História I Need You - Capítulo 12


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Lobos, Naruto, Sakura, Sasuke, Sasusaku
Exibições 212
Palavras 3.650
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Luta, Magia, Romance e Novela, Sobrenatural, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 12 - Plano em ação


 

I Need You


             Ela se perguntava como era possível tal existência. Estava incrédula por saber que morava com uma bruxa todos esses anos e nunca suspeitou de nada. Como sua querida vovó, aquela senhora doce poderia ser uma bruxa? Eles queriam enlouquece-la?

— Não, impossível. Vovó a senhora...por favor diga que é mentira. — A garota suplicou com o olhar.

— Sinto muito querida, mais é o que eu sou, não precisa ficar assutada eu não vou fazer nenhum mal a você. — A Senhora disse tentando acalmar a garota.

— Não estou assustada, estou incrédula, por que escondeu isso de mim esse tempo todo?  — A rosada perguntou decepcionada.

— Não estava na hora, nós queríamos que você vivesse uma vida normal. — Ela disse tocando no braço da garota.

— Nós quem? — A garota perguntou frustrada e Chiyo olhou para Sasuke que estava em pé de braços cruzados observando tudo.

— Mais isso não importa mais, você não pode levar uma vida normal. — O moreno respondeu.

— Eu odeio quando decidem as coisas por mim. — A garota respondeu séria.

— Você é minha pequena, eu vou cuidar de você e eu decido o que é bom ou não pra você. — O moreno disse calmo e a rosada estreitou os olhos.

— Também odeio quando querem mandar me mim. — Ela respondeu cruzando os braços.

— Eu só quero o seu bem. — Ele disse a olhando profundamente e ela corou abaixando o olhar.

— Sakura já que estamos falando toda a verdade, tem mais uma coisa que você precisa saber. — Chiyo disse séria segurando as mãos da garota.

— O que? — A garota perguntou exitante, já tivera surpresas até demais em um dia só.

Chiyo fechou os olhos e respirou fundo, aquilo doía nela pois amava Sakura  como se fosse sua filha e ter escondido a verdade por todos esses anos a machucou muito pois temia a reação da garota.

— Você sabe que é adotada não é mesmo? — A mulher perguntou e a rosada assentiu.

— Quando meus pais sofreram um acidente a senhora me adotou, eu lhe considero como minha verdadeira família por que você é a única coisa que eu tenho e eu te amo muito. — A rosada disse dando um pequeno sorriso que deixou Chiyo de coração partido.

— Minha menina eu também te amo tanto. — A mulher respondeu com lágrimas nos olhos abraçando a garota.

— Esta chorando vovó? — A garota perguntou surpresa pois nunca avia visto sua a vó chorar.

— Não, esta tudo bem. Escuta a verdade é que...seus pais não sofreram acidente, na verdade eu nunca os conheci. Sasuke encontrou você quando era apenas uma bebê no meio da floresta sua mãe estava morta por um vampiro ao seu lado. — A mulher disse de uma vez só fechando os olhos, não queria ver a reação da garota.

A rosada abriu a boca e sem ao menos perceber as lágrimas caiam como cascata de seus olhos, ela colocou as mãos na boca quando começou a soluçar e sem perceber seu olhar foi em direção a moreno que suspirou desviou o olhar para o chão. Odiava vê-la daquela maneira, seu peito doía ao vê-la sofrer.

— Minha mãe foi morta, o pesadelo...eu era o bebezinho e a mulher correndo era minha mãe. — A garota sussurrou entendendo tudo e tentando conter o choro.

— Não — Ela murmurou se levantando da cama começando a andar de um lado para o outro.

— Fica calma pequena, isso já passou não chore. — Sasuke tentou dizer algo para conter os soluços da garota.

— NÃO ME PEÇA PARA FICAR CALMA. — Ela gritou perdendo o controle olhando ofegante para o moreno.

— Ta tudo bem, eu to aqui com você, eu te salvei Sakura, eu não deixei você morrer naquele frio. — Ele disse calma tocando nos ombros da garota e ela o olhou profundamente.

— Não sei se te agradeço ou se te odeio por não ter me deixado morrer com ela. — Ela respondeu rancorosa e ele ficou sério.

— Nunca mais repita isso. — Ele disse irritado e ela abaixou a cabeça apertando os olhos.

— Me deixem sozinha. — Ela disse se afastando e indo até a janela ficando parada olhando para floresta.

— Tudo bem, pense e descanse um pouco. — Chiyo disse compreensiva se levantando da cama e indo até a porta do quarto.

