História I knew you were trouble - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Zayn Malik
Tags Adolescente, Amor, Drama, Drogas, Escola, One Direction, Romance, Sexo, Zayn Malik
Visualizações 12
Palavras 452
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


O primeiro capítulo de muitos! Espero que gostem, qualquer sugestão ou crítica, deixem nos comentários. Obrigada.

Capítulo 1 - Flashback


Fanfic / Fanfiction I knew you were trouble - Capítulo 1 - Flashback

 

 

 

                                                                     DIA 31 DE NOVEMBRO DE 2015

O inverno é sempre cruel. Ele chega, cedo ou tarde, alastrando o cinza depressivo por todos os lugares, queimando as folhas como a lenha queima na lareira, nos prendendo dentro de casa como pássaros em gaiolas.  Mas o inverno não é a melhor definição para ele. Ele estava tremendamente longe disso, o congelante frio dos flocos de neve, não era suficiente. Ele era mais que frio. Um furacão talvez?. Sim, um furacão. Rápido, estrondoso e violento. Esse era ele. O furacão que passou direto por minha vida, que com toda sua raiva desmoronou os pilares de minha mente. Desabrigou meus neurônios que agora não sabiam como funcionar. Confundiu meu coração, que não sente vontade de bater. Mas que nem mesmo a mais perfeita meteorologia poderia prever sua volta. E estava claro o porquê. Ele não vai voltar.

Eu lembrei dele essa manhã. Mesmo com tantos meses de luta, com tanto tempo me esforçando ao máximo para negar sua existência - e minha incrível estupidez -, ele por um breve momento, pousou em meus pensamentos. Eu o vi, na frase do livro que estava a ler: "Tarde demais o conheci, por fim; cedo demais, sem conhecê-lo, amei-o.". Por esse aterrorizante momento pude enxergar seu sorriso, com todas suas aberturas, com as leves marcas no canto de seus olhos, com o delicado movimento de seu nariz, e é claro, com toda sua mentira. Mas não me entreguei a isso, não ia me deixar ser tomada por lembranças incrédulas novamente. Levantei de minha cama. Sorria Florence, aí vem mais um dia.

-Mãe - grito da porta antes de sair - vou direto passar na casa da Aina depois da aula ok?

Espero por dois minutos - que parecem cinquenta - sua resposta;

-Mãe?!

-Tanto faz Flora!

-É Florence. - Falo para mim mesma.

O colégio ficava a cinco quadras de minha casa, então eu colocava meus pés para trabalharem. Nada mudara em meu bairro desde meus cinco anos de idade. As casas de madeira eram enfileiradas, coloridas e sem muros.Todas deveriam ter pelo menos cinquenta anos. Haviam imensos postes ao longo da rua, as calçadas eram largas e a cada esquina uma lixeira havia uma lixeira transparente. Por ser um bairro pobre não haviam muitos carros nas garagens e nem nas ruas, mas o movimento das bicicletas e motos era perfeitamente comum. Hoje, era um dos primeiros dias da primavera, então quando chego na escola posso ver que todos estão mais agitados que o comum. Ótimo! Como se todos já não fossem irritantes o suficiente. Afinal, é só uma estação, não é um novo mundo, não é a cura do câncer e não é o - deixa para lá.


Notas Finais


É um capítulo curto, apenas para dar um saborzinho, mas calma, não é nada mais do que a cereja do bolo. O melhor está por vir


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...