História I Hate You... You Hate Me. I Love You... You Love Me. - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens BamBam, Jackson, JB, J-hope, Jimin, Jin, Jinyoung, Jungkook, Mark, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V, Youngjae, Yugyeom
Tags Bangtan Boys, Bts, Got7
Visualizações 7
Palavras 1.812
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Esporte, Famí­lia, Festa, Ficção, Fluffy, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Visual Novel, Yuri
Avisos: Álcool, Cross-dresser, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


É muito ruim ter bloqueio criativo ;-;
Desculpas pela demora para postar.
Boa leitura e me desculpe pelos erros.

Capítulo 9 - Contratado.


Fanfic / Fanfiction I Hate You... You Hate Me. I Love You... You Love Me. - Capítulo 9 - Contratado.

Segunda, 06:39.

Jungkook e eu fomos para a escola juntos. Logo na entrada encontramos Victory, Yugyeom e Minghao.

- Oi, sumidos. - Yugyeom sorriu, retribuí. 

- Helleny, está melhor? - Victory colocou a mão sobre minha testa.

- Estou sim, não se preocupe. - Tirei a mão dela da minha testa.

- Como não me preocupar? - ela cruzou os braços. 

- Relaxa, amor... - Yugyeom a puxou Victory para si e a abraçou. 

- Vocês... estão... - olhei os dois, surpresa.

- Namorando. - Victory completou.

- Parabéns aos dois. 

- Parabéns para vocês também... - Yugyeom deu um sorrisinho, alternando o olhar entre mim e Jungkook.

- Não estamos namorando... - olhei para baixo, corando.

- Pelo menos ainda não... - Jungkook sussurrou algo que não consegui ouvir.

- O que?

O sinal tocou.

- Vamos. - Jungkook caminhou até a sala de aula.

...

08:00.

Eu estava sentada na arquibancada junto com o pessoal. Conversávamos sobre coisas aleatórias, quando o celular do Jungkook começou a tocar.

- Só um minuto... - ele se levantou e se afastou dali.

{Jungkook ON}:

Número desconhecido? Estranho...

Atendi.

- Alô?

- Esteja no endereço que te enviarei por mensagem. Às 11:32, sem falta. Não ouse faltar, senão irá se arrepender, Jeon Jungkook.

E desligou.

Parecia ser uma voz de uma mulher. Quem será? E mais... Como ela sabia meu nome?

Voltei para a arquibancada e me sentei ao lado da Helleny, que me olhava com uma expressão preocupada.

- Aconteceu algo?

- N-Não. Não foi nada. - acariciei seus cabelos.

- Ah... - sorriu.

{Jungkook OFF}.

...

11:00.

{Helleny ON}:

- Helleny. Desta vez você vai ter que ir sozinha para casa... eu tenho que... encontrar um amigo. Desculpe. - Jungkook disse, sério. 

- Tudo bem. Não tem problema...

- Cuide-se. - beijou minha testa e saiu caminhando. O observei até desaparecer no fim da rua.

Bom... O Yugyeom tinha saído com a Victory para dar um passeio... Jungkook foi ver seu amigo... A única alternativa era voltar para casa sozinha mesmo. Subi em cima do skate e segui o caminho de casa. Mas no meio do percurso, parei imediatamente com a cena que vi. Me escondi atrás de uma árvore perto dali.

Tinham três pessoas que estavam com roupas pretas iguais, com o símbolo de uma argola flamejante. Eram da máfia, vulgo KillPower. Eles estavam erguendo um garoto pelo pescoço, o pressionando contra o muro. Ele se debatia e tentava pegar o celular que estava na mão de um dos mafiosos, com certeza o celular era dele.

- Por que estava tirando fotos nossas? - a mulher de preto enforcava seu pescoço. 

O garoto ficou calado. Então a mulher o jogou no chão e deu um soco em seu rosto.

- E para quem estava enviando essas fotos? - ela pegou o celular do garoto e olhou. - "Helleny, tome cuidado. Eles estão por perto. Estou te alertando do perigo, tome cuidado para não te acharem". - ela leu em voz alta... o que meu nome estava fazendo ali?

- Quem é Helleny? E por que ela tem que tomar cuidado? - a mulher voltou a questioná-lo.

Analisei melhor o rosto daquele garoto. Era... Bambam!? Peguei meu celular dentro da mochila e chequei o WhatsApp.

Bambam - 3 novas mensagens. 

