História I hate...love you - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Romance, Vanessa Hudgens
Exibições 75
Palavras 1.412
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Mais um capítulo pra vcs, espero que gostem, até lá embaixo...😍😍😍😍

Capítulo 14 - Capítulo 13- Desejo


Fanfic / Fanfiction I hate...love you - Capítulo 14 - Capítulo 13- Desejo

{No dia seguinte}
(Natacha Caius)
Depois de saber que eu faria o trabalho de matemática com o Jimin, e ter feito a trégua com ele me senti mais "aliviada" digamos assim, eu tinha esperança de conseguir entregar um trabalho "completo" pro professor, era pra entregar na terça-feira e hoje já era sexta, havíamos combinado de nos encontrar depois da última aula, que era a de educação física, no jardim com os materiais de matemática pra começar com o trabalho, era o fim do quarto horário então eu decidi lembrar o Jimin do nosso "encontro", fui até a cadeira dele e me sentei em sua mesa cruzando as pernas, ousado? Talvez, mas eu não me importava
-Espero que você esteja se lembrando do nosso encontro...- Eu disse ríspida
-Primeiro: descruze essas pernas e abaixe essa saia se você não quiser que alguma coisa imprópria aconteça aqui, segundo: é um encontro? Me fala se eu tiver que levar flores pra donzela-
Eu tive vontade de soca-lo mas não o fiz, ia fazer uma coisa muito melhor, provoca-lo, cruzei as pernas fazendo com que a saia subisse mais, inclinei a cabeça na direção dele fazendo o cabelo cair todo pro lado
-Primeiro: você não manda em mim, segundo: chegue atrasado hoje e você nunca mais chegará em lugar nenhum e terceiro- Eu cheguei bem perto do ouvido dele e sussurrei- eu espero que a "coisa imprópria"... tenha acontecido, pena que você não vai poder fazer nada.-
Eu me levantei da cadeira e fui pro meu lugar, pude sentir o olhar do Jimin sobre mim.
(Park Jimin)
Aquela garota queria me deixar louco, só podia ser, ela tinha o dom de me deixar excitado, quando eu fiquei sabendo que ia fazer o trabalho com ela primeiro eu odiei depois eu aceitei e agora eu gostei, não que eu tivesse gostando dela em si, só do corpo dela em si, eu espero que isso não me cause problemas...tirei isso da cabeça e foquei no final da aula de geografia...ou pelo menos tentei.
(Natacha Caius)
Quando temos aula de educação física temos que trocar de roupa, pois não é permitido usar o uniforme normal pra essa aula, eu ainda não tinha ido pro vestiário pois estava na sala tirando uma dúvida de geografia, praticamente a sala toda tinha ido, até a Mari e o Sant, disse que eles não precisavam me esperar e não precisavam mesmo, fui pro vestiário,(estava vazio) e tirei minha saia ficando só calcinha, tirei a bermuda azul escura da mochila e a vesti, tirei o blazer e a blusa social, e quando eu estava indo colocar a blusa escutei um barulho, olhei pra trás e vi que a porta do vestiário estava aberta e vi uma sombra lá, mas não tinha ninguém, estranho, vesti a camiseta,prendi o cabelo em um rabo de cavalo e guardei as minhas coisas na mochila, saí do vestiário e fui pro ginásio.
(Park Jimin)
Por pouco a Natacha não me pega, mas se pegasse tudo bem, eu ia me importar, eu sei que o que eu fiz foi errado mas na hora que eu a vi pela fresta de porta do vestiário só de sutiã eu não consegui evitar, empurrei a porta um pouquinho e a vi, caramba ela era tão gostosa que me deixava louco, eu a odiava mas não conseguia parar de deseja-la, mas eu tinha que parar com isso, não podia sentir duas coisas por ela: ou era ódio ou era desejo, eu precisava eliminar uma dessas coisas, e decidi que seria a segunda...mas pra elimina-la eu teria que prova-la, e era o que eu faria, eu daria um jeito de ter a Natacha pra mim, e quando eu acabasse poderia ficar só com o ódio, nada mais me impediria de odia-la já que o desejo já estaria saciado, fui pro ginásio pensando em como arquitetaria o meu "plano"...
(Natacha Caius)
A aula de educação física era uma das melhores, você podia escolher entre dois esportes: vôlei e basquete, e como eu sou um horror humano em basquete eu escolhi vôlei
