História I love you, Nerd - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO, SHINee
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Jonghyun Kim, Kai, KiBum "Key" Kim, Lu Han, Minho Choi, Personagens Originais, Sehun, Taemin Lee
Tags 2min, Abo, Chanbaek, Jongkey, Menção Kaisoo
Exibições 1.557
Palavras 1.253
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Ecchi, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Cross-dresser, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 8 - Oito



JongHyun andava calado ao lado do amigo, o mesmo achou estranho, JongHyun nunca calava a boca, só quando estava lendo ou comendo.


— Jong? — Minho chamou e o loiro o olhou pela primeira vez desde que saíram da casa de Kibum — O que houve?


— Nada.


— O que você falou para o Kibum? ele estava com uma cara triste. — Minho jogou esperando o amigo admitir alguma coisa.


— Eu não disse nada — JongHyun falou com raiva ainda andando em direção a sua casa que não ficava tão longe da casa de Kibum.


— Fala! — Minho já não estava bem e JongHyun estava complicando as coisas — Fala logo que porra você fez!


— Eu só disse que ele é um ômega mesquinho.


— Você é um merda! — Minho gritou assustando um grupo de ômegas que passava pela rua, os fazendo se encolher — Mil perdões — Minho disse aos ômegas que abaixaram a cabeça e saíram de perto do alfa — Você é mesmo um merda, JongHyun.


— Ele é um ômega mesquinho, que porra eu fiz de errado? — JongHyun abriu a porta de casa entrando e dando passagem a Minho.


— Você poderia ter aproveitado que eu e Taemin não estávamos lá e ter tentado conversar com ele.


— Eu não sabia o que falar aí a gente se desentendeu, eu falei que ele era mesquinho ele quase chorou e agora eu me sinto mal — JongHyun disse rápido.



— Ele não é mesquinho — Minho disse firme ao se lembrar do que viu na porta da geladeira na cozinha do ômega.



— Você e o Taemin como foi? Ele saiu correndo de lá.


— Não foi, ele fugiu como sempre — Minho bufou indo até a cozinha do amigo.


— Você anda pela minha casa como se fosse sua, que merda cara — JongHyun disse e Minho gargalhou — O que sua mãe acha disso?


— Ela disse que eu tenho que pegar minhas coisas e vim logo morar com você — Minho disse voltando da cozinha com um copo de suco na mão. — Agora sobre o Kibum, acho que você vai ter uma surpresa hoje a noite.


— Por quê?


— Aonde você vai a noite?


— Levar as roupas e algumas coisas que eu não uso para aquele abrigo que ajuda os sem teto — JongHyun disse normal e Minho riu — O que foi?


— Nada — Minho disse — Vamos jogar alguma coisa.



Enquanto JongHyun arrumava as coisas para eles jogarem, Minho lembrava do papel na geladeira de Kibum que dizia: " Não esquecer de levar as roupas para doar, se eu não chegar cedo. Ps: as duas sacolas perto da cômoda". Na hora Minho riu por alguém colocar um papel assim na geladeira, mas logo caiu a ficha, só tinha um abrigo na cidade, eram poucas as pessoas que ajudavam, JongHyun era uma delas e Kibum possivelmente também.



-xx-


Key ainda estava triste pelas palavras que ouviu de JongHyun e se lembrou do que o Chanyeol disse, que todos acham isso dele. Ele não queria chorar, não queria ser um ômega fraco como os outros, ele não se deixaria abalar por aquilo que ouviu e se ele tivesse a chance mostraria a JongHyun que ele não é um ômega mesquinho e puta.


— Mãe! — Nayeon apareceu na porta do quarto do filho e o olhou — Você não tem coisas para doar esse mês?



