História I hate...love you - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Romance, Vanessa Hudgens
Exibições 118
Palavras 1.056
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Famí­lia, Festa, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oii galera, aqui estou eu com mais uma fic, essa é um pouco diferente da primeira, (coração de gelo) mas espero que gostem
Obs: essa fic é inspirada no Jimin, pois eu sou uma fã de carteirinha da banda mas prometo criar outras histórias com outros membros...sem mais delongas e boa leitura♡♡

Capítulo 2 - Capítulo 1- Colegial


Fanfic / Fanfiction I hate...love you - Capítulo 2 - Capítulo 1- Colegial

(Natacha Caius)
    Três. Três foi o número de vezes que o despertador tocou pra que eu acordasse, era a primeira semana de aula depois das férias de Julho, e meus pais estavam me obrigando a ir ... como sempre.
Minha vida é bastante razoável, não por falta de dinheiro, porque isso eu até que tenho, quer dizer eu não sou rica mas tenho uma boa condição, mas é mais por causa da minha família, meu pai é um escritor e minha mãe uma publicitária, mas mesmo com uma boa condição eles ainda tinham tempo e motivos pra reclamar, e isso me irritava, muito. Minha casa é localizada em um bairro considerado modesto pra morar, meus  pais adoram nossa casa e eu também é pitoresca, e peculiar, mas mesmo assim eles ainda reclamavam, mesmo se morassem em um condomínio de luxo ainda brigariam
Sobre a minha escola: Eu estudo em um colégio interno, fiz uma prova e consegui entrar pagando um preço menor, mas não era uma bolsa, pois eu comprava o material e unifirme e outras cositas mais ,era um dos colégios mais famosos e recomendados da cidade, e acredite isso não é nada bom, eu odiava, mas eu era obrigada a ir, por que meus pais queriam a melhor educação pra mim e por mais que eu dissesse que existia outras formas de se fazer alguém ter uma boa educação eles não deram ouvidos e simplismente me enfurnaram lá dentro e o que eu pude fazer : nada, nada mesmo. Até o meu irmão mais velho já passou por isso, hoje ele já é maior de idade e tem seu apartamento, mas ele ja enfrentou esse dilema também. balancei a cabeça afim de tirar esses pensamentos da cabeça e tratar de me arrumar logo, levantei da cama e fui pro banheiro que tinha no meu quarto, tomei um banho demorado e fiz minhas higienes matinais, saí e me enrolei na toalha, fui pra o meu guarda roupa ,que ficava na parede esquerda do quarto, peguei minhas peças íntimas e as vesti, peguei meu uniforme que era uma saia drapiada xadreza azul, uma camisa social também azul e um blazer azul escuro com o emblema da escola, vesti e calcei meus sapatos de veludo azul, não me pergunte o porque de tanto azul, regras da escola, fui até a penteadeira e peguei a escova de cabelo,o escovando, meus cabelos eram pretos, muito pretos, como asas de um corvo, eles eram macios e levemente ondulados, a famosa mistura de liso com ondulado, o parti de meio e deixei meio desgrenhado, me olhei no espelho grande e me analisei, meus olhos eram de um castanho escuro penetrantes, minha pele era levemente bronzeada, e meu corpo...bom, não era aquele corpo de modelo, mas era um corpo...bom, bumbum médio e redondinho, seios médios e durinhos, barriga lisinha, um corpo aceitável pra uma garota de 16 anos, passei um delineador nos olhos e deixei a boca livre de batom ou gloss, eu adorava aquele meu estilo meio gótico, dei um sorriso pro espelho, peguei minha mochila e desci pra tomar o café.
     Minha mãe estava na mesa com uma revista e uma xícara de café nas mãos
-Bom dia mãe...- Eu disse
-Bom dia Natacha... você não está atrasada pra escola?- Ela perguntou sem tirar os olhos da revista, minha mãe é uma daquelas pessoas que são mil e uma utilidades, e as vezes isso me irritava, eu odiava que não olhassem pra mim enquanto falavam comigo, por qualquer motivo que fosse, minha mãe tinha a pele branca, os cabelos castanhos e olhos castanhos claros, nada a ver comigo a não ser pelos os labios que eram um pouco grossos e avermelhados, e também o nariz, era meio gordinho na ponta, era o nosso charme
-Você quer dizer Colégio interno não é mãe, e não, não estou atrasada...- Eu respondi olhando no relógio e me sentando, eram 7:40 , e eu saía as 8:00, peguei uma torrada em cima da mesa e passei uma geleia de morango ( a preferida da minha mãe e minha ) comi e bebi um copo de suco, nesse momento meu pai desceu, ele tinha mais a ver comigo do que minha mãe, na aparência e no jeito, seus cabelos eram pretos, e os  olhos castanhos escuros, sua pele era levemente bronzeada, exatamente como eu, mas sua boca e nariz não tinham nada a ver comigo
-Bom dia Natacha, bom dia Heloísa...- Ele disse ...Se aproximando e beijando minha testa
-Bom dia pai...- Eu disse
-Bom dia Bruno...- Minha mãe disse, ainda sem erguer os olhos
-Que bom que não está atrasada hoje mocinha...- Meu pai disse sentando ao meu lado e pegando uma xícara de café
-Qual é, vocês dois estão de marcação comigo?- Perguntei
-Não filha, é só que você SEMPRE sai atrasada, mas tudo bem, se hoje não é o caso fico feliz...- Ele disse sorrindo, de repente o celular da minha mãe tocou, ela finalmente tirou os olhos da revistas e atendeu, era Carla, sua chefe na empresa de publicidade
-Bom dia Carla... Sim...ótimo...estou saindo daqui agora...- Ela disse desligando o telefone
-Tenho que ir, emergência de trabalho...- Ela disse olhando do meu pai pra mim
-Você está bonita hoje Natacha, continue assim e vai arrasar o coração dos gatinhos...- Ela disse, (estremeci com a ideia dos gatinhos) pegou sua bolsa e saiu, eu e meu pai nos olhamos, não era a primeira vez que isso acontecia, minha mãe era mestra em colocar o trabalho na frente de tudo; ela dizia que trabalho é a melhor forma de se conseguir as coisas ,era por isso que ela e o meu pai sempre brigavam
-Um dia ela aprende pai...
-Eu espero...- Ele disse irritado, terminamos o café e fomos pro carro do meu pai, (eram dois carros e era dia do meu pai me levar pra escola ), entramos no carro e enquanto ele dirigia eu ouvia meu mp3
-Está animada com a volta às aulas?- Meu pai perguntou quando as músicas tinham acabado
-Não, e você sabe muito bem...
-Eu sei...mas é melhor se animar, não ha nada que você possa fazer...
-Eu sei...- Eu disse, ja conhecia aquele filme, deitei a cabeça no encosto do banco e voltei a ouvir a música, até a escola seria um longo caminho.


Notas Finais


Então é isso galera, primeiro capítulo de muitos, espero que tenham gostado e até a próxima 😍😍😍 (tentarei ser rápida na postagem dos capítulos)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...