Abri a conversa e lá estavam duas fotos das pessoas de preto pichando o muro, e a mensagem que a mulher da máfia tinha lido em voz alta.

- Hmmm... - a mulher riu. - Já entendi tudo. - Nos diga onde essa garota está.

- NÃO! - gritou.

- Okay. Josh, rastreie o celular da garota. - a mulher entregou o celular para o homem chamado Josh.

Bambam levantou do chão e deu um soco no barriga do tal Josh, que soltou o celular. Bambam pegou o celular do chão. 

- Desgraçado... - Josh resmungou.

O outro homem avançar em Bambam, mas a mulher o segurou.

- Kryssie... o que pensa que está fazendo, imbecil? - o cara que a mulher chamada Kryssie segurava indagou.

- Não vamos chegar em alguma coisa desse jeito, Harry. - Kryssie sorriu. - Matá-lo vai ser a uúnica alternativa...

Bambam arregalou os olhos.

- Nos diga onde está a garota. Precisamos do poder dela. - falou Josh, tirando uma faca da jaqueta.

- Eu já falei que não!

Kryssie deu um empurrão no Bambam, o fazendo cair. Ela se agachou, para ficar na mesma altura que ele.

- Por que... procuram tanto por poder?

Kryssie gargalhou alto. Em seguida, segurou o queixo de Bambam. 

- Garoto, no mundo atual em que vivemos, todos são arrogantes e injustos. Todos são pecadores. Todos de hoje em dia procuram por poder, todos os sentidos de poder. - ela sorriu com cinismo. - Que pena, um garoto tão bonito e jovem morrerá hoje... Josh, mate-o.

Bambam tentou pegar a faca da mão de Josh e a jogar para longe, mas Josh foi mais rápido. Segurou o braço dele e ergueu a faca.

Saí de trás da árvore, larguei a mochila ali mesmo e corri deseperada até eles. Quando a faca estava indo de encontro com Bambam, o braço de Josh parou. 

- Merda! Por que não consigo... mexer meu braço? - ele tentava mexer o braço, mas não conseguia. Também tentou mexer o corpo. - Não consigo me mexer!

- Soltem ele. - olhei fixamente para os criminosos.

- Quem é você, garota? - Harry perguntou, impaciente. 

- Não te interessa. Agora soltem ele.

- Idiota! - Kryssie tirou uma faca da jaqueta e foi em minha direção. Apenas fiquei parada.

- HELLENY, CUIDADO!!! - Bambam levantou.

Ergui minha mão em direção à mulher, a mesma tomou um impacto que a fez chocar seu corpo contra a parede.

- Filha da mãe. Matem... essa miserável! Ela é a amiguinha com poderes do garoto. - ela disse caída no chão, fraca.

Harry tentou me atacar, mas com minha telepatia, o joguei para longe, o fazendo cair. Ele se levantou e avançou novamente. Ele conseguiu me empurrar, me fazendo cair, mas levantei meio zonza e dei um soco nele, que desmaiou.

Kryssie e Harry estavam desmaiados, eu tinha paralisado Josh. Ele ficaria daquele jeito por umas 2 horas.

Levantei Bambam do chão, peguei seu celular e entreguei para ele.

- Obrigado...

- Quem deve pedir obrigado sou eu. Você tentou me avisar... Mas eles poderiam te matar, Bambam!

- ...

- Okay, vamos logo antes que aqueles dois acordem. 

- VOCÊS DOIS ME PAGAM, DESGRAÇADOS! - Josh gritou de longe.

Apenas peguei minha mochila e meu skate e continuamos caminhando.

- Bambam...

- Oi.

- O que aconteceu fica apenas entre nós, okay? 

- Okay.

Fui para minha casa e ele para a dele.

{Helleny OFF}.

{Jungkook ON}:

Caminhei até o endereço que me enviaram. Seja o que for, eu precisava descobrir o que queriam comigo.

Naquele momento, me encontrava em um lugar extremamente deserto. Caminhei mais um pouco e finalmente cheguei no suposto endereço, uma casa enorme. Casa não é bem a palavra certa, aquilo era um mansão. Toquei a campainha, depois de alguns segundos uma mulher atendeu. Ela era um pouco menor que eu, tinha cabelos longos e castanhos, olhos escuros, pele clara, rosto angelical. Parecia ser mais ou menos da minha idade.

- Que bom que você veio, Jungkook. - ela sorriu. - Entre. - ela deu espaço para mim entrar.

