História I Need You - Capítulo 22


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Lobos, Naruto, Sakura, Sasuke, Sasusaku
Exibições 256
Palavras 4.524
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Luta, Magia, Romance e Novela, Sobrenatural, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 22 - Visita inesperada


 

I Need You

Com aquelas simples palavras o clima havia ficado pesado, os olhos se encaravam fixamente como se vissem suas próprias almas. Hanabi encarava os dois um pouco tensa, pois a mesma sabia que Hinata não queria ir embora.

— Você não pode ir embora. — Naruto exclamou exasperado quebrando o silêncio.

Hinata mordeu os lábios com força tentando se manter forte, o olhar do loiro era suplicante.

— Naruto, eu tenho que ir embora. Hanabi é uma recém criada, uma vampira. Nunca vão aceita-la aqui. — Ela respondeu abaixando o olhar.

Por que a vida tinha que ser tão dura com ela?

Aquele acampamento seria um ótimo lugar para recomeçar. Mas ela não merecia ser feliz, constatou isso quando sua irmã foi transformada em vampira. Ela nasceu para sofrer.

— Vão aceita-la sim, vocês vão pra onde? pra rua outra vez? eu não vou deixar. Esta ouvindo? daqui você não sai. — O loiro gritou irritado e decidido.

Hinata arregalou levemente os olhos com a ação do loiro. Ele realmente não a deixaria ir embora, o que tornaria as coisas mais difíceis.

— Naruto o seu líder nunca aceitaria. — Ela murmurou sentindo um nó na garganta.

— Hinata olha... — O loiro começou a falar mas parou assim que as pessoas começaram a gritar e fazer um circulo ao redor de algo.

— Sasuke chegou. — Ele constatou olhando a multidão alegre.

O lobo negro parou no meio do acampamento e Sakura desceu de suas costas. A multidão se formou ao redor dos dois e o Uchiha voltou a sua forma Humana.

— Nós conseguimos. — Um homem gritou no meio da multidão e todos gritaram felizes e vitoriosos.

Sakura sorriu olhando a animação das pessoas, olhou para Sasuke e ele tinha um pequeno sorriso satisfeito. A mesma sentiu algo em suas pernas e olhou para baixo tendo a visão de uma garotinha a abraçando.

— Você é nossa Heroína, quando eu crescer eu quero ser igual a você. — A voz infantil soou nos ouvidos de Sakura fazendo a mesma se abaixar e abraçar a garota.

— Não. Você será muito mais forte. — Ela sussurrou no ouvido da garota que aumentou o sorriso.

Todos olharam para ela e começaram a aplaudir e gritar a agradecendo.

— Ela nos salvou. — Uma mulher gritou feliz no meio da multidão.

— Tinha quer a mulher do Alpha. — Um homem gritou fazendo corar.

Nunca tinha chamado tanta atenção em sua vida, olhou em volta vendo muitos sorrisos voltados para si, e foi naquele momento que ela percebeu que tinha uma nova família e que aquele era seu lar.

Sentiu uma mão em sua cintura e olhou para Sasuke que a olhava orgulhoso e com um pequeno sorriso de lado. Ainda estava surpreso pela força da garota, e apesar da preocupação ele estava orgulhoso de sua garota.

— Sasuke. — Naruto gritou conseguindo passar pela multidão e parar em frente a eles.

— Parece que deu tudo certo por aqui. — Sasuke comentou olhando para o fogo que queimava os corpos dos vampiros.

— É conseguimos matar todos eles, quer dizer tivemos uma grande ajuda. — Ele disse olhando para Sakura admirado.

Ela abaixou olhar constrangida e Sasuke afagou seus cabelos. Era difícil de imaginar sua garota matando um vampiro, mas depois do que viu com Konan, ele não duvidava de mais nada. Tinha que aceitar que tinha uma maquina de matar como companheira.

— Perdemos Kiba. — Sasuke disse ficando sério atraindo o olhar e silêncio de todos, de repente o clima de felicidade havia sumido e a tristeza invadiu todo o ambiente.

Sakura abaixou o olhar se sentindo culpada.

— Malditos vampiros. — Naruto rosnou apertando os punhos com força.

— Ele morreu para me proteger. — Sakura sussurro de cabisbaixa, estava se sentindo culpada.

