História I Need U - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO, Got7, Kris Wu, Lu Han
Personagens Baekhyun, BamBam, Chanyeol, Chen, D.O, Jackson, JB, JR, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Mark, Sehun, Suho, Tao, Xiumin, Youngjae, Yugyeom
Tags 2jae, Abo, Baekyeol, Hunhan, Kaisoo, Markson, Sulay, Taoris, Xiuchen, Yugbam
Exibições 360
Palavras 1.080
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 6 - Assumo


Luhan On

Tentei entrar no palácio de fininho sem ninguém me notar, e teria conseguido muito bem se não encontrasse os appas no meu quarto.

-A-appa...

-Onde você estava Wang Luhan?

-Eu...eu...

-Tem noção de como deixou sua omma? Seus irmãos? Ninguém no reino sabia onde você estava desde ontem, eu já me cansei das suas palhaçadas Luhan. Você é um irresponsável, e é nosso filho mais velho. -Respirei fundo para não responder, a voz de Sehun me dizendo para aceitar acabava me fazendo ficar mais calmo. -Não vai dizer nada?

-Eu só posso pedir desculpas, mas isso não será o suficiente então apenas me aplique a punição appa. -Resmunguei baixo.

-Não vai questionar? Reclamar? Brigar? -Neguei, ele parecia realmente surpreso. -Você não pode sair do palácio, nem andar nos jardins...quero que fique apenas aqui dentro e no seu quarto sem fazer nenhuma besteira.

-Tudo bem...podem me deixar sozinho? -Eles saíram e eu me joguei na cama, como eu queria que Sehun estivesse aqui, tudo o que ele tinha me mostrado em apenas um dia era fascinante e tão simples.

Estar perto dele era reconfortante mas também assustador por qur eu não tinha controle sobre meus pensamentos, tinha visto ele sem camisa e não consegui me impedir de pensar que queria ver aquela pele branquinha marcada por unhas, não pude impedir pensar sobre sua força quando seus braços estavam ao meu redor, não consegui impedir que meu coração ficasse desenfreado quando seu cheiro atingiu minhas narinas. Oh Sehun era uma perdição, desde seus cabelos até os dedos de seus pés, mesmo vivendo miseravelmente e roubando como ladrão, vivendo no meio do mato, ele conseguia ter o corpo e o rosto muito perfeitos, seus traços másculos, seu jeito, eu não conseguia parar de pensar em Sehun e talvez isso se torne estranho quando o ver novamente.

***

Passei toda a tarde sem sair do quarto, apenas pensando em Sehun, e isso começou a me deixar instável, por que eu pensava tanto nele? Cheguei a ficar quente e tomar um banho gelado para tentar controlar meu desejo, eu realmente tinha ficado excitado apenas com pensamentos sobre ele?

-Filho? -Ouvi a voz do omma e abri a porta.

-Sim?

-Não vai descer e comer?

-C-claro...vou sim. 

-Aconteceu alguma coisa com você filho? Alguém te ameaçou na rua?

-Não omma...eu estou bem.

-Por que está uma marca de dedos em sua cintura? -Arregalei os olhos e corri para o espelho, realmente tinha a marca da mão de Sehun ali, durante a noite, ele tinha me apertado mais forte, mas não podia imaginar que ficaria a marca.

-Ahn...não é nada omma, não se preocupe comigo por favor.

-Algum homem tentou...meu filhote, alguém te acediou? 

-Não omma, por favor pode me dar licença? Vou me trocar e já desço. -Fui um pouco grosso, mas não queria de maneira alguma que algum descobrisse agora sobre Sehun, poderiam dizer algo e eu não queria que fosse assim, ele era especial.

Me troquei correndo e desci as escadas os encontrando sentados junto a meus irmãos, me sentei e acabei sentindo o incômodo que Sehun tinha dito, ter pessoas me servindo. Eu tinha colocado minha própria comida e me senti mais útil, levantei rápido e fui à cozinha.

-Ajumma, eu posso pegar a minha?

-Ah, o que deseja alteza? Eu posso colocar  e já levo.

-N-não...eu realmente quero colocar, me dê um prato. -Ela se espantou mas fez o que pedi, coloquei a quantidade exata e voltei para a sala.

-O que é isso Hannie? 

-Meu jantar.

-Você foi...buscar? -Yixing perguntou e eu assenti, sabia que eles estavam imaginando mil coisas diferentes, procurei ignorar os olhares e continuei comendo, não daria nenhuma resposta , conhecia bem meu appa para saber que ele iria atrás do Sehun  e eu não queria prejudicar ninguém.

-Eu tive uma reunião ontem...Luhan, você já deve imaginar que o centro foi você não é mesmo?

-Sempre sou eu appa, sem querer, escutei sua conversa com Chanyeol, sei o que o reino quer, sei do que ele precisa...aprendi muitas coisas nessas saídas, mais do que pode imaginar appa.

-O que quer dizer?

-Já foi até o vilarejo que fica próximo à floresta? Sabia que existem pessoas que não tem o que comer enquanto estamos aqui comendo e jogando sobras fora?

-Filho...existem coisas mais importantes agora, quero ser um bom rei, quero cuidar das pessoas sim, mas preciso me manter no trono primeiro, preciso que as pessoas estejam vivas para que eu as proteja não é mesmo? -Appa disse, eu sabia que ele não queria ser rude, mas eu estava provocando o suficiente para que ele acabasse ficando com raiva.

-Tudo bem, eu não posso me casar da noite para o dia, qualquer pessoa pode querer um trono appa, você mais do que ninguém sabe o tanto de pessoas que se jogam para nós.

-Seu omma me contou que você tem marcas de mão no corpo e também cheiro de alfa quando chegou, você é um príncipe Luhan, onde passou a noite?

-MEU REI...ALGUÉM INVADIU O PALÁCIO. -Um dos guardas entrou rápido, todos se assustaram.

-QUEM?

-E-eu não sei, devemos evacuar e procurar, foi em direção à janela do príncipe. -Arregalei os olhos. Sehun. Saí correndo e passando pelos guardas, meu appa gritava para que eu parasse, subi as escadas correndo e abri a porta do quarto a trancando em seguida.

-Sehun...Sehun você está aqui?

-Eu disse que vinha. -Me assustei e me virei, Sehun tinha um sorriso no rosto.

-Seu maldito idiota, disse que ninguém o veria... -Olhei e tinha sangue em sua roupa. -Q-que sangue é esse? Você matou alguém?

-Eu sei...não achei que fosse uma janela tão alta. 

-Senta aí, eu vou fazer um curativo. -Ouvi meu appa batendo na porta e ignorei, Sehun ria do meu nervosismo. -Tira a camisa.

-Eu não acho certo um alfa fic... -Puxei a blusa com tudo ignorando seus comentários.

-Pare de brincar com isso Sehun. -Ouvi a porta ser arrombada e meu appa e meus irmãos arregalarem os olhos.

-O que está acontecendo aqui? Quem é você?

-Nada appa, pode voltar ao seu jantar, eu cuido disso.

-Luhan, quem é esse garoto? Eu exijo saber, como rei.

-É um morador da cidade, por que?

-Ele ousou invadir o palácio, pensa em morrer jovem?

-Ele não veio invadir nada, me prometeu que viria, só estava cumprindo...coisa que homens não fazem ultimamente. Deixe-me com ele por favor.

-Você não sabe as consequências dos seu atos Luhan.

-Sei, assumo todas elas.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...