A mansão era maior ainda por dentro. As escadas eram enormes espirais e a casa era quase toda branca.

- Sente-se. - me sentei no sofá e tirei a mochila das costas. Ela se sentou do meu lado.

- Por que... me chamou?

- Você precisará fazer um favor para mim e seu "amado" irmão.

- Co-Como sabe que tenho um irmão? 

- Heang e eu somos grandes amigos.

- Onde ele está? 

- Ele fugiu da cadeia. Deve estar em um hotel.

Fechei meus punhos com força.

- O que foi, Jungkook? Por que fica tão alterado quando falo do irmão que você tanto ama?

- Eu... O odeio.

Ela riu alto.

- É, ele também te odeia.

- Quem é você? 

- Ah, que falta de educação a minha... Sou Seok Wakana.

- O que você quer? - eu já estava ficando impaciente. 

- Você irá trabalhar para mim agora. Ultimamente, muitos têm morrid...

- Do que está falando? 

- Você fará parte da KillPower.

Arregalei os olhos.

- Você...

- Sim, eu sou a líder da KillPower. Surpreso, Jungkook? - deu uma gargalhada. 

- Desculpe, mas já estou indo. - levantei do sofá. Ela agarrou meu braço.

- Você não vai a lugar algum.

Suspirei e sentei no sofá novamente. 

- Você terá que entrar na máfia, querendo ou não. Senão tiro seu precioso tesouro de você. - ela pegou algumas fotos em uma mesa e jogou em cima de mim. Peguei as fotos e comecei a olhar. Eram fotos da Helleny.

- Não ouse chegar perto dela.

- Quem dá as ordens aqui sou eu. - ela ficou séria. - Se aceitar, pouparei a vida e as habilidades da garota. Se não aceitar... - ela rasgou uma das fotos. - Cortarei o pescoço dela fora.

Me segurei para não socar a cara daquela mulher.

- Por que tem que ser eu?

- Seu irmão me disse que você é fácil de manipular, mesmo que seja um idiota, pode ser útil.

- Heang... - tremi de raiva. 

- Aceitará ou não? 

- ... Está bem.

- Boa escolha. - riu.

Ficamos calados. Ela me observava atentamente, com o maldito sorriso no rosto. O que essa mulher tem de angelical é só o rosto.

- Jungkook...

- O que é? 

- Você aceitou meu pedido... Por causa daquela garota?

- Para quê quer saber?

- Calma... Você está muito alterado... - ela passava a mão pelas minhas costas. 

- Quem é você para me dar conselhos? 

- A mulher que fará você esquecer aquela garota. 

- ...

Ela se aproximou, sentou mais perto de mim. Suspirei e tentei ignorá-la.

- Por que me trata assim? envolveu seu braço no meu. Me afastei.

- Deixe-me provar que sou bem melhor que aquela garota... - colocou a mão por baixo da minha camisa e começou a passar a mão pelo meu abdômen. Apenas fiquei parado e me segurei para não matar aquela desgraçada. Ela viu minha cara de incomodado e sorriu.

- Desde a primeira vez que te vi, fiquei louca por você. - sussurrou bem próxima do meu ouvido. Virei o rosto para o outro lado, numa tentativa de ignorar. Ela percebeu e se levantou, depois sentou no meu colo, virada de frente para mim, envolveu seus braços em meu pescoço e começou a rebolar. Fechei os olhos.

Se concentra, Jungkook. Calma.

Comecei a arfar com os movimentos daquela garota, mas eu tinha que manter o controle. Deixei escapar um gemido baixo. Ela riu.

- Você gosta disso? - sussurrou de uma maneira provocante.

Calma, Jungkook.

Ela aproximou seu rosto do meu e, sem avisar, me beijou.

Eu não conseguia mais me concentrar.

Apertei suas coxas e me deixei levar por aquele beijo. Paramos pela falta de ar.

Deitei ela no sofá de uma vez e subi em cima dela.

- Wow... - ela disse, surpresa.

O que estou fazendo? Eu sou um idiota.

Me levantei do sofá rapidamente, peguei minha mochila, abri a porta da mansão e saí, a batendo com força.

{Wakana ON}:

- Você ainda vai ser meu, Jeon Jungkook. Ainda te farei esquecer aquela desgraçada. Ainda te darei muitas riquezas. Esse ainda nem é o começo...

{Wakana OFF}.


Notas Finais


Por enquanto, foi isso ;-;
Até o próximo capítulo
~beijineus u.u


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...