História I Have Questions (Camren) - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camilla Cabello, Camren, Fifth Harmony, Lauren Jauregui
Visualizações 1.050
Palavras 3.700
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hey gente!
Cheguei sim, para informar que esse será o penúltimo capítulo. Desde já quero agradecer mais uma vez todos vocês e dizer que sou muito grata pela força.
Como este é penúltimo, ele terá saltos de tempo (coisa de meses).

Amo escrever sobre elas na banda? Amo. Mas sou nova na tag Camren e quero explorar mais esse lado autora que por um acaso estou amando, mas para isso vou precisar entrar em um ambiente mais meu, compreendem? Aqui estou relacionando os personagens e todo espírito a vida e progressos da vida real, tentando tornar a leitura ligada a elas.

Portanto esse é o penúltimo capítulo.

Sem mais, boa leitura!

Capítulo 9 - The Interview


Fanfic / Fanfiction I Have Questions (Camren) - Capítulo 9 - The Interview

Pov Camila

2 meses depois…

Eu e Lauren ficamos na gravadora até às sete da manhã. A internet cheia de rumores sobre nosso feat e eu louca para dizê-los que sim, eles estão certos. Até a própria Lauren quer dividir com o mundo. Esses dois últimos meses tem sido bastante mágicos; Minha família nos apoiando. Clara Jauregui dando idéias sobre supostas viagens que Lolo e eu podermos fazer e não podemos esquecer que Lauren e eu estamos muito bem. Uma coisa que deixou-me bastante animada também foi uma ligação do Shawn, ele já está sabendo de tudo e disse estar feliz. Senti bastante sinceridade em seu tom.

Eu e Lauren já temos nossa mídia pronta. De um lado uma mão segura uma garrafa de champanhe e a outra, duas taças. Estou indo de encontro à ela e todos os produtores que esperam na sala de preparação. Antes de entrar, fiquei fitando-a de longe sorrindo com a Lisa, uma amiga nossa e compositora que vem nos dando bastante incentivo. Andrew diz ser o sucesso do ano e que as pessoas esperam por um Feat assim; Será? Só quero que dê certo, um gesto meticuloso que representará a trégua.

Algo em meu coração diz que será muito especial nossa apresentação; já temos alguns convites para performances e tais propostas são estão esperando a divulgação do Feat.

Entrei na sala, entregando as taças para Lauren que ajudou-me a servir todos. Após todos terem suas taças cheias, passei meu indicador em volta da taça pensando no que devo falar agora. É tantas coisas possíveis e ao mesmo tempo, impossíveis de se explicar.

– Uma história só convence quando antes mesmo de contá-la, as pessoas conseguem enxergar. – Entrelaço minha mão na de Lauren e sorriu. – Acho que o que está por vir todos já sabiam e nós duas também. Essa música falará muito, mas antes disso tudo ser dito ela foi – levando a mão fechada – sentida – levanto o polegar – vivida – outro – teorizada – outro – sofrida por todos – outro – e amada. Existe um espaço entre o que queremos e sonhamos, poucos artistas conseguem exprimir ele e juntar os dois lados importantes. Quando pensei nesse Feat esqueci a Camila Cabello artista, cantora, compositora. Pensei mais na Camila que sonha com o momento que se liberta. Pode dar muito certo ou muito errado. Eu e Lauren podemos expirar pessoas e podemos nos sentir reprimidas pela maldade dos que não entendem. Portanto concluo que tudo há um risco. Grande ou pequeno. Finito ou infinito. Entretanto estou muito feliz por não pertencer a um lado neste momento, e mais ainda por conseguir dividi-lo com todos aqui. Se eu devo brindar à algo que seja por saber que estou correndo o risco mais compensador em minha vida. Tim-Tim.

Ergo a minha taça com eles e brindamos. Fui abraçando cada um deles por estarem com nós duas e pelo esforço de todos eles para tornar esse Feat importante para o mundo na mesma intensidade que será para mim e Lauren.

– Acho que está na hora de soltar no twitter. – Andrew diz, pousando sua taça na mesa.

– Quem o fará primeiro? – Lauren pergunta.

