História I know that love is not over yet - Capítulo 80


Escrita por: ~ e ~goodheart

Postado
Categorias Ariana Grande, Emblem3, Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Ariana Grande, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Drew Chadwick, Keaton Stromberg, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais, Wesley Stromberg
Tags Camren
Exibições 263
Palavras 3.676
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oi gente. Talvez esse seja o penultimo capitulo da Fic.

Então é isso, espero que gostem <3 <3

Capítulo 80 - Home



 

P.O.V. LAUREN 

Acordei com mãos pequeninas em meu rosto, e uma leve pressão em minha cintura. Abri os olhos e dei de cara com os verdes de meu filho, sorri imediatamente.

And:- Bum  dinha mama.

-Bom dia meu amor. – Virei na cama deixando ele por baixo o que o fez rir, enchi seu rostinho de Beijos e comecei a fazer cócegas em sua barriga o que rendeu altas gargalhadas não só de sua parte como minha também.  – Feliz aniversário meu amor, eu te amo tanto vida!- disse parando com as cócegas e olhando em seus olhos verdes. 

And:- Obigada mama! Eu te amu.- sorri.

- você acordou agora? – perguntei me deitando ao seu lado, coloquei ele sentado em minha barriga e fiquei brincando com suas mãosinhas. 

And:- Não, And estava cá dinda Lucy. 

- E sua dinda vero, amor?

And:- And não viu a dinda hoje. 

- Okay... A mama vai se trocar e você fica aí assistindo ok? – me levantei e liguei a TV, coloquei no cartoon network

And:-Ok mama. – ele sorriu – Mommy? – aí não, eu conhecia esse tom de voz, ele ia perguntar todo dia ele perguntava.

- Oi amor- disse já com um nó na garganta. O olhei e ele olhava a foto ao lado da minha cama, era eu Camila e ele.

And:- Onde está A mama Camila?- fechei os olhos com força. 

- está viajando meu amor. 

And:-Ela já está viajando a um tempão Mommy, puque ela num volta? – fez bico e meu coração se partiu 

- ela vai voltar amor, Tenha paciência. – fui até ele é beijei seus cabelos – ela te ama! E logo vai voltar, eu prometo.

And:- Pumete de dedinho? – esticou seu dedinho pra mim 

- de dedinho meu pequeno!- entrelacei nossos dedinhos  e beijei. Ele sorriu e beijou também.- Já volto.

Fui ao banheiro e escovei os dentes.

Eu espero que ela volte mesmo, nem que eu tenha que matar  Diana, eu a tiro de lá. Só de imaginar alguém machucando ou tocando na minha mulher meu sangue ferve. 

And:- Mama? - And tocou minha perna e eu só então me dei conta de que estava ali a muito mais tempo do que deveria

- pera aí amor – terminei de escovar os dentes e lavei o rosto.

Peguei Andrew no colo e ele sorriu.

- Como esta pesado o meu menininho. Beijei sua bochecha, fui até a cama e o coloquei sentado – Mama vai colocar outra roupa, espera aí amor.

Coloquei uma roupa largada já que ia me sujar e soar. Voltei pro quarto e peguei And no colo. Desliguei a TV e desci com ele 

Lucy estava na cozinha preparando o café. 

- bom dia – Beijei as bochecha e coloquei Andrew na cadeira. 

Lucy:-Bom dia dorminhoca. – sorri 

- o que temos hoje? – me referi ao café da manhã 

Lucy:- biscoitos caseiros, leite, café, pães e frutas! 

- e o suco? 

Lucy:- Veronica bebeu ontem. -revirei os olhos.

- por falar em vero, ela está em casa? – Lucy ficou quieta por um tempo 

Lucy:- Não, ela está na Ariane. – estreite os olhos mais dei de ombros.

- ok.  O que você quer campeão? 

And:- Biscoitos com leite. – disse balançando as perninhas. 

- Okay.

Tomamos café em meio a conversas e brincadeiras da parte de Andrew.

- Vamos ao trabalho, temos muito o que fazer até seus convidados chegarem And.

