História I hate you,I love you (Romance gay) - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amigos, Gay, Heterossexualidade, Homossexual, Incesto, Romance, Sexo
Exibições 106
Palavras 959
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Capítulo pesado mas espero que gostem e boa leitura. ♥

Capítulo 10 - Eu também TE AMO


João On 

Vê-lo daquele jeito, jogado entre aquelas caixas chorando e tremendo de medo partia, mas eu precisava esperar, ele precisaria sofrer mais um pouco. Quando o Gustavo foi embora depois de  avisar que as buscas continuariam , eu resolvi ir atrás dele para perguntar como ele sabia sobre o ocorrido com o baixinho já que ninguém mais sabia.  Quando eu comecei a ir atrás dele, ele pegou carona com um homem que eu não conhecia e desviou do caminho de casa, eu resolvi ir atrás,  sabia que não devia mas meu coração me mandava ir e então eu fui.

Ele ficou pouco tempo no carro e logo chegou a um lugar deserto no meio do mato, não era muito longe da escola mas eu havia corrido muito e estava cansado demais. Ele entrou em um terreno que parecia abandonado e eu percebi que lá no fundo havia uma casa ; me sentia muito culpado por estar ali, eu devia estar procurando o baixinho e não me intrometendo na vida do Gustavo, mas eu não confiava nele e precisava descobrir mais sobre ele. Ele atravessou o terreno e não entrou na casa, achei estranho , segui-lo com os olhos até ver ele entrando em um porão. Quando ele sumiu de vista eu fui atrás e meu coração saltou ao ouvir ele falar com alguém. Fiquei observando por trás das caixas ele se dirigir ao baixinho de maneira grosseira e com muito ódio. Não entedi o motivo ,ele não gostava do baixinho?  

Ele sentou ao lado do baixinho e começou a sorrir e assum ficou por muito tempo até que resolveu confessar. 

-Você acha mesmo que eu poderia gostar de você?  Você não pode ser tão ingênuo assim, ou pode? Eu só estava te usando e você caiu feito um pato. Como você é idiota "baixinho" .  Eu nunca gostaria de você.  Você é chato e muito grudento, só quer saber de estudar e ficar grudado no João. Acha que eu iria querer alguém assim? Eu sempre gostei do João, mas ele sempre teve olhos apenas para você e isso me deixava puto - ele parou repentinamente e sorriu ao ver o  olhar incrédulo no rosto do baixinho e logo prosseguiu- ah desculpe, esqueci de você não gosta desse linguajar, garoto perfeito.  Você é tão amado pelos seus pais, seus irmãos, pelo João e até pela Andressa ; eu não entendo o que eles vêem em você.  Você é apenas um nerdzinho super intelectual que sempre tira as melhores notas da escola e ler o  tempo todo nada mais do que isso.

-Co..mo v.você. d.d.diz isso pa..ra mim e sorri? Você não tem sentimentos? -escutei o baixinho perguntar entre soluços.  -Haha com você eu não preciso ter sentimentos- o Gustavo se aproximou mais ainda e puxou o baixinho pelo braço , em seguida o jogou no chão e ele bateu o rosto .

Eu não estava mais aguentando ver ao sofrimento do meu pequeno, mas eu não podia fazer nada, não ainda. O Gustavo ficou por lá mais alguns minutos e depois foi embora e eu me aproximei do meu pequeno que se encontrava no chão , encolhido, chorando e com o rosto sangrando. 

Baixinho? - o chamei tentando manter minha voz firme e ele nem sequer olhou para mim apenas chorou mais e mais.

André On

Quando o Gustavo foi embora, meu corpo doía de tanto ele me jogar no chão e meu rosto estava sangrando, eu não entendi o porquê do João não ter me ajudado, ele sempre me salvava de tudo e de todos.

-O que você está fazendo aqui?- perguntei sem levantar meu olhar para ele-Eu segui o Gustavo porque achei estranho ele saber o que tinha te acontecido mas eu só iria perguntar a ele, porém ele mudou a rota de sua casa e eu achei muito suspeito. Ele disse para todos que iria para casa. -ele me respondeu e eu apenas concordei .. -Então veio me dizer que não me ama também e que estava só me usando e me iludindo?- perguntei entre soluços e muitas lágrimas e ele se aproximou e se sentou ao meu lado -Claro que não, eu te amo de verdade, mesmo você amando outra pessoa eu vou continuar te amando para sempre-ele disse sorrindo e continuou após limpar minhas lágrimas- eu não fiz nada porque se ele soubesse que eu estava aqui, não teríamos chance de fugir. Ele me explicou que tinha mais gente com o Gustavo e eu entendi .

Eu me aproximei do João e me sentei em seu colo e ele segurou minha cabeça e beijou minha testa, então o abracei e ficamos assim por muito até que eu me virei e olhei em seus olhos.  O porão estava iluminado apenas pelo brilho da lua que refletia na janela que havia no alto do lugar. O João segurou na minha cintura e eu fui para a frente,  encostei nossos lábios , sua boca era macia e seu beijo era quente e apaixonado, diferente do Gustavo, ele era carinhoso , ficamos nos beijando por muito tempo e depois do beijo eu fiquei muito corado, ainda bem que estava escuro e ele não podia ver meu rosto. 

-Eu te amo tanto meu baixinho-ele disse me dando um selinho que eu retribui no mesmo instante. Parei para pensar em tudo que tinha acontecido e percebi que eu nunca senti pelo Gustavo o que eu sentia pelo João... Eu o amava...

-Também te amo-falei depois de algum tempo e ele não acreditou, apenas o beijei novamente.O chão estava frio e úmido mas eu não me importava, eu estava com o amor da minha vida e era isso que realmente fazia a diferença. Ele se deitou no chão e me colocou por cima de seu peito e dormimos juntinhos.


Notas Finais


Finalmenteeeeeeee rolou Jandré..
O que acharam ?
Continua....


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...