História I love or not love you - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Jeon Jungkook, Jeongguk, Kim Taehyung, Kooktae, Kookv, Romance Bl, Taehyung, Taekook, Vkook, Yaoi
Exibições 56
Palavras 1.633
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oii não tenho nada para falar então boa leitura😍❤😉

Capítulo 10 - Me perdoe


Fanfic / Fanfiction I love or not love you - Capítulo 10 - Me perdoe

Eu to de saco cheio! Não to mais aguentando! Você deve estar se perguntando, o que você não aguenta mais? Não aguento mais as ignorâncias do jungkook, não aguento mais ele gritando com migo por coisas tão insignificantes. Eu sei que ele deve estar estressado com o trabalho mas o que eu tenho a ver com isso? O que eu fiz?

  Neste exato momento estou sentado no sofá com a mão na cabeça fazendo massagem para tentar aliviar a dor que estou sentindo. O senhor irritadinho, está na bancada da cozinha, com a cabeça abaixada. Nós tínhamos acabado de discutir sobre eu estar tão amigo do Baekhyun, isso mesmo que você ouviu, ele está irritado com o Baekhyun, com o BAEKHYUN! eu não mereço isso. Vou explicar melhor, o Baekhyun tinha acabado de vir aqui, ele estava muito mal com o que tinha acontecido (ele me contou tudo) eu estava confortando o Baekhyun. Nos so estávamos abraçados, enquanto o Baekhyun chorava muito. Ele chegou do trabalho e começou a fazer um escândalo. Ele é muito possessivo.

   E agora estamos assim, eu não estou aguentando mais. Estou quase chorando mas não vou dar esse gostinho para ele.


  Me levantei do sofá e peguei minha carteira, e  fui em direção a porta, estava pronto para sair mas sinto ele me puxar com muita força, me fazendo cair no chão. Ele sobe em cima de mim e segurou meu rosto com força. Ele está descontrolado. Ele olhou para mim de uma forma fria, Como nunca tinha olhado. Ele desceu suas mãos até minha camisa e começou a tirar. Eu entrei em desespero, comecei a gritar.

- Para! Jungkook para! - eu gritava mas ele não ouvia.

    Ele rasgou minha blusa e começou a tirar minha causa. Eu tentava tirar ele de cima de mim mas ele é muito mais forte do que eu. Ele segurou minhas duas mãos por cima da minha cabeça, e me beijou. Eu não quero isso, por favor me deixe jungkook. Eu não queria chorar mas não consegui. Consigo sentir as lágrimas descerem pelo meu rosto. Quando ele sentiu minhas lágrimas, ele parou de me beijar e me olhou. Ele tinha um olhar confuso e triste. Aproveitei que ele não estava mais me segurando e o empurrei, fazendo ele cair. Me levantei e sai correndo, assim mesmo quase sem roupa. Não quero nunca mais vê o jungkook, não quero mais que ele me toque. Agora eu te odeio jungkook.

Taehyung off
Jungkook on

  O que eu fiz? Eu sou um mostro, como eu pude? Eu quase abusei do taetae. Ele agora deve estar me odiando. Eu preciso ir atrás dele, pode acontecer alguma coisa com ele. Peguei minha certeira e a chave do carro e fui atrás do tae. Que você esteja bem tae, se alguma coisa acontecer com você eu nunca vou me perdoar... nunca.

Jungkook off
Taehyung on

  Eu estou em um beco sentado...e chorando, droga eu não quero chorar, eu estou com medo, não sei aonde estou, não sei quem são essas pessoas.

- O que foi novinho? Precisa de ajuda? Deixa eu te ajudar. - um homem que não conheço falou e puxou meu braço fazendo eu ficar em pé. Ele me olhou malicioso e passou sua mão pelo meu corpo. Que nojo desse homem.

- Vou fazer você se sentir bem. - falou o homem lanbendo meu pescoço.

- Me solta! Por favor! - pedi tentando me soltar. - Alguém me ajuda! - por favor! - peso gritando, já sentindo ele tirar minhas roupas.

  Jungkook me ajude, por favor. Eu te perdoou, quer dizer eu não tenho nada que te perdoar, você nunca fez nada de mal para mim, não você só me ajudou, você sempre me deu muito amor e eu sempre te magoando, mesmo naqueles momentos que você falava que me amava e eu falando que você não era importante para mim. Eu sou o idiota da história.

  Sinto alguém me puxar e me jogar na parede. Olho para a pessoa que estava na minha frente, mas ele está de costas, não dá para ver quem é. Será jungkook?

- O que foi? - perguntou o homem que estava tentando me estuprar. Agora que eu percebi, ele está bêbado.

- Sai daqui, e nunca mais encoste nele. - falou o homem que me salvou. O bêbado foi para cima do homem que me salvou, tentando dar um soco, mas o homem que me salvou desviou e deu um soco forte no rosto do bêbado. (Essa até eu senti) O bêbado depois de levar um soco na cara foi embora cambaleando, e xingando o homem que me salvou. 