Lucy:- Mais Laur, a gente já fez tudo. só falta o bolo.  

- E pendurar as bexigas lá fora.

And:- Bexigas- disse sorrindo 

Lucy:- você quer fazer o bolo com a Mamãe ou pendurar as Bexigas com a Dinda? - perguntou e And parecia perdido 

And:- Pendu... fazer bolo... não... pendurar as Bexigas.... Não, não... fazer bolo... Mama... - choramingou e eu ri junto de Lucy 

- por que você não faz um pouco do bolo com a mama e depois pendura as Bexigas com Lucy? - And pareceu pensar um pouco.

And:- Palece uma boa idéia mama. 

Lucy:- Então é isso. A dinda tá lá fora te esperando And - And sorriu e assentiu. Lucy foi lá pra fora. 

- Amor a Mama vai ligar pra sua dinda Vero e  já volta, termina de beber o seu leite e não mexe no fogo nem nos talheres. 

Ele assentiu e eu sorri. Beijei sua cabeça e fui lá pra cima pegar meu celular. 

Disquei o número de Vero e começou a chamar 

Ela só ia comprar um presente, não precisava dormir fora. 

 

Alguns toques depois ela atendeu 

Vero:- Alô- disse rude 

- VERONICA IGLESIAS EU PRECISO DE VOCÊ AQUI AGORA CARAMBA. - gritei com ela 

Vero:- Tá cacete  não precisa gritar.

- Porra Veronica você saiu daqui pra comprar a droga de um presente.
 

vero:- Idai Lauren? Eu queria um presente bem foda pro meu afilhado
 

-Veronica cacete, bem foda é o que vai ser quando você chegar aqui, sua vadia  do caralho. 
 

Vero:- Ah vai se foder sua branquela. 
 

- BRANQUELA É O CACETE IGLESIAS, ME RESPEITA CACETE.
 

Vero:- Não grita comigo Lauren
 

- Meu eu preciso de você aqui agora Veronica.
 

Vero:- Eu já vou cacete. 
 

- tem um monte de coisa pra fazer Veronica, que Porra.  Era pra você comprar um presente, não ir fabricar um.  Eu tô cheia de coisa pra fazer e você não tá aqui inferno 
 

Vero:- É só uma festa, pare de fogo no cú.
 

- É SÓ UMA FESTA O CACETE VERONICA, É  MAIS UM ANO DE VIDA DO SEU AFILHADO SUA VADIA 
 

Vero:- Meu essas horas da manhã e você gritando igual idiota sua pamonha.
 

- aonde você passou a noite Veronica? sua estúpida se você não chegar aqui em 40 minutos eu...
 

Vero:- Não interessa onde eu passei a noite, eu já disse que já vou!
 

- Meu eu vou te bater. Sua rapariga, você é uma puta sabia? deixa eu aqui com esse monte de coisa pra fazer e vai pra noite. 
 

Vero:- Aquieta o cú rapariga.
 

- A Lucy sabe mesmo onde você está???? Por que eu te mato se você mentiu pra ela
 

Vero:- EU AVISEI A LUCY, ELA SABE ONDE EU ESTOU. 
 

- acho bom Veronica, eu te mato se você mentir pra ela...
 

vero:- Ah vai se foder Lauren, tchau. 

Ela desligou na minha cara. Essa vadia, além de passar a noite fora de casa. Desliga na minha cara. É uma puta mesmo.

Desci as escadas e fui pra cozinha, encontrei Andrew sentado em cima da mesa balançando os pés e cantando  

And:- It starts to my toes
and I crinkle my nose
Wherever it goes I always know
that you make me smile
please stay for a while now
just take your time
wherever you go
(Começa na ponta dos meus pés
Me faz enrugar o nariz
Para onde for, eu sempre sei
Que você me faz sorrir
Por favor, fique por um instante agora
Não tenha pressa
Em qualquer lugar que você vá)

Ele cantava algumas partes erradas mais não parava. 