— Não meu amor — Nayeon disse sorrindo, ela amava o filho mais que tudo, Kibum não era bem tratado pelo pai quando era pequeno, pelo simples fato de ser ômega e não um alfa, sendo assim Nayeon se separou dele e agora mora com o filho único e tenta ao máximo sustentá-lo, o que é fácil pois Key não gasta muito. — Você tem duas sacolas cheias, não acha bom o suficiente?




— Quer a verdade? — Kibum fez bico e Nayeon riu concordando — Naaaaah.

A mulher foi até o filho beijando a testa dele e o ajudando a com as sacolas.


— Quer que eu vá com você hoje?



— Não precisa mamãe, vai ser rápido... não estou no clima para ficar por muito tempo lá — Kibum disse enquanto saía de casa com as sacolas, sua mãe o ajudou a colocar no carro — Prometo não demorar mamãe.



— Me ligue se mudar de ideia e encontrar algum amigo por lá e decidir ficar conversando — Nayeon disse e Kibum assentiu abrindo a porta do carro e entrando.

Ele deu partida e seguiu em direção ao abrigo.


Poucas quadras longe dalí, JongHyun saía de casa com quatro sacolas -como um alfa ele tem muita força-, então não precisava de ajuda nenhuma e preferiu ir apé.


Kibum já havia chegado, entrou no abrigo e foi até uma das voluntárias, Junghwa.


— Junghwa, tudo bem aqui? — A menina sorriu e assentiu.

Junghwa era uma ômega linda e fofa, noiva da alfa mais desejada de toda a cidade, Chaeyeon.
Junghwa tem apenas 18 anos e Chaeyeon 20, mas se amam desde pequenas e como Chaeyeon foi criada como uma alfa com boa tradição não pensou duas vezes em pedir Junghwa em casamento.


— Achei que não vinha hoje, Key — Junghwa disse enquanto pegava as sacolas de Kibum.


— Quantas vezes eu já faltei? — Junghwa riu — Como está? para quando é seu casamento?



— Estou bem — a ômega sorriu — Ah, eu e Chae pensamos no fim de outubro, para dar tempo de preparar tudo.



— Concordo.



— Vai falar com a Hyerin? — Junghwa perguntou e Kibum assentiu.


Naquele abrigo, além de ajudar e doar roupas aos sem teto eles cuidavam de algumas crianças que foram largadas pelos pais, o que era comum, alguns pais os largavam por não serem alfas ou ômegas ou pior, por serem betas.

Kibum tinha uma amizade com uma pequena garotinha de 6 anos, ela ainda não tinha se descobrido - a idade de saber se é ômega, alfa ou beta é a partir dos 13 em diante-, ninguém sabe porque ela foi largada nas ruas.



— Ela está na sala de colorir, acho que sozinha, você sabe que ela gosta de ir lá a noite — Junghwa respondeu e Key sorriu indo até a sala.



Key andava até a sala vendo alguns dos voluntários e sorrindo para os mesmos.


Key bateu na porta e abriu devagar.

— Ouvi dizer que tem uma menina sozinha aqui.


— Bummie — Hyerin largou os lápis de cor e correu até o ômega abraçando as pernas dele — Veio me ver?



— Sim! Esta pintando o que? — Key andou com ela até a mesinha.



— Você e meu outro amigo — Ela respondeu voltando a pintar.



— Oh, você tem mais amigos além de mim? me sinto traído — Kibum colocou as mãos no peito e Hyerin riu — É um novo voluntário?



No No — ela respondeu fazendo biquinho — É o Hyunnie, olha alí ele!

Hyerin apontou para a porta e Kibum sorriu e olhou para frente vendo ninguém mais ninguém menos que JongHyun encostado na porta o olhando.


— Oi — Kibum disse com medo.


— Hyunnie, esse é o Bummie meu amigo também — Hyerin disse dando pulinhos e JongHyun sorriu para ela e Kibum quase caiu para trás.




— Oi Kibum — JongHyun olhou para o ômega e sorriu.




Agora Kibum tinha certeza que poderia desfalecer alí.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...