-Você vai ter que aprender a jogar basquete Nat- Sant falou
-Só no dia 30 de fevereiro Sant, ou seja: nunca...
-Até a Mari sabe jogar basquete Nat e você não
-O que você quer dizer com isso Santiago; você acha que eu não sou Boa o bastante pro basquete...-Ela disse irritada e ja indo pro lado da quadra de basquete
-Não foi o que eu quis dizer Mari...- Sant gritou- Deixa ...Eu ir lá resolver isso Nat...- Ele saiu correndo atrás dela, esses dois estavam estranhos ultimamente, que seja, fui pra quadra de vôlei e os alunos estavam em dupla fazendo arremesos, como eu não tinha ninguém pensei em ir pro basquete
-A onde a senhorita está indo ?- O professor perguntou
-Eu não tenho dupla então...-
De repente o Jimin chegou, não...de novo não
-Agora você tem...- O professor disse, ele chamou o Jimin e disse pra fazer dupla comigo, nos entregou uma bola e disse pra começarmos a atividade e depois saiu
-Parece que somos nós dois de novo- Ele disse
-Pois é...- Respondi com raiva, tudo neleme irritava
-Porque você não foi ficar com seus amigos?-Ele perguntou com rispidez
-Porque eles foram jogar basquete e eu...- Não terminei a frase
-E você...
-E eu não sei, por isso que não fui...-
Ele começou a rir e aquilo me irritou
-Do que você está rindo? Até parece que você é um super astro de basquete...- Eu disse
-Eu não sou um astro mas sei que sou melhor que você...- Ele disse, como alguém poderia ser tão egocêntrico?
-Tudo bem, você até pode ser melhor no basquete mas eu duvido que você seja melhor que eu no vôlei
-Você está me desafiando?
-É eu estou, não vai me dizer que esta com medo.?-
Ele não disse nada apenas sorriu sarcástico e arremessou a bola pra mim que agarrei
-Pode começar Natacha...-
Começamos a jogar, e nenhum de nós dois deixou a bola cair, ele estava arremessando tão forte que eu achei que fosse acertar no meu rosto mas então eu usei toda minha força e a bola acabou batendo no rosto dele, ele caiu no chão com o impacto eu corri até ele me arrependendo por ter jogado à bola com tanta força, eu o odiava mas não queria ser a causadora de um tumor no cérebro dele
-Você está bem Jimin...?- Eu me sentei no chão perto dele e olhei pro rosto dele, estava vermelho
-Você acertou em cheio sua idiota.- Ele disse tive que engolir pra não soca-lo ali mesmo
-Me desculpe Jimin, foi sem querer, eu não queria ter te machucado...- Eu respondi
-Está tudo bem idiota, não foi nada...
-Foi sim...vem, deixa eu te ajudar...- Eu disse, ajudei ele a levantar ele estava meio tonto por causa da bolada por isso eu passei o braço nas costas dele e ele se apoiou em mim para andar até o banco que tem no ginásio, senti as mãos dele em minha cintura e isso me deixou nervosa
-Você está melhor ?- Perguntei assim que nos sentamos, o professor se aproximou de nós e perguntou se estava tudo bem, se Jimin precisava de ajuda, eu falei que não pois EU iria ajuda-lo, o professor confirmou e nos deixou a sós, peguei o rosto do Jimin e vi que ele recuou
-Eu não vou te machucar Jimin, eu só quero...você sabe...te ajudar
-Eu sei...eu só...não é nada...
-Posso...?- Eu perguntei apontando pro seu rosto
-Deve...- Sua convicçao me fez sentir especial, como se ele tivesse me confiando algo muito importante, peguei seu rosto com as duas mãos pra ver o estrago que eu tinha causado, tinha um grande roxo no lado esquerdo
-Me desculpe Jimin, eu não queria te machucar
-Eu sei Natacha...eu sei...-
Soltei o rosto dele e olhei pro lado e vi que em cima do banco tinha um kit de primeiro socorros, que o professor sempre leva pra caso de algum acidente, o peguei e tirei uma pomada de lá de dentro, passei com toda delicadeza no rosto do Jimin, em seguida a guardei no mesmo lugar
-Obrigado- Ele disse
-Não há de quê...- Eu respondi, eu não sei o que me deu naquele momento, eu tive um desejo insano de carrega-lo e cuidar dele, era só isso que eu queria...
Não, eu não podia, era só um desejo bobo e insano, não tinha sentido e nem importância...
Ou tinha?


Notas Finais


Espero que tenham gostado, até a próxima povão lindo😍😍😘😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...