-The rain is falling on my window pane
but we are hiding in a safer place
under covers staying dry and warm
you give me feelings that I adore
(A chuva está caindo no vidro da minha janela
Mas nós estamos nos escondendo em um lugar seguro
Debaixo das cobertas, ficando secos e quentes
Você me dá sentimentos que eu adoro)

Eu cantei quando ele pausou pra pegar fôlego.  Ele me olhou e sorriu 

- Canta amor- ele negou sorrindo - por que ? - sorri 

And:- And tem vegonha mama.

- Vergonha de que amor?
 

And:- Cantar amô - sorri abertamente 

- Não precisa ter vergonha amor, a mama te ama e Ama  te escutar também. 

And:- Vamos faze o Bolo mama

- Vamos And!

Tirei ele de cima da mesa e o coloquei no chão. 

- pega pra mama a Farinha. - Ele assentiu. pegue a forma, o leite, os ovos, os morangos e o resto dos ingredientes. 

And:- Toma mama. - me entregou a farinha.- Vamos coloca a roupa de cozinhar?

- Vamos amor- sorri

Peguei dois aventais e um  chapéu de cozinheiro. Coloquei um avental e coloquei o menor em Andrew junto de seu chapéu 

- Está pronto pra fazer o melhor bolo da sua vida Christopher? - And sorriu 

And:- Claro Michelle. - ri 

Fizemos o Bolo em meio a muitas gracinhas e brincadeiras, teve uma hora que eu percebi Andrew muito distante, e eu sabia o porque, então pra alegrar ele um pouco, eu taquei farinha nele. 

And:- MAMA!- gritou e eu ri. Sua cara estava toda branca e sua roupa mais do que já era. Ele bufou e pegou uma mão de farinha e eu parei de rir 

- Andrew Christo...- não terminei de falar por causa da farinha que voou no meu rosto, eu me olhei, eu estava toda branca, meu cabelo então nem se fala. - Seu pestinha. - peguei ele no colo e o deitei em cima da mesa, e comecei a fazer lhe cócegas.

And:- Mu... Mu... Mummaaaaaa- gritou rindo. E eu gargalhei com ele. - Pa... Pala Maaaamaaaa.- Ri e continuei.

Um tempo depois ouço um barulho de algo se quebrando. Paro rapidamente as casquinhas e eu e Andrew nos entre olhamos.  Olhei pro chão e tinha um prato, todo quebrado.

Andrew olhou também e  fez cara de assustado assim que ouviu os Passos se aproximarem. Lucy.

And:- Eita. - ri baixinho 

Lucy:- O que foi isso Lauren Michelle. 

- Eita. - repeti seu ato e olhei pra Lucy parada na porta de entrada da cozinha com uma cara nada boa. - Foi ele - apontei para Andrew que bateu em minha mão rapidamente 

And:- Mommmyyyy. - Ri 

Lucy:- Andrew vem me ajudar. E Lauren... Limpa essa bagunça sua idiota - Andrew pediu colo e eu balancei a cabeça negativamente.
 

And:- Dinda, ela naum que me desce. - fez bico olhando pra Lucy

Lucy:- Dinda te desce meu amor. - disse e veio e desceu ele 

And:- Toma touxa.- saiu da cozinha rindo junto de Lucy 

Quando eu ia falar algo ele desapareceu do meu campo de vista.

pestinha..
 

Antes de catar a Sujeira eu coloquei o bolo no forno. Lavei a louça, guardei os ingredientes e passei um pano na cozinha. 

Quando deu a hora. Eu tirei o bolo do forno, enfeitei e na hora que ia colocar na geladeira a campainha tocou.

Revirei os olhos e fui lá. Abri a porta e eu senti meu coração parar de bater. Minha saliva secar. O suor escorrer lentamente por meu rosto. Minhas pernas balançaram. Minha visão ficou embaçada. 

Ela estava ali. 

Camila estava ali. Um pouco magra, a pele mais clara, o cabelo meio ondulado. Ela usava uma calça branca, uma blusa cropped de maga, cinza e um chinelo. 

Nossos olhos se encontraram e os dela estavam banhados em lágrimas.

