História I Know There's a Monster In Me - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Lab Rats, Os Guerreiros Wasabi
Personagens Adam Davenport, Bree Davenport, Chase Davenport, Jack Brewer, Jerry Martínez, Kim Crawford, Milton David Krupnick, Personagens Originais, Sensei Rudy Gillespie
Tags Guerreiros Wasabi, Kick
Exibições 10
Palavras 1.312
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Crossover, Drama (Tragédia), Ficção, Luta, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Mutilação, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Continuando!

Capítulo 9 - Capítulo IX


Capítulo IX

 

Kim

 

Depois que aquilo aconteceu, fomos para o boliche enquanto Ale treinava Chase e Adam. Estávamos sentados em uma mesa quando ouço uma voz atrás de mim.

- Além de andar com esses idiotas ômegas está se envolvendo com meros humanos, Crawford? – olhei para trás e vi Jennifer junto com os outros mutantes puros.

- O que você está fazendo aqui, Jennifer? – suspirei e me levantei.

- Dando uma volta – ela disse simples – Estamos de férias no Centro.

- Ótimo então, vá da sua volta e me deixe em paz – eu disse cruzando os braços.

- Tudo bem, já estamos indo. Mas, se você mudar de ideia sobre o esquadrão, as portas do 859 estarão abertas – ela disse e foi embora. Me sentei novamente bufando de raiva.

- Eu odeio essa garota – rosnei.

- Quem é ela? – Jack perguntou me abraçando de lado.

- Aqueles quatro são os outros mutantes puros. Jennifer controla o ar, Clove a água, Kevin o fogo e Lucas a terra – Bree explicou.

- Mas os puros não são os generais dos esquadrão? – Milton perguntou e eu e Bree assentimos – Então só existe dois esqudrões?

- Não, existem vários – eu disse – Os outros são comandados por mutantes mais velhos e eles passam por uma prova para ver se estão aptos a assumir o comando de um esquadrão – expliquei.

- Mas, como você também é pura sendo que só existe quatro elementos? – Jack perguntou.

- Sou o que chamam de variante. Meu poder vem da natureza, mas não é um elemento – eles me olharam sem entender – É meio complicado, nem eu entendo. A única coisa que sei é que sou mais forte que os quatro juntos.

Terminamos de comer e voltamos para a academia. Os garotos se sentaram no bar de sucos junto com Ale enquanto eu e Bree começamos a treinar.

Estava arremedando adagas em um boneco alvo quando a porta da academia foi aberta e Jennifer entrou juntos com os outros.

- Lá vem ela de novo – rolei os olhos – O que querem aqui? – perguntei.

- Queríamos ver a academia onde treinam – olhou em volta – E vocês estão realmente decaindo – bufei.

- Vamos fazer assim: o que acha de uma luta? – perguntei cruzando os braços.

- E qual seria o prêmio? – Jennifer perguntou.

- Pra mim, só quero que você me deixem em paz, o seu, escolha o que quiser – dei de ombros.

- Tudo bem então, Pancrácio? – esticou a mão.

- Pancrácio – apertei a mão dela.

Fui conversar com a Ale sobre as estratégias para a luta enquanto os outros se aproximavam dos garotos.

 

Jack

 

- Isso não vai dar certo – Chase disse negando com a cabeça.

- Por que? O que é Pancrácio? –Milton perguntou.

- É uma luta milenar – Bree começou a explicar – Em que o objetivo é fazer seu adversário se render(Essa luta existiu mesmo, se não estou enganada ela ocorria da Roma Antiga).

- Ou seja? – perguntei.

- A luta só acaba quando um dos participantes bater três vezes no chão – Adam esclareceu – Ou quando um dos participantes morrer.

- Morrer!? – perguntamos juntos.

- É, mas quando isso acontece, o participante que morrer é considerado vencedor, já que eles falaram que lutou até a morte e isso é um ato muito honroso – Chase disse.

- A luta vai começar – Bree avisou e olhamos para o tatame.

- O que elas estão fazendo? – Rudy perguntou vendo as duas darem um aperto de mão estranho.

- É uma saudação, como aquela reverência que os karatecas fazem antes da luta – Chase explicou.

 

Kim

 

Eu e Jennifer fizemos a saudação e nos posicionamos. Quando a luta teve inicio, Jennifer lançou uma rajada de vento em mim, que eu defendi com facilidade com um escudo de gelo.

