História I Have Loved Him - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Visualizações 30
Palavras 1.040
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drabble, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Lemon, Magia, Misticismo, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


olaaaa!!!!olha só quem apareceuuuu:)
peço milhões e milhões de perdões pela demora de postar e atualizar essa fic:(me perdoem!!!
a falta de tempo no meu dia a dia me afeta nesse sentido, mas farei o máximo para me esfoçar na medida em que a fic for continuando e por vocês!!!
eu particularmente gosto desse capitulo e o acho extremamente interessante!!!
maaaaas chega por aqui!boa leitura!💗

Capítulo 2 - Tempo



LAY POV
Retirei as luvas de minhas mãos ao entrar no meu apartamento, e tentei controlar a respiração quente e ofegante que a inesperada corrida havia me proporcionado.
Fechei a porta atrás de mim em um único estrondo, e caí
de bruços no primeiro sofá que vi.
Com a cabeça virada para o lado esquerdo pude reconhecer aquela silhueta.
A silhueta, que na verdade, eu reconheceria em qualquer lugar:
Kim Jongin.
—Como conseguiu a chave?-levantei a sobrencelha, tentando não demonstrar a minha fascinação pelo meu irmão mais novo.
—Boa tarde Xing.Você não está nada mal-ele virou-se para mim.
Ele segurava um saco de pipocas e o ofereceu para mim enquanto aproximava-se para se acomodar em uma surrada poltrona reclinavel ao meu lado.
Recusei.
Por um momento, pude ver o infantil brilho que os olhos de meu irmão adquiriram.
Parecia uma criança, não egoista, mas que  queria ficar com mais comida para si mesmo, quando na verdade havia oferecido por educação.
Sorri ao ver o quanto o conhecia, e enquanto me ajeitava no sofá, perguntei novamente.
—Jongin, como você...
—As fechaduras Yixing.
Demorei um tempo para entender o que  queria me dizer até que ele me irrompeu em uma fala:
—As fechaduras.Você não as trocou não é?
Não o respondi.
—Não, você não as trocou.É por isso que ainda tenho as chaves.Foi assim que consegui entrar aqui.Simples, não?
Acenei com a cabeça o que deveria representar um "sim" e passei a encarar o teto, pois já não conseguia mais olhar para a cara de Jongin.
O mesmo, exalava um ar vitorioso.
—Sei por que está aqui.Não quero receber lição de moral sua Jongin.-disse cortando qualquer tipo de pensamento que poderia passar por sua cabeça.
—Se sabe disso, por que insiste?Por que?
Naquele momento, o ar parecia fazer-lhe falta.Jongin não aparentava conseguir mais finalizar suas frases.Ele me olhava com hesito, e percebi que sua mão tremia junto a minha.
Suspirei.
—Jongin porfavor...-pedi 
—Pare de me suplicar para te deixar em paz quando sabe que isso não vai acontecer.-ele fez uma pausa para levantar o olhar-
Você sabe que está errado mas não quer admitir por que é orgulhoso demais, e por que nunca vai querer me ver correto.Eu não sou mais uma criança, Yixing.
—Não.-Foi a única coisa que consegui dizer.
Sim, meu irmão estava certo, eu era orgulhoso, extremamente e inconscientemente cego pelo orgulho.
E sim, ele acertou mais uma vez ao dizer que não queria ve-lo certo.
Jongin poderia ser anos mais novo que eu, porém sua inteligencia, astucia, espirito e até mesmo sua renegada beleza, continuariam a ser visivelmente superiores a mim.
—Não-repeti
—Não, Jongin não.
—Não quero que volte a ser meu inimigo, mas não vou desistir disso.
Vi meu irmão baixar o olhar
—Está me ouvindo?Não me diga o que fazer novamente, não ache que sabe mais que eu 
nunca.
Suspirei.
—Jongin ouça-me com atenção.Yama morreu.Ela está morta.Eles a mataram.E ninguém jamais podera mudar o que eles fizeram para ela.Tudo o que você me disser apenas irá aumentar o meu odio, eu te peço, porfavor, deixe-me fazer o que é correto.
—Isso não é correto!Será que você não enxerga?Yama nunca iria querer isso, Yixing, nossa mãe morreu por você, a ultima coisa que ela iria querer era ve-lo morto.Deixe de querer bancar o heroi quando você não deve, ou iremos voltar a ser inimigos, e eu não irei hesitar nem um pouco em te eliminar.Se você os odiar, me odiará também.E sabe disso.
Para aquilo não havia resposta nenhuma.
Era a verdade, e mesmo que eu tentasse esquivar-me disso, não haveria justificativa alguma.
Ainda podia sentir a mão de Jongin ao meu lado, mas recuei.
—Fracassado-ouvi o sussurar e jogar a cabeça para o lado como se houvesse desistido daquilo tudo
Ou como se dessejase nunca ter começado.
—Repita.Agora.
Afastei minha mão da sua, e avancei-a diretamente, para seu pescoço frio e pálido, apertando-o contra meus dedos.
Podia sentir o sangue quente que palpitava das veias do pescoço de meu irmão em meus ossos, mas não parei.Aumentei a intensidade da dor ao aperta-lo e empurra-lo contra a parede, segurando seu corpo com apenas um dos braços enquanto pressionava meu joelho contra seu estômago.
—Repita o que disse!-rosnei baixo 
—Você é um fracassado!-Ouvi Jongin dizer em meio a gritos.