— Não foi culpa sua, ele morreu em uma batalha e deve ser lembrado como um herói. — Sasuke disse beijando os cabelos da garota.

— Kiba ficara na memória de todos, ele morreu para salvar Sakura. — Naruto gritou e alguns lobos uivaram.

— Alguém se machucou? — Sasuke Perguntou olhando para as pessoas que estavam voltando aos seus afazeres aos poucos.

— Só a Tenten — O loiro murmurou e Sasuke arregalou os olhos.

— Onde ela esta? — Ele quase gritou passando pelo loiro.

— Na casa dela, não se preocupe agora esta tudo bem. — O loiro gritou o seguindo.

Passaram por Hinata e a mesma olhou para Sakura que havia ficado para trás. A rosada avistou a bruxa e começou a ir em direção a ela. Algumas pessoas a elogiava e agradecia pelo caminho.

— Parece que alguém se saiu muito bem na luta contra os sangue sugas. — A morena disse divertida quando Sakura parou em frente a mesma.

— Não sei o que deu em mim. Essa é sua irmã? — A garota perguntou olhando para Hanabi que estava grudada na cintura de Hinata.

— Sim. — A morena disse dando um pequeno sorriso.

Hanabi olhou para a rosada a reconhecendo. Era a garota que tinha impedido sua morte.

— Você me salvou, obrigada. — Hanabi agradeceu com a voz baixa.

— Eu não fiz nada, foi sua irmã que lhe salvou. — Sakura disse passando a mão nos cabelos da garota. — Fico feliz que estejam bem. — Ela continuo dando um sorriso sincero.

— E a Tenten ela esta muito machucada? — Sakura Perguntou olhando para casa de Tenten com o olhar preocupado.

— Já esta tudo bem, ela não corre mais nenhum risco, agora é só esperar o machucado cicatrizar. — A morena respondeu e Sakura assentiu.

— Ela estava tentando me proteger e eu me culparia para o resto da vida se algo acontecesse com ela. Já basta o Kiba. — A garota respondeu com a voz baixa.

— Não foi sua culpa. — Hinata disse tocando no ombro da garota que deu um leve sorriso.

Sasuke entrou na casa rapidamente e foi em direção ao quarto a passos rápidos. Abriu a porta encontrando Tenten deitada no colo de Neji e sua mãe em pé ao lado. Todos o olharam e Mikoto soltou um sorriso aliviado abraçando o filho.

— Eu fiquei tão preocupada. — Ela disse no ouvido do moreno.

— Acabou, como esta Tenten? — Ele perguntou olhando para a morena.

— Estou bem Sasuke. — A garota disse dando um pequeno sorriso.

Sasuke se soltou de sua mãe e fio até a garota se abaixando e olhando para a faixa em sua cintura.

— Quem fez isso com você? — O tom do mesmo saiu frio.

— Hidan, eu não dei o melhor de mim. Me desculpa. — Ele disse abaixando a cabeça com um olhar irritado e magoado.

— Não fique assim, sei que você deu tudo de si. E aquele desgraçado pagou pelo o que fez com você. — Ele disse tocando nas mãos da garota.

— Ele morreu? — Neji perguntou sério.

— Sim. — O moreno murmurou ficando-se de pé.

— Quem o matou? — Tenten perguntou levantando o olhar.

— Eu. — Respondeu e todos ficaram em silêncio.

— Todos morreram? — Neji perguntou olhando para Sasuke.

— Sasori, Konan e Hidan morreram, ainda não tenho certeza se Tobi, Deidara e Kisame estão mortos. — Sasuke respondeu perdido em pensamentos.

Ainda tinha esse detalhe, os seis eram os principais vampiros que comandavam a Akatsuki. Mesmo Sasori sendo o líder os outros eram como um concelho.

— Então não temos certeza se a Akatsuki foi realmente destruída. Se algum dos seis sobreviveu ele pode reerguer a Akatsuki. — Neji disse sério e Sasuke assentiu.

— Todo cuidado é pouco. — O Uchiha respondeu.

— Sasuke preciso que me ajude em algo. — Naruto que até agora estava na soleira da porta se manifestou.

— O que aconteceu? — O moreno perguntou se virando para o loiro.

