História I need U. (Long Imagine V - BTS) - Capítulo 14


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Got7
Personagens JB, J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Imagine V, Kim Taehyung
Exibições 444
Palavras 973
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


INHAÍ AMORES. ❤
Voltei rápido dessa vez.

Desculpem se tiver algum erro, revisei apenas uma vez bem por cima ahsush

Espero que gostem do capítulo. Bjos

Capítulo 14 - Capítulo 14


Namjoon: - aaah, me desculpe.-diz coçando seus cabelos suados de atrás da cabeça.- Taehuyng está com sua mochila.- ao ouvir esse nome sinto um frio na barriga.- ela estava ali no canto, achamos melhor leva-la para a recepção caso alguém viesse procura-la.

-Claro, obrigada. E-eu vou pegar minha mochila.

Namjoon: -Ok, tchau.

Saio com passos rápidos e vou até a recepção, paro em frente ao balcão.

-Oi, por acaso deixaram uma mochila aqui com você?- peço a recepcionista que já não era a mesma mulher de antes.

Recepcionista: -Sim o senhor Taehyung acabou de deixar aqui comigo.- diz ela me entregando a bolsa.

Eu a peguei e abracei como se fosse meu bichinho de estimação perdido e estivesse acabado de encontrá-lo.

Finalmente consegui pegar minha mochila.

A agradeço e vou para fora. A chuva ainda caía, comecei a procurar meu celular dentro da bolsa para pedir um táxi. Sem bateria... A droga do celular estava sem bateria. estou quase chorando de raiva. O que o universo tem contra mim??

Sentei nos degraus de entrada esperando a chuva acalmar um pouco para poder ir para casa. Péssima ideia (s/n)... péssima ideia. A chuva havia piorado, além do vento forte, raios cortavam o céu me fazendo pular a cada barulho que se ouvia.

A porta atrás de mim é aberta, ouço uma voz e um frio passa por todo o meu corpo.

V: -Olá?

Me levanto, me viro rápidamente olhando para ele.

-Oi.-sorrio sem monstrar os dentes.

V: - oh eu lembro de você a menina que estava com aquelas crianças. (S/n) não é?

-S-sim.- levanto o olhar para seu rosto que estava marcado por um sorriso.

Ele lembra meu nome!! Sinto que estou prestes a desmaiar.

V: - Bom... mas o que está fazendo aqui fora sentada?- diz ele depois de um tempo e percebo que estou quase a um minuto de boca aberta o encarrando.

Da última vez que nos encontramos nem o olhei direito devido a vergonha, desta vez não estava diferente, mas queria guardar mais detalhes de seu rosto.

-esperando cessar a chuva para poder ir para casa.- o respondo, dando um sorriso soprado e desviando o olhar.

V: -por que não pede um táxi?

-Foi a primeira coisa que fiz... Na verdade que tentei fazer, meu celular está sem bateria. Vou esperar até que o tempo se acalme um pouco.- quando termino de dizer a frase, um raio ilumina o céu, cubro os ouvidos tentando amenizar o som estrondoso.

V: -talvez demore para isso acontecer. -diz.- Estavamos indo pra casa agora, quer uma carona?

Arregalo meus olhos, não acreditando no que ele acabou de dizer.

-N-não é necessário, não quero incomodar.

É claro que eu aceitaria com todo o prazer, mas estava com muita vergonha.

V: - Você não vai incomodar.

-E-e-eu... não precisa.- sorrio para ele.

V: -Tem certeza?

-Sim.-respondo olhando em seus olhos.

V:- tudo bem então. Eu... vou entrar.

-okay.

Ele entra e sento novamente. Alguns minutos se passaram e nada da chuva parar. Não quero mais esperar, quero ir para a casa e quero minha cama. Resolvo ir para a casa de baixo da chuva mesmo.

Algumas poucas pessoas estão na rua, grande maioria bêbedos. Mais um raio corta o céu e me xingo muito por não ter aceitado o convite de Taehyung, como sou idiota!!!
Esta escuro e fico com um pouco de medo de ser assaltada. De repente as lembranças do dia de hoje vêem  a minha cabeça, são tantas coisas acontecendo ao mesmo tempo, sinto falta da minha família.

Umas gotas quentes de lágrimas se misturam com a chuva enquanto escorrem por minhas bochechas.

Percebo a presença de um carro andando devagar atrás de mim.

Era só o que me faltava.

Minhas pernas começam a tremer e escuto a porta do carro ser aberta, uma mão agarra meu braço e me viro assustada com violência.

Um alívio percorre o meu corpo quando vejo quem era. Cubro meu rosto com as mãos e choro ainda mais.

V: - M-me desculpe, não quis te assustar.

Limpo as lágrimas que escorreram pelo meu rosto o que não fez muita diferença, ja que a chuva logo o molhava de novo.

A porta do carro é aberta novamente e Namjoon grita do carro.

Namjoon: - Entrem!

Não tenho tempo para processar o que está acontecendo e Taehyung pega em minha mão me puxando para o carro.

V: - Está tudo bem?- pergunta Taehyung percebendo que havia chorado. Ele estava preocupado?

-Sim.- respondo sorrindo.

Namjoon: - Vamos te levar pra casa. Onde fica?

-N-não é preciso, podem me deixar aqui mesmo, está perto...- fui interrompida.

Namjoon: - Precisa sim, uma menina bonita como você andando sozinha nas ruas a essa hora é perigoso.- Taehuyng encarra Namjoon.- e além do mais, aceite está carona como um pedido de desculpas, fui um pouco rude com você mais cedo.

-Tudo bem.- passo meu endereço a eles e fico olhando pela janela do carro a cidade.

Namjoon estava dirigindo, Taehyung ao seu lado e eu estava sentada nos bancos de trás.
O silêncio dominava no carro, deveria tentar puxar assunto mas estava com muita vergonha para fazer isso.
Olho para o retrovisor do carro e encontro os olhos de Taehuyng, um frio na espinha me sobe e desvio o olhar rapidamente, ouço um riso soprado sair de seus lábios.

Respira fundo (s/n)!

Namjoon: - É aqui?- pergunta.

Pela janela do carro avisto meu apartamento.
Graças a Deus!

-Sim, obrigada pela carona. -Digo abaixando a cabeça.

Namjoon: - Denada. -responde e pisca para mim.

V: - Eu te acompanho (s/n).

Sai do carro sendo seguida por Taehuyng, parece que meu coração está prestes a explodir, dava para ver meus batimentos até por cima de minha blusa. Chegamos a entrada do prédio.

-Muito obrigada mesmo por me trazer a até aqui, nem sei como agradecer.


Notas Finais


Estão gostando da fic?
Podem me dizer qualquer coisa que eu tenha que melhorar.

Amo vocês ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...