—Um fracassado!Fraco e baixo!Sinceramente eu nunca irei saber o que Yama viu em você!Você não devia existir Yixing, você é um erro, você é uma decepção!Foi por sua causa que nossa mãe está morta!Eu nunca desejei tanto que você não tivesse nascido!Você é um ERRO!-ele disse enquanto lágrimas de raiva caiam sobre seu rosto e molhavam as pontas de meus dedos, que ainda seguravam fortemente seu pescoço.

—Porra, será que você não enxerga o que está fazendo Yixing?Isso é errado!Se vingar de nós nunca vai trazer Yama de volta a vida!Você só quer crédito!Você quer crédito pelo o que não fez!Você sabe que se não me ouvir vai ser pior, e que se decidir continuar com isso, eu vou te matar!Você está me ouvindo?Eu vou matar você!Me solte!Agora!
Desvencilhei meu corpo do seu e o observei atravessar a porta da frente sem falar nada.
Deixei o frio daquela tarde em WonderWoods, ir embora juntamente com Kim e meus pensamentos.
Brigas entre eu e Jongin ocorriam com mais frequência do que eu percebera, mas naturalmente voltavámos a nos falar como usualmente.
Suspirei.
Andei lentamente até a cadeira em que meu irmão havia sentado segundos atrás, tentando asimilar todo o ocorrido que se passara por meus olhos pouco tempo atrás.
Passei as mãos pelos fios de cabelo que ainda mantiam-se firmementes em pé, por conta da ação do gel fixador.
E naquele momento, mais do que tudo, eu queria gritar.
Queria chorar.
Queria esmurrar.
Queria chutar.
Mas eu sabia que nada daquilo iria deixar-me sequer um pouco melhor.
Com a aprovação de Jongin, ou não, eu não iria parar.
O meu irmão mais novo, era agora a pessoa que mais queria me eliminar em todo o mundo.
Novamente.
Mas o que ele não sabia, ou o que, pelo contrário sabia muito bem por consequência de minha cabeça dura durante anos de convivência entre nós.
Eu não iria desistir daquilo.
Afinal, tudo tem seu tempo.
E o meu tempo, já havia chegado.

 


Notas Finais


eaí???o que acharam desse segundo cap???elogios?opiniões?criticas?:)
porfavor, todo comentário construtivo e/ou positivo, nos ajuda muito durante a construção e iniciação da fanfic!
obrigada por lerem até aqui!
muito amor por vocês leitores de i have loved him :)
-nina


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...