— Você sabe quem salvou Tenten? — O loiro perguntou atraindo o olhar confuso de Sasuke.

— Quem? — Ele perguntou olhando para todos presentes.

— Hinata. Se não fosse por ela Tenten haveria morrido— Mikoto respondeu.

Sasuke olhou para um ponto fixo na parede por um tempo, estava surpreso pela ação da morena. Mas tinha que admitir que ela não havia feito nada de errado nos dias em que ficou no acampamento, e depois da discussão que a mesma teve com Sasori constatou que ela não estava do lado dos vampiros.

— Ela vai embora. — A voz do loiro saiu triste e o mesmo atraiu a atenção de todos.

Mikoto abraçou o loiro que era como um filho para a mesma, Tenten abaixou o olhar e Neji ficou pensativo. Ainda teria que agradece-la por ter salvado a vida de sua companheira.

Sasuke olhou para o amigo e entendeu o que ele estava sentindo. Ficou pensativo e olhou para Tenten mais uma vez antes de ir em direção a porta.

— Não se preocupe dobe. — Disse tocando no ombro do loiro e passou pelo mesmo saindo do quarto.

Todos se olharam confusos e Naruto o seguiu, correu até o moreno que saiu da casa indo em direção as duas garotas que estavam conversando mais a frente.

— Hinata. — Elas ouviram a voz de Naruto e se viraram vendo o loiro que vinha em direção a elas já ao lado de Sasuke.

Hinata percebeu o olhar do Uchiha em si e se afastou de Sakura soltando um suspiro. Sasuke parou em frente a ela atraindo o seu olhar, a expressão do mesmo era calma e ela estranhou ele não esta irritado.

— Obrigado. — As palavras saíram calmamente da boca do mesmo deixando todos surpresos.

— O que? — Ela perguntou incrédula não acreditando no que estava ouvindo.

— Obrigado por salvar a vida da minha irmã. — Ele disse realmente agradecido.

Naruto olhou surpreso para o amigo e Sakura o olhou orgulhosa, Hinata abriu a boca e a fechou não sabendo o que responder.

— Fiz o que achei certo, não a deixaria morrer. — Sua voz saiu baixa.

Sasuke assentiu e olhou para Hanabi agarrada nas pernas da morena, viu os olhos vermelhos da garota o olhar um pouco amedrontado. O olhar do moreno a intimidou fazendo a mesma abaixar o olhar com a expressão triste, todos iriam a tratar como um monstro agora.

— Sasuke você vai deixa-las ficar? — Naruto perguntou quebrando o silêncio e todos olharam para o Uchiha que não tirava os olhos de Hanabi.

— Ela é uma recém criada, chamaria atenção e poderia matar alguém com sua sede descontrolada. — Ele disse sério e Hinata não se surpreendeu pois sabia que ele não deixaria elas ficarem. — Mas......se controlarmos a sede dela a mesma não precisara matar ninguém. — Continuou e agora sim Hinata se surpreendeu. Ele estava as deixando ficar.

— Eu sabia, obrigado Teme. — O loiro gritou sorrindo e abraçando o amigo.

— Nada de abraços Naruto. — O moreno retrucou o empurrando.

Hinata sorriu e Naruto a abraçou a girando no ar. Hanabi estava surpresa processando a informação, ele havia mesmo a deixado ficar?

— Mas como controlaremos a sede dela? ela não pode ficar sem beber sangue e como esta inverno nem animais tem nas floresta. — Hinata disse preocupada ficando séria e se soltando de Naruto.

— Você é bruxa, peça ajuda a Chiyo e descubram um jeito de ajuda-la. Enquanto isso vamos dar um jeito de pegarmos bolsas de sangue no posto de saúde da vila. — Sasuke disse e Hinata assentiu surpresa pela ideia do moreno. Ela era bruxa, iria dar um jeito de ajudar sua irmã.

— Obrigada Uchiha. — Ela agradeceu recebendo um meneio de cabeça do mesmo.

— Vamos Sakura, você precisa descansar. — Disse puxando a garota pela cintura.

— Até mais pessoal. — Ela murmurou se despedindo recebendo acenos de cabeça dos presentes e logo se virou começou a andar sendo guiada por Sasuke.