- Você já foi melhor, Jennifer – eu disse e ela me olhou irritada.

- Estou apenas começando, Kim – ela disse e assoprou. A forte rajada só não me derrubou por causa dos meus músculos a mais.

- Canse de brincar – eu disse estendendo as mãos e lançando uma forte nevasca nela. Quando ela já estava com os lábios azuis, decidi parar e sorri – Não aquenta alguns graus a menos, Jennifer? – perguntei e ela rosnou, se transformando em um enorme urso polar.

Ela avançou contra mim e eu me transformei em tigre. Arranhei sua barriga e ela arranhou meu rosto em cima do olho direito.

Me afastei e pulei em suas costas, mordendo seu pescoço. Ela se contorceu e me arremessou contra a parede. Bati minhas costas com tudo e me transformei em humana novamente. Ela fez o mesmo e pegou uma espada. Peguei um machado e o cobri com gelo.

Ela tentou acertar meu pescoço, mas me abaixei e golpeei sua barriga com o machado, fazendo ela gritar de dor pelo ferimento e pela queimadura causada pelo gelo. Ela raspou a espada no meu colo e eu mandei o machado com tudo, mas ela desviou. Decidi mudar de tática e soltei meu machado.

Corri até a parede e a escalei, dando um mortal e caindo com os joelhos nos ombros dela. A derrubei no chão e prendi seus braços com meus joelhos.

Tirei uma adaga do bolso e tentei várias vezes golpear seu rosto, mas ela desviava. Ela conseguiu bater os joelhos nas minhas costas, me fazendo tombar para frente. Ela ergueu a cabeça e a bateu com tudo no meu nariz, me fazendo ficar desorientada. Senti o sangue escorrer enquanto ela me empurrava, ficando por cima e apertando meu pescoço com as duas mãos.

- Se renda, Kim – ela rosnou apertando com força.

- VAI KIM! - Milton gritou.

- VOCÊ É MAIR FORTE QUE ELA! – foi a vez de Rudy.

- POEM ELA NO LUGAR QUE ELA MERECE – Jerry.

- VOCÊ CONSEGUE, MEU AMOR – ouvi a voz de Jack e decidi agir.

- Eu não vou perder pra você – disse com a voz entrecortada e dando um soco na sua barriga. Ela saiu de cima de mim e avencei contra ela, aplicando o mesmo golpe que havia aplicado em Bree hoje cedo no treinamento, só que finquei minhas garras em seu braço e apertei minhas pernas ao redor do seu pescoço.

Ela se contorcia tentando se soltar, mas eu apertava cada vez mais. Quando ela já estava roxa por falta de ar, ela bateu três vezes no tatame, declarando que estava se rendendo.

A soltei e rolei para o lado, respirando pesadamente. Todos correram até mim a Jack me levantou do chão, colocando um pano em meu nariz, que não parava de sangrar.

Jennifer tossia fortemente sendo aparada pelos amigos. Quando se recuperou, caminhou até mim e estendeu uma mão enquanto outra segurava um pano que estancava o sangue do ferimento na sua nuca.

- Sua vitória foi merecida – disse e eu apertei sua mão.

- Obrigado, Jennifer. Agora cumpra sua parte do acordo – eu disse e ela soltou minha mão, virando as costas e saindo da academia sendo seguida pelos soldados do seu esquadrão.

- Deixa eu ver seu nariz – Ale disse e Jack retirou o pano – Aparentemente não está quebrado.

- Avá, isso eu percebi – disse ironia e passei a mão pela bochecha, secando o sangue que escorria do arranhado e sujando minha mão.

- Não achei que isso fosse tão bruto – Milton disse.

- Isso não é nada, a Kim conseguiu terminar com a luta rápido – Chase disse – Tem lutas que duram horas, e o participante que não desmaiar, vence.

- Vou pegar o kit de primeiros socorros – Bree disse e foi até o armário.

Quando voltou, entregou para Ale, que se  agachou na minha frente e abriu a caixa.

Limpou o sangue do meu nariz, limpou e fez um curativo no meu olho e no meu colo. Fui ao banheiro e troquei de roupa, já que a minha estava suja de sangue. Sai do vestiário e todos nós seguimos para o vestiário.

 


Notas Finais


Continua...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...