Andrew puxou a cadeira de rodas e deslogou sua conta no twitter, oferecendo esse momento para a Lauren. Isso significaria muitas coisas. Logo Lauren ser a remediadora da notícia mais importante de nossas vidas. Deveremos nos preparar para o twitter, pronunciamentos e entrevistas juntas, parece bem assustador se pensarmos, mas a fama tem o seu preço e explicar porque tudo isso está acontecendo e partes importantes de nossa história será uma divida paga.

Lauren fitou-me procurando alguma sugestão, não esbocei nada além de tranquilidade, deixando-a com a chave da porta para a próximo fase de nossas vidas. Eu poderia fazer isso, Andrew poderia, mas ninguém nessa sala causaria tantos efeitos colaterais quanto Lauren.

Ela sentou na cadeira de rodinhas do Andrew, logou em usa conta e estalou seus dedos, olhou para mim e pediu que eu apertasse seu ombro e ficasse perto, para que daqui alguns anos essa lembrança apenas nossa. Fiz o que ela pediu, fiquei bem atrás massageando-a, enquanto a vejo criar o tweet.

“Hey Chickens! Estou pronta para #IKnowYouCare com @Camila_Cabello e vocês?”

Ela enviou o tweet e eu peguei o meu celular para dar RT e curtir. Lauren lembrou-se de seu instagram e voltou a me seguir. Nem lembrava disso por hora, quer dizer, doeu quando aconteceu mas acabei pondo essa atitude dela numa parte em mim que adormeço o possível para poupar meu coração dos sofrimentos que fui sentindo desde a saída.

Twitter on~

@LaurenJauregui isso é sério ou você está fazendo um jogo comigo?

@LaurenJauregui e @Camila_Cabello em FEAT? CARA BEM JÁ DIZIAM: CAMZ DA LOLO, LOLO DA CAMZ.

@LaurenJauregui Eu acabei de descobrir o melhor dia da minha vida. Nem chorei, só tremi.

@LaurenJauregui Se você acha que pode chegar aqui e ferrar com meu coração Camren, você está certa. ILY.

@LaurenJauregui e @Camila_Cabello Sapatonas, eu sabia que esse dia iria chegar. FEAT CAMREN, ESSE MOMENTO É MEU.

@LaurenJauregui e @Camila_Cabello Mila, estou feliz por isso não ser um acidente da @.

@LaurenJauregui  @Camila_Cabello minhas mães! Que venha #IKnowYouCare.

Twiter Off.

Eu e Lauren chegamos no hotel aqui em New York. No caminho rimos e nos emocionamos com o apoio dos fãs e até mesmo de outros artistas que prestaram todo apoio diante desse passo gigante. Não demorou para as hashtags estarem tomadas por Camren, I Know You Care ou nossos nomes separados. No fundo eu sentia que iriamos ter apoio e ao mesmo tempo, tudo me assustava. Eu era uma garotinha medrosa, é bom, crescer é bom. Sentir que sou dona das minhas decisões juntamente com o apoio indireto de Simon é maravilhoso.

– Vou entrando. – Lauren diz, correndo da chuva.

Saí logo atrás e vi a Lauren rir de mim como se ela não estivesse ensopada também. Lauren está sorrindo sempre agora e eu amo isso, minha garota estava tão triste e apagada que isso me preocupou. De todos os dons que amo ter, fazer ela sorrir é o que mais amo.

Entramos em nosso quarto, onde Lauren foi se despindo para se livrar da roupa molhada, meus olhos apenas iam gravando todo a sua algazarra exagerada. Ficamos as duas de calcinha e sutiã, subimos na cama e como duas mulheres maduras, começamos a pular desenfreadamente. Sorria para mim meu amor, apenas sorria.

Lauren me derrubou na cama e começou fazer cócegas em minha barriga e minha risada foi contagiando ela cada vez mais ao ponto de uma trégua para respirar. Nós duas deitamos de barriga para cima e entrelaçamos nossas mãos, pondo-nos a olhar uma para a outra.

– Um dia se eu tiver muita sorte Camz, você casa comigo?

