História I Miss You Too - Capítulo 21


Escrita por: ~

Postado
Categorias Miraculous: Tales of Ladybug & Cat Noir (Miraculous Ladybug)
Personagens Adrien Agreste (Cat Noir), Alya, André Bourgeois, Chloé Bourgeois, Gabriel Agreste, Hawk Moth, Marinette Dupain-Cheng (Ladybug), Nathalie Sancoeur, Nathanaël, Nino, Plagg, Sabine Cheng, Tikki, Tom Dupain
Tags Adrien, Adrinatte, Ladynoir, Marichat, Marinette, Romance
Exibições 446
Palavras 1.103
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Ecchi, Escolar, Hentai, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


aqui mais um cap, escrevam nos comentários o que vocês acham que ela vai fazer, isso pode me dar varias ideias de como castigar esse gatinho pervertido, ah! o numero do meu tel é

6
2
9
9
8
6
6
3
1
5
2

assim vocês acham meu Skype mais fácil. tchau e até daqui o pouco.

Capítulo 21 - O Colar Vermelho... Chat...


Fanfic / Fanfiction I Miss You Too - Capítulo 21 - O Colar Vermelho... Chat...

Narração Marinette On:

 

Um flash aconteceu depois do que Adrien disse, e eu, eu vi o Chat, mas ele estava diferente, a roupa era diferente.

 

Chat- eu te amo minha princesa e sempre vou amar.

 

Por alguma razão aquilo me deixou feliz, não sei o que está acontecendo, de repente volto a ver Adrien, ele parecia confuso me fitando.

 

Adrien- você está bem?

 

Marinette- s-sim, é-é só... deixa...

 

Adrien- tudo bem, bom... melhor parar aqui, mais um pouco e eu perco o controle.

 

Marinette- o-ok.

 

Ele saiu de cima de mim e foi até a bolça que estava no chão agora.

 

Adrien- bom... amanhã nós ensaiamos mais, tchau Mari.

 

Eu me levantei e abaixei minha blusa, o fitei e ele ainda me parecia confuso.

 

Marinette- v-você p-pode v-vim m-mais t-tarde s-se q-quiser.

 

Adrien- não vai ser um incomodo?

 

Marinette- n-não, a-ainda t-temos e-essa c-cena e as o-outras.

 

Ele sorriu, um sorriso que me lembrava Chat, tenho que parar de comparar os dois.

 

Adrien- volto mais tarde então.

 

Acompanhei Adrien até a porta da saída e me despedi fechando a porta, depois subi para meu quarto.

 

Marinette- Tikki!

 

Tikki- Marinette aquela coisa brilhou do nada.

 

Marinette- do que você está falando? Que coisa?

 

Tikki- aquele pingente que aquela mulher te deu, a tal de Fran.

 

Fui até a gaveta que havia colocado o pingente e ele estava brilhando uma luz vermelha.

 

Marinette- que estranho, primeiro minha visão do Chat e agora isso.

 

Tikki- do Chat Noir? O que você viu?

 

Marinette- i-isso n-não vem ao caso.

 

A pergunta de Tikki me fez suar frio, mas não era hora de ficar assim.

 

Tikki- eu acho melhor ir até aquela mulher e perguntar sobre isso.

 

Marinette- você tem razão, Tikki transformar.

 

Depois de me transformar pulei minha varanda indo em direção do museu, bem provável que ela não estava lá, até porque, quem estaria o tempo todo dentro de um museu?

Chegando em frente ao museu procurei um lugar para me esconder, fui até uma coluna e desfiz minha transformação.

 

Tikki- vou ficar descansando um pouco.

 

Marinette- está bem, eu acho que ainda tenho um pouco de biscoito na bolça.

 

Ela entrou na bolsinha e eu me dirigi para a entra da do museu, ele me parecia fechado, estava muito silencioso.

 

####- achei que você ia me procurar uma hora ou outra.

 

Marinette- nossa! A senhora me assustou.

 

Fran- perdoe-me senhora Marinette.

 

Marinette- por que me chama de senhora.

 

Fran- sabe o pingente que dei a senhora?

 

Marinette- é sobre ele que eu vim perguntar, o que ele é?

