História I Need U - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Kim Namjoon
Exibições 5
Palavras 2.750
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Fantasia, Ficção, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Casa nova


Débora POV

Meu nome é Débora e eu estou ao lado da minha irmã Lorena encarando os enormes prédios a nossa frente, perdemos nossos pais recentemente em um acidente de carro e a partir disso nossa vida virou uma loucura, descobrimos que nossos pais eram bem de vida – muito mesmo – porém nunca demonstraram isso, e no testamento deles nós tínhamos um apartamento nesse local incrível e ainda por cima nós tínhamos nascido aqui nos Estado Unidos e não no Brasil como pensávamos que tivesse sido até recentemente. Várias coisas não se encaixam na minha cabeça e certamente na da minha irmã também não, e com certeza ainda iremos saber a verdade.

— Quem diria, temos um apartamento no bairro mais rico de Los Angeles, é inacreditável. – eu digo olhando para minha irmã e logo depois para o enorme condomínio a nosso redor.

— Realmente deby, isso parece até um sonho, mas só queria saber porque os nossos pais esconderam isso da gente. – disse looh ficando confusa.

— Isso é uma coisa que não sai da minha cabeça.

Resolvemos deixar esse assunto para outra hora, entramos no condomínio e avistamos uma senhora, que aparentava ter uns 65 anos, que estava com uma pequena plaquinha escrito nossos nomes "Débora Campbell e Lorena Campbell."

— Olá senhora, sou a Débora e essa aqui é a Lorena – digo sorrindo e a Lorena me acompanhou.

- Oh sim, são as filhas de Justin e Sophia?

- Sim, somos - a looh disse e a senhora sorriu.

- Eu sou a Rosa, muito prazer em conhecer vocês - ela sorri.

Ela nos levou até o elevador, e fomos até o nosso apartamento no décimo oitavo andar.

- É alto aqui - eu disse assim que saímos do elevador.

- A vista dos seus quartos, são melhores ainda - a Rosa disse e abriu a porta.

Definitivamente, só tinha o nosso apartamento naquele andar. Entramos no mesmo e estava tudo em boas condições.. Lorena saiu correndo para um corredor, acho que é para os quartos.

- Pode deixar a mala aqui, os empregados levam para seus quartos.. apesar, seus nomes estão na porta dos seus quartos- a Rosa diz e sorri.

- Ah, obrigada- digo e deixo minha mala junto com a da Looh e corro para meu quarto também.

Paro em frente de uma porta, escrito "Débora Campbell" e pego na maçaneta e giro-a abrindo a porta. Entrei no mesmo e observei tudo.. era perfeito. Eu tinha meu próprio closet e um quarto só pra mim.. minha cama era de casal e ficava quase no centro do quarto.. na frente da cama, tinha uma enorme tv e um PlayStation 4 ao lado, fui andando pra perto de uma porta e abri, ERA MEU PRÓPRIO BANHEIRO, eu nunca tive meu próprio banheiro.. olhei para a janela, que na verdade era uma sacada enorme, e olhei a vista de lá.. Rosa estava certa é perfeito aqui. Vi que do lado da minha cama, tinha um criado mudo e depois, quase perto da saca tinha uma mesinha que eu poderia guardar os meus livros e tinha um notebook em cima.. e meu quarto é branco com algumas parte em roxo. Voltei minha atenção pra sacada e sentei em um dos sofás que tinha ali, e olhei para um dos prédios de lá e observei.

Lorena P.O.V

Sai correndo para o corredor onde, supostamente era o meu quarto, e olhei para o nome "Lorena Campbell" e peguei na maçaneta e abri. Não acreditei no que eu vi, tinha uma cama no centro do quarto, na frente uma tv e do lado um Xbox One, sorri ao ver isso e olhei para uma porta aberta e vi que era um banheiro, olhei pra janela e abri olhando o céu meio nublado de LA.. voltei minha atenção para o quarto e vi que do lado do xbox tinha outra mesa, só que agora acompanhado com um notebook e olhei para as prateleiras com livros das minhas sagas favoritas. Meu quarto era todo azul, poderia jurar que era de um garoto.. mas eu amo azul.. e em cima da cabeceira da minha cama, estava um quadro, olhei para o quadro é vi uma foto minha, da minha irmã e dos nossos pais.. uma lágrima involuntária saiu do meu olho e sorri. "Eles, realmente, pensaram em tudo.. mas tudo em segredo"sussurro e seco a lágrima.