O homem que me salvou estendeu a sua mão para mim e eu a segurei. Me levantei e olhei para o homem que me salvou.

- V-você? - perguntei porque eu não estou acreditando no que estou vendo.

- Sim, porque o espanto? - perguntou. Quem é o meu ''salvador''? É o meu querido professor de inglês, isso mesmo meu novo professor de inglês. Nossa ele me salvou de novo.

- Não, é que eu não imaginava encontrar o meu professor de inglês aqui. - falei e ele sorriu. - Obrigada de novo e desculpe por nós encontramos nesta situação. - pedi desculpas e ele sorriu gentilmente.

- Não se preocupe, estou feliz de ter te ajudado. - falou e fez carinho em meus cabelos. Isso me deixou com um pouco de vergonha. - Agora vamos para minha casa. Você pode tomar um banho e comer alguma coisa. - sugeriu.

- Não sei, o senhor já me ajudou muito, não quero tomar o tempo do senhor. - falei e ele me lançou um olhar de repreensão.

- Você não está tomando meu tempo, e se eu te ajudei é porque eu quis. Agora vamos e não aceito não como resposta. - falou e sorriu.

- Tudo bem. - falei e o seguir. 

   Será que o jungkook está me procurando? Não ele deve estar muito magoado comigo, por eu ser tão mal agradecido, mas poxa ele tentou me estupar, mas eu poderia ter conversado com ele, poderíamos estar conversando ingual dois adultos, mas não eu sou uma criança mimada e birenta que ninguém pode fazer nada. Ah! Jungkook você está me deixando louco.

Taehyung off
Jungkook on

  Droga eu não consigo encontrar o meu tae. Será que aconteceu alguma coisa? Estou com um mau pressentimento, meu coração está apertado e estou com um nó na garganta, tenho vontade de chorar, mais eu não posso eu prometi para meu avô. Eu tenho que ser forte. Prometi para meu avô que iria aguentar todos os desafios da vida. Vovô o senhor faz muito falta.

- Jungkook venha aqui. - me chamou um senhor de idade.

- o que vovô? -

- Eu queria conversar uma coisa bem séria com você meu filho. Sente-se aqui no colo do seu velho avô- falou e eu fiz o que ele pediu.

- Meu filho eu não vou estar mais por muito tempo aqui com vocês, mas sabia que eu sempre vou estar com você, para sempre, aqui dentro do seu coração. - disse e eu já estava chorando muito.

- Não chore meu filho. - falou e fez carinho nos meus cabelos. - Um homem não deve chorar. Você tem que ser forte, você deve aguentar tudo que a vida lhe reserva com força e dignidade. Seja forte e não chore, não chore principal perto da pessoa que ama,  se não pode a magoar.  Eu te amo meu querido neto. -

 Mas agora não é hora disso, preciso encontrar o tae, meu tae.


Jungkook off
Taehyung on


- Obrigado senhor. - agradeci para meu professor. Agora estou em sua casa. Ela é linda, enorme e também muito chique. 


- Por favor tae, não me chame de senhor, eu me sinto mais velho. -  falou se sentando no sofá de couro escuro verdadeiro.

- Tudo bem... -

- Minho. - falou e riu baixo.

- Ta bom... Minho. - falei também rindo.

- Quer tomar um banho e depois você pode comer alguma coisa? - perguntou se levantando, Eu também me levantei.

- Tudo bem, vou tomar banho. - falei.

- Está bem, vamos- falou e começou a andar em direção a uma porta, que acredito ser o banheiro.

  Já estou dentro do banheiro me olhando no espelho. Me assusto quando ouso alguém bater na porta. 'pode entra' confirmo e o Minho entra com uma toalha branca mas mãos.

- Aqui a toalha. - fala e coloca a toalha em cima da cómoda, que tem no banheiro.

- Obrigado. - agradeço e ele sai do banheiro.

  'Bem, hora de tomar banho' falo para mim mesmo e começo a tirar a roupa para tomar banho. 

    Já tomei banho, e agora estou sentado no sofá  da sala,  pensando no quanto minha vida mudou. O Minho me emprestou uma blusa dele e estou usando a minha cueca.  Não vou pedir cueca para ele, seria muito vergonhoso. A blusa ficou muito grande, ficou tão grande que nem precisou de uma causa ou bermuda para cobrir até o meio da minha coxa.

- Quer comer ou beber alguma coisa? - perguntou.

- Eu estou sem fome, então eu quero um chá. Pode ser? - pergunto e ele confirmou com a cabeça.

  Ele veio com uma bandeja com dois copos de chá verde. Ele tropeçou em uma almofada que estava no chão e Eu tento o ajudar o segurando, mas ele é muito pesado, e agente acaba caindo no chão. Com ele em cima de mim, Nós estamos muito perto, ele está quase me beijando. Escuto a porta ser aberta com força e olho para a porta para ver quem é.

 Só sei de uma coisa agora fudeu.

- Taehyung! - 

Notas Finais


Sinto cheiro de tretaaa😍😍
Desculpa qualquer erro.

É isso. chau, bjs😙🤗
Até o próximo cap❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...