História I Have a Hybrid (Long-imagine Xiumin) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, Personagens Originais, Xiumin
Visualizações 103
Palavras 1.315
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olaá! Como estão?
Ai está o começo da minha nova fic, deem bastante amor a ela. :D
Não irei enrolar vocês pois para quem está acompanhando minha outra fic eu já demorei até demais! ^~^
Boa leitura!

Capítulo 1 - Híbrido?


Fanfic / Fanfiction I Have a Hybrid (Long-imagine Xiumin) - Capítulo 1 - Híbrido?

-Vamos Chen, levanta.- repreendo meu amigo bêbado levantando-o em seguida.- Você é mais forte que isso.

-C-calma ai.- diz Chen desnorteado.

-Aish! Me lembre de nunca mais acompanhar você em baladas.- digo revirando os olhos ao vê-lo negando.

Olá, meu nome é S/N, tenho 19 anos e nesse momento estou ajudando meu amigo a voltar para casa depois de uma longa noite em Hongdae. Se eu bebo? Não, venho apenas pois sou a única responsável entre meus dois amigos com quem eu moro, Chen e BaekHyun. Infelizmente BaekHyun foi em uma viagem para ver a família, mas irá voltar daqui a dois dias. 

-Você sabe que eu não vou lembrar de nada amanhã- diz sorrindo sínico.

-Você é irritante sabia?- arqueio uma das sobrancelhas e começo a rir.- Se você não fosse um bom amigo te abandonaria em um desses becos.

-Você não seria c-capaz.- ele se afasta de mim e senta em um beco próximo.- Me deixe aqui então.

-Deixa de ser dramático, vamos! É a segunda vez que você decide ficar parado em um lugar.- digo e ele cruza os braços negando com a cabeça. 

Nesse momento vejo em uma lixeira próxima, algo se mover. É uma silhueta não-identificável. Meu senso de curiosidade se ativa e tento me aproximar para ver o que é, mas sou repreendida com Chen segurando meu pulso com uma força razoável.

-Não vou arriscar deixar você se aproximar, v-venha.- ele pode estar bêbado, mas está sóbrio o suficiente para se preocupar comigo.

[Quebra de Tempo - 6:30AM, Sexta-feira]

Acordo após apenas 3:00h de sono graças a ideia de Chen em irmos para Hongdae.

O dia está com um clima agradável, anunciando a chegada da primavera. Infelizmente as chuvas são repentinas e mesmo com o dia ensolarado tenho que sair com o guarda-chuva em mãos.

Me levanto, faço as higienes matinais e vejo o quão mórbido estava a casa. Chen não havia levantado, provavelmente culpa da ressaca. Volto para meu quarto e visto o uniforme do meu trabalho. Olho para ele e sorri lembrando do dia em que eu e meus amigos conseguimos um emprego naquela pequena cafeteria que hoje é frequentada por grande quantidade de pessoas.

-S/N! Está pronta?!- ouço uma voz abafada pela porta, provavelmente vinda de Chen. 

Mas ele não estava dormindo?

-Essas garotas de hoje em dia...- outra voz surge de trás da porta do meu quarto e um sorriso bobo cresce em meu rosto ao imaginar quem é.

Abro a porta e vejo a pessoa quem eu esperava a uma semana.

-Byun BaekHyun!- abraço o mesmo que retribui com muito carinho.- Por que você não avisou que voltaria mais cedo?- tento fazer a minha melhor cara de brava.

-Digamos que foi uma... surpresa?- ele sorri. Falhei ridiculamente em ser brava.

Tá bom... Baek foi um dos meus amores de infância, até os 13 anos para ser exata. Mas mesmo depois de 6 anos, coisas como o seu sorriso e olhar ainda conseguem me deixar perdida por completo, mesmo que eu já não tenha mais nenhum desejo pela sua pessoa.
Balanço levemente a cabeça para me libertar dos pensamentos, quando vejo que os dois estão me olhando confusos.

-Você tá bem?- pergunta Chen.- Ficou ai viajando.

To bem sim.- sorrio.- Estava apenas pensando o porquê dele voltar antes da hora.- indico Baek com a cabeça.

-Eu ein.- diz Baek bagunçando meus cabelos.- Se demorarmos assim a Sra. Kim (se referindo a dona da cafeteria) irá implicar com nós três. 

-Concordo, vamos.- digo andando já saindo pela porta da frente. 

Destino? A cafeteria que não fica mais do que 4 quadras da nossa rua.

:

Chegando no local, vejo a Sra. Kim sentada em uma das mesas lendo algumas correspondências. O cheiro de café, a decoração, tudo naquele lugar me agradava, principalmente a nossa querida Kim MinYang mais conhecida como Sra. Kim cujo nome é carregado no letreiro em frente a cafeteria. Ela é um amor de pessoa, para nós três é como uma segunda mãe. Desde que decidi morar sozinha ela me deu total apoio e logicamente o que eu mais precisava: um emprego.

