História I Know There's a Monster In Me - Capítulo 4


Escrita por: ~

Postado
Categorias Lab Rats, Os Guerreiros Wasabi
Personagens Adam Davenport, Bree Davenport, Chase Davenport, Jack Brewer, Jerry Martínez, Kim Crawford, Milton David Krupnick, Personagens Originais, Sensei Rudy Gillespie
Tags Guerreiros Wasabi, Kick
Exibições 14
Palavras 573
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Luta, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Continuando!

Capítulo 4 - Capítulo IV


Capítulo IV

 

Kim

 

Os dias foram se passando e logo o vídeo de apresentação estava pronto. Eu comecei a treinar na Academia Wasabi, mas meu rádio tocava toda hora e eu não conseguia fazer isso por muito tempo.

Estava sentada no bar de sucos mexendo no celular, quando sinto alguém me observando. Levantei o rosto e vi Jack se sentando à minha frente.

- Oi – ele disse.

- Olá – sorri e vi que ele estava pensativo – Aconteceu alguma coisa? – ele suspirou.

- Eu queria perguntar sobre... – ele hesitou.

- Sobre? – o incentivei.

- Sobre o nosso relacionamento – esclareceu - Continua do mesmo jeito? – perguntou e foi a minha vez de suspirar.

- Para mim sim – ele sorriu – Mas não sei por quanto tempo – ele me olhou confuso.

- Como assim? – perguntou.

- É que... – fui interrompida pelo meu rádio, havia chegado a hora – Eu tenho que ir – me levantei e peguei minha bolsa.

- Pra onde? – se levantou também.

- Você logo vai descobrir – sorri levemente e sai correndo.

Segui em direção ao local marcado e lá encontrei o resto dos membros do meu esquadrão.

- Comandante – bateram continência.

- Parem de me chamar de comandante, que porcaria! – exclamei e eles riram.

- Tudo bem então Kim – Bree disse – E agora?

- Vamos ter que esperar. O vídeo entra no ar daqui à... – olhei meu celular – 5 minutos, e ele dura cerca de 15. Vamos esperar uma meia hora – disse me sentando no sofá e eles me acompanharam.

 

Jack

 

Eu não estava mais entendendo a Kim, do nada ela saia correndo da Academia. Estava parado no par de sucos quando um som na televisão chamou minha atenção. Olhei para a mesma e vi uma vinheta que eu nunca havia visto. Rudy, Jerry e Milton vieram correndo e começaram a observar a vinheta.

- O que é isso? – Rudy perguntou.

- Talvez seja algum programa independente – Milton sugeriu e uma voz masculina começou a falar.

- Ao longo de vinte anos, um carrasco selecionou grávidas para aplicar uma vacina que dizimaria a vida de milhares de bebês e mudaria a genética dos sobreviventes.

Cerca de 550 crianças resistiram à vacina e esses sobreviventes cresceram, sendo treinados para controlar seus poderes.

Os mutantes são divididos em três grupos: os puros, os ômegas e os betas. Os puros são os mutantes que lidam com a natureza e desde que nasceram são destinados a serem comandantes dos esquadrões.

Em Seaford, existem 4 mutantes, dois garotos e duas garotas, com idades entre 15 e 19 anos. São eles:

 

Chase Davenpor

Adam Davenport

Bree Davenport

Kim Crawford

 

- A Kim!? – dissemos juntos e o cara continuou a falar.

- Três desses mutantes são ômegas. Chase possui uma inteligência sobre-humana, Adam possui super-força e Bree uma super-velocidade.

Kim, ou melhor, Comandante Crawford, responsável pelo esquadrão 386, tem o poder de controlar o gelo, apenas sua presença pode congelar o recinto.

Chegando em determinada idade, as características relativas aos poderes começam a aparecer nos jovens. Eles podem crescer, a cor de sua pele pode mudar, os olhos e os cabelos mudam de cor etc.

Aviso-lhes que não precisam temê-los, eles são treinados para ajudar todos em situações de perigo.

- A Kim é uma mutante? – Jerry perguntou atônico.

- Agora está explicado o por que dessas mudanças de aparência – Milton disse.

- Por que ela esconder isso da gente? – perguntei.

- Talvez ela estivesse com medo da nossa reação – Rudy disse.

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Continua...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...