História I Need Someone To Save Me 2 - Capítulo 11


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Exibições 86
Palavras 1.424
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olá meus chapas :v
Uma semana, ai crl .--.
O QUE FAZER QUANDO VOCÊ JA DEU DINHEIRO PRA SUA AMIGA COMPRAR O INGRESSO DO SHOW DO BTS NA PRE VENDA, MAS NÃO TEM DINHEIRO PRA IR PRA SAO PAULO? AH VAI TOMA NO CU
Boa leitura :v

Capítulo 11 - Jimin hyung


Fanfic / Fanfiction I Need Someone To Save Me 2 - Capítulo 11 - Jimin hyung

-Sabe o que eu acho da paz mundial? A gente devia perguntar quem é contra e quem é a favor, quem for contra a gente mata... Pronto, tudo resolvido.

Yoongi disse depois e tomar um gole de sua bebida alcoólica e jogar um amendoim dentro de sua boca. Tae, Hoseok e Jimin começaram a rir da ideia de "paz" vindo do mais velho.

-Sabe o que Plutão disse pra Terra, quando ela pediu desculpas por ter vacilado com ele? -Tae perguntou rindo-

-Não... o que? -Hope o olhou, com medo da resposta-

-"Desculpa nada, eu to plutão!"

E lá se foi os quatro, rindo que nem retardados novamente. Eles já não possuem uma mentalidade muito adulta, e o álcool contido na bebida, só ajuda a piorar o nível de retardo deles.

-Vou tentar parar de gritar um pouco -disse Suga virando mais um copo-

-Vai o que? -Jimin não escutou-

-VOU TENTAR PARAR DE GRITAR , POHA! VOCÊ É SURDO POR ACASO?

-Ei cala boca -Hobi apontou pra TV fazendo eles pararem de rir- Um avião caiu na cidade do lado...

-A-Avião...? -Jimin sentiu sua cabeça girar-

-Meus Santo Sehun... -Yoong percebeu o pensamento de Jimin- Qual a empresa do avião?

-Ah não... -Tae disse vendo o avião destroçado na TV-

-​Há cerca de 5 mortos dos 30 passageiros, dos quais, uma criança de média de 6 anos, que ainda não foi identificada, está inclusa -​disse a apresentadora-

No mesmo instante, Jimin engoliu seco, sentindo sua garganta ardendo, e sua cabeça girando, seu corpo estava ficando mole.

​"uma criança de 6 anos..."

​"está inclusa nos mortos..."

​-Ela não foi identificada ! Pode ser qualquer outra criança ! -Tae disse para Jimin-

-Hobi, quantas horas leva daqui até a cidade do lado? -Jimin disse sério, já com a chave do carro na mão-

Em algum gramado da cidade do lado (...)

​-Yunnie...?

Chamou Jungkook. Sua cabeça estava doendo muito, e um de seus olhos, estava enxergando uma visão avermelhada. Quando Kook conseguiu se sentar, no local em que estava, percebeu que estava a uns 400 metros dos destroços do que um dia foi um avião inteiro, e ao olhar para baixo, viu uma viga atravessando a sua coxa, que sangrava .

-E-Eu preciso sair daqui... eu preciso achar Yunnie... -ele olhou em sua volta- Jimin? Meu amor, por favor... me ajude...

Ele disse para a imagem de Jimin que havia aparecido em sua frente... Era óbvio que ele estava tendo alucinações. E quando saiu de seu transe alucinógeno, Kook arrancou a manga de seu casaco e amarrou a cima da perfuração de sua perna. Depois, ele pegou um pedaço afiado do avião que estava do seu lado, e cortou seu braço, liberando endorfina através do corte, que ameniza a dor, e aproveitando aquela oportunidade, ele arrancou a sua perna da viga.

Seu grito ecoou pelo ambiente.

-Droga... -ele disse segurando o buraco em sua perna, evitando que sangrasse- YUNNIE?

Jungkook saiu cambaleando, com a perna ferida e sangrando. Sua cabeça também não estava nas melhores condições, havia um corte sério em sua testa, que sangrava, fazendo sangue cobrir o seu olho, deixando a visão avermelhada.

Enquanto andava, Kook viu pessoas, mas era incapaz de dizer se elas estavam vivas ou mortas... E a única pessoa que ele queria encontrar, parecia não estar ali.

​No hospital (...)

​-​Jungkook ! Meu pai vai voltar daqui a pouco ! ​-Jimin disse contendo um gemido-

​-Serei rápido... -Kook segurou as pernas de Jimin em volta de sua cintura-

​-Te dou 5 minutos...

​Kook sorriu ouvindo aquilo, e sem perder tempo, jogou Jimin em cima de uma das mesas da biblioteca, já arrancando a camiseta do mesmo, enquanto deixava beijos pelo pescoço branco de seu hyung.

​-Como eu amo você... -Jimin sussurrou-

​-Eu também amo você hyung... -Kook sorriu-

​O mais novo então desabotoou o shorts de Jimin e o puxou para baixo, e enquanto puxava lentamente a boxer do mesmo, ele ia beijando e chupando as malditas coxas definidas de seu hyung...

​Realidade (...)