Enquanto andavam em direção a casa eles observavam a situação do acampamento. Algumas casas foram destruídas e as pessoas já começaram a concertar.

— Estou exausta. — Sakura comentou quando chegaram em casa.

Sasuke estreitou os olhos e subiu os pequenos degraus com a garota parando no batente da porta.

— Aqueles miseráveis quebraram minha porta. — A voz do mesmo saiu irritada e Sakura abaixou a cabeça se lembrando da ruiva.

— Na verdade...fui eu. — Ela disse e se soltou do moreno entrando em casa.

Sasuke franziu o senho e abriu a boca a seguindo. Ela parou no centro da sala soltando um suspiro.

— Você quebrou a porta? — Ele perguntou surpreso.

— Sasuke antes de tudo acontecer entre nós, você tinha alguém? alguém que amava? alguém que você teve que deixar por minha causa? — Ela perguntou com o semblante sério ao se lembrar das palavras da ruiva.

— Por que esta perguntando isso? — Ele perguntou não entendendo o por que daquela pergunta repentina.

— Só responda.

— Claro que não, que pergunta idiota é essa? e você não me respondeu o por que quebrou a porta. — Ele franziu o senho apontando para a porta.

— Eu me descontrolei, não foi culpa minha ela chegou e começou a falar coisas e eu me descontrolei. — Ela murmurou mexendo as mãos em nervosismo e Sasuke foi até ela.

— Do que esta falando? — Ele perguntou ficando sério.

— Deixa pra lá. — Sakura soltou um suspiro e se sentou no sofá.

— Sakura. — Ele a repreendeu e ela bufou.

— Uma mulher eu não sei o nome dela, ela apareceu no meio do ataque dos vampiros e começou a falar coisas sobre vocês dois e que tudo era minha culpa. Eu me descontrolei e soquei a cara dela. — A rosada disse a contra gosto.

— Quem era ela? — O moreno perguntou se irritando. Como alguém ousa falar aquelas asneiras para sua companheira? quem quer que seja iria se arrepender.

— Eu não sei e não importa mais. — A garota deu de ombros.

— Quem era Sakura? — A voz do mesmo saiu impaciente.

Sakura percebeu que ele estava irritado e iria fazer alguma coisa contra a ruiva, mas ela não queria que o mesmo se preocupasse com aquele assunto que já estava resolvido. E a mesma tinha certeza que aquela mulher não iria lhe importunar tão cedo.

— Esquece ela não vai mais me incomodar. Vem vamos descansar. — Ela disse se levantando e o puxando pelo braço.

— Não vai mesmo me falar? — Ele resmungou sendo guiado pela garota até o quarto.

— Não é necessário. — Ela respondeu abrindo a porta do quarto.

— Hum. Eu vou descobrir de qualquer jeito. — Ele retrucou e a rosada suspirou o derrubando na cama.

— Tudo bem, agora fica quietinho que eu quero dormir. — Ela bocejou cansada e se jogou em cima de Sasuke o abraçando.

— Virei travesseiro agora? — Ele deu um sorriso de lado levando uma mão a cintura da rosada.

— Fica aqui comigo.

Ele deu um leve aceno passando suas mãos nos longos cabelos da garota.

— Você é quente. — Ela murmurou sonolenta.

— Bom saber que eu sirvo pra te aquecer. — Disse divertido sentindo o rosto da garota afundar em seu pescoço.

— Eu gosto muito de você. — Ela sussurrou fechando os olhos aspirando o cheiro másculo do homem.

— Eu também pequena....Eu também. — A voz do moreno saiu baixa e o mesmo beijou os cabelos da garota soltando um suspiro aliviado.

Estar com ela em seus braços era a melhor sensação do mundo, ela era dele, somente dele e nada e nem ninguém a tiraria de si. Ela havia se tornado a razão de sua existência.

oOo

— Eu ainda não acredito no que ouvi. — A morena murmurou tentando conter o sorriso.

Naruto sorriu e deu um passo a frente segurando o rosto da garota, olhando no fundo de seus olhos.

— Pois pode acreditar, daqui você não sai nunca mais. — Sussurrou dando um leve beijo em sua testa.

— Obrigada Naruto, por tudo. — Disse sincera encostando sua testa na do loiro.

