História I Need U Girl (Imagine V-BTS) - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Taehyung
Exibições 62
Palavras 1.923
Terminada Não
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oie~~

Capítulo 12 - Capítulo 12: Encontro


Já eram 7:00 PM e eu já estava começando a me arrumar para sair. Na verdade eu estava um pouco nervosa porque esse seria meu primeiro encontro com o Kook, e eu nem ao menos sabia o que vestir! Depois de algum tempo revirando o meu closet, achei um vestido azul escuro simples ( o da foto), que parecia ser para qualquer ocasião, o meu cabelo deixei solto mesmo e partido no meio e passei uma leve maquiagem em meu rosto, nada muito exagerado só passei um delineador bem fino, um blush vermelho e um batom fraquinho rosa. Eu podia estar bem simples, mas eu estava mais diferente. Sério , nem consegui me reconhecer direito ao me olhar no espelho! Dou uma última olhada no espelho e saio do quarto, assim descendo as escadas e me deparando com a minha mãe lendo uma revista no sofá da sala. 

Mãe: Pra onde você vai tão arrumada assim? 

Eu: Eu só vou sair com um amigo...

A campainha toca.

Eu: Acho que é ele, tchau mãe!

Dou um beijo na testa dela e ela me lança um olhar de "juízo hein!". Ah, porque eu to tão nervosa? Paro na frente da porta quando esse pensamento me vem a cabeça.

Mãe: O que você tá esperando?

Minha mãe aparece do meu lado, com um sorriso no rosto. Ela coloca a minha mão na maçaneta. 

Mãe: Ah, quase esqueci. Você está linda! Divirta-se, você merece.

Disse antes de sair e deu um beijo na minha bochecha, indo assim para a cozinha. É, minha mãe tem razão. Não preciso ficar nervosa... eu acho. Abro lentamente a porta e dou de cara com um rapaz lindo e bem vestido e que assim que me vê, um lindo sorriso brota de seus lábios, me deixando mais nervosa que antes.

Eu: O-oi!

Kook: Anna... você tá linda!

Ok, acho que agora eu devo estar vermelha que nem um pimentão!

Eu: Você também tá li-lindo!

Disse ainda deixando o nervosismo me consumir, e ele me agradece sorrindo (que fofo, cof cof)

Eu: Então, pra onde vamos?

Kook: É surpresa.

Ele fala pegando minha mão e me puxando para o carro que estava atrás dele. Ele abre a porta pra mim e em seguida eu entro, logo ele entra no mesmo.

Eu: Não sabia que você tinha um carro.

Kook: Ah, ele não é meu, é do meu pai, ele me emprestou só por hoje. Anna...

Falou me olhando antes de ligar o carro.

Eu: O que foi?

Kook: Você tá muito linda.

Eu: Aish, eu nem me arrumei tanto e você tá me deixando com vergonha! 

Kook: É que você já é linda naturalmente mas quando está arrumada assim... 

Eu: Aish para~!

Kook sorriu. Ele ligou o carro e começamos a andar. Passamos alguns minutos em silêncio, mas logo ele quebrou o mesmo.

Kook: Porque você mentiu pra mim?

Perguntou sério.

Eu: Quando eu menti pra você?

Ele me entregou seu celular, que mostrava a nossa conversa de hoje mais cedo.

Eu: Como você sabe que eu não tava triste por causa do meu pai?

Kook: Porque eu vi.

Eu: O que... você viu?

Kook: O mala do TaeHyung, a vadia da Sonya e... você.

Eu: Então você viu? Olha, eu não queria mentir pra você é que...

Kook: Não precisa se desculpar Anna, eu é que devia pedir desculpas pra você. 

Eu: Porque?

Kook: Eu não estava lá na hora que você mais precisou... eu juro que ia lá dar uma lição naqueles idiotas, mas quando eu estava indo lá, a diretora passou perto de mim e me impediu. 

Eu: Não precisa se preocupar... afinal, a Sonya tem razão. Eu fui muito burra...

Nesse momento Kook parou o carro bruscamente fazendo eu me assustar com sua ação. 

Kook: Eu não quero nunca mais escutar essas palavras vindas de você tá? A Sonya não tem nenhum pingo de razão, você não foi burra... só foi enganada e usada!

Ele passou a mão delicadamente pela minha bochecha e eu corei.

Kook: Ah, chegamos!

Ele tinha me trazido para um restaurante, que parecia ser caro e muito bonito por sinal! 

Eu: Você não precisava me trazer para um lugar tão caro como esse! 

