História I Need You - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Lobos, Naruto, Sakura, Sasuke, Sasusaku
Exibições 259
Palavras 2.301
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Luta, Magia, Romance e Novela, Sobrenatural, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 17 - Surpresa


 

I Need You


            A casa era mediana de dois andares de cor cinza. Sai estacionou a caminhonete na garagem da casa e saiu do carro sendo seguido por Sakura. Eles passaram pela porta de vidro da entrada e Sakura olhou tudo atentamente.

— Sua casa é muito bonita. — Ela comentou o seguindo até as escadas.

— A única beleza que vejo aqui é você. — O garoto disse galanteador se virando para a rosada que entortou os lábios.

— Seu pai certamente não esta aqui. — Ela disse mudando de assunto.

— Não. Ele esta na delegacia, já passou dias e nada de encontrar os lobos. — O garoto sussurrou a última parte voltando a subir as escadas.

— Lobos? — Sakura perguntou o seguindo.

— Sim, existem muitos deles. Apareceu mais dois quando aquele lobo preto me atacou e eles pareciam conversar. — O garoto disse sério e Sakura soltou um suspiro ficando pensativa. 

— Isso não importa agora, o que importa é que quando meu pai encontra-los ele irá matar todos eles. — O garoto disse com um sorriso maldoso e Sakura engoliu em seco.

— Não é pra tanto. — Ela comentou quando pararam em frente a porta do quarto do garoto.

— Esta com pena deles? não estou entendendo Sakura. Aquele lobo quase me matou, poderia ser qualquer um. Eles são perigosos e devem morrer. — Sai disse seriamente e Sakura desviou o olhar. Não conhecia direito os outros lobos para ter piedade, mas sabia que eles não mereciam morrer. De alguma forma eles eram humanos.

Ficou em silêncio e Sai abriu a porta do quarto entrando no mesmo. Olhou para o braço do garoto e viu que não estava mais engessado e tinha uma cicatriz funda. Foi ai que se deu conta de que não sabia o motivo de Sasuke ter machucado Sai. Sim havia esquecido esse fato, por que o moreno tinha machucado Sai? aquela duvida com certeza não sairia de sua cabeça tão cedo.

— Vamos começar? — O garoto perguntou se sentando na cama com um notebook no colo.

— Claro. — Ela respondeu saindo de seus pensamentos e foi até o garoto se sentando ao seu lado.

Eles ficaram em silêncio e só era ouvido o som das teclas do Notebook. Sakura balançava as mãos no colo nervosa, estava intrigada.

— Pegue aquelas folhas para anotarmos. — Sai disse apontando para algumas folhas que estavam no criado mudo.

— Ta. — Ela murmurou soltando um suspiro.

Logo ela copiava tudo enquanto Sai separava os tópicos e os estudava. Sai a olhou franzindo o senho pois a mesma suspirava e errava toda hora.

— Algum problema Sakura? — Ele perguntou confuso e ela largou a caneta frustrada.

— Desculpa Sai, ta tudo bem é só.... — Ela murmurou colocando a mão no rosto.

— O que esta acontecendo Sakura? — Ele perguntou calmo passando a mão nos cabelos rosados da garota.

Sakura mordeu os lábios e balançou a cabeça levantando o olhar para o garoto. Sentia um euforia em seu peito e confusão em sua cabeça. O fato de Sasuke ter machucado Sai não saia de sua cabeça, e ainda tinha o Xerife o caçando. Tinha medo de que algo acontecesse a ele.

— Acho que eu preciso de um copo de água. — Ela disse se afastando do garoto e ficando em pé.

— Já esta quase na hora do almoço, almoce comigo depois continuamos. — Ele disse se levantando e ela assentiu passando as mãos nos cabelos.


oOo


            Todos da alcateia estavam reunidos no centro do acampamento, estavam eufóricos com a noticia de uma batalha que tinha se espalhado caindo no ouvido de todos.

— Atenção todos, nosso líder tem algo a dizer. — Naruto gritou ao lado de Sasuke que estava sério observando todos.

Todos ficaram em silencio olhando apreensivos para o Uchiha. A matilha não era grande havia 50 membros contando as mulheres e crianças. Então se ouve-se uma batalha só os homens iriam. 

— Todos sabem que os sangue sugas da Akatsuki são nossos inimigos a anos. Eles não podem pisar no nosso território e nem nós nos deles. Mas a algum tempo estávamos sendo espionados por um meio bruxo enviado por Sasori Akasuna. — Sasuke começou a falar e todos começaram a discutir.

— Aquela bruxa, foi mandada pelos vampiros até aqui em busca da minha marcada. — Sasuke gritou apontando para Hinata que estava um pouco afastada. A morena cruzou os braços incomodada com todos os olharem em si e olhou irritada para Sasuke.

Todos começaram a gritar e se perguntar o que ela estava fazendo entre eles. Neji olhou irritado para Hinata e Tenten a olhou surpresa. 

— Não se preocupem, ela não é uma ameaça. — Naruto gritou atraindo a atenção de todos.

