História I Hate Your Way - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camren, Camren G!p, Lauren G!p, Norminah, Trolly, Vercy
Exibições 326
Palavras 1.027
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa leitura.

Capítulo 2 - Came Back


Fanfic / Fanfiction I Hate Your Way - Capítulo 2 - Came Back

Lauren Michelle Jauregui

23 de dezembro de 2016 - Washington, Seattle - 15:22

- Derek, já pode sair de onde está, mama cansou de brincar, temos que ir ao mercado comprar as coisas para o natal amanhã - Gritei e logo senti uma pressão em minhas pernas e eu olhei para baixo

- Quem chegar por último no carro é um bobão - Saiu correndo, eu ri e saí junto. - Ganhei mama, você é uma bobona - Falou rindo

- Eu?

- Sim, você.

- Acho que os biscoitos de natal podem esperar então?

- NÃO - Ele falou desesperados - Não fala isso mama, me dá até dor de rabiga...

- Rabiga? Não é barriga Rek?

- É isso, ba... Rabiga - Falou e eu ri, abri a porta do carro e o coloquei na cadeirinha.

Já se passaram dois anos, ele é muito esperto, fala muito, e ó que só tem dois anos. As vezes ele erra algumas palavras mas são poucas.

- Mama coloca aquela música que eu gosto! - Disse animado

- Qual... A juju on that beat?

- Sim, isso.

Karla Camila Cabello

23 de dezembro de 2016 - Aeroporto de Washington, Seattle - 15:52

Desde que deixei meu filho, nunca mais voltei para Seattle, não por medo de encontrá-los e sim porque odeio essa cidade, mas parece que meu pai não quer mais pagar a faculdade em Harvard e vou ter que mudar para uma daqui, vou ficar um ano só, se eu me adaptar fico, se não volto para Harvard.

Chamei um táxi, porque Dinah casou e tem família e não quer me buscar. Ela está com vinte agora, casou com uma tal de Normani e tem uma filha de cinco meses chamada Bella.

Eu nem quero encontrá-la, a filha da puta, caiu em cima de mim quando soube que eu deixei Lauren e Derek, mas eu não ligo, não me arrependi.

Táxi chegou e eu pedi para me levar direto ao mercado, eu estou morrendo de fome, vou ver se compro algo lá.

Amanhã é véspera de Natal, e eu vou passar trancada em um quarto comendo fest food e assistindo canais aleatórios na TV a cabo.

Pago o homem e entro no mercado grande vou para toda parte tentando achar algo... Miojo, eu quero Miojo.

- Mama, compra, eu quero muito - Ouvi a voz de uma criança mas nem liguei

- Derek, é natal temos que comprar coisas para o natal não Miojo - Ouvi uma voz conhecida e virei.

Meu coração acelerou, meu maxilar trancou e eu engoli seco. Era Lauren, e... Derek... Céus ele está tão grande e ela tão... Nossa como pode. Meu coração está batendo tão rápido, e minhas mãos estão suando, a boca está totalmente seca.

Me virei para Lauren não perceber minha presença, e continuei a procurar um sabor de Miojo que eu queria.

- Derek, eu vou te entregar para o homem do saco em...

Aquilo me deu uma vontade enorme de sorrir por algum motivo, estava fofa ela dando bronca nele.

Ela realmente é uma mãe.

- O homem do saco vai comprar miojo pra mim... Então pode entregar

- O homem do saco, não vai comprar banana para você

- Nãoooo

E ele saiu correndo pelo correndo, eu estava sorrindo sem perceber, Lauren foi atrás dele e quando o parou olhou para mim. Eu gelei, ela fez cara de confusa e me virei.

- Camila? - Perguntou se aproximando e eu comecei a andar - Karla, eu sei que é você - Ela colocou a mão em meu ombro me fazendo parar de caminhar.

Lauren Michelle Jauregui

Mercado, 16:01

- Você está impossível Derek  - Falei rindo

- Eu só estou animado para passar o natal com toda minha família - Ele disse sorrindo - Mama ali tem miojo, vamos, vamos, vamos - O pedido dele saiu mais como uma ordem porque ele saiu correndo.

- Derek, é natal temos que comprar coisas para o natal não Miojo - Falei e ele ficou empurrado minha perna

Uma mulher rapidamente virou e no momento em que vi parecia Camila, mas ignorei a conhecidencia e voltei a Derek

- Derek vou te entregar para o homem do saco - Falei e ele riu

Hoje ele parece que tomou energético, não para um segundo, isso que dá eu deixa ele comer muito chocolate.

Derek fica muito agitado quando come muito doce.

Ainda mais quando fica com a avó, eu agora sou interna do Seattle Grace e ele passa esse tempo com ela.

- O homem do saco vai comprar miojo pra mim... Então pode entregar - Abriu os braços em forma de rendição e eu fiz cossecas em sua axila

- O homem do saco, não vai comprar banana para você - Falei e ele saiu correndo

- Nãoooo - Correu até o final do corredor e começou rir

Peralta.

Corri até ele e o peguei no colo o enchendo de beijo.

A moça virou e realmente era Camila.

Passou em câmera lenta, ela sorrindo ao me ver com Derek. Parei oque estava fazendo no segundo.

Não era possível, como assim?

Ela volta agora e nem vai atrás do filho?

Mas que merda Karla... Não consigo processar isso na minha cabeça, ela voltou mesmo?

O que ela está fazendo aqui em Seattle?

Por que realmente nos deixou aqui?

Será que ela não sentia nada por mim mesmo?

São tantas perguntas, eu estou travada, não consigo me mexer.

- O que foi mama? - Sussurrou Derek e eu voltei para realidade

- Nada - Sorri e fui até ela - Camila? - Fui andando e ela se virou e acelerou o passo - Karla eu sei que é você

Merda garota...

Vira...

Olhei para Derek que estava sem entender nada.

Coloquei a mão em seu ombro a fazendo parar de andar.

Sem coragem não a virei.

Ela tirou a minha mão de seu ombro e voltou a caminhar normalmente.

Quando ela colocou a mão na minha eu vi o anel, aquele anel, ela nunca o tira, é como se ele tivesse nascido com ele.

Corri novamente até ela é dessa vez a virei.

Oh merda...

É ela mesma, está tão adulta, tão bonita.

- Eu estou com vontade de dar na sua cara - Falei brava e ela engoliu seco



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...