— Eu que tenho que agradecer por você existir. — Disse fazendo a garota arregalar os olhos.

Logo estavam se beijando com paixão, amor, desejo. Estavam loucos e sedentos um pelo outro.

— Que nojo. — A voz de Hanabi fez Hinata arregalar os olhos e empurrar o loiro com o rosto corado.

— Hanabi. — A morena reprendeu a irmã que fazia uma careta.

— Isso é nojento, arg vocês estão trocando salivas que nojo. — A garota colocou a língua pra fora e Naruto sorriu bagunçando os cabelos da menina.

— Quando crescer você vai entender o que sentimos, e quem sabe você não é a marcada de um lobo também? — Ele disse divertido e a garota negou com a cabeça.

— Nunca, quando eu crescer eu vou ser livre e me aventurar pelo mundo sem nada e nem ninguém, kami me livre de ter que pertencer a alguém para o resto da eternidade. Isso é assustador. — A garota resmungou fazendo bico.

Hinata balançou a cabeça e deu um leve sorriso pela atitude da irmã. Mas logo a mesma manteve a pose quando Neji apareceu com um olhar sério.

— Neji? — Naruto foi o primeiro a se manifestar ao notar o amigo.

Hanabi analisou o homem surpresa e confusa. Ele era um Hyuuga, ela tinha certeza disso.

— Mas...quem é ele? — A menina apontou o dedo para o homem que a olhou sem interesse.

— Eu também queria saber. — Hinata resmungou baixo. O que mais queria desde que chegara a aquele acampamento era descobrir o por que daquele homem estar ali e ser um lobo.

— Quero agradecer por ter salvo a vida da minha namorada. — A face do mesmo estava séria no entanto suas palavras eram sinceras.

E assim Hinata se surpreendeu mais uma vez naquele dia.

— Ah...não foi nada eu nunca a deixaria morrer. — Ela disse olhando nos olhos do homem.

— Acho que juguei você mal. — Ele murmurou colocando as mãos no bolso olhando para um ponto qualquer na neve que se estendia pelo chão.

— Por que tanta raiva sem ao menos me conhecer? E o que faz aqui se é um Hyuuga? — Ela perguntou exitante atraindo o olhar do moreno. Ela tinha que acabar com aquela curiosidade.

O silêncio reinou e Naruto coçou a cabeça nervoso, ele sabia que aquele assunto era delicado para Neji e que o mesmo odiava quando alguém o chamava de Hyuuga.

— Hinata não é uma boa hora para esse assunto. — O loiro disse tentando quebrar o clima tenso que pairou no ar.

— Mas eu... — Ela tentou dizer mas foi cortada por Neji.

— Acho que já falei o que devia. — O moreno murmurou e deu as costas indo embora.

— O que foi isso? — Hinata perguntou intrigada olhando para Naruto.

— Esse assunto é delicado e Neji não gosta de tocar nele. — O loiro explicou.

— Tudo bem.

— Agora vamos. Eu preciso ver se nossa casa ainda esta inteira. — Ele tentou aliviar o clima e Hinata sorriu pela frase do loiro.

Nossa Casa. A muito tempo não sabia o que era um lar e agora ela tinha um lugar para chamar de casa. Não sabia descrever o tamanho de sua emoção.

— Vamos. — Respondeu olhando para a irmã que sorriu tendo os mesmo pensamentos da mais velha.

Era um novo começo, uma nova vida, uma nova história.

— Parece que esta inteira. — O loiro murmurou quando chegaram na pequena casa.

— Sim. — Hinata concordou entrando na casa.

— Se você quiserem descansar meu quarto e cama são de vocês, creio que o almoço demorara um pouco por causa da bagunça. — Ele murmurou pegando uma camisa que estava jogada no sofá.

— Ta tudo bem, Hanabi sente sede? — Hinata perguntou olhando exitante para a irmã que passou a língua nos lábios franzindo o senho. Ela sabia de qual sede Hinata estava se referindo. Sede de Sangue.

— Para minha alegria aquela cede absurda por sangue ainda não veio e por incrível que pareça eu estou sentindo fome. Fome Humana. — A garota respondeu confusa colocando as mãos na barriga.

Hinata a olhou pensativa e olhou para Naruto que tinha um expressão séria.