— Como sabe? — Uma mulher gritou no meio da multidão.

— Por que ela é minha marcada e é uma de nós agora. — O loiro gritou de volta e todos ficaram em silencio olhando intrigados para a garota. Não acontecia muito o fato de marcados serem de outra espécie, mas eles não duvidavam mais de nada já que a marcada de seu Alfa era humana.

— Sasori declarou guerra contra mim quando ameaçou machucar minha garota. Ele quer fazer de tudo para me destruir. Já esta na hora de acabarmos com a Akatsuki de uma vez por todas, quem esta comigo? — O Uchiha gritou recebendo gritos e aplausos em respostas. Eles eram uma família, seu Alfa estava sendo ameaçado e eles fariam qualquer coisa para destruir o inimigo. Até mesmo entrar em uma guerra que poderia mata-los.

— Marquei um encontro com eles daqui a dois dias, os homens irão vir comigo e as mulheres tomarão conta do acampamento. — Sasuke gritou todos concordaram menos uma.

— Não é justo, eu também quero ir. — Tenten gritou inconformada se aproximando de Sasuke.

— Você não vai. — Sasuke retrucou a olhando e ela um fuzilou com o olhar.

Tenten fora adotada pela família Uchiha quando a mesma tinha 18 anos. Ela era humana e Fugaku a encontrou em uma noite de lua cheia. Ela havia pulado do penhasco em uma forma de se suicidar. Então Fugaku a salvou e a transformou. Ela fora criada por eles e era parte da família. Sasuke a considerava como uma irmã, assim como Naruto que já era uma outra história.

— Eu vou sim, vocês são todos uns machistas. — Ela rosnou batendo o pé.

— Não adianta discutir, você não vai e ponto final. — Sasuke respondeu olhando a multidão se dispensar. Todos estavam voltando a seus afazeres.

— Mais que merda, por que eu não posso fazer coisas divertidas? vocês me tratam como se eu fosse uma inútil. — A garota gritou perdendo o controle.

— Tenten. — Neji se aproximou da namorada a segurando pelos ombros.

— Você não é inútil, vou precisar de você aqui protegendo Sakura, eles querem ela. — Sasuke disse sério e a morena se acalmou.

— Ir para a batalha seria bem mais divertido. — Ela resmungou cruzando os braços.

— Eu não confio em mais ninguém que possa protege-la, faria isso pra mim? — Ele perguntou calmo olhando-a nos olhos.

— Claro que sim, pedindo desse jeito. — Ela disse suspirando.

— òtimo. — Sasuke respondeu.

— Hora do almoço pessoal. — Mikoto gritou e todos começaram a ir em direção a cantina.

— Vamos almoçar depois conversamos sobre o assunto. — Sasuke disse e os outros assentiram.

Mais a frente a ruiva estava encostada em uma árvore com os braços cruzados. estava com tanta raiva que poderia matar uma pessoa.

Tudo por causa daquela humana idiota — Ela pensou irritada. Ela era a única que estava contra aquela batalha. 

 Ela deveria morrer. — Pensou  e arregalou os olhos, era isso. A ligação só é cortada quando um dos dois morre, a pessoa que sobreviver esta livre para amar e se apaixonar por outra pessoa, mas ela nunca sera a mesma pois seu coração será apenas da pessoa amada mesmo depois da morte.

A ruiva deu um sorriso cínico e olhou para Sasuke que se afastava com os outros. Iria dar um jeito de tirar a rosada de seu caminho e então o Uchiha iria ser todo seu.

 

oOo

 


                Depois do almoço eles voltaram a fazer o trabalho. Sakura conseguiu focar no trabalho e já estavam terminando.

— Posso te fazer uma pergunta? — Sai perguntou a observando.

— Sim. — Ela respondeu o olhando.

— Você gosta de alguma pessoa? — Aquela pergunta pegou a garota de surpresa.

— Por que esta perguntando isso Sai. — Ela perguntou desconfortável.

— Só responda. — Ele retrucou a olhando intensamente.

— Sim, eu gosto. — Ela disse se lembrando da reviravolta que sua vida havia dado.

Sai deu um sorriso de lado e se aproximou da garota. Sakura era uma garota muito bonita e encantadora, ele sempre gostou dela e fazia de tudo para chamar sua atenção. Tinha certeza de que ela gostava dele pois ele era o filho do xerife e todas o queriam. E Sakura não seria diferente.

— Eu também gosto muito de uma pessoa, mas nunca tive chances de ficar com ela. Até agora. — Ele disse a olhando no fundo dos olhos e Sakura se afastou entendendo as intensões do garoto.

— Acho que você esta confundindo as coisas. — Ela disse nervosa.

— Sakura, você é a garota mais linda dessa vila. Eu sou completamente louco por você. — Ele disse seriamente tocando nas mãos da garota.

Sakura engoliu em seco e olhou para as mãos do garoto em cima da sua e subiu o olhar para os olhos negros que a fitavam intensamente. 

