História I Need You - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Lobos, Naruto, Sakura, Sasuke, Sasusaku
Exibições 245
Palavras 2.070
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Luta, Magia, Romance e Novela, Sobrenatural, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 7 - Primeiro beijo


 

I Need You

 

A morena de olhos perolados adentrou a vila de Konoha, a mesma olhou atentamente tudo em volta. Estava frio e a neve cobria toda a vila, algumas crianças brincavam na neve porem logo as mães apareceram e as arrastaram para dentro de casa trancando as portas. A vila estava deserta por causa do lobo que tinha matado o Homem e ameaçado o filho do Xerife.

A morena soltou um suspiro e começou a andar em direção a casa próxima a Floresta. Zetsu deixou bem claro onde ficava a casa da garota, era a única afastada da vila e próxima ao lado norte da Floresta.

A medida que caminhava tremia de frio, olhou para as roupas todas estraçalhadas. Pelo menos não precisaria rasgar as roupas, elas já estavam todas acabadas, assim como a dona. Levou as mãos aos cabelos e os bagunçou mais do que já estavam bagunçados. Olhou para o chão e começou a cavar na neve a procura de algo pontudo, conseguiu achar uma pedra afiada e levou ao braço fazendo um corte profundo. Trincou os dentes e começou a andar cambaleando.

Depois de longos minutos caminhando avistou a pequena casa de madeira. Apertou o machucado e foi a passos fracos até a casa. Quando subiu os pequenos degraus e se encontrou de frente a porta, fez uma cara de dor e deu leves batidas na mesma.

Depois de alguns segundos a porta foi aberta e Chiyo arregalou os olhos com a sena a sua frente. A morena estava pálida, seus lábios estavam brancos, suas roupas estavam estraçalhadas e seus cabelos estavam desgrenhados. Seu braço tinha um corte profundo o que fazia o sangue escorrer por todo o braço sujando a velha roupa. Chiyo pode perceber pela aura da garota que ela era uma bruxa, e ficou surpresa quando viu os olhos perolados da garota, só os Hyuugas tinham aqueles olhos, e aquele clã tinha sido massacrado pelos vampiros á alguns anos atrás.

— Por favor — A garota disse em um fio de voz caindo no chão.

— Kami-sama, venha eu vou cuidar de você — A mulher disse pegando a garota pelos braços e a puxou para dentro da casa a levando em direção a lareira.

— Você está tremendo de frio e esta perdendo muito sangue — Ela disse desesperada colocando a menina sentada em frente ao fogo.

A mulher correu para o quarto e foi até o gurda-roupa tirando um fundo falso que dava á um pequeno cômodo cheio de frascos e ervas. Ela pegou algumas ervas e correu para a cozinha para fazer um antídoto. Depois correu para o quarto e pegou um cobertor grosso e felpudo.

— Aqui, se aproxime mais da fogueira e me deixe ver esse ferimento — Ela disse cobrindo a garota e pegou seu braço o analisando. — O corte foi fundo eu vou estancar o sangue e depois te darei um antidoto — Ela disse séria e a garota assentiu fraca.

Chiyo enrolou um pano em volta do ferimento e deu o antidoto para a garota que bebeu e depois se deitou no sofá.

— Vai ficar tudo bem agora — Chiyo disse calma e a garota ficou a encarando.

— Obrigada — Ela respondeu abaixando o olhar.

— Você é uma Hyuuga não é? — A mulher perguntou e a morena balançou a cabeça concordando.

— Meu nome é Chiyo, eu também sou uma bruxa — Ela disse se sentando em frente a garota.

— Sim eu percebi — Ela respondeu olhando para a Senhora.

— O que aconteceu com você? — Chiyo perguntou preocupada.

— Eu estou sozinha no mundo desde que meu clã foi exterminado, eu vivo fugindo. Eu fui atacada por um vampiro e conseguiu sair viva, depois fiquei vagando a procura de ajuda, até vir parar aqui em Konoha — Ela disse com uma voz baixa  e triste.

— Querida eu sinto muito pelo seu clã, então quer dizer que você é a única Hyuuga viva, deve ser muito procurada pelo seu dom. — A mulher disse e a garota assentiu. — Se você quiser pode ficar aqui, eu moro sozinha com minha neta, porem a mesma é Humana e não sabe de nada do nosso mundo — A mulher disse séria.

