História I Need U - Imagine Suga (BTS) - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Imagine Bts
Exibições 14
Palavras 1.089
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Escolar, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Apreciem a leitura! sz

Capítulo 2 - Capítulo Dois


Fanfic / Fanfiction I Need U - Imagine Suga (BTS) - Capítulo 2 - Capítulo Dois


Ele devia ter me falado algo, porque me olhava com expectativa. Eu notei que estava encarando-o, porque comecei a recordar de como havíamos nos encontrado no metrô, coisa que eu havia esquecido totalmente.
Eu havia saído de casa para encontrar Eun-ji antes das 17 horas. Era no meio da semana, mas estávamos de férias escolares. Até 17:30, já devia estar no centro da cidade, onde nos encontraríamos na estação para depois encontrar dois skatistas que Eun-ji conhecia. E ela conhecia muito bem um deles, o outro eu ainda não conhecia mas também conheceria bem depois daquele dia...
Lá foi eu empacotada com camadas de moletons, mesmo a temperatura se mantendo instável, o céu estava fechado. O metrô mais próximo da minha casa ficava a cerca de 20, 30 minutos de distância. Eu teria que fazer duas baldeações para, enfim, chegar ao meu destino final. E, claro, eu estava atrasada. Se atrasar em todo e qualquer compromisso é meu dom natural.
Quando cheguei a estação, eu estava um pouquinho corada de tanto apressar o passo. Estava tudo correndo bem até o momento, pois consegui chegar no tempo previsto. Ainda tinha tempo até 18:00, que foi o horário combinado para nos encontrarmos, mas eu sabia que aquilo não era um motivo para ficar tranquila durante o trajeto. Minha casa não ficava perto do centro, e nas duas baldeações tinham muitas paradas. Mas eu só não esperava que estivesse cheio.
Quer dizer, estávamos em mês de férias, um mês em que eu esperava que todos tivessem tirado seu tempo de folga e esvaziado as ruas e meios de transporte. Não estava lotado, mas sem dúvida tinha mais gente do que eu achava que teria. Mas eu não tinha escolha, o metrô é o meio mais rápido para se chegar no centro.
Como fui pega de surpresa, fiquei parada no meio do caminho, observando aquelas pessoas com pressa como se estivessem, de fato, indo ao centro a trabalho. E esperando o metrô chegar no horário previsto, senti uma trombada forte nas costas que quase me levou ao chão. A pessoa que me empurrou segurou meus ombros com força, justamente para que eu não caísse.
Virei rapidamente para trás, sem conseguir evitar a irritação. Um garoto com aproximadamente minha idade e um pouco maior que eu lampejou seus olhos para mim.
- Desculpe - murmurou - Eu desci a escada correndo e não consegui frear quando te vi - sorrindo amarelo, ele desviou de mim e seguiu seu caminho, no momento em que os vagões do metrô chegaram. Balancei a cabeça para mim mesma e olhei no relógio. Mesmo com os vagões meio cheios, eu tinha que enfrentá-los. 
Perdi o garoto de vista, mas à medida que as pessoas iam me atropelando para entrar no vagão - e, logicamente, eu também - eu ocupei minha mente pensando nos garotos que Eun-ji e eu flertávamos. Depois de incontáveis convites do garoto que estava afim de mim recusados, decidi dar uma chance. Mas ali, espremida na porta, fiquei me perguntando se estava fazendo o que realmente meu coração me dizia.
Em uma certa estação, o metrô esvaziou e eu pude sentar para descer na minha estação, que não estava próxima de chegar.
Comecei a observar as outras pessoas, como eu sempre gosto de fazer, mas meu olhar foi atraído para o fundo do vagão. O tal garoto que esbarrou em mim estava de pé, em frente à porta automática, com headphones brancos na cabeça. Me permiti dar uma olhadinha para ele discretamente. O cabelo castanho-escuro cobria a testa, vestia um suéter cinza por baixo de uma jaqueta preta. Aquilo, definitivamente, era algo que me atraía. De perfil, o estranho era muito bonito. Porém, a ligação de Eun-ji desviou minha atenção do garoto.
Fechei os olhos e encostei na janela, conversando baixinho com ela. Depois de um tempo, em uma parada, quando fui verificar em qual estação estava e qual seria a próxima, eu percebi que o garoto tinha saído do vagão. Ele descera em uma estação que eu não sabia e nem prestara atenção qual era. Olhei em todas as direções do fundo do vagão, mas ele não estava mais lá.
Balancei a cabeça e continuei a ligação. Cerca de 15 minutos depois, eu cheguei ao local combinado e nós duas nos encontramos com os tais skatistas. Eu logo esqueci o garoto do metrô, porque o skatista ocupou minha mente durante o resto do dia. E esqueci durante todas as férias também.
Até hoje.
- Desculpe...? Não entendi... - fiquei sem graça. Devia estar parecendo bem patética.
Ele riu suavemente. Me senti ainda mais patética.
- Eu disse que é uma coincidência a garotinha do metrô estar na mesma sala que eu. Quer dizer, se você se lembrar de mim - sorriu fraco.
- Garotinha? - levantei uma sobrancelha, no instante que um homem baixinho entrou na sala. Novo professor de... física? Olhei meio indignada para a minha grade de horários, e realmente a primeira aula era da matéria mais detestável do mundo! Como eu ia suportar aquilo? Começando pelo fato de que nem ouvi o sinal bater e muito menos percebi que esse garoto estranho tinha se aproximado.
E ele se aproximou mais ao sentar do meu lado. A primeira coisa que reparei foi os olhos. Na estação, não me apeguei a detalhes do garoto, e dentro do vagão ele estava longe demais para reparar em algo além das roupas e dos cabelos. Também eram escuros. E sérios, apesar do sorrisinho.
- É, achei que você fosse mais nova que eu. Toda embrulhada com quilos de moletons. Aliás, meu nome é Min Yoongi. Muito prazer em te conhecer...? - o tal Yoongi estendeu a mão. Eu a olhei e, meu Deus, aquele menino era anêmico? Que pele clara! Quase translúcida.
Eu acho que talvez ele tenha me achado meio retardada, porque não reagi e ele já estava recuando a mão. Talvez eu esteja na defensiva por estar em uma sala com estranhos ou por esse garoto já ter me visto antes "toda embrulhada".
Resolvi apertar a mão dele, porque era melhor ter um colega do que me isolar.
- Sun-young. Jung Sun-young. Prazer o meu - suspirei. Foi um suspiro involuntário, quase como se eu estivesse aliviada. Geralmente, não sou anti-sociável, mas exclusivamente hoje eu não estava com muita vontade de socializar. Mesmo que o tal Yoongi tenha me visto nas férias, eu ainda estava me sentindo meio agradecida por ele ter vindo falar comigo. Parece que ninguém nessa sala estava disposto a conversar comigo.


Notas Finais


Obrigada por ler! <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...