História I Need You - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Naruto
Personagens Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Lobos, Naruto, Sakura, Sasuke, Sasusaku
Exibições 272
Palavras 1.594
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Luta, Magia, Romance e Novela, Sobrenatural, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 9 - Decisão


I Need You


             Sakura estava sentada em sua cama com as mãos no joelhos e com o olhar perdido. Estava confusa e um turbilhão de sentimentos rondava seu peito. Como um homem que viu só duas vezes pode deixa-la daquela maneira? nunca avia se sentindo assim por ninguém.

— Posso entrar? — Hinata deu algumas batidas na porta e a abriu deixando a metade do corpo a mostrar.

— Claro. — Sakura respondeu dando um pequeno sorriso e a morena entrou no quarto encostando a porta. Ela estava limpa e Sakura pode perceber que ela era muito bonita, seus cabelos agora estavam lisos e alinhados e eram de um preto azulado brilhante, a pele dela era branca e sedosa. A mesma vestida uma calça preta e uma blusa  manga longa azul.

— Queria agradecer pelas roupas. — A morena disse e sentou na cama em frente a rosada começando a analisa-la por inteiro.

— Não tem problema eu gosto de ajudar os outros. — Sakura disse e Hinata a olhou nos olhos, os olhos mais puros e vivos que já avia visto, abaixou o olhar dando uma leve mordida nos lábios.

O que eu estou fazendo? ela é uma boa pessoa não merece isso — A morena pensou com um olhar frustrado.

— Ta tudo bem? — Sakura perguntou e Hinata levantou a cabeça assentindo.

— Sim tudo bem. — A morena respondeu desviando o olhar para a janela.

— Me conte sobre você, quantos anos tem? — Sakura disse colocando um travesseiro no colo.

— Tenho 18. — Hinata respondeu voltando o olhar para Sakura.

— Eu tenho 17. — Sakura respondeu.

— A quanto tempo você mora com sua avó? — Hinata perguntou mudando de assunto e Sakura ficou pensativa.

— Desde sempre — A rosada respondeu.

— Onde estão seus pais? — A morena perguntou e Sakura abaixou o olhar sentindo a tristeza lhe invadir.

— Vovó disse que eles morreram em um acidente quando eu era apena uma bebê. — A garota disse em um sussurrou e Hinata se amaldiçoou por perguntar aquilo, ela sabia o quanto era doloroso perder a família.

— Sinto muito. — Ela respondeu em um sussurro, ela realmente sentia muito.

— Tudo bem, sabe eu imagino todo dia como seria se eles estivessem vivos, talvez eu seria mais feliz. — A rosada disse dando um sorriso triste.

— Eu também. — Hinata sussurrou pra si mesmo.

— Você também não tem pais? — Sakura perguntou colocando uma mecha de cabelo atrás da orelha.

— Não. — Hinata respondeu com um olhar perdido.

— Então você me intende. — A rosada disse olhando para a janela e Hinata assentiu perdida em pensamentos.De alguma forma elas tinham algo em comum, e talvez isso as ligasse.

— Bom eu vou pro meu novo quarto, e...você..é pode contar comigo quando precisar Sakura. — Hinata disse se levantando, no fundo não estava mentindo.

— Obrigada Hinata. — A rosada assentiu com um sorriso e a morena saiu do quarto deixando Sakura perdida em pensamentos.

Logo a noite chegou e a nossa rosada não dormiu muito bem, sua cabeça estava uma confusão e a mesma estava sentindo um turbilhão de sentimentos. O nosso querido lobo também não dormiu, ele passou a noite olhando para o teto e teve uma decisão, ele sabia que não adiantaria adiar o inevitável e que mais cedo ou mais tarde ela saberia a verdade então por que não acabar logo com isso?

Quando o novo dia nasceu Sakura se levantou suspirando cansada, precisava de um banho para relaxar um pouco. Ela encontrou com Hinata no corredor e deu um bom dia abafado recebendo da morena um aceno.

Depois que já estava de banho tomado e agasalhada ela foi em direção a cozinha onde encontrou sua vó e Hinata conversando.

— Bom dia. — Chiyo disse analisando a rosada.

— Bom dia. — Disse baixo se sentando na mesa.

— Você não dormiu bem. — A senhora disse séria analisando sua neta.

— Não eu dormir, ta tudo bem. — Ela disse dando um sorriso forçado.

— Eu sabia que isso ira acontecer, isso só vai piorar. — A mulher sussurrou em um resmungo.

— O que você disse vovó? — Sakura perguntou confusa.

— Nada. — A mulher respondeu.

— A Senhora vive sussurrando e resmungando pelos cantos o que esta acontecendo? — Sakura perguntou no seu limite.

— Sakura você vai entender um dia. — A mulher disse com as mãos na cabeça.

— Entender o que vó? será que dá para me falar o que está acontecendo? — A garota perguntou suplicando com o olhar.

— Tome seu café ou vai chegar atrasada no colégio. — Chiyo respondeu ignorando a pergunta da garota.

Sakura mordeu os lábios e suspirou frustrada se levantando, ela pegou sua mochila e deu um olhar irritado para sua a vó antes de marchar a passos pesados até a porta.