— Obrigada — A morena disse dando um pequeno sorriso.

— Você pode tomar um banho e vestir as roupas da minha neta, vocês parecem ter o mesmo tamanho — A mulher disse olhando para o corpo magro da garota, porem os seios eram um pouco avantajados.

— Sim, e mais uma vez obrigada — A garota disse se sentando porem a mesma estagno no lugar arregalando os olhos fazendo algumas veias ficarem visíveis. E mais uma vez o futuro estava me seus olhos.

Era a imagem de si mesma na Floresta, a mesma bebia aguá em um pequeno riacho, estava distraída porem ouviu ruídos e se virou para trás vendo a imagem de um lobo alaranjado de olhos azuis que a olhava intensamente. O mesmo veio andando soltando grunhidos em sua direção e a mesma deu um passo para trás tropeçando em uma pedra caindo sentada na água. O lobo pulou contra si e ela soltou um grito quando chegou perto de seu rosto.

Sacudiu a cabeça atordoada e soltou a respiração, o que tinha sido aquilo? seria devorada por um lobo? não, isso não. Precisava salvar sua irmã não poderia morrer, porem suas visões eram subjetivas, se ela não fosse a Floresta isso não aconteceria a visão poderia mudar.

— O que aconteceu? teve uma visão? — Chiyo correu até a mesma se abaixando em sua frente.

— Sim — Ela resmungou com as mãos na cabeça, sempre era a mesma coisa, quando tinha suas visões sua cabeça ficava doendo por alguns dias.

— Você esta bem? — Chiyo perguntou preocupada.

— Sim eu só preciso de um copo de água — Ela respondeu e Chiyo assentiu indo buscar a água deixando a garota perdida em pensamentos para trás.


oOo

 

Sakura gostava de estudar, porem tinha uma matéria que a mesma odiava, ela era péssima em Física e amaldiçoava a pessoa que tinham criado tal matéria.

— Isso não entra na minha cabeça — Ela choramingou tentando resolver um exercício.

— Você não é a única acredite — Ino bufou largando o lápis na mesa desistindo de resolver os problemas.

— Tomara que não tenha Física na Faculdade de Medicina — A rosada disse suspirando.

— Em falar em faculdade, estamos perto de terminar o Ensino médio e ano que vem podemos entrar na Universidade de Tóquio — Ino disse com os olhos brilhando.

— É o que eu mais quero, porem não me sinto bem deixando minha a vó aqui pra eu poder ir pra capital — Ela disse com um semblante triste, seu sonho era fazer faculdade de medicina porem não podia deixar sua vó sozinha. Tinha que cuidar dela.

— Sua vó sabe se cuidar sozinha Testuda, não pode desistir do seu sonho — Ino disse séria e Sakura ficou pensativa.

— Então turma, irei passar um trabalho que irá ser realizado em duplas, porem eu já escolhi as duplas — O Professor disse fazendo todos os alunos resmungarem.

Sakura suspirou e ficou esperando seu nome ser dito. Ela tinha perdido as esperanças em fazer com Ino quando o nome da loira foi dito junto com o de Kiba.

— Saco, queria fazer com você Testuda — Ino disse fazendo bico. Sakura abriu a boca para responder porem seu nome foi chamado.

— Sakura e Sai — O Professor disse fazendo a rosada soltar um resmungo olhando para o outro lado da sala vendo Sai erguer o polegar para a mesma.

— A única sortuda é você né? — Ino disse com um sorriso malicioso fazendo Sakura revirar os olhos.

— Pessoal o Trabalho é para a outra semana, façam o exercício até amanhã — O Professor disse e o sinal tocou.

Sakura guardou seus materiais e se levantou sendo seguida por Ino, as duas tentaram sair da euforia de tantos alunos e conseguiram sair do colégio. 

—  Bom eu já vou estou morta de fome, até a amanhã testuda — Ino disse começando a andar.

— Até — Sakura responde e iria se virar para ir embora porem uma mão pegou em seu ombro fazendo a mesma virar para trás e encontrar com Sai.

— Oi Sakura — Ele disse com um sorriso no rosto.

— Oi Sai — Ela respondeu Educada.

Do outro lado da rua Sasuke  esperava a mesma para acompanha-la até em casa, porem quando viu aquela sena seu sangue gelou. Ele apertou os punhos e soltou um resmungo.

— Eu queria saber quando iremos fazer o trabalho — Sai disse dando um meio sorriso.