-Uma cirurgia neurológica ? Como fizeram isso sem meu consentimento? -Jae gritava com um médico-

-Seu consentimento? -Jimin chegou- Quem é casado com ele? Eu ou você? É pois é, então quem tinha que dar a porcaria do consentimento devia ser eu, certo Jaehun? E eu acho, que Kook deveria estar em uma situação não muito boa, por isso precisou da cirurgia, eu confio em médicos. -Jimin disse seco-

-Você tirou as palavras de minha boca -a médica disse se referindo a situação de Jungkook- Você é casado com ele?

-É, casal homossexual, incomum, eu sei -Jimin deu de ombros- Agora... você pode me explicar como o meu garoto está? -o lado forte de Jimin desabou-

-Sou a Dra.Sheppard , a chefe da neurocirurgia -a médica se apresentou-​ Você pode me acompanhar?

Yoongi veio acompanhar Jimin, Hoseok ficou com seus filhos e Tae o estava ajudando, já que era o único que conseguia controlar Luffy, pois o menino ao ver a noticia na TV, começou a chorar desesperadamente e queria ir correndo para o hospital da cidade vizinha, para ver seu tio Kookie e Yunnie.

-Quando o encontramos, ele estava com um ferimento sério em sua perna esquerda, mas já demos um jeito nisso. Ele também possuía alguns cortes na cabeça e no tórax, nada que não pudéssemos dar um jeito. Mas ele estava com um sério sangramento numa determinada região do cérebro, que controla a visão, movimentos e memória...

-Ai Meu Deus... -Jimin mordeu seu lábio, quase chorando-

-Ele estava tendo alucinações, chamava pelo nome "Jimin hyung" o tempo todo, presumo que seja você -a doutora sorriu fraco- Atraves da cirurgia, eu consegui reparar o sangramento, mas vi que a área da memoria já havia sido afetada.

-É... ele já a perdeu uma vez -seu coração se comprimiu-

-Isso pode ocorrer novamente, ou então, ele pode perder os movimentos de alguma parte do corpo... eu sinto muito... -Dra.Sheppard se lamentou-

-E-Eu entendo... -Jimin tentava se controlar- Doutora, você por acaso, sabe o nome da criança que morreu?

-Não, só fiquei sabendo que era uma menina de 6 anos, por quê?

-N-Nós temos uma f-filha... a Y-Yunnie, e ela estava com ele no voo, eu... -Jimin não aguentava mais-

-Eu sinto muito -a doutora o olhou com pena- Se você me acompanhar, podemos ir no necrotério , o corpo da criança está la, então...

Jimin então concordou, limpando suas lágrimas na manga do casaco. Os dois então seguiram pelos corredores do hospital, até chegarem no necrotério. Ao entrar na sala, Jimin sentiu uma brisa fria entrando em contato com sua pele, o clima de morte presente ali, chegava a ser assustador.

-Aqui -disse a doutora enquanto abria uma gaveta-

-O-Obrigada... -Jimin se aproximou- Por favor filha... não esteja aqui... -ele reuniu forças e puxou o pano que cobria a criança- Yunnie... ainda bem...

-Não é ela?

-Não... -Jimin sorriu ainda chorando-

Horas depois (...)

​Suga estava encostado na parede do quarto hospitalar, olhando pela janela, tentando manter o foco, já que não estava lá muito sóbrio. Jimin estava sentado ao lado da cama de Jungkook, que estava ligado a um aparelho para respirar por ele. O mais velho segurava na mão de Kook e fazia carinho na mesma, enquanto rezava para que ele acordasse bem.

-Você o perdoou? -Suga disse sem tirar o olhar da janela-

-Não -Jimin disse sério- Só não posso abandona-lo, eu jurei ama-lo na saúde e na doença, lembra? -ele disse enquanto olhava pra mão do mais novo, percebendo que ele estava com a aliança de seu casamento-

O silêncio tomou conta do local novamente, e então, a doutora Sheppard entrou no quarto.

-Não temos previsão de quando ele acordara, mas posso te garantir que ele não esta sofrendo, ele esta numa espécie de sonho, uma situação criada pelo cérebro dele...

A médica explicava, mas foi interrompida por Jungkook, que tossia rejeitando o aparelho de respiração, ou seja, seu pulmão já estava respirando por conta própria. O que significava que Kook estava acordando.

-Pronto -a médica tirou os aparelhos- Eu sou a Doutora Sheppard, você está num hospital, agora, siga a luz com seus olhos -ela colocou a lanterna no olho de Kook- ok, reflexos normais... Jungkook, você consegue falar?

-Jimin hyung... -ele disse meio rouco, ainda grogue -

-Os reflexos dele parecem bom... - a doutora disse o testando- seus movimentos não foram afetados... Mas -ela disse olhando com pena para Jimin- a memoria dele, parece ter voltado alguns anos no tempo...

Aquilo não podia estar acontecendo, não de novo.


Notas Finais


Então, conectando o "sonho" do Kook com a perda de memoria dele, em que época ceis acham que a memoria dele tá? rçrç
Opa... algo me diz que Jaehun não existia nessa época RSRSRS nem a Yunnie... ai ... TA PAREI
Até o próximo capitulo <3
Beijos da tia Moon sz


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...