Débora P.O.V

Voltei para a sala, e não vi a Rosa e nem minha mala e nem da Looh. Fui até a cozinha, e vi as duas conversando.

- Meninas, eu vou ter que ir até o supermercado comprar alguns ingredientes para o jantar.. tem uma cafeteria aqui perto.. e o carro de vocês está no estacionamento, e as chaves estão aqui - a Rosa nos entregou uma chave de um carro - Ah, e o carro de vocês é uma Land Rover Branca- completou e sorriu antes de sair.

- Pera lá, temos um carro? - a looh questionou e eu ri.

- Parece que sim, vamos aproveitar - digo e começamos a rir.

Saímos do apartamento e fomos pro elevador, descendo até o estacionamento.

Procuramos o carro, e logo escutamos o elevador abrir e olhamos pra dois garotos altos saindo do mesmo.

Eles passaram por nós e nos olharam de cima a baixo.. meu queixo foi quase ao chão.. eles eram tão lindos.

- Quem são? - sussurro pra Looh e ela olha pra mim confusa.

- Como se eu soubesse -

Eles nos olharam pela última vez, e entraram no carro.

- Mas que? - a looh pergunta.

- Estava na esperança de que eles falassem com a gente -

- E quem não estava? -

Entramos no nosso carro e fomos até a cafeteria que a Rosa nos falou. Paramos no estacionamento do lado de fora e saímos.

- Eu gostaria de ter falado com aqueles dois lá no estacionamento - digo e entramos na cafeteria.

- Eu queria ter falado com aquele do cabelo roxo - ela sorri feito boba.

- Autch Lorena, e aquele do cabelo preto? Era gato - rio e sentamos.

Ficamos meia hora esperando ser atendidas e finalmente, um rapaz de cabelo laranja se aproxima com o seu bloquinho.

– Olá, o que vão querer? - ele pergunta e eu olho o nome no crachá dele.

– Eu quero um cappucino e uma rosquinha de chocolate - a looh pede e ele anota.

– Eu só quero um muffin de chocolate, Taehyung - peço e ele sorri anotando antes de sair.

Ficamos um tempinho esperando o pedido chegar, e logo o Taehyung aparece.. e tropeça nos próprios pés caindo com a nossa comida no chão.

– Me desculpa, meu deus desculpa - o Taehyung diz todo atrapalhado tentando arrumar a bagunça.

Sorte dele que a cafeteria está vazia, só estávamos nós lá, talvez porque ainda era cedo e parecia não ter tanto movimento nas ruas.

– Eu ajudo você - a looh pega um pano e começa a ajudar ele.

Pego uma vassoura e ajudo a varrer o que caiu no chão.

– Muito obrigado, de verdade - ele agradece.

– Não tem nada - digo e ele sorri.

Ele preparou outro pedido e se sentou junto com a gente.

Lorena P.O.V

Nós estávamos na cafeteria já morrendo de fome por não termos comido nada durante a noite e quem nos atendeu ainda fez o favor de derrubar tudo, mas eu não fiquei brava com isso, achei até engraçado, ele já foi sentando com a gente todo íntimo, ok é estranho, mas gostei dele, mesmo sem nem saber seu nome, ouvi a Deby falando o nome dele mas nem prestei atenção e como se ele estivesse lendo meus pensamentos ele começa a falar.

– Meu nome é Taehyung, mas podem me chamar de Tae, e o de vocês? - ele pergunta.

–Meu nome é Débora, mas pode me chamar de Deby.

– Meu nome é Lorena, pode me chamar de Looh – digo e logo sorrio

– Ah sim, vocês parecem ser novas aqui, de onde são ? Estão aqui apenas em viagem ? – ele pergunta.