— Bom já que hoje é quinta pode ser no final de semana — Ela disse olhando para o braço enfaixado do garoto.

— Claro, no final de semana e na minha casa — Ele disse e ela assentiu.

— O seu braço está melhor? — Ela perguntou preocupada.

— Um pouco — Ele disse perdendo o sorriso do rosto, Sakura também fez uma cara estranha ao se lembrar da sena que presenciou.

— Sakura — Uma voz rouca a fez sair de seus pensamentos e a mesma olhou para o lado arregalando os olhos ao ver Sasuke a sua frente.

— O que faz aqui? — Ela  Perguntou erguendo uma sobrancelha confusa.

— Vim lhe acompanhar até em casa — Ele respondeu sério apertando as mãos no bolso.

— Por que do nada resolveu me acompanhar? você mal me conhece. — Ela disse desconfiada.

— Eu já disse, quero ser seu amigo e se eu não lhe conheço posso conhecer — Ele disse a olhando no fundo dos olhos.

Sakura ficou o encarando, aquilo não fazia nenhum sentido, porem deveria parar de ser pessimista não há nenhum mal alguém querer ser seu amigo.

— Quem é esse Sakura? — Sai perguntou e Sasuke o olhou de canto de olho trincando os dentes.

— Um amigo — Ela respondeu mordendo os lábios e Sasuke respirou fundo.

— Vamos — Sua voz saiu irritada e o mesmo se virou começando a andar.

Sakura o olhou incrédula, por que ele estava irritado? seria por que teria que acompanha-la até em casa? mais foi ele que se oferecera, será que se sentia na obrigação de fazer isso só por que era amigo de sua vó? Claro, era isso mesmo, ele só estava a acompanhando por que talvez sua vó pedira não por que queria ser seu amigo ou por que gostava dela. Se sentiu frustada e decepcionada, queria o que? ele nunca gostaria dela da forma que imaginara.

— Até amanhã Sai — Ela disse com um sorriso triste e começou a seguir o moreno a passos lentos.

Eles andaram por alguns minutos em silencio e já estavam afastados da vila,  Sasuke suspirou olhando para trás e encontrando a rosada cabisbaixa a uma distância minima de si. Ele estava irritado, irritado por aquele branquelo idiota estar conversando com sua garota, sim ele era egoísta, só ele poderia ficar perto dela.

Sakura se assustou quando quase trombou no moreno, ela levantou o olhar e encarou aqueles olhos negros que estavam furiosos. Não aguentando mais aquilo soltou o que estava entalado em sua garganta.

— Não precisa fazer isso, eu sei me cuidar sozinha, pode ir embora cuidar da sua vida — Ela disse séria o encarando decidida e ele a olhou confuso.

— Do que esta falando? — Ele perguntou arqueando uma sobrancelha.

— Eu sei que está aqui por obrigação, porem eu não preciso de sua companhia, agora com licença — Ela disse séria passando pelo mesmo, porem o moreno a pegou pelo braço a fazendo estremecer e a colocou em sua frente outra vez.

— Acha que estou fazendo isso por obrigação? — Ele perguntou incrédulo a trazendo mais para perto.

— Pela sua cara, sim eu acho — Ela disse séria e ofegante pela aproximação dos dois.

— Pela minha cara, que cara? — Ele perguntou a olhando no fundo dos olhos.

— De irritado — Ela sussurrou atordoada.

— Sabe por que eu estou irritado Sakura? — Ele rosnou a apertando. Ela soltou o ar pela boca e sentiu seu coração cada vez mais rápido.

— Por que? — Ousou perguntar em um fio de voz.

— Por que você é minha e eu não divido com ninguém — Ele disse entre dentes e ela o olhou surpresa arfando.

— O...que? — Ela gaguejou mordendo os lábios nervosa. Sasuke balançou a cabeça e seu lobo rugiu enlouquecido.

— Que se foda tudo, você é minha — Ele rosnou a puxando com força colando suas bocas devorando seus lábios. Ele invadiu sua boca explorando cada parte sem ao menos pedir permissão, ela poderia cair ao qualquer momento se os braços fortes do moreno não tivessem a segurando com força. Era seu primeiro beijo e estava sendo praticamente devorada, e um misto de paixão e desejo ardiam em chamas por todo o seu corpo levando a mesma a loucura. 

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...