Kook: Anna é o nosso primeiro encontro! Tinha que ser especial! 

Ah meu deus! Minhas bochechas estão tão quentes agora, que eu acho que elas vão explodir! E ele ainda puxou a minha mão, me levando para dentro do restaurante. Foi ai que eu parei para pensar. Esse restaurante parece ser caro e o carro do pai dele também. Será que ele é rico?

Eu: Kook...

Kook: Sim?

Eu: Desculpe a inconveniência... mas você por um acaso é rico ou algo assim?

Kook: Meu avô era rico. Ele havia ganhado bilhões na loteria. Mas quando ele faleceu, que foi antes de eu nascer, deixou a herança com o meu pai.

Eu: Então você é bilionário e não me diz nada?

Kook: Primeiro... meu pai é. E segundo, não contei porque não era preciso.

Ele sorri.

Eu: É claro que é! Como você quer que sejamos melhores amigos, se você não quer me dizer as coisas básicas da sua vida!

Kook: Porque eu não quero ser seu melhor amigo... quero ser algo mais.

A última parte ele falou baixo, mas alto o suficiente para que eu pudesse entender. 

Eu: Mas o que...

Kook: Esquece.

Ele pegou meu braço e entrelaçou o mesmo no seu. Assim que entramos no espelholo restaurante, uma moça veio ao nosso encontro.

Moça: Olá! O senhor deve ser Jeon JungKook, certo?

Disse com um sorriso no rosto. 

Kook: Exatamente.

Moça: Me acompanhem, por favor!

Eu: Como ela sabe o seu nome?

Kook: Eu já vim outras vezes aqui...

Eu: Ah..

A mulher estava caminhando em direção a nossa mesa reservada eu acho,  e nós estávamos seguindo ela. Mas depois de algum tempo eu percebi que a nossa mesa não iria ser lá em baixo, e sim no terraço. Logo que chegamos no local, eu fiquei surpresa. Era um lugar realmente lindo, havia luzes em todos os lugares, algumas mesas espalhadas também (a nossa mesa ficava no centro) e uma bela visão de Seul vista à noite o que deixava o lugar ainda mais bonito! Eu estou realmente encantada, nunca tinha jantado num lugar tão bonito quanto este! Essa noite tem tudo pra ser perfeita! Logo , um garçom (muito bonito) veio em direção à nossa.

Garçom: Boa noite!

Ele falou gentimente, enquanto entrgava os cardápios.

Kook: O que vai pedir?

Eu: Hmm... esse aqui.

Falei apontando para o cardápio e mostrando para ele.

Garçom: E o senhor?

Kook: Eu vou querer o mesmo que ela.

Garçom: E para beber?

Kook: Nós ainda somos menores de idade, então traga apenas vinho sem álcool!

Ele falou impaciente.

Garçom: Com licença.

O rapaz apenas se retirou e saiu. 

Eu: O que foi isso?

Kook: Isso o que?

Eu: Você não precisava ter sido tão rude com ele...

Kook: Ele estava te encarando...

Eu: Aish! Você que é ciumento demais!

Kook: Não sou não!

Ele fez bico.

Eu: É sim, e você fica muito fofo fazendo boquinho! Dá vontade de fazer isso... *aperto as bochechas dele*

Kook: Aish, isso dói!

Ele fala colocando as mãos no local onde eu tinha apertado.

Eu: Não tenho culpa se você é fofo demais!

Nós começamos a rir.

Kook: Você também é fofa! *Aperta minha bochecha enquanto faz uma carinha engraçada*

Eu: Aaaai!

Kook: Tá vendo como dói?

Eu: Aish... você é ciumento... e vingativo!

Falo colocando as duas mãos na bochecha como ele fez e ele sorri. Nós passamos alguns minutos calados, enquanto eu encaro a bela cidade de Seul. Logo, ele resolve falar algo.

Kook: Anna...

Eu: Hm?

Falo ainda encarando a paisagem.

Kook: Quem era aquele garoto... 

Eu: Que garoto? Ah, o Yoongi? Ele é meio... que meu primo só que não de sangue.

Kook: Como assim?

Eu: É que ele é adotivo. Ele e o irmão menor dele.

Kook: Vocês... parecem tão... próximos.

Eu: O que? Nós nos conhecemos ontem... e digamos que não foi lá as 1000 maravilhas mas...

Falo lembrando que ele foi um GROSSO comigo.

Kook: E ele... parece gostar de você...

Ele fala fitando o chão e eu me engasgo com a própria saliva, ao escutar essa calúnia 

Eu: Kook... você não sabe do que está falando... com certeza... não sabe.