O ar engraçado foi tomado por algo sem reação. Lauren parecia estar rindo por nossas palhaçadas em um segundo e no outro, falando uma coisa tão importante quanto respirar para mim.

– Eu casaria com você agora se pudesse. – Respondo, aproximando nossas testas.

– Nós podemos. – Ela diz, beijando meu nariz.

– Então vamos procurar um cartório agora! – Riu, acariciando seu rosto. – É possível amar o amor que que é te amar?

– Sim. Eu também amo o amor que te ama. Olha, você sabe que odeio insistentes mas ele eu deixo ser marjoritário do meu coração.

– Qual a porcentagem dele? – Pergunto.

– 80%.

– Ah é? E de quem é os 20% señorita?

– É que eu amo também a forma como sou feliz com você. Aplico esses 20% a toda alegria que sinto quando estou em seus braços.

– Eu sou de humanas mas, nunca na minha vida alguém fez contas e porcentagens ser tão sexy. – Puxo ela para mim. – Lolo, meu amor, sua inteligência é um ponderou minha ideia sobre exatas.

– Também te amo, Camz.

Voltamos a rir até que o celular da Lauren tocou. Ela foi até ele e atendeu. Primeiro sua expressão foi bastante confusa. Depois ela franziu o cenho e ao desligar a chamada, Lauren colocou a mão sobre a boca e ficou calada.

– Ok, o que está acontecendo? – Pergunto, porque poucas coisas na vida deixam Lauren perplexa.

– O agente da Oprah na chamada. – Disse com dificuldades.

– O que ele queria? – Pergunto, levantando da cama também.

– Ele não. Ela. Quer uma entrevista exclusiva com nós duas.

– Você disse sim?

– Eu disse. Como dizer não para Oprah? – Brincou.

Deixei para lá os questionamentos e pulei para cima da Lauren, fazendo com que seu corpo caia no sofá, fui beijando seu cangote e suas risadas me estingaram a continuar até vê-la ficando sem ar. Por esse sorriso eu faço qualquer coisa, por essa mulher feliz e se tudo continuar como está, feliz ao meu lado. Encerro com um beijo nos lábios dela e ponho-me a fitá-la. Seus olhos esverdeados com suas pupilas dilatadas, de um jeito apaixonado, tenho certeza que também estou desse jeito.

A coisa entre nós duas nunca exigiu esforço, uma dose de carinho e muito amor, sabe como isso pode refletir? O amor possuí duas fases; àquela que te dar as melhores sensações e, àquelas que é capaz de nos fazer sentir pior que um lixo. É por isso que quando numa relação amorosa, é preciso que as duas pessoas estejam em sintonia, pois se sabemos extrair o melhor do amor, então temos o melhor da vida.

Pov Lauren

2 Semanas depois.

Nada mais era falado em redes social, Camila e eu agíamos com persuasão e juntas. Os limites estavam quebrados e nossos planos dando certo. Hoje é um dos senão a mais importante entrevista em horário nobre. Camila está bem nervosa e eu calculando quanto tempo falta para isso finalmente acontecer. Parei por nós duas, chamei a Camz e a levei para a salinha vazia. Enrolando meu dedo em seu cabelo, relembrei de como ela é boa com as pessoas e nunca sai por baixo.

A beijei enquanto contorno meu dedo na maçã de seu rosto e a abraço. Se estou assustada? Sim, estou. Mas preciso estar bem mais preparada porque sei que lá, quem será salva sou eu. Querendo ou não as pessoas me enxergam como a “garota que odeia Camren” e Camila, aquela que foi injustiçada e por mais que isso tenha um pingo de verdade, ainda existe a parte que ninguém viu acontecer.

Saí da salinha e trouxe Camila comigo. Um subordinado da organização avisou-nos que nossa hora chegou e começou a nos por microfones. Hoje é o dia, aonde o mundo constará e eu não vou evitar que eles saibam.

– Em suas carreiras, são um sucesso, duas mulheres que sempre foram visadas pelos fãs resolveram cantar juntas após tantos anos. – Oprah foi falando. – Eu sou fã e posso dizer que elas conquistaram o mundo. Hoje receberemos; Camila Cabello e Lauren Jauregui! Podem entrar.

