História I Love You, But I Hate You – L3ddy. - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Christian Figueiredo, Gustavo Stockler (Nomegusta), Lucas "Luba" Feuerschütte, Lucas "T3ddy" Olioti, Mauro Nakada, Rafael "CellBit" Lange
Personagens Lucas "LubaTV", Lucas Olioti
Tags L3ddy
Exibições 283
Palavras 1.134
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Festa, Ficção, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 11 - Presentes Surpresas!


Fanfic / Fanfiction I Love You, But I Hate You – L3ddy. - Capítulo 11 - Presentes Surpresas!

Sexta - feira. Tantos e poucas da noite, estou morto? Sim, estou sim.

Minhas costas doiam, meus pés doiam meu corpo inteiramente doía sem piedade alguma. Esse trabalho é uma merda, cansativo, repetitivo, eu não aguento mais!   Fiz as mesmas coisas de sempre quando cheguei em casa jantei, assisti um pouco de TV, vesti meu pijama e fui me deitar.. Fiquei mexendo um pouco no celular e percebi que Lucas estava on, não queria chama-lo, mas seria legal se ele me chamasse para conversar um pouco..

Suspirei  e acariciei os pelos de Mint, desde a nossa última conversa ele não fala comigo.. Será que aconteceu algo? Será que ele está bem? 

Por que eu estou me preocupando tanto? Ele é só um conhecido, para de ser babaca. Senti Mint se levantando e caminhando pelo meu corpo até meu rosto, miou e deixou uma lambida na ponta do meu nariz. Ri baixo e tirei uma foto nossa, sorri e ele se deitou ao meu peito, ronronou e ali ele dormiu.

Editei pouco a foto e a postei, sorri ao ver uma mensagem, eu estou sendo trouxa, meu deus. A abri e a li.

“Olaaaaaa! ❤” -Lucas.

"O que você quer?"

“Nossa, perdeu o amor, foi?” -Lucas.

"Nunca tive."

“Ah, ok, sinceridade acima de tudo. ” -Lucas.

"Vá se foder. KKKK"

“Tenho um presente pra ti.. Posso ir na sua casa?” —Lucas.

"Presente?"

“Uhum.. Posso?” -Lucas.

"Não."

“Affe, Lucas! Para de ser irritante.” -Lucas.

"Ok, tudo bem, pode vir. Mas..O que é? "

“Tô indo. ❤”

"ESPERA! "

"LUCAS, ME DIZ O QUE É!"

"Affe, merda. ><"

Bufei e deixei meu celular de lado, o que será que ele fez? Meu Deus, isso não dará certo.. Expulsei Mint com pequenas batidinhas em sua cabeça, ele se deitou na cama e eu me dirigi à sala.

Liguei a TV só para esperar o mesmo chegar e apertar a campainha, Respirei fundo tentando acalmar minha ansiedade e nervosismo. Mordi meu lábio ainda tentando imaginar o que seria.

Fiquei esperando durante 20 minutos, eu poderia usar esse tempo para trocar de roupa e ficar mais adequado? Claro que poderia, mas a minha ansiedade maior não deixava.

Foi quando eu ouvi a campainha tocar, fui ate ela e abri-a lentamente, me aparecendo um T3ddy sorridente e pelo jeito muito perfumado, seu perfume tomou minhas narinas assim que eu abri a porta, um cheiro mais que maravilhoso. Eu sorri em retribuição e o convidei para entrar.

Eu: E ai? O que te trás aqui? — o olhei, percebi que ele estava com uma sacola grande em mãos, mas eu não fazia ideia o que era.

T3ddy: Preciso te dar uma coisa.. —sorriu, tímido.

Eu: Lucas, não inventa.. — ri fraco.— é capaz de ter uma torta aí e você tacar ela na minha cara. — ele riu.

T3ddy: Juro, não é.. Fecha os olhos.. —pediu, neguei, assustado.— Por favor? — fez bico, revirei os olhos e os fechei. — Desculpe se não for dessas.. Mas eu não entendo nada sobre isso, então.. Espero que goste. —disse, ele pegou minhas mãos e me entregou uma caixa grande, suspirei e abri os olhos, em seguida arregalando-os.