— Sakura volta aqui você precisa se alimentar. —  Chiyo disse se levantando e indo atrás da garota, Hinata só observava tudo atentamente.

— Só vou comer quando você me contar toda a verdade. — Disse firme parando na porta.

— Vai dar uma de rebelde agora? — A mulher perguntou tentando manter a paciência.

— Se for preciso. — A garota disse abrindo a porta e quando se virou pra sair levou um susto encontrando Sasuke parado em sua frente.

Antes que a rosada pudesse abrir a boca pra falar algo ele passou por ela indo até  a cozinha parando na soleira da porta observando Hinata.

— Quem é você? — Ele perguntou curto e grosso. Hinata o analisou por inteiro e abriu a boca engolindo em seco.

Então esse é Sasuke Uchiha — Ela pensou o analisando por inteiro e imaginou ele a degolando quando ela levasse a rosada dele. 

Não era medrosa mais esse  homem a sua frente dava medo, passou a mão no pescoço sem perceber respirando fundo.

— Uchiha que falta de educação, como se atreve entrar assim na casa dos outros? — Chiyo apareceu irritada.

— Quem é ela? — Repetiu a pergunta e Chiyo suspirou, Sakura olhava tudo sem entender nada parada na porta.

 Como ele sabia que Hinata estava aqui e principalmente na cozinha? — A rosada pensou confusa.

— Ela vai ficar aqui conosco, o nome dela é Hinata Hyuuga. — Chiyo disse o olhando sugestiva e ele analisou a garota com uma pontada de confusão.

— Pensei não tivesse sobrevivido nenhum Hyuuga. — Ele disse olhando nos olhos perolados da garota que deixavam bem claro que ela era uma Hyuuga.

— Eu também mais ela sobreviveu. — Chiyo respondeu.

— Ela não é uma ameaça? — Ele perguntou desconfiado.

— Claro que não e pare de falar desse jeito como se ela não estivesse aqui. — Chiyo disse revirando os olhos.

— Que seja depois conversamos — Ele respondeu dando as costas a mulher e saindo da cozinha indo até Sakura. — Vamos — Disse passando pela rosada e saiu da casa começando a andar.

— Pode parar agora — Sakura disse irritada seguindo o moreno que parou e a olhou.

— O que foi? — Perguntou a olhando nos olhos.

— O que foi? — Sakura soltou uma risada irônica não acreditando no que estava ouvindo. — Caso você tenha se esquecido, você me beijou ontem e depois me deixou feito uma idiota para trás e agora aparece como se nada tivesse acontecido? — Ela disse o olhando incrédula, ela não sabia de onde veio tanta coragem para falar aquilo na cara dele, só estava irritada com tudo o que estava acontecendo.

— Eu me lembro sim e estou me controlando para não beija-la de novo — Ele disse sério e ela abriu a boca.

— Olha você roubou meu primeiro beijo, será que você não entende que eu talvez queria o guardar pra alguém especial? — Ela perguntou e dessa vez foi ele que sorriu irônico.

— Seu primeiro beijo seria meu de qualquer maneira. — Ele disse dando de ombros.

— O que você quer dizer com isso? — Ela perguntou confusa.

— Tem muitas coisas que você precisa saber. — Ele respondeu colocando as mãos no bolso.

— Então me conta, não esconda de mim igual a minha vó. — Ela disse o olhando profundamente sentindo seus lábios congelarem com o frio que estava fazendo.

— Vamos eu vou te levar para o colégio esta muito frio pra você, você saberá de tudo mais tarde. — Ele disse estendendo a mão e ela olhou exitante mais logo a cobriu com a sua. Ele sorriu de canto e a puxou colocando o braço por cima do ombro da garota começando a andar, Sakura estava surpresa mais se deixou levar o abraçando pela cintura.

— Você é tão quente — Ela sussurrou sentindo o calor que ele emanava. Ele fechou os olhos e suspirou sentindo o doce aroma que ela emanava, como ele a queria. 


oOo


           Perto dali Sai estacionou sua caminhonete que já avia sido concertada, e desceu indo em direção a pequena delegacia da vila. Quando entrou encontrou seu pai em sua mesa com um olhar sério e perdido.

— Já encontrou o lobo? — Foi direto ao ponto parando me frente a mesa do xerife.

— Não, já faz dois dias que estamos procurando e não achamos nem uma pista, e a neve não esta ajudando em nada está só piorando a caçada — O homem disse com o semblante sério.

— Não podem deixar esse bicho a solta — Sai disse em um resmungo frustrado.

— Eu sei é perigoso, estamos fazendo o possível para encontra-los, a população esta amedrontada — Yamato disse soltando um suspiro.

— Ele quase me matou, você iria perder seu único filho — Sai disse colocando as duas mão na mesa.

— Não faça eu me sentir culpado — Yamato disse fechando os olhos.

— Então faça seu serviço direito e ache aquele lobo, depois o mate sem piedade — O moreno rugiu e saiu irritado da pequena delegacia.

— É o que eu mais quero filho, é o que eu mais quero — Yamato murmurou pegando a sua xícara de café e bebericou olhando para a janela. Ele iria fazer de tudo para encontrar o lobo que fez mal ao seu filho.

Continua...



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...