 

Fran- eu não sei bem o que ele é, ele me manteve viva durante muitos anos para te encontrar, mas ainda não sou livre para encontrar minha família.

 

Marinette- como assim?

 

Fran- senhora Marinette, eu tenho quase 600 anos de idade.

 

Marinette- isso não é possível.

 

Fran- é, eu também achava isso, até o colar me mostrar o que ele podia fazer, depois que a senhora e seu marido sumiram uma mulher veio até mim e me entregou aquele colar, disse que ele era para ser entregue para a senhora e somente para a senhora.

 

Marinette- que mulher? E como você ficou viva todo esse tempo?

 

Fran- o colar quando eu o peguei começou a brilhar, ele me disse várias coisas sobre o passado, presente e futuro, o poder dele veio do amor que você e seu marido tinham um pelo outro, pelo menos foi isso que aquela garota me disse, e também que para encontrar você eu tinha que vim para paris e tentar chamar a atenção, foi por isso que organizei aquele evento, de empregada passei para dona de joalherias, mas depois que todos os membros de minha família morreram vi que nunca morrer era uma coisa ruim, vi meus filhos envelhecerem e morrerem e a mesma coisa aconteceu com meus netos e bisnetos, era doloroso.

 

Marinette- lamento Senhora Mauresque.

 

Fran- não precisa lamentar querida, você foi a luz na casa do seu marido naquela época. O último dia que vi vocês, estavam muito felizes, disseram que iam sair e depois eu os vi na praça central tomando sorvete, eram um lindo casal.

 

Marinette- espera, eu era casada?!

 

Fran- sim, mas não posso falar o nome dele, o colar irá te mostrar por visões ou de outras formas.

 

Marinette- como eu faço para ele me mostrar tudo?

 

Fran- use-o, fique com isso.

 

Ela tira do pescoço uma correntinha dourada e me entrega.

 

Marinette- não posso aceitar.

 

Fran- claro que pode, bom... eu não posso te contar mais nada além disso senhora Marinette, espero ter sido útil, ah! Já ia me esquecendo, cuidado, sobras do tempo querem pegar a senhora, posso senti-las graças as habilidades que o colar me deu.

 

Marinette- como assim Fran?

 

De repente ouço gritos.

 

Fran- melhor a senhora ir.

 

Marinette- está bem.

 

Saio correndo, precisava me transforma e encontrar Chat, não sei se seria uma boa ideia contar isso a ele mas preciso de um pouco de ajuda.

 

Tikki- você vai ter que usar aquilo, mas como usar aquela coisa, todo mundo vai notar, o pingente é muito grande.

 

Marinette- não sei Tikki, mas agora é hora de transformar.

 

Me transformei e fui até onde estava a pessoa akumizada da vez encontrando somente Chat.

 

Ladybug- oi gatinho, você achou nosso akumizado, eu escutei gritos.

 

Chat- quem dera fosse um akuma, foi só aquelas doidas gritando ali.

 

Ele apontou para várias meninas fitando mais um pôster de Adrien, elas estavam suspirando, eu era igual então entendo elas.

 

Chat- sou mais gato e elas nem me olham.

 

Ladybug- assim fico com ciúmes, meu gatinho favorito não me quer mais?

 

Chat- eu te amo My Lady, mas o gatinho aqui também gosta de atenção.

 

Ladybug- então gatinho...

 

Vou apenas provocar um pouco, estava tão preocupada que preciso de um motivo para risada e Chat sempre me faz rir.

 

Narração Marinette Off:

 

Narração Adrien On:

 

My Lady se aproxima de mim devagar pegando em minha mão.

 

Ladybug- ...vamos o outro lugar.

 

Ela segurando minha mão foi me guiando até uma parte do telhado onde ninguém podia nos ver, ela me empurrou contra a parede e me fitou intensamente, em seus olhos eu podia ver um brilho incrível, como eu queria beija-la nesse momento.

 

Ladybug- meu gatinho vai ter que fechar os olhinhos e não vai poder abri-los até eu dizer que pode.

 

Chat- por que My Lady? O que vai fazer?

 

Ladybug- apenas dar atenção a você gatinho, agora faz o que mandei, ah! E se abrir vou te castigar.

 

Respirei fundo e fechei meus olhos, o que será que My Lady vai fazer comigo?

 

...


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...