Camila:- Amor.... - E então eu ouvi sua doce voz, mais rouca que o normal. Eu não me lembrava do quanto eu amava essa voz, essa maravilhosa voz.

Eu não sabia o que dizer, só sentir. Era uma mistura de alívio, com Saudade, amor, paixão, dor. E então eu me deixei chorar. 

Me afastei da porta e Vero empurrou Camila pra dentro. Eu não movi um músculo, eu apenas chorava baixinho olhando pra ela. Sem nunca quebrar nosso contato visual. 

Eu ia dizer algo, Eu queria dizer algo, queria expressar o quanto eu estava feliz por ela estar ali, Mas as palavras simplesmente não saiam.

Não haviam palavras pra descrever tudo o que eu estava sentindo, Eu havia me esquecido o quanto aquele castanho me tira o fôlego. 

Eu abri a boca pra dizer algo, mais as palavras não saiam, Camila tinha uma expressão indecifrável no rosto, ela não parava de me olhar, era como se só existissemos eu e ela na casa, no mundo. 

Quando dei por mim, eu já estava sentindo o calor de seus braços, e finalmente eu posso dizer que estava Completa, ela estava em casa, estava em meus braços, os meus soluços finalmente ganharam força, e seus braços em minha volta, começaram a me apertar cada vez mais. 

- Vo...Cê... Aí... m... me...

Camila:- Shiii, eu estou... em... em casa meu amor! eu estou aqui. - me apertou como se quisesse fundir nossos corpos. 

Eu olhei em seus olhos e eu vi amor Neles, os mesmos olhos de 3 anos atrás, olhos apaixonados, cheios de saudades, cheios de carinho. Ela sorriu, e eu juro, pude sentir meu corpo se iluminar, meus olhos brilharem, meu coração se encher e bater tão rápido quanto uma bateria. Então eu a beijei, e sabem de uma coisa? 

Parecia nosso primeiro beijo, eu parecia uma adolescente perdendo seu BV. Minhas mãos soavam, minhas pernas bambearam, meu corpo ficou mole, meu coração se preencheu e na minha barriga, as famosas borboletas, coloquei minha mão esquerda na sua e entrelacei nossos dedos, coloquei a direita em seu rosto e a direita dela, foi pra minha cintura. Sua língua adentrou a minha boca e quando ela tocou na minha, foi como se nada mais importasse, era ali que eu deveria Ficar, ali era o meu lugar, Eu soltei um gemido com o toque e ela sorriu sobre o beijo.

Quando o ar faltou, nos separamos Infelizmente. Olhei em seus olhos, seus doces olhos castanhos. Meus preferidos.

Camila:- Eu senti tanto sua falta. Você não tem noção Lolo, Era como se todo dia eu morresse, e realmente uma parte de mim, todo dia morria. não sei lhe dizer quantas vezes eu perdi as esperanças, mais aí todo dia, eu olhava pra essa foto.- Tirou uma foto do bolso e me mostrou, Eu Andrew e Ela. - E então minhas forças voltavam, voltavam porque minha vontade de voltar pra vocês era maior que qualquer outra coisa.- disse entre lágrimas. Eu voltei a chorar junto com ela. 

-Eu também senti sua falta meu amor.- Encostei minha testa na dela e ficamos nos olhando mais alguns minutos em silêncio. 

Ouço passos e me afasto de Camila, mais não solto sua mão. 

Olho pra entrada de fora e vejo Lucy entrar com Andrew, assim que nos olha, ela fica abismada, Andrew estava estático em seu colo.
 

Lucy:- CA... Camila?- Veio mais pra perto colocou And no chão e veio correndo abraçar minha mulher. - Oh meu Deus. É  você mesmo? Você está bem? O que fizeram com você?- fez tantas perguntas que nem eu consegui acompanhar.

Não escutei mais nada, meu olhar parou em Andrew, soltei a mão de Camila e caminhei até meu filho, me agachei em sua frente, ele estava a olhando,  Céus como eu esperei por esse momento.

