História I Miss You - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Draco Malfoy, Harry Potter, Hermione Granger, Lord Voldemort, Personagens Originais, Ronald Weasley, Severo Snape, Tom Riddle Jr.
Tags Amor, Menção Drarry, Romance, Tomarry, Volta No Tempo
Visualizações 167
Palavras 1.503
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Violência, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá 😍

Talvez esse seja o penúltimo capítulo.

Não betado.

Capítulo 3 - Capítulo Dois


Tom levava Harry em seus braços para o seu quarto, o maior segurava forte a mão pequena do menino os dois haviam acabado de sair da enfermeira de Hogwarts. Harry teria que voltar para o dormitório da Grifinoria mas tom teve uma ideia melhor e desesperada, Harry não parava de suar e gemer baixinho com os efeitos absurdos da poção. Por isso Tom estava tentando passar despercebido por alguém que andasse por ali. Mais Tom de fato não se importava, ate porque ele tinha se tornado espetor dos corredores e líder de todos os outros , por essa razão nenhum deles ousaria lhe parar e muito menos lhe interrogar. Harry estava inquieto com as mãos, o pequeno estava suando em demasia e estava um pouco trêmulo, Tom não sabia oque poderia acontecer quando estivessem a sós em seu quarto... Mas queria muito aliviar o menor de toda aquela tensão.

Chegaram ao quarto do maior e Tom coloca o pequeno Harry sobre a cama, depois entrando, tranca a porta e suspira baixo. Tom vira-se e passa a olhar o menor que agora estava abrindo as calças e colocando a pequena mão em seu pênis. Tom sorri cruzando os braços, era engraçado e muito excitante ver o escolhido tão indefeso. Harry encarou o garoto e sorriu, um sorriso completamente diferente de todos os que Tom estava acostumado a contemplar, de repente estava nervoso com os olhos verdes gravados em si, mas confiava em seu auto controle e na sua racionalidade. Pena que o seu coração não agia da mesma forma.

- Calma Harry.. Tudo vai dar certo... Aquele fedelho te deu alguma coisa não é?.

Tom fala de forma irritada descruzando os braços e andando até o menor afoito na cama. Tom abraça a cintura de Harry e o menor morde o lábio inferior fechando os olhos apreciando o contato, Tom fica sem reação ao sentir os lábios quentes de Harry em seu pescoço sensível. Harry levou suas mãos trêmulas de prazer ate os cabelos castanhos de Tom e os puxou com carinho.

- hummmm T-om.. Eu j-uro que não s-ei o que está acontecendo, m-as meu interior es-ta m-uito q-uente e eu prec-iso de você...

O menor sussurrava baixinho gemendo um pouco mais alto que antes, Tom sentiu uma mordida em seu pescoço e sorriu contra a pele do outro. Tom sabia do tipo de poção que Draco tinha dado a Harry, o medo de Harry em não saber o que estava acontecendo, era normal. Mas não podia aproveitar-se do garoto, com certeza seria o mais carinhoso possível no ato afinal amava aquele menino, não foi fácil reconhecer isso e saber que nunca seria correspondido. Jamais machucaria seu pequeno Potter.

- Eu não posso fazer isso Harry...

Você está tão frágil e não seria certo me aproveitar disso.

Harry de fato não estava ligando se estava prestes a ir para cama com outro homem, tudo que ele queria era ter Tom em seu interior indo fundo e o fazendo homem pela primeira vez. Harry pegou o rosto bonito do mais velho e olhou profundamente em seus olhos verdes escuros... Algo naqueles olhos lhe era familiar.

- Eu nunca te pedi nada Tom, mas por favor me ajude. Tenho a impressão que vou explodir se não fizer n-ada para combater esse c-alor que cresce em mim.

Riddle engoliu em seco e puxou o menor para seu colo. Tom conseguia enxergar a aflição nos gigantescos olhos verdes esmeralda.

- Harry eu...

- Tom por favor... Ah...

Tom fechou os olhos e pediu perdão a sua consciência que gritava pedindo para não ceder aos encantos do garoto.

"Você tem uma maldita vingança contra esse moleque Tom! Não estrague tudo só por que quer estar entre as pernas dele "

" Desculpe consciência mas eu acho que preciso viver um momento assim di novo "

- Tudo bem Potter!

Harry sorriu bobo olhando nos olhos de Tom e o beijando com vontade e tesão, as línguas entrelaçando-se dentro da boca um do outro. Tom pegou Harry firmemente no colo e o deitou na cam ficando por cima do corpo magro passando uma das mãos nas coxas fartas e ainda cobertas do pequeno bruxo. Harry arranhava a nuca do mais velho e gemia manhoso, Harry estava começando a ficar molhado na parte detrás da calça e isso chamou sua atenção.

O mais velho tratou de tirar a calça do menino e observou que ela estava manchada com um líquido viscoso.