Ela parou e se virou para o moreno que ainda estava parado de braços cruzados observando a rosada. Ela fez um movimento com as mãos para que ele saísse também mais ele negou com a cabeça,  ela deu um suspiro derrotado e saiu do quarto  fechando a porta.

O silêncio dominou o pequeno quarto e só se ouvia a respiração ofegante da garota. Ela estava confusa, assustada, com raiva e com uma grande dor no peito. Sasuke se aproximou dela a passos lentos e parou atrás do corpo pequeno. Sakura prendeu a respiração quando sentiu o calor do corpo másculo atrás de si.

— Eu sempre vou estar aqui com você. — Ele sussurrou no ouvido da garota tocando nos braços finos e ela estremeceu.

— Isso é coisa de lobo? — Ela perguntou engolindo seco e ele começou a alisar os finos braços dela.

— Em partes, mais eu já me apeguei a você. — Ele respondeu tocando na cintura fina da garota fazendo a chama que unia os dois corpos voltar com fervor.

— Acho melhor você ir embora. — Ela respondeu apressada se afastando do toque dele.

— Preciso lhe falar uma coisa antes. — Ele indagou colocando as mãos nos bolso e dando um suspiro.

— Diga. — Ela respondeu cruzando os braços.

— Você vai morar comigo. — Ele foi direto e a rosada abriu a boca e franziu o senho.

— O que? — Ela perguntou incrédula.

— Seu lugar é ao meu lado, eu esperei muito tempo pra ter você comigo. — Ele disse analisando cada expressão da garota.

— Você esta maluco? eu mal lhe conheço, você apareceu do nada e começou a me acompanhar até o colégio, depois me beijou e virou um lobo na minha frente. Veio com uma conversa que eu sou sua e agora quer que eu more com você? vocês querem me matar com tanta loucura? — A garota disse alterada colocando as mão na cabeça.

— Eu vou te dar dois dias para conseguir entender tudo e aceitar. — Ele respondeu olhando o estado da garota e ela entortou os lábios.

— Vai me dar dois dias?  escuta uma coisa...você não manda em mim e eu não vou morar com você. — Ela respondeu indignada o olhando séria.

— Você esta nervosa, não vou discutir com você. — Ele respondeu e virou as costas indo até a porta a abrindo. — Dois dias, entenda que você é minha. — Ele disse por cima do ombro e saiu do quarto deixando a garota de boca aberta para trás.

— Eu não ouvi isso. — Ela murmurou soltando uma risada irônica e se sentou em sua cama abaixando a cabeça que a qualquer momento poderia explodir.

Era demais para ela, sua vida tinha mudado de uma hora para outra e tudo o que ela imaginara ser apenas histórias de terror era verdade.

— O que eu faço agora? — Sussurrou fixando o olhar na janela, estava em um beco se saída.

Sasuke desceu as pequenas escadas da pequena casa e passou por Chiyo sem dizer absolutamente nada. Quando iria abrir a porta para ir embora, estancou no lugar sentindo uma presença familiar e a porta se abriu revelando Hinata que estava de cabeça baixa. A garota parou antes de dar um passo e levantou o olhar olhando surpresa para o homem sério a sua frente.

— Onde estava? — Ele perguntou desconfiado e ela franziu o senho.

— Na vila. — Ela respondeu levantando as sacolas se segurando para não ser mal educada, não devia satisfações para aquele lobo.

— Hum. — Ele murmurou e deu um último olhar avaliativo na garota antes de sair a passos rápidos da pequena casa.

Hinata suspirou e fechou a porta passando por Chiyo e foi em direção a cozinha para guardar as coisas.

— Você demorou. — Chiyo disse entrando na cozinha.

— Tive um contratempo. — Ela respondeu em um sussurro colocando as sacolas na mesa.

— A comida esta pronta, se você quiser comer. — A Senhora disse pegando as coisas da sacola e começou a guardar sem animo.

— Estou sem fome e cansada, vou me deitar um pouco. — Ela disse dando um sorriso forçado e Chiyo assentiu.

Hinata apressou os passos e subiu as escadas  indo em direção ao pequeno quarto de hospede. Abriu a porta apressada e entrou no quarto trancando a porta logo em seguida, ela parou no meio do quarto e focou o olhar em uma pequena abajur de cor azul .

Colocou uma mão na cintura e outra na cabeça fechando os olhos. A imagem do loiro voltou a sua mente e ela engoliu em seco sentindo um aperto no peito.