– Somos do Brasil, e não estamos a viagem, chegamos aqui para morar mesmo, e você ? - Deby fala sorrindo.

– Sou da Coréia do Sul.

– Uau, sério? – pergunto admirada.

– Sim sim - ele sorri.

– E porque vive aqui ? – Pergunto curiosa outra vez

– Bem, eu apenas nasci na Coréia e depois de muito novo, vim para cá – ele passa a mão no cabelo.

–Taehyung, quantos anos você tem ? – Pergunto e ele faz um mistério e depois ri.

– Tenho 19 e vocês ? - ele pergunta.

– Eu tenho 17 mas logo logo 18 – deby diz toda feliz.

– Eu tenho 20 – digo jogando o cabelo me sentindo a mais velha dali.

– Aí sim, e olha, temos uma menor de idade aqui - ele ri.

– Olha nem comece com isso viu – diz rindo e eu rio junto.

– Vocês estão morando em que lugar ? – Tae pergunta todo curioso.

– Estamos morando no condomínio que tem uns prédios grandes, eu realmente não sei o nome de lá – digo pensativa e depois começo a rir.

– Ata, eu sei qual é, fica perto da minha casa, inclusive passem lá depois, adorei vocês. – diz Tae todo simpático.

– Porque não né ? – digo já na intensão de arrumar um amigo aqui.

– Mas então, porque vocês se mudaram pra cá ? – Tae perguntou com uma expressão curiosa.

– Então... – digo e dou um risinho – É uma longa história...

– Sem problemas, eu tenho tempo, manda.

– Ok, vou resumir para facilitar, a seis meses atrás nossos pais morreram em um acidente de carro e a gente acabou descobrindo uns dias depois que nascemos aqui e que tínhamos um apartamento em nosso nome, então resolvemos vir morar aqui – digo tentando parecer indiferente a esse assunto mas na verdade isso me machuca muito ainda.... E é claro que eu deixei a parte de termos ficado com todo o dinheiro, ninguém além da deby precisa saber disso.

– Ah... Entendi, sinto muito por seus pais, deve ter sido difícil passar por isso.

– Sim, foi mesmo – digo, mas percebendo que a deby está ficando pensativa e triste logo mudo de assunto – Mas não vamos falar disso, me conte um pouco sobre você.

– Bom não tenho muito o que falar, eu me mudei pra cá quando era criança ainda por motivos financeiros e... – ele parou de falar quando duas pessoas entraram no estabelecimento – Esperem um pouquinho que eu vou ali atender eles e já volto – Tae diz e sai andando para de trás do balcão.

Quando eu vou falar com a deby ela está com os olhos vidrados em alguma coisa a nossa frente, quando eu olho percebo que são aqueles dois do estacionamento, o de cabelo roxo que eu achei maravilhoso estava com uma regata branca mostrando seus músculos e com uma calça preta e o outro do cabelo preto estava com uma calça jeans e com uma jaqueta de couro, eles estavam virados de costas e aquela visão estava linda.

– Para de babar deby – sussurro no ouvido dela dando um riso.

– Mas eles são tão lindos – ela diz voltando pra realidade – Agarraria esse de cabelo preto sem pensar duas vezes.

– Pois eu estou com você, esse de cabelo roxo é uma perdição – digo com meus pensamentos impuros e nós duas rimos.

Continuamos comentando sobre os caras do estacionamento ali na maior cara de pau e rindo, mas eles estão um pouco longe então seria difícil escutarem o que estamos falando, de repente os dois se viram e ficam de frente para nós duas e nos encaram.

– Puta merda fudeu – deby diz e rapidamente abaixa a cabeça fingindo que não estava fazendo nada e eu também fiz o mesmo, nós nos entreolhamos e olhamos para frente outra vez e eles continuavam a nos encarar, percebendo nosso pequeno desespero eles deram um risinho, apesar de ter sido um pouco debochado tinha sido lindo e voltaram a virar para o balcão.

– Nossa que vergonha – digo toda vermelha.

– Nem me fale, melhor a gente sair daqui logo.

– Sim é melhor, vamos – digo já me levantando e deixando o dinheiro na mesa.

