História I Love Christmas- Imagine Xiumin - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, D.O, Xiumin
Tags Ano Novo, Hentai, Imagine, Natal, Xiumin
Visualizações 106
Palavras 2.092
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bom dia/tarde/ noite <3 auhauhsuuhs to aqui com um bônus lindinho que amei escrever.
Estou pensando em futuramente fazer um outro hentai.
Mas em fim to postando de novo pois tive que fazer umas correções ;-; Mas ta ai kkkkk

Capítulo 3 - Bônus


Fanfic / Fanfiction I Love Christmas- Imagine Xiumin - Capítulo 3 - Bônus

 

 

“Ter a pedido a S/N em namoro foi à melhor coisa que eu já fiz na minha vida. Falta pouco mais de 1 mês para completarmos um ano de namoro, e já vivemos tantas experiências juntos. Que nem quando ela estava naqueles dias”

 

- S/N para de chorar, por favor- Implorei pela milésima vez, eu até ficaria comovido com o choro dela, só não estou por que eu sei o motivo.

 

- Como? O que você fez não tem perdão, quando as pessoas se amam elas não fazem esse tipo de coisa sabia?-  Ela não faz idéia de quão adorável ela fica assim. Mesmo que esteja chorando e me empurrando para longe com os pés.

 

- Me desculpe, prometo não fazer de novo- Segurei suas pernas e as puxei pra mim, á fazendo se aproximar.

 

- Quando a gente ama a pessoa a gente não pega o último donut da caixa sabia? – Ela empurrava meu rosto enquanto eu tentava a beijar.

 

- Eu compro outra caixa só pra você S/N – Finalmente consegui me aproximar dela e a encher de beijinhos. Ela sempre fica assim quando esta naqueles dias, às vezes agressiva, às vezes carente e às vezes emotiva, que é no caso de hoje.

 

- Tem que ser agora – Ela limpou as lágrimas dos olhos apontou o dedo pra mim.

 

- Mas S/N esta -2 graus lá fora, você quer que eu saia no fr-

 

- TEM QUE SER AGORA!- Ela elevou o tom de voz e eu levantei os braços em rendição.

 

- Ta bom, ta bom, mas você vai comigo!- A peguei pela mão e comecei a puxar.

 

- Eu não, esta -2 graus lá fora – Ela simplesmente falou e eu a olhei indignado.

 

- Vamos S/N – Continuei a puxando e ela se jogou para trás colocando a mão na testa.

 

- Ai que cólica infernal, esta me dando até febre- Ah que menina dramática.

 

- Ta, eu vou ir lá comprar e já volto – Desisti vendo que ela não iria sair do quentinho de casa.

 

- Te amo Jagi – Ela mandou beijinhos para mim e eu revirei os olhos em fim saindo de casa, a loja de doces é praticamente  em frente a casa da S/N então não demorei mais de 5 minutos. Quando eu voltei S/N novamente estava emburrada.

 

- O que foi amor da minha vida?- Perguntei me sentando do lado dela.

 

- Jagi o controle não quer pegar – Ela encara o controle com um beicinho nos lábios.

 

- Me da aqui – Ela entrega o controle e minhas mãos – PELO PODER MÁGICO QUE EU ENVOCO NESSE MOMENTO, EU ORDENO QUE VOCÊ FUNCIONE SEU FILHO DA P***

 

- Bobo – Ela diz em meio a risadas me puxando para um abraço- Eu te amo muito.

 

- Também – Retribui o abraço jogando o peso para o lado dela, e como ela é muito forte, não agüentou e eu acabei deitando em cima dela.

 

- Sai – Eu fingi não escutar e ela bufou- Vaza – E novamente eu fingi não escutar – Xiumin você é magro, mas é pesado, uma baleia, ta me amassando, to ficando sem ar, eu vou morrer e você vai ficar com peso na consciência- Mais dramática que minha namorada? Não existe.

 

 

“Ou então quando fomos ver um filme de terror no cinema, não foi uma boa idéia por que essa garota é a pessoa mais medrosa do mundo”

 

- Esta com muito medo Jagi? – Perguntei a vende me olhar com uma sobrancelha arqueada.

 

- Não imagina, eu com medo? Nunca, aqui é fêmea alfa – Nem deu tempo de ela terminar a frase, pois o filme resolveu dar um susto - Ai me tira daqui Minseok! Eu não quero mais ver – Ela fez beicinho colocando a mão na frente do rosto.

 

- acalma amor – Eu ri dando um beijo na testa dela- eu vou ir pegar água pra você.

 

- Não me deixa sozinha aqui – Ela fala manhosa.

