História I Need You


Escrita por: ~


Sinopse:
Desde o dia em que presenciei o assassinato dos mes pais, nunca mais consegui sorrir. Tinha pesadelos todas as noites com aquela maldita cena, e com isso, nunca consegui esquecê-la ou superá-la. Minha vida não fazia mais sentido, a automutilação acabou se tornando um vício e já cheguei a pensar várias vezes em pôr um fim em tudo isso provocando em mim mesmo o mesmo que acontecera aos meus pais, porém nunca obtendo sucesso.

Até certa pessoa chamada Kim JongDae aparecer em minha vida, provocando algumas mudanças com suas pequenas, porém significantes atitudes.

| XiuChen | Drama | Yaoi | Fluffy | Two Shot |
Iniciado
Atualizada
Idioma Português
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chen, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Chen, Drama, Exo, Romance, Xiuchen, Xiumin, Yaoi
Exibições 108
Comentários 8
Palavras 4.633
Terminada Sim

Fanfic / Fanfiction I Need You
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, Romance e Novela, Slash, Violência
Avisos: Homossexualidade, Mutilação, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Lista de Capítulos

Capítulo
Palavras
1.
Sadness
1
57
2.070
 
2.
Happiness
7
51
2.563

Gostou da História? Compartilhe!

Comentários em Destaque

Postado por ~Dawnbearer
Capítulo 2 - Happiness
Usuário: ~Dawnbearer
Usuário
Acho que essa história, com certeza, extrapolou todo o meu conhecimento sobre algo trágico, mostrando que as margens e limites que eu imaginava eram apenas o começo de um total que eu poderia chamar de "Inferno". Não foi nada fácil conseguir raciocinar o que eu acabara de ler ou ao menos entender se eu realmente estava lendo de maneira correta. Se um dia eu já disse que achava algo trágico, mal sabia eu o verdadeiro sentido dessa palavra e o seu peso.
Por mais que a situação do Xiumin seja restrita nessa história, sabemos que existe muitas dessas mesmas situações em nosso plano real e até mesmo suas variações mais leves ou mais fortes. É algo a que convivemos ao lado, sem saber se vai ocorrer ou não, e nem quando, apenas estando a mercê. O sofrimento de perder os pais é algo que abala totalmente o psicológico, e não fora diferente do pequeno, pelo contrário, fora até mesmo pior, já que se pra nós é um pesadelo a idéia de perder quem nos gerou, para ele isso era o básico. Pra quem presenciou seus pais serem mortos a sua frente e não podendo nem ao menos reagir ou lutar contra, o trauma seria o mínimo que ele poderia carregar e com muita razão. A situação só piora quando ele tem de se virar, passando a viver sozinho e dependente da sua própria sorte, o quê já é outro pesadelo pra nós, imagine para ele, e ainda sofrer de pesadelos constantes e repetições do mesmo fim horrível que ele tivera de presenciar, como se fosse um ciclo infinito de sofrimento. O quê mais me doeu foi que tudo isso pode se encaixar perfeitamente como uma história verídica, pois se aproxima demais à realidade. As suas formas de "passar o tempo", "ignorar" e "distrair-se" através da autoflagelação para fugir da sua realidade horrorosa me fazem pensar quantos não sofrem disso e precisam de ajuda. Seu medo de dormir e ser assombrado por seus pesadelos era como uma ferida pulsante e incurável, transparecendo mais ainda sua dor.
E mesmo depois de ser acolhido pelo SuHo, era claro que ele ainda teria medo de se aproximar, afinal, ninguém entenderia sua real situação, e por isso ele preferia se afastar e ficar isolado, quieto e sempre triste, pois tinha medo de confiar em alguém, já que todos o julgavam por suas atitudes sem saber do seu passado abominador. E isso dava-lhe mais motivos ainda para se manter longe e continuar se autoflagelando, afinal, ele era o "estranho" e todos tinham medo ou desconfiavam dele. Todas essas desgraças podem ser vistas no nosso mundo, e isso tornou ainda mais difícil de suportar o estado do pequeno Xiumin, porque sua forma de transparecer as sensações pela escrita são tão perfeitas a ponto de fazer todos sofrerem junto a ele e quererem ajudar.
A forma com que o Chen é retratado, seguindo a sua convicção, tendo um pé firme em suas decisões e ignorando as opiniões alheias ou pareceres é como eu realmente vejo-o: com atitude. O modo com que ele deixou os outros de lado, mesmo sabendo que eles poderiam estar certos sobre o Xiumin, e se aproximou do garoto sem julga-lo em nenhum momento e querendo poder tirar suas próprias conclusões, tentando entender o garoto, foi tocante. Ele realmente não desistia de tentar ajuda-lo nem que fosse aos poucos, abrindo-o como um pequeno baú e tirando seus segredos aos poucos. Chen não gostava da idéia de ver o Xiumin daquele modo, triste, e muito menos se machucando, ele realmente se importava com o menor e queria poder conquistar sua confiança, já que todos o renegavam, dando ainda mais motivos para ele ser daquele jeito. Era reconfortante como Chen conseguia com pequenos gestos convencer e melhorar o humor do Xiumin, nem que fosse um pouquinho, e depois ir abrindo-o aos poucos para investigar seu coração e suas memórias, cuidando de suas feridas com dedicação e atenção ao garoto. Foi essa proximidade, essa dedicação e esse carinho que fizeram o Xiumin se tornar outra pessoa, totalmente diferente, e que seus sonhos assustadores fossem substituidos pelos reconfortantes com a imagem do Chen. E também foi esses mesmos fatores que os aproximaram e os fizeram se apaixonar, juntando o destino dos dois; e para o pequeno, que apesar de ter um começo horrível, teria finalmente o seu final feliz podendo novamente sorrir e se importar com alguém que o fizera feliz e desprendera-o do passado sofrido.
As características dos personagens, concretas; as características da história, completa, bem trabalhada, intrigante e focada; as características da metodologia que você usou para transmitir a história, transparente e penetrante; a proximidade drástica com a realidade; todos esses fatores foram necessários pra tonar essa história mais que perfeita, mais que bem bolada.
O sentimentalismo estava a flor da pele, e o espaço se tornou obsoleto, uma vez que o foco na história era tão grande que o espaço perdeu sua importância, destacando ainda mais os fatos e desenrolares.
Não foi algo de se lidar e muito menos de se engolir, já que descera rasgando tudo que encontrasse pela frente, devido à forma em que fora esculpido: para ser propriamente rude e agressor, assim como fora o passado do Xiumin, com sofrimento e sem piedade alguma. Mas que logo se tornaria doce como o sorriso do Chen e do Xiumin sendo reconfortado em seus braços e se amando.
Obrigado por me dar esse misto de sensações boas e ruins, mostrando que nem tudo tem um começo ou um fim bom, mas também não necessariamente ruim. As sensações que eu passei foram inexplicáveis, me sentia queimando agoniado no fogo do inferno e depois era levado para descansar nas nuvens fofas do céu. E tudo isso foi graças a sua perfeição.
Obrigado também por me fazer ver de maneira mais ampla, não só uma historia, mas como o próprio mundo, que muitas vezes é impiedoso e aproveitador, mesmo que sem motivo ou sentido...