Quando estávamos saindo o Tae grita nossos nomes e quando viramos para mandar um tchauzinho pra ele percebo que os dois estão agora sentados em uma mesa e continuam nos encarando, ok eu estremeci com isso.

– Oi Tae, estamos indo, temos que arrumar nossas coisas ainda. – digo querendo sair dali logo.

– Tudo bem, só passem aqui mais vezes, adorei conhecer vocês – ele diz se despedindo.

– Claro que vamos, também adoramos te conhecer, beijos – deby diz toda sorridente.

Saímos de lá e fomos direto para o carro.

– Ufa, finalmente – digo aliviada.

– Não sei se isso foi bom ou foi ruim mas isso acontecer tudo num mesmo dia é um sinal – deby diz rindo

– Para de sonhar vai, vamos pra casa.

Dirijo até uma loja, e vejo que lá tem muitas camisas de time de basketball.

- Eu preciso ir lá - quase grito dentro do carro e a Deby ri.

- Pode ir, mas não demora.

Saio, praticamente, a correr do carro e vou até a loja, peço a camisa do Kevin Love número 0 jogador do Cleveland Cavaliers, e a moça vai lá e pega, pago tudo e volto pro carro.

- Não acredito que finalmente achei -digo olhando pra sacola e a Deby ri.

- Meu Deus, vamos pra casa. - ela diz, provavelmente de saco cheio.

Bufo em frustração e dirijo até em casa, subimos no elevador e já vejo-me abrindo a porta e adentrando a mesma.

Procuro a Rosa, mas ela não está.. deixou nosso almoço pronto e com um bilhete do lado.

"Tive que resolver alguns problemas, mas volto para fazer o jantar para vocês. ~XoXo Rosa~"

- DEBY, A ROSA DISSE QUE ELA VAI FAZER O NOSSO JANTAR - grito da cozinha.

- TÁ BOM -

Coloco dois pratos em cima da mesa, e já coloco minha comida no prato.. estava morta de fome.

O almoço estava realmente bom, e eu já havia repetido duas vezes.

- Lorena, você só sabe comer - a Deby reclama e eu reviro os olhos.

- Cala a boca, e deixa-me comer em paz -

Término de comer, e lavo as coisas e vou pro meu quarto, escovo os dentes e deito na cama. "menino de cabelo roxo" sussurro e sorrio.

~Algumas horas depois~

Agora eu estava na sala, vendo TV enquanto a Débora estava dormindo.. aquilo só dorme. Escuto a porta abrir e vejo a Rosa adentrar a mesma.

- Ei Looh, gostou do almoço? - ela pergunta indo pra cozinha.

- Sim, estava bom.

Volto a prestar atenção no filme.

- Eu vou ficar apenas essa semana com vocês, porque irei viajar pro Havaí ver minha filha.

- Oh sim, vamos ficar bem Rosa - sorrio.

- Espero que sim, agora vou fazer o jantar.

Volto minha atenção pra TV, e começo a rir das trapalhadas do Clarêncio, o Otimista.

O jantar já estava pronto, e eu fui acordar a preguiçosa da Débora.

- ANDA DÉBORA, ACORDA VAI - grito pulando em cima dela rindo.

- Sai de cima de mim, não estou dormindo - ela diz sonolenta.

- Ah claro, jantar está pronto.

Saio do quarto dela e vou pra cozinha, coloco a mesa e a Rosa arruma as coisas dela.

- Então eu vou indo Lorena, diga pra Débora tomar juízo e não dormir muito - ela ri.

- Digo sim, boa viagem Rosa e obrigada por tudo - sorrio e abraço-o.

- É uma dívida por seus pais terem me ajudado - ela sorri e me da um beijo na testa e vai embora.

Sento na mesa, e coloco minha comida.

- Onde está a Rosa?-

- Ela foi viajar pro Havaí, ela já fez tudo o que tinha que fazer -

- Ah sim - a Deby senta no lugar dela e põem a comida.

Ficamos lá trocando algumas conversas e eu fui dormir novamente com o menino dos cabelos roxos na cabeça...


Notas Finais


Espero que gostem, é nozes coalinhas


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...