História I love you more - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Lisa Marie Presley, Michael Jackson
Personagens Lisa Marie Presley, Michael Jackson
Tags Lisa Marie Presley, Michael Jackson
Visualizações 47
Palavras 930
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá, moonwalkers!
Antes de mais nada, gostaria de agradecer pelos comentários e favoritos. Fico muito feliz que estejam gostando e vou dar o meu melhor para que continue assim. 😁
Nesse capítulo, Michael vai ver uma proporção maior das acusações. Mas é importante ressaltar que não vou narrar exatamente como aconteceu. Aqui haverá muita coisa que eu acredito que tenha ocorrido misturado com uma pouco de criatividade... Espero que gostem.

Obs: A foto de capa é um gif, mas não sei se vai aparecer como gif pra vocês... Espero que sim rs

Amo vocês e boa leitura! 😘

Capítulo 6 - E o pesadelo se toma forma


Fanfic / Fanfiction I love you more - Capítulo 6 - E o pesadelo se toma forma

Ela estava de costas para mim. Sua silhueta incrivelmente desenhada estava levemente curvada para frente, enquanto ela se apoiava em algo que mais parecia uma mesa ou algo do gênero. Lisa não usava nada na parte de cima do corpo e havia apenas um leve e quase transparente tecido cobrindo seu bumbum - Mas nem por isso ele parecia menos fabuloso e esculpido. 

Automaticamente, andei em sua direção, instigado pelo desejo de tocá-la. Em nenhum momento Lisa havia se virado para mim, nem parecia notar minha presença ali, mas eu sabia que era ela. Tinha plena certeza.

Quando estava há poucos centímetros da sua bunda, que continuava virada em minha direção, eu parei. O que eu estava fazendo? Em momento nenhum ela havia permitido aquela aproximação entre nós e eu sabia que ela repudiava qualquer ato daquele aspecto entre nós dois. 

"Ela é uma mulher casada" repeti várias vezes em minha cabeça, tentando evitar e acabar com aquela sensação de formigamento em meu corpo - e em uma parte em especial.

Meus olhos passearam por Lisa mais uma vez, pela cintura esculpida e pelo bumbum torneado. Deus... Como Lisa era maravilhosa.

Me contive. Fechando os olhos, suspirei fundo e tentei controlar a parte do meu corpo que começava a reagir sem a minha vontade. 

- Michael? - Ela sussurrou meu nome, fazendo a parte que eu tentava controlar pulsar.

Abri meus olhos e vi Lisa bem na minha frente, os braços em volta do meu pescoço e... Meu Deus, seus seios estavam colados em meu peito. Tive vontade de afastá-la um pouco apenas para observar como eles deveriam ser - pequenos e atrativos, pensei -, Mas me contive.

Seus lábios estavam há centímetros do meu e era quase que humanamente impossível não querer beijá-la.

- Michael? - Ela me chamou de novo, de forma ainda mais sensual.

- Sim? - Eu sussurrei, segurando sua cintura.

- Acorde - Ela sussurrou, me deixando sem entender - Vamos, Michael. Acorde!

E então me dei conta. 

Eu estava tendo um sonho. 

Em uma fração de segundos, eu estava em meu enorme quarto em Neverland e Branca estava ao meu lado, me chacoalhando.

- Já estou acordado, John - murmurei, irritado, jogando um travesseiro rapidamente sobre meu colo - digamos que eu não era o único que parecia ter acordado.

- A bomba estourou, Mike. - Branca falou rapidamente, o pavor estampado no rosto.

- Que bomba? - Eu disse, rapidamente disperso, olhando-o com atenção.

-Os pais do garoto... Eles foram aos jornais! Acusaram você para a mídia e dizem que você abusou do filho dele e faz isso com outras crianças.

Senti tudo ao meu redor perder a vida. Era como se alguém tivesse enfiado uma faca em meu coração. Eu me sentia perdido, sem entender, com raiva... Todas as piores sensações estavam reunidas dentro de mim.

- Não é possível... - Eu apenas sussurrei, me encolhendo.

- Olhe isso - Branca disse, me passando o jornal.

"Ele fez com meu filho coisas que só um monstro pode fazer" 

Era a manchete. Eu não precisei folhear o jornal, estava na capa, para todo mundo ver. O pai de Chandler havia falado aquilo para os jornais. Havia propagado a mentira... E a partir dali minha vida estava acabada.

- Eu nunca fiz nada contra esse garoto, John - Eu disse, sentindo meus olhos marejados.

- Eu sei, Michael. Mas a mídia não... Eles estão com sete pedras na mão, todos os jornais estão falando disso é há dezenas de jornalistas na porta da sua casa.

Eu me levantei e dei uma leve checada pela janela: John estava falando a verdade.

- Dê um jeito nisso, Branca. Não deixe eles me destruírem! - Eu gritei, andando de um lado para o outro, nervoso e preocupado com a proporção que aquilo podia tomar.

- Eles querem dinheiro, Michael. Querem milhões para tirarem isso da mídia e não acusarem você formalmente. A única forma de sair dessa é pagando-os. 

- EU NAO PAGAREI UM CENTAVO A ELES, BRANCA! ELES ESTÃO ME DESTRUINDO, MENTINDO SOBRE MIM, ACABANDO COM A MINHA VIDA! Pagá-los seria como dizer: Obrigado por me fazerem sofrer... E eu não vou fazer isso - Eu disse, extremamente irritado - Eu nunca fiz mal a ninguém, Branca. Muito menos a uma criança... Pelo amor... Eu só dei amor a eles. Dei todo de mim para que fossem felizes, fossem crianças felizes como eu não pude ser - Eu estava chorando - Por que isso está acontecendo? Eu não mereço isso - Eu me ajoelhei, chorando - Eu não mereço essas provações,  senhor... Me ajude. 

- Michael? - A voz de Lisa ressoou assustada pelo quarto. Eu não me virei para ela, mas Lisa logo estava ajoelhada na minha frente me segurando.

- Ei, ei, ei, se acalme - ela sussurrou, me abraçando - Eu estou aqui e vai dar tudo certo.

- Eles querem acabar comigo, Lisa.

- Mas não vão, tenho certeza disso.

- Eu quero morrer, Lisa. Prefiro morrer a fazer mal a uma criança.

- Eu sei disso, Michael. Eu sei.

- Por que, Lisa? O que fiz para merecer isso? - Disse, soluçando.

- Ei, ei... Olhe para mim - ela murmurou, levantando meu rosto em sua direção. - A justiça prevalecerá e eu estou aqui, com você. Não desista antes mesmo de tentar! Prometa, por mim, que você vai lutar pela verdade. Prometa.

Eu suspirei, passando as costas das mãos no rosto.

- Eu prometo.

Ela assentiu, dando um leve sorriso.

- Agora se levante e mantenha sua alma viva - ela murmurou, me fazendo levantar do chão - Há uma batalha lá fora para ser vencida - ela murmurou, e, por alguma razão, algo dentro de mim me deu esperança com suas palavras.





Notas Finais


Genteeeeee... Foi isso. Nada mt bom, mas tentei rs. Espero que tenham gostado!

Obs: perceberam de qual clipe eu meio que falei inconscientemente na história no início??


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...