O peguei no colo E ele se agarrou em mim ainda observando Camila que agora ficou estática olhando pro seu filho. 
 

-Amor, essa é... É  a... A Cami...-me interrompeu.

And:- Mamãe Camila- disse se agarrando mais a mim, me levantei com ele no colo e me aproximei de Camila. And escondeu o rosto em meu pescoço, eu olhei pra Camila que chorava baixinho. Suspirei e parei de andar. 

- está tudo bem meu amor, olha pra mama.- Pedi e ele me olhou - Está tudo bem amor, a mama Camila chegou de viagem amor. você não queria ver ela?- Ele assentiu - Então, vai lá amor, fala com ela.

Ele se remexeu em meu colo, até que pediu pra descer, o coloquei no chão e ele olhou pra Camila, que ainda chorava, ela limpou as lágrimas e se agachou. 

Camz:- Oi meu amor.- Andrew andou devagar até Camila. Ele esticou os bracinhos e ela sorriu, ainda chorando muito, ela o pegou no colo e o abraçou o mais forte que podia.- Eu senti tanto a sua falta pequeno. Me perdoa por ter "sumido" assim. A mamãe te ama muito príncipe.- Sorri com a Cena, Andrew abraçou ela ainda quieto.

P.O.V. ANDREW
 

Então aquela ela a minha mamãe? Ela é bunita. Seu colo é  aconchegante, e ela me apeta como se eu fosse fugi Dela,  delá que ela sabe que  eu não vo fugi Dela?  Selá que ela sabe que tudo que eu mais quelo é  fica ao lado dela e da Mama Lau? 
 

Eu gosto dela, da pa ouvi seu colação bate foite. 
 

Selá que ela gosta de mim? 
 

-Mamãe? - chamei ela  selá  que eu "pudia chama ela de Mamãe? 
 

Selá que ela gostou?
 

Olhei po seu rosto e ela me olhava sorrindo. Que sorriso bunito mamãe.  
 

Mamãe:- Oi amor? - Ela me chama igual a mama, Que legal. 
 

- Puque você ficou todo esse tempo longe de mim ?- Ela fez uma cala tisti - desculpa mamãe, eu não quelia que você ficasse tisti - pus a mão em seu rostinho.
 

Mamãe:- Não amor... A mamãe não tá triste... É só que... Me desculpa And- me abaçou  foite - A mamãe queria tanto ficar com você amor, mais agora eu tô aqui bebê, e ninguém vai me tirar de você, nunca mais ok? - Sorri 
 

- Você Pumete De dedinho  po And que Nunca mais vai embola ?- Levantei meu dedinho pa ela. 
 

Mamãe:- Eu prometo meu filho, eu nunca a mais vou embora! - juntamos nossos dedinhos e eu dei um beijo pa sela a pumessa e  a mamãe fez o mesmo. 
 

And:- And tamem ama vucê mama.-disse dando um beijo em sua bochecha.
 

P.O.V. CAMILA 

Eu estava em casa, com a minha família, eu queria tanto este dia, que finalmente ele chegou, finalmente eu estou em casa, com meu filho, minha mulher e minhas amigas, logo estaria a família toda aqui pelo que vejo. 

-Amor?- chamei Andrew.

And:- Oi mamãe. - me olhou sorrindo e tocando meu rosto

-Eu tenho um presente pra você.- Ele sorriu mais 

And:-É o que?

- você já vai ver amor- Olhei pra vero e ela estava com Lucy em seus braços, sorrindo. - Vero? - Ela me olhou 

Vero:- já vou pegar!- Sorri e ela foi lá pra fora. Olhei pra Lauren e ela sorria, sentada no sofá, olhando pra mim e pra Andrew. 

-Amor?- Chamei ela, a mesma fez um som Nasal com a boca indicando pra eu prosseguir- Vem pra cá. - ela Se levantou sorrindo e veio até eu e Andrew, me sentei no chão com ele e ela fez o mesmo 

Lolo:- Nem acredito que você está em casa! Com a gente, sua família. Deus todos vão ficar tão loucos.- sorri 

- Não tô pensando Neles, só em você, o Andrew  e a Sofi. - ela me abraçou e me deu um selinho. 