— Você ainda é uma bruxa. Essa é a única explicação. — Hinata disse pensativa.

— Metade bruxa, metade vampira. Agora ela é imortal. — Naruto comentou olhando para Hinata que assentiu lentamente.

— Imortal...quer dizer que eu não vou mais envelhecer? — A garota perguntou surpresa.

— Talvez você envelheça mais um pouco, até uma certa idade. — Naruto explicou e ela assentiu.

— Eu vou ficar jovem para sempre e você vai envelhecer Hinata, você vai morrer um dia. — A garota sussurrou olhando para a morena.

As bruxas eram os únicos seres que não eram imortais, mas algumas conseguiam fazer feitiços para manter sua juventude por algum tempo.

— Claro que não, Hinata é minha companheira. Eu não vou deixar ela envelhecer e morrer. — Naruto disse fazendo careta atraindo os olhares das duas garotas.

— O que você quer dizer com isso? — Hinata perguntou exitante.

— Eu vou te transformar. — Naruto respondeu sem exitar.

— Nossa. — Ela murmurou baixo. Nunca pensou que isso aconteceria um dia, mas era a única solução para aquele problema.

— Bom eu vou procurar algo para Hanabi comer e vou ajudar a arrumar a bagunça no Acampamento. Fiquem a vontade. — Disse dando um leve beijo nos lábios de Hinata e saiu da casa deixando as garotas sozinhas.

— Hinata lupina, que legal minha irmã vai virar uma loba. — Hanabi comentou divertida e se jogou no sofá da sala.

Hinata balançou a cabeça e se sentou lentamente colocando o rosto entre as pernas. Uma Lupina? deixou um sorriso brotar em seus lábios. Era só o que lhe faltava.

oOo

O acampamento estava sendo organizado aos poucos, Algumas famílias ficaram sem casas mas Sasuke fez uma reunião e resolveu todos os problemas, e conseguiu concertar todos os danos. Os lupinos fizera um velório e prestaram homenagens a Kiba, seu companheiro ficaria guardado na memória para sempre.

Sakura voltou a estudar e se dedicar as últimas semanas corridas da Escola. A mesma se afastou de Sai e todas as vezes que ele chegava perto ela o ignorava. Sua amiga Ino estava percebendo as novas atitudes de Sakura e estava intrigada. Sakura parecia outra.

Naruto conseguiu as bolsas de sangue no posto de saúde, graças a ajuda de Kakashi que tinha uma admiradora trabalhando no mesmo. As bolsas estavam conseguindo matar a sede de Hanabi e a mesma conseguia se controlar e nunca havia atacado um humano.

Hinata e Chiyo se entenderam depois das explicações e dos pedidos de desculpas da morena, a Senhora resolveu ajudar Hinata a achar algum um feitiço que curasse Hanabi ou matasse sua sede por sangue.

O conviveu de Hinata e Naruto estava cada vez mais intenso. O desejo estava mais forte do que os dois, Hinata não estava mais aguentando e estava prestes a se entregar a ele. Naruto procurava um meio de evita-la sempre, o mesmo dormia no sofá enquanto as duas dormiam em sua cama. Saia sempre mais cedo de casa e demorava a voltar.

Ele estava prestes a enlouquecer, ele a queria tanto que chegava a doer e seu lobo estava enfurecido. A qualquer momento ele iria se descontrolar e tomar aquela mulher para si, mas ele queria esperar a mesma ficar pronta, e não podia esquecer que uma criança morava com eles agora. Não podiam fazer coisas impróprias com Hanabi em casa.

No inicio foi difícil os lupinos aceitarem Hanabi, alguns não acreditavam nela e temiam a vida de seus filhos. Sasuke assegurou a todos que a garota não faria nem um mal, alguns foram aceitando aos poucos e outros apenas ignoravam a garota.

E assim se passaram os dias, o mês de dezembro chegou e Sakura finalmente concluiu os estudos. A mesma estava feliz por ter cumprido aquela etapa de sua vida, vida que não poderia estar mais perfeita. Ela estava feliz ao lado de Sasuke, tão feliz que se recusou a se mudar para Tóquio e realizar o seu sonho de salvar vidas. Sua amiga ficou decepcionada mas depois de um breve discurso da rosada a loira entendeu, ela sabia que sua amiga estava distante e diferente, sabia que seria difícil para Sakura deixar sua avó. A loira nem imaginava os reais motivos de Sakura desistir de seus sonhos, mas Ino não desistiu de seu sonho a loira iria para Tóquio no próximo ano para cursar medicina. Sakura não poderia estar mais orgulhosa.