Camila foi na frente acenando à todos com seu sorriso. Esse brilho de Camila torna sempre tudo menos difícil, ela sabe esconder qualquer sentimento negativo para dar um pouco de alegria aos fãs. Nos sentamos no sofá, uma ao lado da outra, após cumprimentarmos Oprah. Ergui meu corpo e cruzei as pernas, ouvindo ela nos encher de elogios, mesmo sentindo que sempre destacava nossa antiga relação.

O.W: – Como é dividir uma música encima de diversos rumores?

Camila semicerra seus lábios e olha para mim, um tanto pensativa.

L.J: – Rumores sempre existiram. Você tira uma foto eles pegam uma coisa bem pequena e transformam em um rumor. Particularmente eu odeio rumores. Tive que conviver com vários sempre… Alá, Lauren com Lucy, Ty Dolla, Lauren está com Camila… enquanto isso Lauren estava em casa com seu cãozinho. – Oprah deu uma risa gostosa. – Tudo bem falar, mas tinha dias que eu só explodia.

C.C: – Acho que eles passam a acreditar em qualquer coisa que os ilusionem. – Diz Camila. – Alguns são bem invasivos e outros bem tarados. – Ouvimos um “Oh” do público e Camila volta tentando se concertar. – Quero dizer, você amar uma garota não é o problema. Acho que devemos amar as pessoas e não um parâmetro Mas imaginar cenas pornos delas é um pouco constrangedor. Minha felicidade e o que me torna realizada pode não ser igual a sua ou de Lauren, isso é a vida. Eu acredito que se tivermos olhos na alma, os olhos das órbitas são detalhes.

O.W: – O que vocês acham da homofobia?

C.C: – As pessoas homofóbicas no meu ver possuem medo. Você não deve tratar que duas pessoas do mesmo sexo se beijando seja algo anormal. Amor é o que move o mundo e para mim a homofobia é uma desculpa para justificar seus medos. Lauren é maravilhosa falando sobre. Eu sou muito mais emocional, quando falo sobre este nicho, dou meu coração falando e Lauren tem um fundamento tão lindo – Camila nem se deu conta de como babava falando sobre a minha forma de pensar – eu paro e escuto ela e pense: Poxa Lolo, por que você não fala isso para mais pessoas?

O.W: – Então Lauren, divida com a gente!

Olho para a Camila e penso nas palavras corretas, agora não é como falar sobre um assunto tão delicado para as meninas, mas sim, para milhares de pessoas.      

L.J: – Todos os dias várias pessoas morrem por serem homossexuais. Os tempos vem mudando; o amanhã nunca será como hoje, assim como o hoje não foi como ontem. Pessoas viram para mim e falam: Lauren, Deus fez o homem para a mulher e não dois homens ou duas mulheres. O problema nos tempos que vivemos hoje infelizmente é culpa de um ser que deveria ser uma prova de amor e luz. Terroristas matam em nome de Alá. Pessoas odeiam homossexuais porque Deus abomina. Eu li uma vez uma coisa que tocou-me como um tiro em poucas palavras; Se os homossexuais fosse uma criação de Deus para provar o amor ao próximo, você iria pro céu? Eu cresci aprendendo sobre amor, eu sou muito grata pelos meus pais ter me dado tanto amor, amor no qual quero transmitir para os meus filhos e farei de tudo para que os filhos deles também passem esse amor para seus filhos. – Fui tentando mostrar meu ponto de vista, notando todos aqui sem perceber, pararam para me ouvir. – Oprah…

O.W: – Sim, querida.