Vero voltou com os dois sacos de presente.

Vero:- ANDDDDDDDDD OLHA O QUE A DINDA TROUXE PRA VOCÊ MEU CAMPEÃO.

Resmunguei e ela riu 

Vero:- Quer dizer, eu e a mamãe. - ri

Peguei o presente que eu comprei e antes de dar pra ele eu disse

- um beijo pelo presente!- Ele riu. Que risada gostosa, Quero ouvir pelo resto da vida.

Ele me deu um beijo e eu lhe entreguei o presente. 

Ele desceu de meu colo e abriu rapidamente o presente e gritou assim que viu o boneco vermelho de ferro. 

And:- MAMA, OLHA, O HOMEM DE FELO - disse animado pra Lauren que sorriu 

Lolo:- Que lindo meu amor! 

And:- Obligada Mamãe.- Me deu outro beijo e um abraço forte.

- De nada meu amor, feliz aniversário, eu nunca  mais vou sair de perto de você, prometo. 

Vero:- Abre o meu agora Campeão- And correu pros braços de Vero e a abraçou forte. 

And:- Obligada Dinda. Eu tinhamu. - Sorri e abracei Lauren .

Vero:- Mais você nem abriu o presente ainda!

And:- Mais tinhamu po taze minha mama de volta. 

Vero:- Oh meu amor! A dinda sempre vai trazer a família pra casa! - Sorri e Lauren se aconchegou mais em mim.

And abriu o presente e fez o mesmo que tinha feito quando abriu o meu.

And:- MAMÃES OLHA SÓ!!!- Pegou o controle do carinho e fez o mesmo andar pra lá e pra cá. 

Lucy:- Que lindo amor, eu só vou te dar o seu de noite! - Rimos

And:- Tudo bem dinda. 

Passamos mais alguns minutos conversando na sala, já estava tudo pronto para a festa mesmo. 
Depois Lauren foi se trocar junto com as meninas, Andrew seria o último, já que se sujava fácil, então fiquei brincando com ele.

(...)

A festa já tinha começado, eu estava no quarto de Lauren, ou nosso quarto, estava muito nervosa, todos já haviam chegado, e Eu queria descer só que estava tremendo, meus pés não me obedeciam. 

E como se Deus ouvisse minhas preces, Lauren entrou no quarto.

Lolo:- Não vai descer Amor?- Seu sentou na cama ao meu lado

- vou amor, eu só não consigo. Estou nervosa Lolo.- Ela sorriu e me deu um selinho casto. 

Lolo:- vem, eu estou aqui.  - segurou em minha mão e descemos. 

Assim que pus os pés lá em baixo parecia que o mundo tinha parado e o centro de tudo, era eu.

A primeira a ser pronunciar foi Sofi. Ela gritou e correu até mim, me abraçando forte.

Sofi:- por favor que não seja miragem, por favor que não seja miragem, por favor que não seja miragem- ficou repetindo isso 

- Sou eu amor, eu estou aqui agora. - me agachei e a abracei forte.-Eu nunca mais vou embora amor!

Sofi:- É você mesmo ? - perguntou me olhando,  chorando.

- Sou eu sim amor. 

Sofi:- Eu senti tanta a sua falta, onde você esteve? com quem esteve? por que não deu notícia? Por que nos deixou? - me bombardeou de perguntas 

Antes que eu pudesse responder, a multidão já estava em cima de mim. 

- gente, eu explico tudo depois. Mas agora, eu só quero aproveitar minha família e amigos, Eu estava com saudades.- disse chorando ainda Com Sofi agarrada a mim.- por favor. 

Depois de um tempo, tudo se acalmou. E então eu pude curtir minha família, conversamos tanto, o assunto não morria. Eu estava com minha família, tem noção do quanto esperei por isso? Todos juntos. Unidos. Novamente. 

E pra sempre será assim, porque eu voltei, e voltei pra ficar.
 


Notas Finais


É isso pessoal, espero realmente que gostem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...