— Isso é loucura — Ela disse angustiada, não podia estar ligada a um lobo.

Respirou fundo e decidiu que iria esquecer isso e focar em seu plano. Olhou para  a cama e quando deu o primeiro passo em direção a ela seus olhos se arregalaram e ela se apoiou nas paredes para não ir ao chão. Estava tendo outra visão.


            Hanabi estava nos braços de Kizame, ela estava fraca e com o corpo mole, parecia uma boneca de pano sem vida. Ele sorriu sádico e abriu a boca deixando suas presas afiadas a mostra.

Em um movimento rápido ele as cravou no fino pescoço da garota fazendo os olhos perolados da menina se arregalarem,  ela gritou tentando se debater em uma tentativa inútil. Tudo o que podia fazer era chorar e esperar até ele sugar a última gota de seu sangue.

A garota foi fechando os olhos aos poucos sentindo seus sentidos irem embora e o vampiro se satisfazia cada vez mais com os gritos de dor da garota.

Depois de longos segundos de tortura, ele a soltou e o pequeno corpo caiu em um baque não chão. Sem vida.


             — NÃO — Hinata gritou caindo no chão sentindo seu corpo tremer por inteiro.

Não, sua irmã não. Aquela com certeza fora a pior visão que já tivera. Sem perceber estava soluçando com as mão na cabeça. Aqueles desgraçados não podiam tirar mais alguém que ela amava. Sim fora a Akatsuki que exterminou todo o clã Hyuuga.

Precisava fazer alguma coisa pois se recusava a deixar sua irmã morrer daquela maneira, se Hanabi morresse ela se mataria, pois vivia só por ela. Mais antes mataria o sangue suga que fizera tal lástimia. Não sabia quando sua visão se tornaria realidade mais ela sabia que tinha pouco tempo e tinha que impedir que ela se realizasse

— Chega de enrolações, vai ser hoje...vai ser hoje. — Ela sussurrou tentando controlar o choro compulsivo. Iria ser hoje, hoje a noite cumpriria o plano e levaria a garota até os vampiros. Sua irmã poderia morrer a qualquer momento e ela tinha que fazer algo. Mesmo que isso custasse sua cabeça arrancada por um lobo.

 

oOo


             Naruto chegou no acampamento com uma expressão perdida, ele parou a caminhonete e desceu da mesma soltando um suspiro e bagunçando os cabelos. Aquela garota conseguiu o deixar pra baixo, o que era uma coisa difícil de se fazer pois o loiro era bastante imperativo.

— Naruto? o que aconteceu? — Tenten perguntou assim que viu a expressão do loiro.

— Nada. — Ele respondeu sério e passou por ela indo em direção a sua casa.

— Estranho. — A morena murmurou olhando o loiro se afastar.

— O que é estranho? — Neji perguntou se aproximando da namorada.

— O Naruto, ele me parece chateado. — A Garota respondeu olhando para o namorado.

— O Naruto chateado? impossível. — Neji respondeu olhando para o loiro que estava distante.

— Eu não sei, mais ele não me parecia bem. — Ela murmurou estreitando os olhos.

— Deve ser coisa da sua cabeça. — Ele respondeu olhando para a garota.

— Esta me chamando de louca? — A garota perguntou irritada.

— Assim não da Tenten, todas as vezes que eu falo alguma coisa você inverte minhas palavras. — Ele resmungou levantando os braços.

— Agora esta me chamando de burra? — Ela rosnou e ele suspirou derrotado.

— Desisto. — Murmurou e se virou saindo de perto dela.

— ONDE VOCÊ VAI? VOLTA AQUI, VOCÊ SABE QUE EU ODEIO QUANDO ME DÃO AS COSTAS. — A garota gritou começando a segui-lo a passos pesados, e mais uma briga começaria.

Mikoto que estava a alguns metros de distância só observava os dois enquanto balançava a cabeça. Eles faziam com que ela se lembrasse de Fugaku, sentia tanta falta do marido. Soltou um suspiro cansado e seu olhar parou em seu filho que entrava no acampamento com uma expressão cansada.

Sasuke não era seu único filho, ela teve um filho antes de Sasuke seu nome era Itachi mais os mesmo morreu quando era um bebê em um ataque comandado pela Akatsuki. Foi depois desse dia que a alcateia Sharingan virou inimiga da Akatsuki, e por causa disso Fugaku criou uma barreira para que proibisse qualquer vampiro entrar no território Sharingan ou na vila Konoha.