L.J: – Eu gostar de laranja e você limão não nos torna diferentes. Eu posso fazer um suco de laranja e lhe oferecer, você não gosta da ideia de beber o suco de laranja, e eu não posso te obrigar a beber. O mesmo é você, fazer uma limonada e me oferecer, não posso te odiar por odiar laranja e você não pode me odiar por não gostar de limonada. Basicamente você e eu bebemos o que queremos, porque não podemos mudar o que as pessoas gostam, apenas devemos respeitar o que as pessoas gostam e são. Portanto, o que penso e sei que não sou eu como toda a comunidade é que essas pessoas não lutam por uma coisa bizarra, não é nada disso! É o direito de ser, viver e amar. É o direito de ser-humano. De querer ser quem é, sem medo de ser agredito e morto. Dói, dói muito ser visto com olhos de nojo e repugnação. Não é sobre compreender, apenas respeitar. Lutar por respeito não deveria ser uma luta, mas ainda há luta para exigir respeito. Vamos lá gente, é amor e o amor sempre vencerá. Hashtag LoveWins. – Pisco para a câmera bem na minha frente e sorriu.

Quando parei de falar, todos começaram a aplaudir. Camila se levantou e fez reverência, deixando-me bem corada, digo porque é possível sentir meu rosto queimar. Oprah nos pediu para cantarmos nossa música, sim, é hoje com exclusividade que cantaremos e, lançaremos a música no ITunes, Spotify e YouTube.

Camila foi dando saltinhos até o microfone e a câmera acabara por cortar para Oprah que foi falando mais sobre nossas carreiras. A cortina no fechou e um produtor disse que voltaria a se abrir após o intervalo. Nesse meio tempo, Camila me mostrou sua mão trêmula e eu a peguei no colo, sussurrei um eu te amo em seu ouvido e pisquei, dando um espaço de tempo olhando para ela, até que nos posicionamos.

A cortina se abriu e a Camila foi soltando um agudo, dando início a música. O holofote encima dela a deixou radiante, sim, Camila está feliz e eu não estou diferente. Quando chegou na minha parte, recebi uma luz branca frontal, deixando um sorriso ligeiro fugir até começar a minha parte.

Camila

Clinging to me
Like a last breath you would breathe
You were like home to me
I don't recognize this street

 

Lauren

Please, don't close your eyes
Don't know where to look without them
Outside the cars speed by
I never heard them until now

 

Camila

I know you care
I know it's always been there
But there is trouble ahead, I can feel it
You are just saving yourself when you hide it

 

Lauren

Yeah, I know you care
I see it in the way you stare
As if there was trouble ahead and you knew it
I'll be saving myself from the ruin
And I know you care

A música acabou e eu fui até a Camila lhe abraçar. Dentro de mim há tantas forças de felicidade que sequer pensei em todos a nossa volta, foi nesse três segundos nos braços dela e todos esses aplausos, que recebi uma ejeção de coragem e roubei um selinho da Camila em pleno horário nobre. Camila arregalou os olhos, perplexa e confusa. Não me arrependo de ter feito isso, muito pelo contrário, estou sentindo muito orgulho por poder fazer isso sem receio.

Oprah nos aplaudiu e se despediu, agradecendo a nossa participação. Voltamos para o camarim e Alejandro nos avisou que tem milhares de adolescentes e adultos do lado de fora aos gritos, pedindo que nós duas saíssemos pela traseira. Camila e eu vamos ao público depois daquele beijo para dar um “sim, vocês estavam certos”. Não me importo e sei que Camila muito menos, mas isso não desfaz a situação.

Fomos pelo corredor de saída e por detrás da porta podemos ouvir vários gritos, pessoas já conseguem cantar o refrão. Camila ficou encarando a porta assim como eu, demos as mãos.

– Você está pronta, amor? – Pergunto-lhe, encarando seu semblante.

– Não. – Responde e aperta a minha mão. – E você?

– Também não. – Rimos.

– Então está tudo normal.

Camila pediu para Alejandro abrir a porta, o som estrondeante passou a ficar três vezes mais alto, a ponto de provocar zumbidos em meu ouvido. Arregalei os olhos vendo tantas cores juntas, cartazes com corações e não podemos esquecer o Camren em todas as partes.