"Droga a poção também serve como lubrificante "

Tom estava certo em seus pensamentos.

A poção além de desencadear uma fome sexual terrível era um lubrificante natural que preparava o passivo de dentro para fora.

Em poucos minutos os dois estavam completamente nus em cima da cama. Tom passava as mãos pelas coxas brancas e o bumbum lisinho do menor, sua boca ocupava-se sugando um dos mamilos do pequeno. Harry gemia manhoso e desesperado, seu anus se fechava com ondas de calor altíssimas que dominavam seu corpo, o líquido que saia de sua entrada já molhava toda o pano de cama, quando mais Harry excitava-se mais saia. Potter puxou novamente os cabelos de Tom.

- Ar T-om.. Hmmmmmmm p-or favor...

Tom vendo o sofrimento do seu menino levou uma de suas mãos ate o membro esquecido do menor que estava tão duro como rocha. o masturbou com rapidez e eficiência, Harry remexeu-se desesperado, seu baixo ventre aqueceu tão rápido estava tão duro e melado... Sua entrada se contraiu tanto que mais lubrificante saiu melando suas coxas, era agonizante.

Tom foi passando seus lábios úmidos pelo corpo de Harry ate chegar no membro necessitado chupando de leve apenas provando o gosto do pré gozo, "tão doce" Tom sorriu... Riddle desceu ate a entrada do pequeno e passou a chupar o local com certa força. Harry abriu mais as pernas e as colocou ao redor dos ombros de Tom gemendo alto e manhoso.

- TOM!... Hmmmm e-eu quero você.. Ah,...

Harry estava deverás ofegante...Tom chupou o local por mais alguns segundos e tirou a boca da entrada virgem. Sorrindo, deitou sobre ele abrindo as pernas do pequeno e rosando seu pênis ereto na entrada absurdamente lubrificada do garoto... Harry agarrou os lençóis da cama e gemeu alto e arrastado, mordeu o lábio com tanta força que chegou a sangrar um pouquinho.

- Ah Potter, não faz essa carinha de menino levado, você não tem ideia do que realmente eu gostaria de fazer com você. Eu fico louco só de imaginar.

Tom sorri penetrando Harry com toda a sua força. O menor abria a boca em um grito silencioso... Tom tomou seus lábios fartos novamente, o pelinhos da nuca de Harry ficaram em pé com a primeira estocada bruta e rítmica do mais velho.

O barulho das peles batendo uma na outra era tão excitante a Tom... Os dois finalmente estavam envolvidos de forma real, Harry nunca poderia imaginar que o seu desejo de alguns dias atrás, pudesse estar acontecendo. Harry agora estava deitado de lado na cama com uma perna suspensa pelos braços de Tom, o pênis duro entrava e saia do seu interior com uma força arrebatadora. Potter gemia sôfrego e rebolava em sincronia com as estocadas duras do garoto. O pênis maior era um tipo de paraíso ao pequeno Harry, com um sorriso estampado em seu rosto Harry estava além de excitado, feliz.

- Awnnnmmm Tom.. E-eu ti amo.. Eu vou.. Hmmmmmmm...

O menor não conseguiu terminar sua frase e gozou tão forte que seu corpo sofreu violentos tremores. Tom afundou-se com toda força em Harry, e ficou incrivelmente satisfeito quando o menor empurrou a bunda contra seu pau pulsante. Sentiu o interior menor e quente apertar seu pau e então não pode aguentar por mais tempo, gozou intensamente dentro de Harry.

- Gostoso...

Apenas isso saiu dos lábios de Tom enquanto gozava.

Os dois estavam ofegantes e exaustos. Tom acaba abraçando Harry por trás beijando o pescoço marcado, Harry estava nas nuvens e com certeza aquilo era melhor do que praticar quadribol. Tom finalmente o tinha em suas mãos, ao alcance de seus poderosos feitiços, poderia acabar com ele ali mesmo e sumir no dia seguinte, ninguém desconfiaria de um ex aluno esquecido de Hogwarts.

- Tom... eu... eu... ti amo...

O pequeno Potter desmaiou em seus braços, a poção estava perdendo a força e Harry voltaria ao normal daqui a algumas horas.

- Por que tem que dizer isso...

Harry virou-se inconscientemente e colocou o rosto no peito definido. Tom o encarou sério e muito arrependido da escolha que fez.

- Sempre achei que você tinha um imã para problemas Potter, agora apaixonar-se pelo Lord das trevas... Você se superou em Potter.

Tom sorri amargurado... Der repente algo em seu peito começa a doer e lagrimas banham o rosto de Voldemorte.

Uma vez ele tinha chorado por alguém e esse alguém destruiu seu coração.

Só talvez ele não destruísse Harry...

Só talvez ele realmente estivesse certo em admitir que... o amava.

Um beijo doce foi depositado sobre os lábios avermelhados.

- Maldito Harry Potter.


Notas Finais


...


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...