Eu: O-o-o-ok.. — disse, tremendo.— I-isso é uma.. Eos Rebel t5 Pictures? J-jura..? — engoli em seco, abismado.
(Eu não entendo tanto de fotografia, acho que esse é o nome correto, mas enfim..)

T3ddy: Bom, acho que sim.. — deu de ombros.

Eu: Você é maluco..? Isso é uma fortuna! — olhei novamente para caixa.

T3ddy: Abre. — sorriu.

O olhei e neguei, ele me olhou confuso.

Eu: Eu não posso.. Lucas, isso é muito caro para mim, eu não tenho nem como te pa.. — ele colocou o dedo indicador nos meus lábios.

T3ddy: Eu não disse que era presente? Amigos dão presentes, não? — sorriu.— está tudo bem, fique com ela, será mais utilizada contigo. — ele tirou o dedo da minha boca, prensei os lábios, sentindo meus olhos marejarem.

Eu: Você é realmente louco.. — ri fraco, deixando algumas lagrimas saírem. Abri a caixa lentamente, vendo aquela câmera que eu tanto via nas vitrines, mas nunca pude por ser caro demais do que eu ganho.— Você é um anjo.. — o olhei, num movimento rápido eu o abracei fortemente.— Obrigado, obrigado. — falei baixo.

T3ddy: Não é nada demais.. — ele sorriu. — tenho mais um presente. — o olhei surpreso. — Sim, são duas..

Eu: Okay, o que te deu pra me presentear assim? —rinos fraco e ele corou.— seja lá o que for, eu estou gostando bastante.

T3ddy: Essa vai depender de você para dar certo.. —assenti, ele colocou a mão no bolso e retirou de lá dois papeis.— Isso é seu.. — me entregou, o olhei confuso e observei os papeis.

Eram duas passagens, de primeiro eu não entendi bem, depois lembrei da nossa conversa..

Eu não acredito..

São duas passagens para Santa Catarina..

Ai, eu vou morrer..

Eu: Ah, não.. Para.. — disse, irônico sentindo uma vontade imensa de chorar — Eu não acredito que você fez isso.. — as lágrimas invadiram meu rosto.

T3ddy: Minha mãe sempre dizia que, mesmo quando crescemos, não podemos ficar tanto tempo fora da asa da familia, acho que isso serve pra ti também. Vá ver seus pais, descansar e curtir um pouco. — sorriu, secando meu rosto.

Eu: Por que está fazendo isso por mim? — falei entre soluços.

T3ddy: Eu achei você uma pessoa super legal, foi sem maldade alguma, juro.. Só achei que seria legal te presentear.. — deu um sorriso tímido.

Eu: Eu não tenho nem como te agradecer.. — o abracei novamente, sentindo suas mãos em minh cintura.

Suspirei e o olhei, sentindo uma aproximação insuportavelmente pequena entre nós . Ele sorriu fraco olhando minha boca, comecei a me aproximar lentamente de si. Mas seu celular ecoou pela sala, me tirando do transe e fazendo eu me distanciar rapidamente.

Eu: Eu.. Er.. Não vai atender? — perguntei, constrangido.

T3ddy: Não.. Tudo bem, deve ser um dos meus amigos. —sorriu, desligando a chamada.— Ah, a passagem é pro final da semana que vem, ok? Tenta falar com seu chefe e vê se ele te libera. —assenti.

Eu: Tudo bem. —sorri.

T3ddy: Bom, eu vou indo, só vim te trazer mesmo.. —se levantou.

Eu: Sério, muito obrigado, muito obrigado mesmo.. —abri a porta, ele virou de frente para mim.— você é um cara incrível. —revelei, vendo um sorriso gigantesco brotar em seu rosto.

T3ddy: Que nada.. Você merece. — se aproximou, me dando um abraço rápido e novamente me olhando.— espero que tenha gostado. — sussurrou, dando-me um selinho rápido, arregalei os olhos.— Tchau. —riu e se distanciou.

Ainda assustado, eu fechei a porta da sala, coloquei meus dedos em meus lábios, sorrindo. Hoje iria ser uma noite e tanto..

...


Notas Finais


❤C❤O❤M❤E❤N❤T❤E❤M❤.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...