“Camren, é a melhor história de amor. Camren é a melhor história de amor.”
(Os fãs gritavam como soar de um hino)

Aonde está o botão de block? Brincadeira, eu não o usaria. Fui no rumo dos fãs que estão por detrás das divisões de ferro. Com total educação os fãs foram nos abraçando, pedindo fotos com a gente. Eu fiquei de um lado e Camz do outro, fomos atendendo os pedidos até que Alejandro foi ajudando e eu pude ouvir alguns dos fãs enchendo-o de perguntas. Aproximei-me dele para ajudar com essa pressão toda, aliás, eles estão bastante eufóricos.

– Laur, você está feliz? – Um menino perguntou.

– Estou. – Respondo.

– Lauren, Lauren! – Sinto alguém cutucar meu ombro.

– Sim? – Viro-me.

– Você e Camila estão em uma relação oficial agora?

Eu ri da pergunta e não fui capaz de ver maldade nos olhos dessa fã.

– Como é seu nome? – Perguntei, vendo todas a volta dela gritar.

– Eduarda. – Responde.

– Eduarda, eu sei que todos aqui querem uma declaração oficial.

– Você está certa! – Diz risonha. – Nós amamos vocês e isso parece até cena de Fanfic.

– Considere que eu e Camila estamos felizes, trilhando o mesmo caminho.

Camila acabara por se juntar a nós e pediu para a menina repetir a pergunta. Ao ouvir ela olhou para mim e ficou risonha, admirável e iluminada. O nosso carro chegou na outra ponta. Demos as mãos e com as livres fomos acenando à todos agradecendo por todo apoio. Entramos no carro e Alejandro acaba por perguntar se queremos ir para o hotel ou se queríamos ir comemorar em algum lugar. Meus olhos encontraram de Camila e uma interrogação se formou. Seriamos bem chatas se escolhêssemos o aconchego de nossos braços agora e uma comemoração digamos, só entre nós duas?

– Papa, vamos para o hotel. Amanhã teremos muito tempo para comemorações.

Camila responde ele e entrelaça ainda mais nossas mãos. Alejandro não questionou nossa decisão, parou perto do hotel e nos deixou no elevador, o nosso lugar favorito. Risos. Nos despedimos e escolhemos nosso andar, Camila pegou o cartão da porta em sua bolsa e a abriu.

– Señorita. – Camila apontou para a entrada.

– Gracias.

Entrei e rapidamente puxei Camila para mim, pegando-a no colo e pondo-a contra a parede, enquanto com o pé, empurro a porta. Deslizo a ponta da minha língua em seu pescoço, enfiando a minha mão direito por dentro da sua blusa, apertando seu seio por cima do sutiã. De repente, quando menos esperávamos, algo começou a vibrar no meio das pernas de Camila, o que nos arrancou risadas. Peguei meu telefone no bolso da calça e adivinha? Dinah Jane interrompendo a nossa comemoração! Ela sabe que estou com Camila, por isso mesmo me pediu para por em viva voz.

Chamada on~

– Estamos te ouvindo! – Camz gritou.

– E-eu, e-eu… – Dinah gagueja, parece nervosa.

– Desembucha, mulher! – Exclamo.

– A Mani velho…

– O que tem ela? – Camila pergunta, já angustiada.

– ELA ACEITOU CASAR COMIGO.

Camila arregalou os olhos e eu também, nossa, eu sabia que isso iria acabar por acontecer mas hoje não poderia ser um dia melhor. Começamos a parabenizar a Dinah e do nada a Mani falou no telefone falando que quer eu e Camila como madrinhas. Dei uma gargalhada enfatizando o momento, sim, é engraçado, cômico e ao mesmo tempo, o melhor convite inesperado que já recebi. Camila sem esperas disse que aceitamos, o que me restou foi apenas concordar.

Desligamos a chamada e assim que meus olhos mediram o sorriso estonteante de Camila, constatei que um dia seremos nós, e tudo a partir desse dia será apenas o melhor presente que a vida me deu, depois dessa linda latina vulgo, amor da minha vida.


Notas Finais


Estão preparados para o fim? PORQUE EU NÃO KSKS.
Espero que entendam o por que de não prolongar e tenham gostado do capítulo.
Podem aparecer nos comentários gente, eu não mordo não ksksk, as vezes tá eu confesso.

Até o último <333.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...