Kook: Mas é o que parece! Ele ficou todo estranho quando viu a gente na escola hoje...

Eu: Min Yoongi é doido da cabeça! Então não liga para o que ele faz ou diz!

Falo tentando não mostrar nervosismo diante dele.

Eu: E nós somos primos... não tem chance alguma de... de ele se...

Kook: Se apaixonar...digo, gostar você.

Fala nervoso.

Eu: Você não tá bem mesmo!!!! Não quer que eu chame um médico?

Kook: Engraçadinha! Eu só to dizendo que vocês não são primos de sangue e que pelo simples fato de vocês morarem de baixo do mesmo teto, pode acontecer de ele se...

Eu: Nem termina! 

Ele ri.

Eu: Você tá muito engraçado hoje!

Ficamos mais alguns minutos conversando quando nossos pedidos chegam. 

Eu: Parece delicioso!

Kook: Verdade.

Dou a primeira garfada.

Eu: Está delicioso!

Kook sorri e começa a comer também. Depois de algum tempo, quando eu acabo, fico observando ele que ainda estava comendo.

Kook: Já acabou? 

Assenti limpando minha boca com o guardanapo.

Kook: Você come muito rápido! Eu ainda nem cheguei na metade do meu prato.

Ele fala bebendo um gole de seu vinho.

Eu: Você é que come devagar! Não sei como consegue...

Depois de tipo, uma eternidade, ele acaba sua comida.

Kook: Estava realmente bom.

Eu: Pensei que fosse levar o resto do dia pra comer!

Ele sorri docemente.

Kook: E ainda falta a sobremesa.

Eu: O que? Porque não me disse antes? Eu fiquei aqui esperando pacientemente você comer e ainda vai ter sobremesa!!!!!

Digo fazendo fazendo biquinho. Logo o garçom traz as nossas sobremesas e como previsto, eu acabo primeiro que Kook.

Eu: Você faz de propósito só pra eu ter que pedir um pouco ora você né?

Digo indignada.

Kook: Mas só tem um pouquinho no meu!

Eu: Então come logo antes que eu coma o seu!

Kook: Sim senhora...

Ele termina de comer e limpa sua boca.

Kook: Ah, estou cheio!

Eu: Depois de ver você comer como uma tartaruga, já até passou a doce sensação de estar cheia! Mas estava muito bom mesmo...

Ele ri e olha para a tela do celular.

Kook: Já está tarde, vamos?

Eu assenti e ele pediu logo a conta. Depois de pagar a mesma nos levantamos da mesa e então ele pegou meu braço direito e entrelaçou ele novamente no seu. Fomos caminhando calmamente para fora do restaurante.

Eu: Eu estou com sono!

Falei bocejando.

Kook: Que fofa.

Ele murmurou ligando o carro.

*PDV JUNGKOOK* On

Eu estava dirigindo calmamente e olhando atentamente a rua. Foi quando eu olhei para o lado e vi ela dormindo como um anjo no banco do carro. Alguns fios de seu sedoso e escuro cabelo estavam caídos sobre seu rosto pálido, me deixando ainda mais encantado. Ela fica linda dormindo... assim que parei o carro na frente da casa dela fiquei um tempo a observando dormindo e passei a mão por seu rosto macio. Senti pena de acorda-la, por isso demorei um pouco e fiquei um tempo acariciando sua bochecha rosada. Mas logo cutuquei ela delicadamente acordando-a.

Anna: Hm... já chegamos?

Falou abrindo os olhos e com a voz um pouco rouca.

Eu: Sim...

Anna: Aish! Já são 9:00 PM! A omma vai me matar. Kook eu tenho que ir...

Ela me deu um beijo na bochecha me deixando perplexo.

Anna: Tchau!

Kook: T-tchau!

Ela saiu do carro apressadamente e eu continuei com uma das minhas mãos no meu rosto. De repente um sorriso bobo se formou em meu rosto. Ainda lembro de seu toque... do seu cheiro. Essa garota está me deixando louco! 

*PDV JUNGKOOK* Off

*PDV ANNA* On

Aish! A minha mãe vai querer me matar! Já vai dar 9:30 e eu disse pra que ela que ia  chegar às 8:30! Só espero que quando eu entrar em casa ela não esteja acordada! Abro a porta cuidadosamente e observo pra ver se não tem ninguém acordado. E não tinha! Ufa~~ entro em casa e em passos ágios subo a escada e vou direto para o meu quarto. 


Notas Finais


Bjs 💞


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...