 

- Olha o monte de pessoas que tem aqui S/N- Eu acabei rindo do desespero dela- Quer com gás ou sem gás?

 

- Se puder trazer com Deus eu agradeço-

 

 

“Essa menina é uma peça. Teve uma vez que eu quebrei o celular dela... Que ela tinha ganhado dois dias antes”

 

- Eu não acredito nisso Kim Minseok! Você não fez isso – Ela estava rindo, mas eu sabia que estava se controlando para não voar no meu pescoço.

 

- Jagiya, por favor, calma, eu pago o conserto, eu faço tudo – Tentei acalmá-la sem sucesso algum – Não fique brava comigo.

 

- Como não ficar brava? Mano! Ele era novinho, um iphone 8 Minseok, você tem idéia de quanto custou esse celular? – Ela passou a mão entre os cabelos andando de um lado para o outro.

 

- Amor não briga comigo!- Fiz biquinho

 

- Fica quieto Minseok!- Ela falou me dando um tapinha.

 

- Ai! Não fica nervosa, vai fazer mal para o bebê.

 

- Que bebê Minseok?!- Me olhou sem entender nada.

 

- Eu.

 

“As vezes eu dou motivo de graça para a S/N ficar brava comigo, admito, um exemplo foi quando eu sem querer molhei o trabalho dela de escola... Que ela ficou uma semana e meia fazendo.... E que era pra entregar no dia seguinte”

 

- KIM MINSEOK!- Ela gritou assim que viu a situação do trabalho.

 

- Me descu-

 

- Cala a boca se não eu pego uma faca e te castro eu mesma! – Ela estava ficando vermelha de raiva.

 

- Nossa! Agressiva... Gostei, vamos pra cama?- Perguntei rindo a vendo me olhar.

 

- Meu Deus Minseok.!-

 

“Quando começamos a namorar, prometemos um para o outro que seriamos transparentes e abertos, bem... Ela foi aberta de mais”

 

Estava deitado com ela vendo um filme, até que eu senti um cheiro meio que incomum.

 

- S/N você peidou?- Perguntei a vendo segurar o riso.

 

- Eu não – Ela falou com um sorrisinho nos lábios.

 

- Você peidou não foi?- Perguntei novamente.

 

- Se eu tivesse peidado eu estaria rindo – Ela disse segurando o riso.

 

- NOSSA VOCÊ TA PODRE! – Falei levantando do sofá e indo abrir a janela- Quando for exterminar a vida do plante podia pelo menos dar um aviso pra eu sair de perto né? – Falei indignado abanando a mão perto do nariz, enquanto ela só sabia rir alto. - Quando falei que queria ter um relacionamento mais aberto não era assim!!! Acho que desapaixonei.

 

“Eu sou um tanto ciumento, meus amigos amam a S/N por ela ser um amor de pessoa com eles.”

 

S/N Estava comendo fondue de chocolate e morangos, e acabou sujando um pouco o rosto de chocolate, parecia uma criancinha, ela estava encantada pelo chocolate.

 

- Ei S/A, você sujou a boca – D.O apontou para o canto da boca dela que estava sujo.

 

- Onde?- Perguntou sem dar muita atenção para ele já que estava enfeitiçada pelo chocolate.

 

- Aqui – D.O Já ia limpar a boca de S/N, mas antes que a mão dele encosta-se à boca dela, minha mão entrou em ação e deu um tapa na dele.

 

- Ai! – Ele acariciou a mão acertada com a outra.

 

- Nem ouse – Falei e limpei a boca dela logo depois dando um beijinho.

 

-Ciumento –

 

- Eu sei –

 

“ Teve um mês em que eu trabalhei em dois empregos para dar um anel de compromisso bem lindo para S/N. Eu chegava exausto na casa dela, e as vezes acabava dormindo no sofá.”

 

- Jagi – Acordei ao ouvir uma voz doce e uma afagada no cabelo, S/N deve ter sentido minha falta na cama enquanto dormia e então veio me procurar, antes que ela pudesse dizer qualquer coisa a mais, eu a puxei para meu colo, e fiz ela escorar a cabeça em meu peito. Afundei meu rosto em seus cabelos e comecei a fazer carinho em sua cintura.

 

- Eu te amo S/N- Percebi ela suspirar e se aconchegar em mim.

 

- Por que você tem que trabalhar tanto? Você chega exausto. - Ela perguntou enquanto fazia desenhos com a ponta do dedo em meu peito.

 

- Eu preciso – Comecei a fazer carinho nos cabelos dela.

 

- Vamos para cama. – Ela sugeriu e eu concordei. Levantei-me com ela no colo e fui para o quarto, onde deitei com ela e dormi, muito bem por sinal.

