diálogo.


  - Sehun?

  - O que está acontecendo Kookie?

  - Quero te pedir uma coisa... Por favor, não comente com ninguém sobre os acontecimentos passados! Pra ser sincero eu nem sabia que você tinha conhecimento disso, enfim, acho que já basta conviver com a culpa, não quero ninguém me olhando torto e me julgando pelo meu passado. - O garoto suspirou pesado se entregando as lembranças que tinha.

  - Meus pais me falaram, esper... - Jungkook o interrompeu fazendo um sinal para que ele parasse de falar, o encarou firmemente, no olhar toda a sua tristeza, ainda estava muito sensível.

  - Olha, não quero conversar sobre isso, ok?! Finja que não sabe de nada, quero tentar “recomeçar” minha vida e não me trate como se sentisse pena de mim, não me faça sentir-me pior do que já me sinto, por favor!







   *-*-*-*-*-*-*-*-*-*




  - Jimin? - A voz suava de lisa ecoou pela sala de musica.

  - Ah, oi pra você também Lisa! Sei que já anoiteceu, mas eu já estava de saída, não se preocupe.

  - Hum, preciso te falar uma coisa. - A mulher parecia preocupada coma reação de Jimin.

  - O novato foi embora? Aleluia!

  - Não, não é isso! Seus pais ligaram e querem falar com você... Espero que se resolva com eles Jiminie.

  - Diga que estou ocupado estudando, dormindo, sei lá invente uma desculpa. - O garoto se exaltou por uns segundos. - Lisa, eu não quero falar com eles, me abandonaram aqui como se eu fosse um objeto que pode ser jogado pelos cantos da casa e quando ligam pra mim, obviamente é pra reclamar de algo!

  - Até quando acha que vai conseguir ignorá-los?

  - Você acha que eles realmente se importam comigo?! Tanto faz se vou ignorá-los ou não, eu não faço muita diferença na vida daqueles dois.

  - Bom, então eu já vou notifica-los que você está dormindo, depois de um longo dia muito cansativo... Agora vá para o dormitório, tomar um banho, relaxar e depois vá comer, já está quase na hora do jantar ser servido! - Um sorriso espontâneo e um olhar reconfortante foi tudo o que Jimin ganhou de bom naquele dia, ele sentia como se aquela mulher fosse mais sua mãe do que sua própria progenitora. Em passos largos deixou o “vermelho” e seguiu para seu quarto.


Notas Finais


Obrigada a quem leu, vcs moram no meu coração
Bom, eu gostaria muito de saber a opinião de vocês, o que estão achando e tals
Enfim, obrigada de novo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...