— Eu sempre te admirei Sakura, você é perfeita. — Ele acariciou o rosto da garota e diminuía a distância entre eles aos poucos.

— Desculpe, eu já tenho alguém. — Ela respondeu séria e afastou sua mão da do garoto.

— Como assim tem alguém? — Ele perguntou confuso ficando sério.

— Estou...em um relacionamento. — Ela disse pensativa, não sabia o que eles eram. Seria namorados?

— Relacionamento? você só pode estar brincando comigo. — Sai disse dando uma risada nervosa sem acreditar no que a garota havia dito.

— Acho melhor eu ir embora, o trabalho já está quase terminado e você termina. — Ela respondeu séria e se levantou da cama.

— Espera...quem é ele? — O garoto perguntou ficando em pé.

— Acho que não é necessário insistimos nesse assunto. Tchau Sai. — Ela disse indo até a porta.

— Eu te levo. — A voz dele saiu frustrada e o mesmo passou por ela saindo do quarto.

Sakura soltou um suspiro  passou a mão no rosto começando a segui-lo. Ino tinha razão, ele gostava dela. Odiava aquela situação mas não poderia fazer nada.

O clima ficou estranho entre eles a viagem toda, Sai não desviava o olhar da estrada e ela olhava para a janela. A caminhonete parou em frente a casa de Chiyo e Sakura levou a mão a porta a abrindo e saindo do carro a passos apressados.

— Sakura espera. — Sai gritou saindo do carro e correu até ela fazendo a mesma se virar.

— O que você quer? — A voz dela saiu rude, odiava ser ignorada e ele fizera isso o caminho inteiro.

Ele não disse nada só olhou  para a boca da garota e em um ato impulsivo a puxou para ele colando seus lábios. Sakura arregalou os olhos e o empurrou lhe dando um tapa na cara. 

A garota colocou a mão na boca e seu coração disparou quando bateu o olhar em alguém atrás de Sai. Era ele, ele havia visto. Seus olhos transmitiam tanta a fúria que seu corpo estremeceu.

— Kami. — Sakura sussurrou e em questões de segundos Sai já estava caído no chão com Sasuke em cima dele.

— Seu verme insolente como ousa tocar no que é meu? — Sasuke gritou socando o rosto do garoto.

— Não. — Sakura gritou assustada.

Sua cabeça girava o ódio o dominou por inteiro. Ele iria matar aquele garoto e não importava se o mesmo era filho do xerife.

— Para por Kami. Socorro. — Sakura gritou desesperada quando viu o sangue escorrer pelo rosto de Sai. Ele já estava perdendo os sentidos e não conseguia nem ao menos revidar.

— Parem já com isso, Uchiha solte esse garoto. — Chiyo gritou saindo de sua casa as pressas.

Vendo que Sasuke não havia a escutado a bruxa ergueu a mão na direção do Uchiha fazendo uma força invisível o puxar para trás fazendo o mesmo cair no chão e se afastar de Sai. Os olhos de Sasuke ficaram vermelhos e ele soltou um rosnado se levantando, porem quando foi dar o primeiro passo um campo de força o impediu.

— Sai. — Sakura correu até o garoto se ajoelhando ao seu lado.

Ele estava inconsciente e seu rosto sangrava, seu nariz havia quebrado, seus olhos estavam roxos e havia um grande corte na boca.

— Vovó ajuda. — Sakura disse desesperada olhando para Chiyo que se abaixou ao seu lado tocando no rosto do garoto.

— Ele vai ficar bem. — Ela disse soltando suspiro. Onde estava com a cabeça quando deixou Sakura ir com ele. 

— Eu vou matar esse miserável. Me tira daqui. — O Uchiha gritou fora de si socando o campo de força que estava quase rachando.

— Não vou conseguir segura-lo muito tempo. O que aconteceu pra ele ficar daquele jeito? — Chiyo disse frustrada levantando Sai com a ajuda da rosada.

— O Sai me beijou. — Ela disse nervosa olhando para o olhar furioso de Sasuke em si.

— Esse garoto também esta pedindo pra morrer, vocês só me trazem problemas. Se esse garoto morrer vamos acabar sendo expulsas da vila. — Chiyo resmungou começando a levar Sai em direção a casa com a ajuda de Sakura.

Quando estavam subindo os primeiros degraus da casa Sasuke conseguiu quebrar a barreira indo a passos rápidos até elas.

— Droga. — Chiyo resmungou.

Sakura soltou Sai deixando todo peso para Chiyo e se virou rapidamente olhando seriamente para Sasuke que estava prestes a alcança-los.

— Basta. — Ela gritou seriamente o olhando no fundo dos olhos sentindo uma energia interior fluir dentro de seu corpo.

Sasuke travou no lugar sentindo seus músculos paralisarem. Arregalou os olhos  incapaz de se mexer e raciocinar, a única coisa que enxergava eram os olhos da garota que emitiam um brilho verde totalmente hipnotizante.

Parece que nossa rosada não era só uma simples Humana.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...