História I have a secret - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Daniel Sharman, Liana Liberato, Shawn Mendes
Exibições 1.385
Palavras 1.097
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Violência, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - Capítulo Seis


Serão dois longos dias sentada em um carro, ao lado de um rapaz doce e estranhamente lindo que Liana não conhece.

Liana sabe os grandes riscos que ela tem se voltar para o aeroporto então nem questiona Shawn por decidir ir de carro, creio que ele pensou o mesmo.

Depois de quarenta minutos de viagem Shawn para em um galpão e leva Liana junto com ele, o coração dela gelou, será que Shawn é um deles e está levando ela para a morte?

- O que vamos fazer aqui? - Liana pergunta sem esconder a voz tremula.

- Este lugar é a garagem do meu pai.

Usando sua digital, Shawn abre a grande porta do lugar que é lotado de carros caros estacionados.

Liana não se assusta com o que vê, cresceu com a mesma fortuna que Shawn, porém, seu olhar é de nojo, Tom nunca comprou mais do que precisa.

- Seu pai dirige todos esses carros? -Liana pergunta com um tom de indignação na voz.

- Não, é mais uma coleção para ele.

- Por que estamos aqui?

Shawn pega a mão de Liana e olha com malicia para ela, ele não disse nada mas dava para ver que o que ele ia fazer o colocaria em encrenca, mas como um menino levado ele sente prazer.

Ele a leva para uma caminhonete e joga para cima o grande couro preto que cobre a sua parte lateral. Agora sim, o olhar de Liana é de espanto. A picape está lotada de todos os tipos de armas possíveis, grandes, pequenas e muita munição, eles poderiam matar a Cidade do México inteira com aquilo tudo.

- Acho que devemos trocar de carro, só por precaução, o que acha? - Shawn diz com um tom sarcástico na voz.

- Por que seu pai tem tudo isso?

- Eu já falei, ele coleciona carros caros e...

- Não, não se faça de bobo. Por que ele tem tantas armas?

- Ah Claro! Essa caminhonete é o carro de caça do meu pai, ele ama caçar com os amigos quando tem tempo, mas como você pode ver ele sempre compra mais do que precisa.

- Coitadinho dos bichinhos.

- Você devorou todas as tiras de Bacon hoje e ainda lambeu os dedos, Liana, não seja hipócrita.

- Eu comi, mas não matei. - Liana argumenta.

- Se isso faz você se sentir menos culpada, fique à vontade.

A grandes portas do lugar abrem novamente, Shawn olha para Liana assustado, algumas vozes de homens falando alto e rindo se aproxima cada vez mais deles.

Shawn cobre a picape com o couro novamente e rapidamente joga Liana contra o carro do lado.

- Me beija. - Sussurra Shawn.

- O que?

Shawn puxa Liana pelo pescoço e a beija, as mãos dele descem e vão do pescoço de Liana para a cintura dela, e a puxa para mais perto dele. O corpo de Liana foi consumido pelo calor do corpo de Shawn, por mais que aquilo tudo fosse apenas uma desculpa para fugir dali sem levantar suspeitas, o beijo de Shawn parece ser bem verdadeiro.

Então o mundo muda, aquela realidade em que os dois estão vivendo some e parece que só existem os dois no mundo, Liana passa a mão no cabelo de Shawn enquanto ele tenta levar Liana para mais perto dele mesmo que isso seja impossível, eles estão praticamente grudados.

- Senhor?

Um dos homens interrompe o momento. Liana esconde o rosto no peito de Shawn como se estivesse com vergonha de ser pega e ele finge estar irritado com aquilo.

- Será que até nos meus momentos íntimos as líderes de torcida do meu pai vão me atrapalhar? - Shawn diz com um tom de autoridade na voz.

- Nós não sabíamos que o senhor ia estar aqui, nos perdoe.

- SAIAM DAQUI, e mantenham isso em segredo. Caso isso vazar, serei obrigado a usar as armas da picape pela primeira vez.

- Mas... -um dos homens tenta argumentar.

- SAIAM DAQUI.

Calados os homens dão meia volta e saem rapidamente do lugar.

Apressado Shawn entra na caminhonete azul marinho e Liana faz o mesmo. A chave já está no contato e em segundos o Shawn sai do local, deixando alguns amasso nos outros carros do pai. Esse menino é um rebelde!

- Ainda não podemos pegar estrada, preciso passar em mais um lugar. - Shawn diz tranquilo ignorando totalmente o que viveu minutos atrás com Liana.

- Para onde ainda precisamos ir? - Liana diz tentando fazer o mesmo que ele, mas falha, pois seus dedos tocam sua boca. Mas Shawn não olha para ela, ele está concentrado na rua.

- Não vou deixa-la dormir em uma caminhonete por dois dias, consegui identidades falsas para nós. Você terá apenas uma carteira de motorista pois não tenho foto sua mas deixa que eu cuido das entradas nos hotéis.

- Você pensou em tudo! - Liana diz impressionada.

- Também não quero dormir nesse carro, fiz por nós.

- Obrigada!

Shawn olha para a Liana e pisca, ele é encantador. Mas por que fazer isso tudo por alguém que nem conhece? Será que um adolescente rebelde e cansado de viver a vida do pai chegaria a esse ponto? Será que Shawn realmente é um príncipe valente capaz de dar a vida pela princesa que mal conhece? Será que ele realmente é um doente mental como Liana diz? Será que Liana deve realmente confiar nele? A essa altura do campeonato, ele parece ser a única salvação dela, mas quem de fato é ele?

Shawn dirige por horas e quase nenhuma palavra é dita naquele carro a não ser um "eu posso trocar de estação de rádio" ou "podemos parar? Preciso usar o banheiro."

Já é madrugada, Shawn para no primeiro hotel que encontra, com certeza o lugar parece muito com aqueles hotéis de filme de terror que sempre acaba em morte.

Enquanto Liana toma banho, Shawn esconde armas carregadas por todo o quarto, se caso forem atacados, os capangas de Robert não terão chances de sair vivos.

O quarto tem duas camas de casal, Liana já deitada espera Shawn apagar as luzes e se dirigir para sua cama. Com o quarto escuro, Liana e Shawn deitam na mesma posição olhando para o teto, cada um em sua cama.

- Shawn? -Liana o chama.

- Diga.

- Por que? Por que você está fazendo tudo isso?

- Eu não sei gata, eu não sei! - Shawn diz com a voz fraca, ele parece cansado.

- Boa noite Shawn.

- Boa noite Liana.


Notas Finais


E ai manas? Não deixem de comentar.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...