A noite havia caído, todos estavam dormindo, ou melhor tentando. Hinata estava acordada rolando na cama e velando o sono profundo de Hanabi. Sim, a menina ainda dormia, sua metade Bruxa lhe permitia tal ato.

Soltando mas um suspiro frustrado a morena se senta na cama passando as mãos nos cabelos. Se sentia quente mesmo com o frio que fazia aquela noite, a mesma vestia apenas uma camisola azul de algodão que batia no meu de suas coxas.

Passou a mão no pescoço sentindo a garganta seca e se levantou da cama indo até a porta. Sai do quarto a passos lentos e foi até a pequena geladeira que existia no pequeno cômodo ao lado da sala.

Sem perceber seu olhar bateu no corpo do loiro que dormia no colchonete no chão ao lado do sofá. Abriu a boca piscando em um tique nervoso ao notar que o mesmo vestia apenas uma cueca box vermelha, o corpo musculoso estava sendo iluminado pelo fogo da lareira.

Sensações quentes que já conhecia invadiu seu corpo por completo, praguejou choramingando e levou o copo de água a boca bebendo com certa frustração.

— Hinata? — A garota deu um pulo se engasgando com a água ao notar o loiro em pé a sua frente.

Como o mesmo havia chegado ali tão rápido se estava dormindo alguns segundos atrás?

— Na..ru..to. — A morena gaguejou se amaldiçoando logo em seguida. Por que estava gaguejando? ela não era disso, o que aquele loiro estava fazendo consigo?

O loiro estreitou os olhos olhando para o aperto firme da morena ao copo em sua mão, desceu o olhar para o corpo cheio de curvas e mordeu os lábios com forças. Os olhos azuis subiram até o busto da garota que estava molhado devido ao susto da mesma. A mancha de água realçava os seios fartos da morena.

— Você quer me enlouquecer. — O loiro arfou fechando os olhos e levando as mãos ao cabelos.

— Naruto. — Ela sussurrou mordendo os lábios.

— Eu to tentando ser legal, to tentando esperar o seu tempo. — A voz do loiro saiu em desespero.

— Naruto. — A garota deu um passo a frente.

— Mas você não ajuda, quer me matar só pode. — A voz do mesmo saiu frustrada.

— Naruto. — A voz da Hyuuga saiu firme e a mesma segurou o rosto do loiro o olhando intensamente.

O loiro engoliu em seco com a proximidade e Hinata se permitiu dar um sorriso.

— Eu preciso de você. — Ela sussurrou fazendo o loiro perder o ar.

Sem exitar o Uzumaki a puxou pela cintura colando suas bocas em um beijo faminto e necessitado, cheio de desejo e paixão. Eles precisavam um do outro, eles precisavam se entregar de corpo e alma. Precisavam sentir cada pedaço de seus corpos.

oOo

As batidas na porta ecoaram por toda a casa, Chiyo que estava prestes a se deitar franziu o senho saindo do quarto. Se perguntava quem bateria em sua porta aquela hora da noite. Desceu as escadas o mais rápido possível indo em direção a porta a passos rápidos, poderia ser algum problema com Sakura.

Abriu a porta sem ao menos perguntar quem estava do outro lado. O vento gélido bateu em seu rosto e a mesma entrar em transe e abriu a boca surpresa olhando para a mulher sua frente.

— Chiyo, quanto tempo. — A voz firme e melodiosa ecoou nos ouvidos da bruxa.

A bruxa piscou os olhos olhando para a loira a sua frente da cabeça aos pés, a mesma tinha um sorriso de lado e uma postura confiante. Estava do mesmo jeito em que se lembrava, a velhice era algo que nunca chegaria aos pés daquela mulher. Pois ela era simplesmente....

— Tsunade.

Por aquela visita Chiyo não esperava. O que Tsunade Senju fazia na porta de sua casa depois de tanto tempo?

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...