História I miss You, I need You - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 3
Palavras 753
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ecchi, Lemon, Luta, Romance e Novela, Suspense, Terror e Horror, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 2 - Cap 2


*Na manhã seguinte

Eu não estava nem um pouco afim de me levantar da cama, olhei no relogio da cabeceira eram 8:45 da manhã, quem acorda as 8:45 em pleno o sabado, exatamente a trouxa aqui, virei de lado murmurando palavras desconexas ainda com sono, fechei meus olhos mas não conseguia dormir, sentia que alguém estava me observando, e quanto mais tempo eu pensava sobre isso mais parecia real essa sensação, senti um calafrio percorrer pela minha espinha me arrepiando instantaneamente, abri os olhos assustada e de repente vi uma sombra se locomover do escuro perto da cabeceira da minha cama até a janela, pisquei meus olhos atordoada e não vi mais nada, como se o que estava ali me observando correu e fugiu enquanto eu o olhava, eu só podia estar ficando louca, esfreguei meus olhos e lentamente me sentei na cama tentando processar tudo na minha mente, nada se encaixava eu ja sou paranoica e essas coisas ficam acontecendo eu vou acabar enlouquecendo, tirei o cobertor de cima das minhas pernas e me levantei, andei até o banheiro devagar, com medo de qualquer coisa que ainda podia estar lá escondida no escuro, acendi as luzes achando que veria alguma coisa, me assustei com o nada, eu com certeza estou louca, entrei no banheiro e parei em frente a pia me olhando no espelho, eu estava horrível era assustador a forma em que eu me encontrava, eu não costumava me olhar muito no espelho, tinha medo do meu reflexo, tinha medo de mim mesma, não gostava da minha aparência, e então por todos esses motivos e muitos outros eu evitava ao maximo espelhos, mas dessa vez é exceção, quase chorei ao me vez naquele pedaço de vidro enorme, eu realmente estou com uma aparencia desprezível, olheiras mais que profundas e extremamente escuras, meu cabelo estava pior do que dos ultimos dias, eu realmente estava sentindo pena de como eu me encontrava, um sentimento de raiva e tristeza começou a me dominar e eu já não enxergava com exatidão por causa das lágrimas que tomavam conta dos meus olhos.

Eu sou miseravelmente fraca.

Aquele ódio subiu ainda mais com esse pensamento e eu mirei toda a minha dor no punho enfiando-o no espelho a minha frente, que se quebrou em mais de mil pedacinhos, me apavorei ao ver meu sangue pingando pela mão que eu havia usado para quebrar o espelho, ele jorrava de uma forma absurda e eu já não sabia mais como era ver meu próprio sangue, já que por mais que com muitas tentativas falhas eu não conseguia me machucar de verdade, essa era a primeira vez em muito tempo, comecei a chorar desesperadamente, não sabia o que fazer, normalmente isso não acontecia, já não estava mais acostumada com tais procedimentos, minha mão já dormente, ainda latejava então eu corri de volta para o quarto e puxei o lençol que estava cobrindo a cama e espremi com força em cima da mão machucada, já conseguia ver o sangue tranbordando por cima do pano, segurei ainda mais forte, mesmo já um pouco fraca pela perda da quantidade razoável de sangue, me deitei na cama respirando rápido, fechei meus olhos e me vi caindo, caindo do céu, com um buraco enorme em forma de V nas minhas costas, abri os olhos num ato súbito, repirando ainda mais rápido, olhei para o lençol enrolado na minha mão e ele estava limpo, não havia nem mesmo uma gota avermelhada nele, o que me fez estremecer, desembrulhei a mão devagar com medo do que veria, depois de tirar o pano que estava nela percebi que não tinha nem se quer um arranhão em minha mão, me desesperei novamente, não era possível, corri para o banheiro, que estava perfeitamente limpo, olhei rapido para o espelho, este estava inteirinho na parede, sem nenhum risco, mas estava suado como se alguém tivesse acabado de ligar o chuveiro o mais quente possível, tinha algo escrito ali, algo ilegível, em uma outra língua, não consegui entender mas isso me assustou bastante, corri de volta para o quarto e me joguei de baixo do cobertor, suando frio eu estava apavorada.

O que diabos esta acontecendo.

Pensei alto, fechei meus olhos com força e segurei com ainda mais força o cobertor, e então, eu acordei, mas eu não estava mais em casa, nem na minha cama e nem embrulhada no meu cobertor, eu acordei em uma grande sala branca com uns aparelhos estranhos colados ao meu corpo.

Eu... Estou em um hospital?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...