-Bom dia Sra. Kim.- digo curvando-me e aproximando da mesa, em seguida Baek e Chen fazem o mesmo.- Como vão as correspondências?

-Bom dia queridos.- ela sorri agradável.- Essas danadinhas aqui? Estão me dando somente dor de cabeça.

-Preços altos?- indaga Baek, que é respondido por um "uhum" vindo da mais velha.- Tem como ajudarmos você?

-Enquanto vocês estiverem por aqui, já estão me ajudando.- ela afaga o cabelo de Chen quando ele se senta junto a ela.- Se continuar assim não sei se conseguiremos manter.

-A senhora sabe que é importante pra nós, a cafeteria também.- Chen sorri.- Faremos nosso melhor.

-Vocês são uns anjos. Muito obrigada!- ela diz e se levanta batendo palmas.- Vamos fazer esse negócio funcionar.

Nós três se curvamos e fomos para cozinha, assim arrumando o necessário para abrirmos o comércio.

:

Após algumas horas atendendo as pessoas, finalmente acho um tempo livre e resolvo dar uma checada na cozinha para ver como os dois bobocas estão se saindo. 
Ouço barulho de um copo se quebrando.

-Chen! Seu desleixado. A S/N vai sugar sua alma se ver isso.- por trás da porta escuto a voz de Baek repreendendo Chen.

-Ela não vai ver.- diz Chen. Abro a porta olhando furiosamente para o mesmo.- Ou talvez veja.

-S/N, você pode jogar o vidro fora para nós dois? Estamos ocupados.- Baek me cutuca pelo ombro fazendo olhar para a bagunça que certo cidadão havia feito.

Sem dizer uma só palavra, mesmo que uma risada interna esteja sendo prendida pelo meu rosto ameaçador, recolho todos os vidros e saio por uma simples portinha da cozinha que fica ligada a um beco nos fundos da cafeteria. Lá, vou direto para a lixeira e despejo os cacos resmungando como esses dois são atrapalhados. Dou meia volta e vejo algo bastante parecido com a "silhueta não-identificada" da madrugada deste mesmo dia, mas desta vez posso ver claramente o ser que está entre alguns retalhos de coberta, um híbrido. Maltratado, ferido e com frio. Essas são as três palavras que claramente definem o pobrezinho. Meu coração aperta e sem pensar duas vezes chamo a pessoa que assim como eu tem um amor incondicional por animais, mesmo que meio-humanos.

-BaekHyun!- grito, e vou para perto do híbrido.- Vem aqui rápido!

Trêmulo de fome e frio, ele nem se quer reage ao ver a minha aproximação, ele apenas se encolhe em uma tentativa falha de se defender.

-Calma amiguinho, quero te ajudar. Não vou te fazer mal como as outras pessoas ouviu?- afago seus cabelos macios e vejo um sorriso aliviado em seu rosto.

Ele é lindo.

-O que foi S/N?!- Baek abre a porta desesperado, o que assusta o híbrido.- Meu Deus. S/N, o que fazemos com ele?

-Cuidar é claro.- tento acalmar o coitado.

-Você sabe que eles são mais difíceis de cuidar.-ele se aproxima e olha os ferimentos e hematomas.- Esse garoto já sofreu bastante, humanos não prestam mesmo.

-Somos humanos, Baek.- sorrio.

-Fale por você! Eu sou um E.T.- ele me olha sorrindo também.- Vamos levar ele para casa, eu vou te ajudar a cuidar dele.

-Obrigada Baek.- estendo o mindinho para uma promessa.- Estou te devendo uma.

-Ainda bem que você sabe.- ele também estende e selamos a promessa.- E ai amiguinho, você tem nome?

Ele nega levemente com a cabeça devido a fraqueza.

-Vamos pensar no nome mais tarde, agora, vamos levá-lo para algum veterinário ou qualquer outro lugar que possa cuidar dos ferimentos.- pego o mesmo no colo. Ele não é pequeno, mas sua incrível perda de peso fez com que eu consiga carregá-lo.

-MinSeok.- diz Baek.

-Como?- digo sem entender.

-MinSeok, o nome dele. Vamos chamá-lo de MinSeok.- Baek sorri para ele.- Gostou amiguinho?

MinSeok ronrona afirmando, sem sombra de dúvida ele gostou do seu novo nome. 


Notas Finais


Gostaram?
Sei que ficou um pouco pequeno, mas irei compensar no próximo cap.
Desculpe algum erro, fique a vontade para dar alguma ideia. ^^ Sou sempre aberta a opiniões.
Muito obrigada!
~Kissus da Lee!

My Sweet Love (Long-imagine Woozi)
https://spiritfanfics.com/historia/my-sweet-love-long-imagine-woozi-9576820


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...