Sasuke era muito parecido com o pai, ele era sério, frio e acima de tudo protetor. Sasuke fazia de tudo para proteger a sua alcateia. Ele se tornou um líder ainda melhor que o próprio pai. E Mikoto o admirava por isso.

— Filho. — Ela chamou assim que o moreno passou por ela sem ao menos nota-la.

— Mãe. — Ele parou e se virou para a morena que o olhava detalhadamente.

— O que ouve? — Ela conhecia muito bem o filho para saber que ele não estava em seus melhores dias.

— Esta tudo bem, não se preocupe. — Ele respondeu com um olhar sério.

— Não, eu sei que tem algo lhe preocupando. — Ela indagou o olhando sugestiva  e ele suspirou.

— Mãe por favor, eu não quero envolve-la em meus problemas. — O moreno disse passando as mãos nos cabelos.

— Então eu estou certa? existe um problema? — Ela perguntou cruzando os braços.

— Mãe esquece. — Ele respondeu se virando.

— Filho eu só que ajudar. — Mikoto disse com uma voz calma.

— Eu sei mãe, mais quanto a isso você não pode fazer nada. — Disse se lembrando da sua garota. A mulher ficou em silencio e ele voltou andar em direção a sua casa. Precisava descansar a mente e se acalmar.

Estava frustrado pelas palavras da rosada, como ela era desobediente. Pelo visto teria muitos problemas com ela. Achava engraçado a situação em que estava, pois estava completamente dependente de uma humana. Uma humana teimosa que se recusava a ir morar com ele. Qual era a parte de que ela pertencia a ele que ela não entendeu?

— Ela só esta confusa isso foi muito repentino, ela vai entender que seu lugar é ao meu lado. — Ele murmurou tentando acreditar em suas próprias palavras.


oOo


           As duas garotas passaram  a tarde inteira trancadas no quarto. Uma tentando entender e se livrar da situação em que estava, e a outra armando um plano para levar a rosada e impedir a morte de sua irmã. 

Precisava manter a calma para que desse tudo certo, mais estava difícil pois a imagem de sua irmã caindo morta no chão não saia de sua cabeça a fazendo se descontrolar. Queria matar todos, ela odiava a Akatsuki do fundo do seu coração. 

Depois de horas sentada naquele chão duro, ela se levantou limpando as lágrimas do rosto e olhou em direção a porta com um olhar sério. Respirou fundo e abriu a porta saindo quarto. O corredor estava vazio e a porta do quarto da rosada estava fechada, foi em direção as escadas e as desceu parando na sala vazia. 

Aquele com certeza estava sendo o segundo pior dia de sua vida. Se perguntava por que a vida a odiava tanto para faze-la sofrer daquela maneira.

— Hinata? — A garota deu um pulo de susto e olhou para o topo das escadas tendo a visão da rosada que estava com uma cara péssima.

— Sakura. — A morena respondeu quando a garota desceu as escadas e parou a sua frente com os olhos inchados de tando chorar.

— Desculpa te assustar..é que...sabe eu...preciso conversar com alguém...alguém que seja normal. — A garota disse com a voz abafada, precisava colocar pra fora tudo o que estava entalado e precisada de ajuda.

Hinata estreitou os olhos olhando o péssimo estado da garota e se perguntou o que tinha acontecido. Olhou para a janela que estava em uma parede mais a frente e percebeu que estava escurecendo, olhou em volta e nem sinal de Chiyo talvez estivesse no quarto. Seria agora o melhor momento? voltou o olhar para a garota e viu que ela ainda esperava uma resposta, ela não estava nada bem.

— Tudo bem, o que aconteceu? — Não, aquele não era o momento, precisava saber o que estava acontecendo.

— Eu não quero conversar aqui. — A rosada respondeu passando pela morena e indo até a porta. Hinata a encarou e percebeu que ela  queria conversar fora da casa  e resolveu segui-la. Talvez ela não quisesse que Chiyo escutasse a conversa delas.

Elas saíram da pequena casa e começaram a andar sem rumo, bom pelo menos a rosada pois a morena só a seguia.

— Eu não sei se devo lhe contar isso mais eu preciso desabafar ou vou morrer sufocada. — A rosada disse depois de um tempo em silêncio.

— Diga. — A morena respondeu olhando para o céu que estava escurecendo e abraçando o corpo que mesmo um casaco felpudo não era o bastante para esquentar o frio que estava fazendo.

— Seres sobrenaturais existem. — A rosada sussurrou parando de andar e Hinata estancou no lugar olhando nos olhos verdes da garota. 

