História I hate you,I love you (Romance gay) - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amigos, Gay, Romance, Sexo
Exibições 70
Palavras 723
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Hoje não vou colocar foto porque estou com preguiça..
Espero que gostem e boa leitura ♥♥♥

Ps:não postei ontem porque estava muito ocupada

Capítulo 6 - De volta ao passado ♥


~Duas semanas depois~

André On 

Eu não tinha nem sinal do João, já se passaram duas semanas e nada dele vir aqui e nem os vizinhos estão vendo ele. Então, eu cansei de esperar e resolvi ir até a casa dele.Chegando na porta me lembrei do medo que eu tinha de estar ali, nunca havia acontecido nada , porém mesmo assim eu sentia muito medo, logo tomei coragem e bati na porta que logo se abriu revelando uma mulher branca, de olhos verdes e cabelos extremamentes cacheados presos em um coque mal feito, ela era realmente muito linda o Rodrigo tinha muita sorte de ter uma mulher tão maravilhosa como ela. Ela me olhou e sorriu , por baixo daquele sorriso havia uma tristeza que logo percebi.

Pode subir meu bem, ele está no quarto - ela disse me abraçando enquanto eu passava pela porta e a abraçava de volta - Obrigado tia e a senhora está uma deusa- respondi sorrindo e ela apenas fez que não.  Subi as escalas e estava na porta do quarto do João quando ouvi soluços abafados. Como assim o João estava chorando?  Ele nunca chorava, nem quando nós éramos pequenos e ele se machucava, até eu chorava, porque tenho medo de sangue. Eu nunca imaginei que ele chorava também.  Bati devagar e ele não respondeu então resolvi entrar. 

-Saí daqui, não quero falar com você, me deixa sozinho pelo menos um pouco-ele gritou e eu me assustei , nem tinha começado a falar e ele não queria me ouvir, como assim? -Por quê você está me maltratando? Eu nem fiz nada. -foi apenas isso que eu consegui falar e as lágrimas começaram a ameaçar descer e eu me segurei para não chorar. Quando ele virou me olhou assustado e enxugou seu rosto que estava vermelho e eu percebi que suas mãos tremiam. 

João On

Quando me virei quase tive um infarto, eu o havia xingado pensando que fosse meu pai , ele me olhava assustado e estava começando a chorar. Ele ficava ainda mais lindo com aquela carinha de choro, mas eu não queria que ele chorasse por idiotice minha , corri até e o abracei, antes que começasse a chorar de verdade.

-Não, não chora por favor , eu não estava falando com você-tentei dizer, mas não adiantou, ele chorava muito; eu o abracei mais forte e o seu choro só aumentava. -Mas eu não fiz nada, não briga comigo por favor, eu te amo João -ele dizia entre soluços e muitas lágrimas. Vê-lo chorar acabou comigo, eu tentei dizer que não era com ele que estava gritando, mas ele não parava de chorar nunca. Então eu decidi contar tudo sobre as brigas com o meu pai e o baixinho ficou repetindo o tempo todo que era pra mim ir morar na casa dele e que não deixaria meu pai chegar perto de mim , ele conseguiu me fazer sorrir coisa que eu não fazia a quase duas semanas.

-Não é tão fácil, baixinho -respondi ficando triste novamente,ele me olhou sorrindo e apenas disse -Claro que não, ainda temos que passar pela sua mãe -nós sorrimos um para o outro, ele puxou minha mão e me levou até a cama , ficamos conversando sobre muitas besteiras.

Quando eu acordei, olhei para a janela e percebi que já era noite, tentei me mover, mas fui impedido; o baixinho estava dormindo em cima de mim com a cabeça sobre o meu peito.Fazia tanto tempo desde a última vez que tínhamos dormido assim e eu senti uma pontada no peito por ficar tão perto de novo.

André On 

Quando abri meus olhos comecei a sorrir , estava escuro, mas eu sabia que o João estava acordado, sentia sua respiração em baixo de mim. Fazia muito tempo desde a última vez que eu não dormia em seu peito. Queria poder ficar assim pro resto da minha vida, mas a tia Natália entrou no quarto e avisou que minha mãe estava me procurando e mandou o João descer para jantar.

Não queríamos levantar , mas de repente ouvimos a voz do Rodrigo , pai do João e pulamos da cama rapidamente da cama. O João desceu para jantar e eu fui embora com o coração na mão depois de ouvir o João dizer -Agora o inferno retorna-fiquei muito triste , mas não podia fazer nada como disse o João. 


Notas Finais


Continua...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...