 

“A S/N não sabe cozinhar muito bem, então um dia eu resolvi ensinar ela a fazer algumas coisas e dar algumas dicas”

 

- Agora bate a massa no liquidificador, por favor – Falei a vendo concordar e ir em direção a maquina.

 

- Ah isso não é tão difícil, só esta me dando tarefas fáceis – Ela fez biquinho enquanto ligava o liquidificador.

 

-S/N VOCÊ NÃO PRENDEU A TAMPA!-  Mas foi tarde de mais, ela saiu do liquidificador e começou a voar massa para todos os lados, todos mesmo. Tava voando tanta que não conseguimos chegar perto para poder desligar. Quando a massa acabou eu consegui desligar.

 

Olhei para a pequena que estava com os ombros encolhidos e uma expressão hilária.  Antes que eu pudesse dizer qualquer coisa ela saiu correndo pois sabia que iria levar uma bronca.

 

- S/N S/S  VOLTA AQUI AGORA!

 

“Isso não aconteceu só uma vez”

 

- Agora liga a batedeira e com...- Antes que eu pudesse terminar de ensinar ela ligou a batedeira no máximo e foi parar massa tanto no meu rosto quanto no dela.- Com cuidado. –

 

- Opa... Hehe me desculpa Oppa, não desiste de mim, por favorzinho – Ela pediu fazendo biquinho-

 

- Você é impossível – Falei rindo a vendo sorrir.

 

- Um dia eu aprendo, prometo!-

 

“ Teve uma vez que o Kai e o Chanyeol embebedaram minha pequena, não era intenção, mas ela é super fraca para bebidas então foi fácil, fácil”

 

- S/N Não sai daqui – Falei, mas senti ela me puxar pelo pulso.

 

- Minha cabeça dói- Ela falou manhosa enquanto colocava a outra mão na cabeça.

 

- Por isso mesmo que eu vou sair, vou pegar um remédio pra você – Falei a fazendo soltar meu pulso.

 

- Eu vou morrer?-Ela fez uma carinha de choro, o que a deixou muito fofa. S/N realmente estava muito bêbada.

 

- Você não vai morrer Jagi- Ela não pareceu convencida pois continuou como beicinho no rosto.

 

- E se eu morrer? –

 

- Eu te ressuscito mulher- Falei revirando o olhou a vendo rir.

 

- Não sabia que podia fazer isso, esta me escondendo mais alguma coisa? Ta me traindo com alguma mulher? Ou comeu minha pizza e não quer falar-

 

- Você ta doida! Meu Deus – Comecei a rir. No tempinho que eu fui pegar o remédio, ela cochilou e eu acabei a acordando para tomar o remédio.

 

- Jagi você ta vivo – Ela falou me abraçando – foi só um sonho.

 

- o que?- Perguntei sem entender nada. E ela me explicou- Então eu era um ratinho?- Ela concordou- E uma cobra me comeu?- E ela concordou novamente- Toma esse remédio S/N

 

“ Um vez eu literalmente matei S/N de susto, não foi a intenção mas acabou acontecendo.”

 

S/N estava tomando banho, e eu precisava muito fazer xixi, se eu fizer rapidinho ela nem vai perceber não é? Ela sempre fica com o Box fechado. Entrei no banheiro, levante a tampa e comecei a fazer. Mas fui interrompido por um mini gritinho.

 

S/N tinha se assustado comigo pelo fato de eu ter aparecido do nada, ela não esperava me ver ali, ela tacou o shampoo em mim, observação, na hora do medo a mira dela melhora umas 1000 vezes, ela acertou em cheio meu olho, e eu acabei mijando errado, acertei tudo menos o vazo.

 

E pra melhorar a tragédia S/N escorregou no sabonete e caiu, mas antes de acertar o chão bateu a cabeça na parede e ficou com um galo, e se não só bastasse o galo, ficou muito roxo o local.

 

“Não é por dizer não mas... Eu amo tanto minha namorada, ela é a melhor do mundo, sempre me dando atenção e carinho – Menos quando esta com TPM-. Ela sempre esta tentando me agradar pra ver um sorriso no meu rosto, me apoiando nos momentos felizes mas também nos momentos difíceis. Eu digo mesmo, agradeço muito a Deus por ter colocado ela na minha vida, não sei o que seria de mim sem ela, ela é minha outra metade, ela me completa. Essas histórias são apenas metade de tudo que eu vivi com ela, são momentos tristes, engraçados, dramáticos... Minha vida com ela parece uma novela, mas nenhum capítulo faz ligação com os outros, pois cada dia que passa é uma retardadice diferente, já falei que eu amo essa menina?”



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...