Ela descobriu, mas não é novidade uma hora ou outra ela saberia mesmo. — Hinata pensou entortando os lábios, se perguntava se fora o Uchiha que a via lhe contado. 

— O que você disse? — A morena resolveu se fazer de sonsa.

— Minha vó é uma bruxa...e aquele homem que você viu hoje de manhã é um lobisomem. Isso é loucura, eu não sei o que pensar por favor me ajude eu não consigo confiar em mais ninguém. — A garota sussurrou angustiada apertando os dedos dentro do grande casaco.

É isso que acontece quando contamos a verdade a humanos, se eu não estivesse aqui talvez ela contaria para uma amiga e assim por diante. Por isso aquilo era loucura, aquela garota iria dar com a língua nos dentes e logo todos saberiam da nossa existência...talvez ela devesse morrer mesmo. — A morena pensou com um olhar sério.

— Venha comigo. — Hinata disse começando a andar e a rosada a fitou confusa não entendendo a reação da morena, porem resolveu a seguir.

— Onde vamos? — Sakura perguntou alcançando os passos rápidos da morena.

— Quero te mostrar uma coisa, só me siga. — Hinata respondeu sem olha-la e Sakura assentiu.

Elas passaram pela vila que já estava praticamente  deserta, as pessoas já aviam fechado os comércios e se trancado em casa por causa do frio e dos perigos da noite.

— Está muito frio. — A rosada resmungou se abraçando para quebrar aquele silêncio assustador.

— Estamos quase chegando. —  A morena respondeu também se abraçando.

Depois de alguns minutos Sakura percebeu que elas estavam indo para a entrada da vila, ela olhou para trás observando as casas ficarem distantes. Estreitou os olhos e engoliu em seco observando a Floresta escura ao lado.

— Hinata, por que estamos indo para a entrada da vila? acho melhor voltarmos. — A rosada disse trincando os dentes pelo frio e Hinata parou de andar se virando para a rosada a olhando nos olhos.

— Me desculpa você até que é uma garota legal, mais eu preciso fazer isso, é pela minha família. — A morena disse com um olhar sério e Sakura deu um passo para trás não entendendo o que estava acontecendo.

— O que esta acontecendo? — Sakura perguntou sentindo seu coração acelerar e a morena ergueu o braço fechando a mão fazendo a rosada levar as mãos ao  próprio pescoço e aperta-lo se sufocando. Ela não ira a mata-la só queria faze-la desmaiar.

A rosada começou a se debater e tentar gritar, estava sendo sufocada pelas próprias mãos. Sua mente girava e já estava sem forças e o frio só piorava a situação.

A morena mordeu os lábios com força e abriu a mão fazendo a rosada soltar o  pescoço e cair sentada no chão tossindo compulsivamente tentando encontrar o ar, ela já sentia seu corpo amolecer e seu rosto estava vermelho. 

Hinata começou  a ir em sua direção a passos lentos, não queria fazer aquilo mais era preciso. Notando a aproximação da morena Sakura começou a se arrastar para trás afundando suas mãos na neve a procura de algo para se defender. 

— Se afasta de mim. — Ela quase gritou tentando controlar a respiração e seus dedos bateram em algo duro que constatou ser uma pedra. Em um movimento rápido ela pegou a pedra e mirou na morena jogando com toda sua força acertando bem na testa, Hinata  trincou os dentes e parou de andar colocando a mão no pequeno corte que saia sangue.

Percebendo a chance que tinha a rosada se levantou aos tropeços e começou a correr. Seja-la o que Hinata queria com ela, ela não iria desistir assim tão fácil. Como fora burra em achar que a morena fosse sua amiga. 

Ela é um deles, um ser sobrenatural. — A rosada pensou correndo com todas as suas forças.

— Arg..para. — A morena grunhiu e ergueu o braço fazendo a rosada que não estava muito distante ir de cara no chão.

— Não complique as coisas. — Ela rugiu e foi a passos pesados até Sakura que tentava se levantar. 

Sakura conseguiu ficar em pé porem quando iria dar os primeiros passos Hinata chegou por trás de si e ergueu os punhos para lhe dar um soco. No entanto em um piscar de olhos um lobo negro surgiu em alta velocidade do meio da Floresta e em um salto pulou em cima da bruxa a levando ao chão ficando por cima dela.

Hinata arfou arregalando os olhos fixando o olhar nas iris vermelhas e furiosas do lobo em cima de si, ele abriu a boca soltando um rugido alto no rosto da morena. Ele estava furioso e iria mata-la por machucar sua pequena.

 

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...